Notícias

Benes diz que votou a favor da reforma para que Brasil não seguisse caminho do RN

Benes Leocádio, deputado federal

O deputado federal potiguar Benes Leocádio (PRB) reconheceu que a reforma da Previdência é uma ação “impopular”, mas avaliou que a medida é necessária para mudar a realidade econômica do País. Segundo o parlamentar, as mudanças nas regras de aposentadoria vão ajudar o Brasil a reaquecer a economia, com a geração de novos empregos, e vão garantir que o pagamento de benefícios previdenciários não seja descontinuado.

“Sei, compreendo e respeito aqueles que discordam e que se mostram insatisfeitos ou desacreditados que essa reforma venha a melhorar a vida do nosso povo. Mas prefiro acreditar e assumir essa posição, porque estar representando uma parte da população do nosso estado é também missão assumir essas posições impopulares, mas que, na verdade, visam a mudar a realidade do nosso povo”, argumentou o deputado, em vídeo publicado nas redes sociais.

Um dos cinco deputados potiguares que votaram a favor do texto-base da reforma na Câmara, Benes Leocádio explicou que, caso a reforma não fosse aprovada, o governo federal poderia seguir o mesmo caminho do Rio Grande do Norte, que vivencia uma grave crise financeira. Por causa disso, o Estado tem atrasado o pagamento de benefícios para aposentados e pensionistas.

“O Instituto de Previdência (do RN) está quebrado. Os aposentados e pensionistas chegam ao final do mês sem ter a certeza de que o dinheiro vai cair nas suas contas. Para que não aconteça isso com o nosso País, alguém tem que fazer alguma coisa. É preciso ter a coragem de dizer as mudanças que precisam ser feitas”, acrescentou.

Benes defendeu, ainda, que os governos estaduais e as prefeituras que têm regime próprio de Previdência realizem a sua reforma local, para que a situação financeira não se agrave. Sem engajamento dos governadores, sobretudo os da região Nordeste, os estados e municípios foram excluídos da proposta de reforma na Câmara.

Números da Secretaria Estadual de Planejamento e Finanças (Seplan) mostram que, no Rio Grande do Norte, o déficit previdenciário gira em torno de R$ 130 milhões por mês. Atualmente, o Estado já tem mais beneficiários do regime de previdência (entre aposentados e pensionistas) do que servidores na ativa, o que tem aprofundado o rombo nas contas públicas, notadamente nos últimos cinco anos.

Benes tem sido criticado por ter votado a favor da reforma da Previdência. Nas redes sociais, os comentários são majoritariamente desfavoráveis ao deputado federal, que tem um perfil de eleitorado mais alinhado à esquerda. “Desejo paciência, compreensão e que, ao final, a gente possa ter melhorias e avanços na economia do nosso país e virarmos essa página negativa. Espero estar entre os brasileiros que deram essa contribuição, mesmo sendo incompreendido por muitos”, encerrou o parlamentar.

Da bancada potiguar na Câmara, cinco deputados votaram a favor do texto-base da reforma da Previdência: Benes, Beto Rosado (Progressistas), Fábio Faria (PSD), João Maia (PL) e Walter Alves (MDB). Dois parlamentares votaram contra – Natália Bonavides (PT) e Rafael Motta (PSB) – e um, Girão Monteiro (PSL), não compareceu por estar licenciado por motivos de saúde.

Agora RN

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!