Arquivos:

Faleceu » Filho » Whindersson Nunes

Filho de Whindersson Nunes morre dois dias após o nascimento; bebê nasceu prematuro de 22 semanas

Foto: Reprodução/Redes sociais

O primeiro filho do comediante Whindersson Nunes, João Miguel, faleceu nesta segunda-feira (31), segundo informou a assessoria de imprensa do humorista.

O bebê havia nascido neste sábado (29), prematuro de 22 semanas, em uma maternidade de São Paulo, onde estava sob cuidados médicos.

No domingo (30), o Whindersson escreveu sobre o nascimento: “Ontem eu conheci meu filho”. “Ele, como diz no interior, é minha cara, cagado e cuspido, até o pé é igual, mas ele é bem pequeninho porque veio um pouco antes do esperado. A mãe [Maria Lina Deggan] dele foi uma leoa demais.”

Público geral » Rio de Janeiro » Vacinação

Rio de Janeiro (RJ) começa a vacinar público em geral contra Covid-19

A campanha contempla, a partir de agora, pessoas de 59 anos, com redução gradativa da idade

prefeitura do Rio de Janeiro (RJ) começou nesta segunda-feira (31) a vacinar o público em geral contra a Covid-19, seguindo um escalonamento etário.

A etapa teve início após a gestão municipal concluir a imunização dos grupos prioritários no último sábado (29).

A campanha contempla, a partir de agora, pessoas de 59 anos, com redução gradativa da idade. A prefeitura do Rio prevê vacinar todos os maiores de 18 anos até outubro.

Agendamento » RN mais vacina » Vacina

RN Mais Vacina fará agendamento de imunização

A partir desta segunda-feira, 31 de maio, os moradores dos municípios de Parnamirim (RN) e São Gonçalo do Amarante (RN) poderão agendar a data, horário e local para tomar a vacina contra a Covid-19. O agendamento é mais um serviço disponibilizado pela plataforma RN Mais Vacina, criada pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) em parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde Pública (SESAP).

O processo de agendamento é simples e fácil. Depois de se cadastrar no RN Mais Vacina, a pessoa interessada acessa a plataforma e clica na opção “CIDADÃO”. O próximo passo é escolher a opção “Agendamento” e selecionar o local, dia e hora que deseja receber o imunizante. A confirmação será enviada por e-mail. O comprovante de agendamento pode ser apresentado impresso ou no próprio aparelho celular pelo usuário.

É importante ressaltar que, mesmo com o agendamento, a ordem de vacinação segue de acordo com as notas técnicas do Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, e da SESAP.

Nesta primeira fase, apenas os dois municípios da região metropolitana serão atendidos. No entanto, a adesão ao serviço de agendamento está aberto aos demais municípios do RN. Os gestores que tiverem em interesse em disponibilizar para sua população este serviço devem fazer a solicitação de uso para a coordenação de imunização da SESAP, a partir do dia sete de junho, por e-mail.

De acordo com Fernando Lucas, pesquisador do LAIS e responsável pelo RN Mais Vacina, o processo de agendamento será de extrema importância para evitar o deslocamento desnecessário das pessoas. “O agendamento trará maior comodidade e transparência do processo de vacinação para o cidadão, reduzindo filas e  aglomerações nas salas de vacina. Esse serviço representa, também, mais uma inovação trazida pelo LAIS no enfrentamento à covid-19, contribuindo para melhoria da gestão no processo de vacinação do Rio Grande do Norte”.

Casal » China » Filhos

China passa a permitir três filhos por casal e impacto da “nova política” provoca questionamentos

Foto: © Ana Cristina Campos/Agência Brasil

O governo chinês anunciou hoje (31) que vai ampliar os limites da natalidade, passando a permitir três filhos por casal. A medida tem como objetivo combater o rápido envelhecimento da população, após os resultados dos últimos censos terem demonstrado um declínio dramático na taxa de natalidade no país mais populoso do mundo.

Ao fim de mais de 30 anos em vigor, a China aboliu, em 2016, a política do filho único. Os casais chineses passaram a ser autorizados a ter dois filhos, mas essa nova medida não conseguiu levar a um aumento sustentado da natalidade no país devido ao alto custo de vida nas cidades chinesas.

