Economia

Dólar tem alta generalizada com vendas de Natal e perspectiva de alta de juros

O dólar registrou fortes ganhos ante moedas pares e emergentes em meio a recuperação das bolsas de Nova York, vendas no varejo acentuadas e perspectiva de continuidade de elevações de juros nos EUA diante da aceleração do petróleo e manutenção do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, no cargo como presidente da instituição.

Lojistas entregaram o maior crescimento de vendas entre varejistas nos Estados Unidos nos últimos seis anos, apontam dados preliminares do Mastercard SpendingPulse, com um avanço de 5,1% entre 1º de novembro e 24 de dezembro na comparação com igual período do ano passado. Essa conta exclui apenas a comercialização de automóveis.

Fortes dados econômicos reforçam o argumento de que o Federal Reserve seja mais agressivo na política monetária. As expectativas de taxas mais altas tendem a impulsionar o dólar, o que se torna mais atraente para os investidores em busca de rendimento quando as taxas sobem. Contribui também para esta perspectiva o avanço de 8% do petróleo, o que eleva a expectativa de aceleração da inflação.

A perspectiva de avanço de juros ganhou força também depois que o diretor do Conselho de Assuntos Econômicos da Casa Branca, Kevin Hassett, disse que o emprego de Jerome Powell como presidente do Federal Reserve está “100% seguro”. Sua fala veio depois que a rede de TV americana CNN divulgou que assessores tentam marcar uma reunião entre o presidente americano, Donald Trump, e Powell, o que gerou preocupação em torno da possibilidade de Trump forçar um pedido de demissão do dirigente, uma vez que o presidente americano não tem poupado críticas em relação aos apertos monetários em seu país.

A moeda norte-americana também se beneficiou de uma recuperação antecipada nas ações dos EUA, depois que uma forte venda na segunda-feira colocar o Dow Jones e o S&P 500 à beira de um território baixista. Nesta quarta, as bolsas de Nova York subiram em torno de 5%, registrando o maior desempenho diário desde 2009.

No fim dos negócios em Nova York, o dólar subia a 111,31 ienes, de 110,33 ienes na segunda-feira, e o euro recuava a US$ 1,1356, de US$ 1,1420. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Estadão Conteúdo

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!