Policial » Política

Advogado de Bolsonaro diz que morte de miliciano é uma farsa para atingir o presidente

O advogado de Jair Bolsonaro e Flávio Bolsonaro, Frederick Wassef, resolveu beatificar o miliciano Adriano da Nóbrega.

Ele disse para a Folha de S. Paulo:

“O que tem é um brasileiro, a quem chamaram de miliciano, de chefe do Escritório do Crime, de envolvido na morte de Marielle e de ser ligado à família Bolsonaro. Eu lhe afirmo e desafio a qualquer um no Brasil: todas as afirmações são falsas, mentirosas e levianas. O único objetivo dessa farsa é atingir a imagem da família Bolsonaro.”

Ele disse também:

“As forças ocultas do Rio quiseram fabricar esse personagem inexistente, um monstro, que seria o Adriano, para, em um segundo momento, atrelá-lo ao Queiroz, para, em um terceiro momento, atrelá-lo ao Flávio Bolsonaro. E amarrar todos e vincular uma coisa à outra. Está claro que ele caiu em uma cilada, um processo que é uma armação para incriminar um indivíduo. O que existe no Judiciário não é compatível com a quantidade de matérias que há na imprensa.”

A tentativa de inocentar o miliciano soa como uma medida desesperada do advogado para proteger seus clientes de qualquer descoberta dos investigadores.

O Antagonista com Folha

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!