Segundo os resultados dos últimos censos, publicados em 11 de maio, a população chinesa cresceu ao ritmo mais lento das últimas décadas. Em média, houve um crescimento anual de 0,53% ao longo dos últimos dez anos, abaixo dos 0,57% registrados entre os anos 2000 e 2010. Os censos preveem que a população chinesa pode começar a cair já a partir do próximo ano.

Por esse motivo, o presidente chinês, Xi Jinping, anunciou “medidas para responder ao envelhecimento da população”, principalmente a ampliação dos limites da natalidade para três filhos por casal.

Segundo anunciou a Xinhua, a agência de notícias oficial chinesa, a mudança de política será acompanhada por “medidas de apoio, que irão melhorar a estrutura populacional do país, cumprindo a estratégia de lidar ativamente com o envelhecimento da população e manter a vantagem na dotação de recursos humanos”.

O governo chinês também concordou com o fato de a China precisar aumentar a idade de reforma para manter mais pessoas no mercado de trabalho e melhorar as pensões e os serviços de saúde.

Segundo os últimos recenseamentos, a população em idade reprodutiva diminui a um ritmo acelerado, enquanto a faixa etária dos 65 anos aumenta exponencialmente. Alguns investigadores chineses calculam que o número de pessoas em idade reprodutiva caia para a metade em 2050. Isso aumentaria a “taxa de dependência”, ou seja, o número dos que dependem de cada um trabalhar para gerar receita a fim de pagar as pensões, os impostos de saúde e outros serviços públicos.

Impacto da nova política

Alguns especialistas permanecem céticos em relação à nova medida, lembrando que a abolição da política de filho único teve pouco impacto no aumento da natalidade. Segundo os censos, o número de nascimentos caiu de 18 milhões em 2016 para 12 milhões em 2020.

Os casais explicam que são desencorajados a ter mais filhos pelo alto custo de vida, pela interferência nos seus empregos e pela necessidade de cuidarem dos pais idosos.

“Se o relaxamento das políticas de natalidade fosse eficaz, a atual política de dois filhos por casal deveria ter provado a sua eficácia”, disse o economista Hao Zhou à agência Reuters.

“As pessoas são desencorajadas não pelo limite de dois filhos, mas pelos custos incrivelmente altos de criar filhos na China. Habitação, atividades extracurriculares, comida, viagens e tudo o mais contribui para esse custo”, explica Yifei Li, sociólogo da NYU Xangai.

“Quem quer ter três filhos? Os jovens podem ter dois filhos no máximo. A questão fundamental é que o custo de vida é muito alto”, reitera Hao Zhou.

O número médio de filhos por casal caiu de mais de seis, na década de 60, para menos de três em 1980. Em 2020, o número médio de filhos por cada mulher chinesa era de 1,3.

Agência Brasil, com RTP
Mossoró » Vacina

Prefeitura de Mossoró se destaca na vacinação e inicia as doses para trabalhadores da educação

A Prefeitura de Mossoró inicia a vacinação, a partir desta segunda-feira (31), de todos os professores e servidores municipais que trabalham em creches e na pré-escola da rede municipal de ensino. A vacinação irá ocorrer no SESI, e na sequência a vacinação vai prosseguir para os demais grupos, com a chegada de mais doses. Para o prefeito Allyson Bezerra, “vacinar os professores e trabalhadores da educação é fundamental para proteger este que é um dos segmentos mais importantes entre os servidores municipais, e que coloca Mossoró mais uma vez em posição de destaque em todo o estado”.

Jair Sampaio
Política

Barroso afirma que não haverá voto impresso em 2022

Foto: Reprodução/Arquivo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, sinalizou que não haverá o voto impresso nas eleições de 2022, como defende Jair Bolsonaro. De acordo com o magistrado, “já passou o tempo de golpes, quarteladas, quebras da legalidade constitucional”.

“Ganhou, leva. Perdeu, vai embora. (Donald) Trump, nos Estados Unidos, esperneou muito, mas está na Flórida, não em Washington”, disse em entrevista ao jornal O Globo. “A democracia tem lugar para liberais, progressistas e conservadores. Nela só não cabem a intolerância, a violência e a não aceitação dos resultados legítimos das urnas”.

