Arquivos:

Notícias

Deus irá curar o país da corrupção, diz líder evangélico

Milhares de fiéis de diversas denominações evangélicas realizaram nesta quinta-feira (26), em São Paulo, a 24ª edição da Marcha para Jesus.

O apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, disse acreditar que Deus irá curar o país da corrupção. “Essa marcha acontece num dos momentos mais difíceis do país. Essa marcha vai ser a mais abençoada que já tivemos. A partir de hoje veremos coisas diferentes acontecendo. Estamos profetizando à mudança deste país, a prosperidade da nação, a cura da nação. Deus estará curando da corrupção, curando da falta de temor, de obediência. A partir de hoje o espírito de Deus estará tocando fortemente o coração de cada autoridade e coisas extraordinárias vão acontecer”, disse.

Judiciário » Política

Juíza rejeita pedido para retorno da prefeita de Areia Branca

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

A juíza Uefla Fernandes, da Comarca de Areia Branca, não deu provimento a mandado de segurança da prefeita cassada e afastada do município, Luana Bruno (PMDB). Rejeitou pedido de liminar.

A noticia é destaque no blog do jornalista Carlos Santos. A prefeita afastada tentou desqualificar decisão da Comissão Especial de Investigação (CEI), que deu parecer à sua cassação por improbidade administrativa.

No último dia 10, o plenário da Câmara Municipal julgou por 8 votos a zero por seu banimento. Quem assumiu a Prefeitura foi a vice-prefeita Lidiane Garcia (PMN).

Lei Seca

Blitz da ‘Lei Seca’ prende 11 condutores na zona Norte de Natal

Foto: Cedida

Foto: Cedida

Motoristas que trafegavam pela avenida João Medeiros Filho, na zona Norte de Natal, na madrugada desta sexta-feira (27) foram surpreendidos por mais uma blitz da Lei Seca. E o resultado chamou atenção: 11 presos e 43 autuados.

Um dos fatos que chamou atenção foi o de um condutor de uma carreta que transporta combustível. Mesmo dirigindo o veículo, o homem apresentou níveis de álcool no sangue acima do permitido em lei e foi preso. Dois taxistas também foram presos e outro responderá administrativamente por ter se recusado a soprar o bafômetro.

A legislação da Lei Seca considera crime de trânsito quando o motorista é flagrado dirigindo com mais de 0,34 miligrama de álcool por litro de ar expelido. A pena é de detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista.

Já quem se nega a sobrar o bafômetro tem a carteira de habilitação apreendida e é multado em R$ 1.915,40.

Agora RN
Notícias

Impunidade fez estupro coletivo virar motivo de ostentação, diz promotora

Polícia investiga vídeo de estupro publicado no Twitter.

Polícia investiga vídeo de estupro publicado no Twitter.

O vídeo que foi amplamente compartilhado nas redes sociais tem cerca de 40 segundos de duração e mostra a garota deitada e desacordada enquanto os rapazes conversam ao fundo. “Engravidou de 30”, diz um deles. Em uma das fotos divulgadas também pelo Twitter é possível até ver o rosto de um deles, que posa para a câmera em frente à menina.

O fato é ainda mais chocante porque revela a certeza da impunidade de estupradores, segundo a promotora de Justiça e coordenadora do Grupo Especial de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (GEVID), do Ministério Público do Estado de São Paulo, Silvia Chakian, que é especialista no tema.

“Mostra a certeza total da impunidade desses criminosos, que agem em grupo e que gravam e publicam a própria prova do crime que praticaram. Mostra o descaso pra eventuais responsabilizações, descaso com a Justiça”, afirma à BBC Brasil.

“Um deles revela até a autoria, o rosto. Qual é a mensagem que ele está passando? É de ‘eu não acredito na lei, na polícia, na Justiça, eu não tô nem aí’. Essa mensagem não pode ficar para sociedade.”

Chakian opina que a maneira como o vídeo foi compartilhado pelos suspeitos do estupro, que mostravam “orgulho” pelo crime praticado, é um sinal de como a “violência contra a mulher é naturalizada no Brasil”.

“O (episódio) mostra que praticar crime dessa natureza é motivo de vaidade, de ser ostentado”, diz.

“Não tem 30 monstros juntos. Não tem patologia nisso. É uma questão cultural. São 30 pessoas que participaram do crime e nenhuma delas agiu para evitar que aquele crime acontecesse. Isso revela uma sociedade criminosa e violenta contra a mulher. Que enxerga que o corpo da mulher é feito para o homem usufruir.”

