Notícias

Morre ex-centroavante Gaúcho, ídolo rubro-negro no início dos anos 90

Gaúcho era muito irreverente (Foto: Reprodução)

Gaúcho era muito irreverente (Foto: Reprodução)

No início da noite desta quinta-feira, o Flamengo, via assessoria de imprensa, comunicou a morte do ex-centroavante Gaúcho, um dos destaques rubro-negros na conquista do pentacampeonato brasileiro, em 1992. O ex-camisa 9, vítima de um câncer de próstata, ficou conhecido pelas comemorações bem-humoradas e sempre contava com a companhia de Paulo Nunes, Djalminha, Marcelinho e outros para as coreografias. Os mais jovens ficaram conhecidos como Gaúcho’s Boys. O enterro deve acontecer entre segunda e terça-feira da semana que vem.

Como profissional do Flamengo, Gaúcho fez 98 gols em 200 jogos.

Luís Carlos Tóffoli, o Gaúcho, nasceu em Canoas, no Rio Grande Sul, e tinha 52 anos. Revelado pelo Flamengo, em 1982, passou por XV de Piracicaba, Grêmio, Verdy Kawasaki, voltou ao Flamengo, defendeu Santo André e Palmeiras até viver o melhor momento da carreira. No retorno à Gávea, em 1990, foi campeão da Copa do Brasil, Carioca e do Brasileirão, como um dos protagonistas. Em 1994, seguiu Itália para jogar no Lecce, seguindo para Boca Juniors, Atlético-MG, Ponte Preta, Fluminense e se aposentou no Anápolis, em 1996. Como treinador, se aventurou no Mixto e no Luverdense, entre 2010 e 2011.

Embora não primasse pela parte técnica, Gaúcho era muito bom no jogo aéreo. Além disso, marcou gols importantes, como o da final da Taça Rio de 1991 – o Flamengo venceu o Botafogo por 1 a 0 -, em que fez a comemoração “Beijinho, beijinho, tchau, tchau”, alusiva a uma música da apresentadora Xuxa. Também marcou no primeiro jogo da decisão do Brasileiro de 92, novamente contra o Glorioso e que terminou em 3 a 0 e encaminhou a conquista do penta. Na decisão estadual, um ano antes, também deixou o seu nos 4 a 2 sobre o Fluminense.

Irreverente, Gaúcho teve uma de suas inúmeras brincadeiras bastante marcada. Após o primeiro jogo da final que resultou no penta, o rubro-negro ganhou de presente e carne na boca em churrasco oferecido por Renato Gaúcho, seu amigo dos tempos de Flamengo e que à época defendia o Botafogo. O pagamento da aposta, após a vitória por 3 a 0 do Fla em 12 de julho de 1992, fez Renato ser dispensado pela diretoria alvinegra.

Gaúcho também teve boa passagem pelo Palmeiras. Inclusive, num jogo contra o próprio Flamengo, defendeu pênaltis após empate no tempo normal – Zetti, o então goleiro palmeirense, machucou-se e o time já havia feito todas as substituições. O duelo foi válido pelo Brasileiro de 1988, e as partidas que terminavam em igualdade eram decididas nas penalidades.

 

Globo Esporte

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!