Segundo Barroso, “nunca, desde a introdução das urnas em 1996, houve qualquer denúncia de fraude documentada e comprovada”. “Se alguém tiver qualquer prova nesse sentido, tem o dever cívico de apresentá-la”, afirmou.

O presidente do TSE vê como “um dos grandes perigos da introdução do voto impresso” o fato de as eleições “passarem a ser disputadas nos tribunais e não nas urnas”.

“Veja: em 2020 tivemos mais de 400 mil candidatos. Se uma pequena fração deles resolver pedir recontagem, fazer conferência de votos e contratar advogados para garimpar nulidades, vamos ter centenas ou milhares de processos contestando os resultados. Nos Estados Unidos, onde é caríssimo ir ao Judiciário, Trump propôs mais de 50 ações. Nenhum juiz aceitou interferir. Não tenho certeza de que o mesmo se passaria aqui”. 

O GLOBO
Currais Novos

Vigilância em Saúde intensificam fiscalizações para combater avanço a covid-19 em Currais Novos

A Secretária Municipal de Saúde de Currais Novos, por meio da Vigilância em Saúde e em parceria com o Núcleo de Prevenção da Polícia Militar, está intensificando as rondas e as fiscalizações no município.

Ao longo dessa semana, as equipes estiveram visitando as academias e realizando a inspeção mediante os protocolos de saúde vigentes para conter o avanço da Covid-19 no município.

Está sendo observado as questões sanitárias e pontos importantes, como a disponibilização do álcool em gel, o respeito do distanciando social, a quantidade de pessoas no local e a higienização dos aparelhos.

Durante todo o dia da última quinta-feira (27) as equipes estiveram realizando as visitas no comércio da rua Laurentino Bezerra, onde fica localizada localizada a Feira Coberta.

De acordo com a equipe, a intenção além da fiscalização e distribuição de máscaras, foi de orientar os proprietários sobre a importância deles regularem seus estabelecimento de acordo com os protocolos para conter o avanço da Covid-19, diante da problemática que enfrentamos de um possível colapso na saúde.

Foi também realizado orientações e esclarecimentos acerca das sanções que poderiam ocorrer caso os protocolos não fossem seguidos.

A Secretaria Municipal de Saúde ressalta que esse trabalho está sendo realizado de forma contínua, sempre com as equipes visitando os locais e levando as informações necessárias. Em todas essas ações o Núcleo de Prevenção da PM esteve presente.

A Gestão Municipal reafirma a importância da população seguir os protocolos sanitários, para que possamos diminuir os números de casos da Covid-19.

Cultura » Morte

Morre, no Rio, o cantor Dominguinhos do Estácio, intérprete de samba

Morreu na madrugada desta segunda-feira (31), no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Dominguinhos do Estácio, aos 79 anos. A informação foi divulgada nas redes sociais do intérprete do carnaval carioca.

Ele estava internado desde o dia 11 de maio no Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói, onde passou por uma cirurgia de emergência após uma hemorragia cerebral.

Domingos da Costa Ferreira nasceu no Rio no dia 4 de agosto de 1941 e começou a carreira no carnaval no fim dos anos 60 como cantor e compositor na escola Unidos de São Carlos, que, a partir de 1983, passou a se chamar Estácio de Sá. O nome Dominguinhos do Estácio é uma referência ao bairro onde o intérprete nasceu.

O sambista passou por outras escolas, como a Imperatriz Leopoldinense, na qual interpretou o samba vencedor do carnaval de 1989, Liberdade, Liberdade, Abra as Asas Sobre Nós.

Pela Unidos do Viradouro, venceu o carnaval de 1997 interpretando o samba-enredo Trevas! Luz! A Explosão do Universo.

Ao longo da carreira, também gravou nove discos. Ainda não há informações sobre o velório e enterro.

Agência Brasil
Coronavírus

Estados e municípios dizem precisar de mais R$ 40 bi para enfrentar pandemia

Com o recrudescimento da pandemia no país, estados e municípios avaliam que precisarão de um reforço de R$ 40 bilhões no orçamento da saúde para este ano. Representantes dos secretários de saúde estaduais e municipais enviaram ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, na quinta-feira (27), com o pedido de mais recursos.