O crime foi bastante agravado, segundo a promotora, pela exposição das imagens da garota na web.

“A impunidade anda de mãos dadas com a violência. Precisa haver uma punição exemplar e essa punição tem que ser divulgada para que a sociedade saiba. Temos que conscientizar essa sociedade de que quem compartilha, quem faz piada, (está agindo de modo) tão grave quanto ao do estuprador.”

Comoção

O vídeo começou a ser compartilhado nas redes sociais na noite da última quarta-feira e logo despertou uma enxurrada de comentários – alguns em tom de comoção e revolta, e outros em tom jocoso.

A exposição do caso na web, porém, também fez com que centenas de pessoas se mobilizassem para reportar os autores do vídeo ao Ministério Público do Rio de Janeiro. Até a manhã desta quinta-feira, o órgão já havia recebido mais de 800 denúncias relacionadas ao episódio.

“O lado positivo nesse mar de crueldade é que foi graças à revolta da internet, dos usuários, que as denúncias chegaram em um número muito grande ao Ministério Público”, o que pode ajudar a polícia na identificação de responsáveis, disse Chakian. Segundo a TV Globo, a polícia civil do Rio já identificou um suspeito do crime e outros dois de terem divulgado as imagens online.

“A internet não pode ser encarada só no aspecto negativo. Ela também é usada como veículo de empoderamento das pessoas para denunciar. As pessoas conseguiram denunciar com a mesma velocidade com que o vídeo foi divulgado.”

Além da busca pelos suspeitos, a polícia do Rio de Janeiro está identificando também as pessoas que compartilharam o vídeo e endossaram o crime nas redes sociais. Segundo a promotora de São Paulo, não existe tipificação específica para o ato de compartilhar vídeos íntimos na internet, mas casos assim podem ser encaixados em “apologia ao crime” ou “crime contra a honra”.

“É bem verdade que a nossa legislação não acompanhou a evolução tecnológica. Mas esse caso pode se encaixar em violação da privacidade, que é crime mais grave no Estatuto da Criança e do Adolescente. É apologia ao crime, é crime contra a honra.”

“As pessoas têm que entender que os que compartilharam são tão criminosos e conduta deles foi tão violenta quanto à do estupro em si”, opinou Chakian.

‘A Índia é aqui’

Além do episódio no Rio de Janeiro, vieram a público recentemente também outros dois casos de estupro coletivo – ambos no Piauí, um no ano passado e outro na última semana. A promotora de São Paulo explicou que crimes graves contra a mulher como esses tendem a ser mais comuns em países onde a desigualdade de gênero é mais acentuada.

“As pessoas falam da Índia e se chocam a cada caso de estupro lá, mas a Índia é aqui. Gerou repercussão o caso de lá, mas a nossa realidade é similar”, disse.

No Brasil, uma mulher é estuprada a cada 11 minutos, segundo os dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública no final do ano passado. Em 2015, o país registrou 47.646 casos de estupros.

“Por tudo isso, esse caso precisa de uma punição exemplar. E acima de tudo, precisamos fazer um trabalho de educação de gênero, de respeito ao corpo da mulher e aos direitos dela.”

BBC Brasil
Notícias » Política

Bandidos torturam e matam meninos em morro do RJ

Meninos assassinados em Niterói (RJ) tinham 15 e 16 anos de idade.

Meninos assassinados em Niterói (RJ) tinham 15 e 16 anos de idade.

“Eram meninos que não tinham envolvimento com drogas, traficantes, nada. Bateram, torturaram e mataram dois inocentes. Meu filho só foi visitar um amigo em um lugar de facção diferente da que existe na área onde ele morava. Isso é justo?” O desespero é de Isaura, mãe de Alexsandro Guimarães Júnior, de 16 anos, assassinado, na segunda-feira (23), com o amigo Douglas de Souza, de 15, na Vila Ipiranga, em Niterói. Moradores do Morro do Estado, eles foram julgados e mortos por integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV). A polícia acredita que eles tenham sido confundidos com membros de uma facção rival: o Terceiro Comando Puro (TCP).

De acordo com o delegado adjunto da Delegacia de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), Alan Duarte, um traficante já teria sido identificado como o mandante do crime. “Tudo indica que um criminoso identificado como Rato teria dado a ordem para as mortes”, contou.

Ainda segundo a Polícia Civil, os jovens não tinham passagem pela polícia e eram estudantes. Eles foram sepultados na noite de terça-feira, no Cemitério Maruí, no Barreto, em Niterói. Os dois caixões foram velados lado a lado na mesma capela, que reuniu mais de 100 pessoas.

Há informações de parentes de que os jovens teriam ido ao local por volta das 14h para combinar a compra de um cavalo. Ao se depararem com uma guerra entre traficantes rivais, se apavoraram e tentaram fugir.

Eles acabaram pegando uma rota de fuga usada por membros do TCP e teria sido nesse momento que os adolescentes foram encontrados pelos criminosos. O crime aconteceu na Rua Doutor Péricles, na divisa entre a Vila Ipiranga e o Morro do Santo Cristo.

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o desespero das vítimas. Nas imagens, um deles aparece com sangramento no rosto e numa das mãos, sob a mira de uma arma.

Os adolescentes foram obrigados a fazer gestos com as mãos simulando um C e V, iniciais da facção criminosa que controla o tráfico na Vila Ipiranga. Eles ainda foram obrigados a fazer referência a Marcelo Moreno de Oliveira, o Catatau, que está preso desde dezembro do ano passado.

Último Segundo
Política

‘Aécio é o cara mais vulnerável do mundo’, afirma Machado em conversa com Renan

Aécio Neves (PSDB-MG) foi citado, mais uma vez, em diálogos gravados por Sérgio Machado

Aécio Neves (PSDB-MG) foi citado, mais uma vez, em diálogos gravados por Sérgio Machado.

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, aparece mais uma vez nos diálogos do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado com caciques do PMDB. Em uma das conversas com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sobre os avanços da Operação Lava Jato, no dia 11 de março, o parlamentar tucano é citado como sendo “o cara mais vulnerável do mundo” nas gravações reveladas nesta quinta-feira, 26, pela TV Globo.

Machado – E o PSDB pensava que não (seria atingido pela operação), mas o Aécio agora sabe. O Aécio, Renan, é o cara mais vulnerável do mundo.

Renan – É

O tucano também apareceu na conversa de Machado com Romero Jucá (PMDB) divulgada na segunda-feira, 23, e que acabou derrubando o senador do Ministério do Planejamento com apenas 12 dias do governo interino de Michel Temer (PMDB). Na ocasião, Jucá também afirmou ao ex-presidente da Transpetro que “caiu a ficha” de líderes do PSDB. “Todo mundo na bandeja para ser comido”, disse o senador.

O presidente do PSDB aparece no diálogo, como sendo “o primeiro a ser comido”. “O Aécio não tem condição, a gente sabia disso, porra. Quem que não sabe? Quem não conhece o esquema do Aécio? Eu, que participei da campanha do PSDB”, falou Machado. “A gente viveu tudo”, se limitou a dizer Jucá.

 

Estadão‎
Política » Televisão

Tiririca evita falar de política no “Programa do Jô” e é criticado na web

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Quem achou que iria ver Tiririca falando bastante sobre política no “Programa do Jô” desta quinta-feira (26) se enganou. Antes mesmo de começar a ser entrevistado por Jô, o deputado federal (PR-SP) começou a contar uma história engraçada de quando era jovem e foi ironizado pelo apresentador.

“E eu que pensava que a primeira pergunta seria sobre o que você está achando da situação política do Brasil. Que ideia a minha”, disse Jô ao ver que Tiririca estava se prolongando na história. “Jô, sinceramente, a política está do mesmo jeito que nós estamos vendo. Está feio”, respondeu o deputado, arrancando risos da plateia.

Em seguida, Jô tentou retomar o assunto, mas o deputado mudou de tema. “Jô, não quero te interromper, mas, já te interrompendo, quero dizer que estou muito feliz por estar com você aqui. A minha melhor entrevista foi com você em 1996”, disse o deputado, que em seguida bebeu o copo de conhaque que pediu no começo do programa e começou a falar sobre como era sua vida no circo.

Quando decidiu falar sobre os projetos que está tocando na Câmara, Tiririca foi interrompido por Jô após dizer que já foi trapezista. “Não, trapezista você não foi. Eu sei que você não foi. Eu sei tudo o que você foi. Você diz que você foi porque é bonito. Não minta aqui”, disse o apresentador, que depois de alguns minutos revelou que estava apenas brincando com o deputado.

Aparentemente desconfortável com o rumo da entrevista, Jô encerrou a participação de Tiririca no programa rapidamente.

Nas redes sociais, Tiririca foi bastante criticado após sua participação no “Programa do Jô”. Alguns internautas, inclusive, acusaram o deputado de estar alcoolizado durante a entrevista.

Veja comentários da WEB aqui em texto completo.