No documento, ao qual a CNN teve acesso, os presidentes do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), Carlos Lula, e do Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), Wilames Bezerra, citam os “sinais claros de agravamento” da pandemia, com 18 estados já apresentando taxa da ocupação de leitos de UTI superior a 80%. 

Eles dizem que os recursos são necessários para garantir atendimento hospitalar, ações de atenção primária e especializada, aquisição de suprimentos, insumos e equipamentos, ações de vigilância em saúde e assistência farmacêutica. 

Procurado, o Ministério da Saúde informou que o assunto vai ser discutido com o Ministério da Economia.

Integrante da equipe econômica ouvido pela CNN diz que a Economia aguarda a fundamentação da Saúde para analisar o pleito. Se houver indicação de ações com falta de recursos, o dinheiro será liberado, diz esse auxiliar do ministro Paulo Guedes. 

Ele lembra, contudo, que já foram abertos créditos extraordinários neste ano e que os estados estão vivendo bom momento de arrecadação, por isso, é preciso rigor na avaliação antes do aval.

De janeiro a abril deste ano, a receita dos estados subiu quase 15% em relação ao mesmo período do ano passado.

O pedido de reforço no orçamento já havia sido feito em 30 de março, mas as negociações não avançaram. De acordo com os secretários de saúde, o “subfinanciamento crônico” do SUS (Sistema Único de Saúde) agravou-se com a chegada do novo coronavírus. 

“Diante do cenário gravíssimo em que estamos, e no intuito de que o Sistema Único de Saúde – SUS continue respondendo de forma efetiva ao enfrentamento da pandemia da Covid-19, é preciso que os recursos para o financiamento do SUS previstos no orçamento do Ministério da Saúde, por meio da Lei Orçamentária Anual/ 2021, atendam as demandas dos entes federados para a oferta das ações e serviços públicos de saúde em todo território brasileiro”, diz trecho do ofício.

Segundo o presidente do Conass, Carlos Lula, o país está diante do risco da chegada da terceira onda num momento em que “o sistema de saúde está no máximo” e os estados estão gastando “além de sua capacidade financeira”. 

O alerta foi dado durante reunião da Comissão de Intergestores Tripartite, nesta quinta-feira, com a presença de representantes do Ministério da Saúde.

Blog do Ismael Medeiros
Imposto de Renda

Prazo para entregar a declaração do IR termina nesta segunda-feira (31/05)

Quem ainda não entregou a declaração do Imposto de Renda deste ano – e se enquadra entre os contribuintes com entrega obrigatória – tem poucas horas para enviar o documento à Receita e evitar o pagamento de multa: o prazo acaba às 23h59 desta segunda-feira (31).

A Receita estima que sejam entregues neste ano um total de 32.619.749 declarações. Até o último balanço, divulgado na última sexta-feira, 27.576.564 haviam sido entregues. Em 2020, o Fisco recebeu 31,98 milhões de declarações.

Por conta da continuidade da pandemia, o governo estendeu a data final de entrega das declarações de abril para maio.

A recomendação dos especialistas é entregar já a declaração com os dados que contribuinte tiver, mesmo com eventual erro ou com informações incompletas, porque a Receita dá a possibilidade de corrigir os dados depois. É melhor cumprir o prazo do que pagar multa.

Vale lembrar que o contribuinte pode corrigir a declaração enviada quantas vezes julgar necessário sem ter de pagar multa. Para retificar a declaração, basta reenviar com os dados corretos, escolhendo a opção de “Declaração Retificadora” no programa da Receita.

Mas é preciso cuidado para um detalhe: depois do final do prazo de entrega, o contribuinte não pode mais alterar o modelo de declaração – simples ou completa. A declaração no modelo completo é mais indicada para quem tem muitas deduções a incluir, como dependentes e gastos com saúde. Já a simples é mais vantajosa para os contribuintes que não têm essas deduções.

Vale lembrar ainda que, na reta final, o contribuinte também pode ser surpreendido pela sobrecarga do sistema da Receita Federal e ter problemas na hora de enviar a declaração. Sem contar outros imprevistos aos quais todos estão sujeitos: falha na conexão à internet, interrupção do fornecimento de energia elétrica ou algum tipo de defeito no computador que impeça o seu uso.

Fonte: G1

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
© 2021 Direitos Reservados - Jean Souza