 

UOL
Política

Cargos de confiança custam R$ 3,5 bi por mês, aponta TCU

Esplanada dos Ministérios em Brasília – André Coelho / Agência O Globo

Esplanada dos Ministérios em Brasília – André Coelho / Agência O Globo

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) revela que a administração pública federal — incluindo Executivo, Legislativo e Judiciário federais — gasta hoje R$ 3,47 bilhões por mês com funcionários em cargos de confiança e comissionados. O valor representa 35% de toda a folha de pagamento do funcionalismo público na esfera federal, que é de R$ 9,6 bilhões mensais.

O documento detalha os gastos com esse tipo de funcionários em 278 órgãos federais, e mostra que, em pelo 65 deles, o número de cargos de confiança e comissão passa de 50% do total de empregados. Ou seja, há mais da metade dos servidores desses órgãos supostamente exercendo funções de direção, chefia ou assessoramento.

De acordo com o documento, elaborado pela Secretaria de Fiscalização de Pessoal (Sefip) do TCU, há hoje 1,1 milhão de funcionários em postos de Executivo, Legislativo e Judiciário. Desses, pouco mais de 346 mil trabalham em cargos de confiança e comissionados. Nos cargos de confiança estão pessoas concursadas e que recebem salário mais gratificação por ocupar posto de chefia. O comissionado não passou por concurso público.

Dos gastos com os cargos de confiança e em comissão, os maiores percentuais estão nos poderes Legislativo (60,9% do total de despesas com pessoal), e no Judiciário (56,9%).

O relatório aponta ainda que, entre os ocupantes dos 346 mil comissionados, 8,6% (cerca de 30 mil) estão filiados a partidos políticos. As legendas que mais ocupam esses cargos são PT (13,6% do total), PMDB (10,9%), PSDB (9,6%) e PDT (6,5%). A Fundação Cultural Palmares, o Ministério do Desenvolvimento Agrário e o Senado são os órgãos que apresentam os maiores percentuais de servidores comissionados filiados a partidos.

A fundação tem hoje 27% em cargos de confiança, enquanto o Desenvolvimento Agrário emprega 26,9% e o Senado, 23,28%. As assessorias dos três órgãos não foram localizadas ontem para falar do assunto.

NO GOVERNO, PT TEM 10 MIL

O GLOBO publicou no início deste mês, no entanto, que filiados ao PT ocupavam cerca de 10% dos cargos comissionados apenas do governo de Dilma Rousseff. Estimativa feita pelo Núcleo de Dados do GLOBO apontou que havia, até o afastamento de Dilma, em torno de 10 mil petistas entre os 107.121 funcionários que ocupam cargos comissionados apenas no Executivo federal.

Parte desses cargos deve entrar na partilha feita pela equipe do presidente interino, Michel Temer, para partidos aliados a seu governo.

O objetivo do levantamento do TCU “foi identificar e avaliar riscos relativos à escolha e à investidura em funções de confiança e cargos em comissão, assim como dar transparência acerca dos quantitativos, atribuições, requisitos de acesso e outras informações relevantes a esses cargos e funções”, diz o documento, cuja relatoria é do ministro Vital do Rêgo.

A fim de cortar gastos e controlar melhor a criação de cargos em comissão, os Ministérios Públicos dos estados vêm ajuizando ações para eliminar cargos de confiança que consideram inconstitucionais. Em São Paulo, o Ministério Público informou que, só em 2015, foram derrubados 1.918 cargos em comissão em prefeituras e câmaras municipais (que não entram na conta do TCU).

A medida deve representar um número bem maior de funcionários fora das administrações paulistas, uma vez que havia repetição de funções. O MP, por exemplo, extinguiu o cargo de assessor técnico em diferentes órgãos estaduais.

— As principais distorções verificadas, na prática, são o excesso de pessoas ocupando cargos comissionados e o desvio nas atribuições, ou seja, ocupantes de cargos comissionados que deveriam exercer exclusivamente funções de direção, chefia ou assessoramento, mas estão exercendo funções técnicas como dar aulas de inglês ou de advocacia — diz o promotor de São Paulo, Otávio Ferreira Garcia.

SITUAÇÃO NO RIO

No Rio, o promotor público Vinícius Leal Cavalleiro disse ser comum criar leis para aumentar o efetivo de cargos comissionados.

— Todas as 450 vagas da Secretaria estadual de Defesa do Consumidor são preenchidas com comissionados. Nem todo faz isso, mas, falando num português bem claro, o político coloca quem quiser lá dentro — observa Cavalleiro.

Segundo a Secretaria de Planejamento do Rio, em 2014 o estado possuía 9.244 cargos em comissão, com custo mensal de R$ 31,5 milhões. O número de funcionários nessa situação diminuiu para 8.906 no ano seguinte, com gasto de R$ 31,4 milhões. Em 2016, segundo a pasta, são 8.940 vagas do tipo, com gasto de R$ 30 milhões.

TEMER PROMETE CORTAR 4 MIL EM 2016

O governo interino de Michel Temer promete reduzir 4 mil cargos de confiança até o final deste ano. A meta foi anunciada pelo então ministro do Planejamento, Romero Jucá, dias depois de Temer ter assumido a Presidência da República. O corte de pessoal será obtido com um enxugamento da estrutura dos ministérios.

A expectativa é que o governo economize cerca de R$ 200 milhões por ano se o fechamento de todos esses cargos ocorrer de fato.

O processo de corte de cargos começou ainda na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff, quando, no fim do ano passado, ela anunciou a medida dentro do pacote de ajuste fiscal. Na época, o então ministro do Planejamento Nelson Barbosa falou na extinção de 3 mil vagas. Até o afastamento da petista, haviam sido realizadas 917 exonerações. O governo interino informou que vai considerar esse número para o alcance da meta de 4 mil cargos extintos.

 

O Globo
PM Currais Novos

CURRAIS NOVOS: Tentativa de assalto, tiros, vítima baleada, menor infrator ferido e apreendido na tarde desta quinta-feira (26)

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Uma tentativa de assalto na tarde desta quinta-feira (26) a um mercadinho na Rua Dr. João Dultra de Almeida deixou uma vítima baleada e um menor infrator ferido. As primeiras informações são que dois ladrões chegaram de moto ao mercadinho, o garupa desceu armado com um revólver e anunciou o assalto, houve reação, e uma das vítimas acabou sendo atingido com um disparo de arma de fogo no dedo. O menor foi dominado pela população e acabou levando uma surra e foi apreendido junto com a arma de fogo pela guarnição de serviço.

Informações dão conta que o menor é o mesmo que tentou assaltar esse mercadinho meses atrás e teria sido pego pelo o dono e levado outra surra.

A polícia segue a procura do outro acusado que conseguiu fugir.

J. Júnior
Notícias » Saúde

Risco de microcefalia em fetos varia entre 1% e 13%, mostra estud

O Brasil é o país mais afetado pelos casos de microcefalia.

O Brasil é o país mais afetado pelos casos de microcefalia.

Um feto infetado com o vírus Zika corre risco de desenvolver microcefalia entre 1% e 13% durante o primeiro trimestre de gravidez, segundo um estudo publicado nessa quarta-feira (25) na revista New England Journal of Medicine.

Os investigadores dos centros norte-americanos de Controle de Doenças chegaram a esta estimativa criando um modelo matemático baseado em estatísticas de infeções pelo vírus Zika e de casos de microcefalia na Polinésia francesa, que sofreu um surto em 2013, bem como no estado da Bahia, no Brasil.

Esta malformação congênita irreversível, habitualmente rara, resulta em bebês que nascem com o crânio anormalmente pequeno e apresentam desenvolvimento cerebral incompleto.

Normalmente, a microcefalia é rara, verificando-se em 0,02% a 0,12% dos nascimentos nos Estados Unidos. A frequência de outras malformações de nascença mais habituais, como a trissomia 21, é inferior a 1%.

Esta é a primeira estimativa de risco de microcefalia em fetos de mulheres que foram infectadas durante a atual epidemia. Os investigadores dos centros de controle de doenças e da Universidade de Harvard determinaram que há uma relação muito forte de causa-efeito entre uma infecção pelo vírus Zika durante o primeiro trimestre da gravidez e o risco de microcefalia no feto, que se torna irrelevante no segundo e terceiro trimestres de gestação.

O Brasil, onde o Zika é majoritariamente transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, é o país, até o momento, mais afetado pelos casos de microcefalia, mas o cenário poderá repetir-se em outros locais.

“Se o risco de infeção pelo Zika nas mulheres grávidas e de microcefalia nos fetos que carregam é semelhante noutras zonas geográficas onde o vírus ainda não está propagado, podemos esperar muitos casos de microcefalia e outros efeitos cerebrais nefastos”, afirma o estudo.

No Brasil, há registo de cerca de 3,6 mil grávidas infectadas pelo Zika desde janeiro. Desde o início da epidemia, em 2015, contam-se mais de 1,4 mil casos de microcefalia e de outros problemas neurológicos confirmados

Agência Brasil

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!