Arquivos:

Notícias

Família busca ajuda para menina de dois anos com corpo coberto de pelos

 

 

A família de Kemilly Vitória Pereira de Souza está em busca de ajuda para a filha, que tem dois anos e oito meses. Ela nasceu com o corpo coberto de pelos, que foram escurecendo ao longo do tempo. Atualmente, somente as palmas das mãos e os pés da menina não apresentam as pelugens.  “Logo que ela nasceu, estranhei a quantidade de pelinhos, mas achava que era normal e com o tempo ficariam invisíveis. Mas não, a situação piorou cada vez mais e agora ela está completamente coberta”, conta a mãe, a dona de casa Patrícia Batista Pereira, 22 anos.

Os pais moram em Augustinópolis, no Tocantins, mas buscaram tratamento em Goiânia, onde estão desde o último dia 17. De acordo com a mãe, a menina começou a ser submetida a exames assim que completou um mês de vida, ainda na cidade natal. “Fizemos de tudo o que se possa imaginar. Raio-x da cabeça, eletrocardiograma, ultrassom pélvico e abdominal, sem contar aqueles que eu nem entendo o nome. Os médicos achavam que ela tinha alguma doença que poderia ter desencadeado o crescimento, mas ela é saudável e nenhum apontou problema”, explicou.

Após diversas consultas médicas, segundo Patrícia, os médicos disseram que o caso de Kemilly é raro e estaria ligado a algum descontrole hormonal. Depois disso,  a criança passou por diversos especialistas, até ser encaminhada a uma dermatologista que desconfiou que o problema dela poderia ser genético.

“Na nossa cidade ninguém entendia o que acontecia com a minha filha. Aí, quando ela tinha um ano, fomos até a cidade de Imperatriz, no Maranhão, visitar uma médica que era conhecida de uma cunhada. Já estávamos sem esperanças, pois todo mundo falava que não tinha o que fazer, mas a doutora nos encorajou e disse que ela poderia ser tratada. No entanto, a gente tinha que procurar uma geneticista”, relatou a mãe.

Desde então, ela toma um remédio para tentar reduzir os pelos. “Infelizmente, parece que não houve efeito, pois ela continua peludinha e parece que não para de aumentar”, disse Patrícia, que ressalta que a menina tem uma vida normal. "Ela é ativa, gosta de brincar, fala sobre tudo, come bem. O problema só aparece quando a gente precisa sair com ela de casa e todos começam a olhá-la com espanto. Por enquanto, estamos contornando a situação, mas até quando?", questionou.

 Com isso, a família voltou para Augustinópolis e tentou pedir ajuda da Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins, pois na cidade não havia a especialidade na rede pública de saúde. “Eles nos disseram que não podiam fazer nada lá e nos enrolaram bastante tempo alegando que os pedidos médicos da Kemilly tinham se perdido. Aí eu passei a me informar e decidi seguir para Goiânia, onde mora meu irmão. Procurei o governo mais uma vez e eles nos ajudaram com as passagens de ônibus. Estamos nos virando com o restante das despesas por aqui”, afirmou o pai da criança, o eletricista Antônio de Souza, 34 anos.

Na capital, a família conseguiu uma consulta para a menina no Hospital das Clínicas, onde, segundo eles, foram solicitados 13 exames. “O problema é que a maioria é pago, pois não há disponibilidade no Sistema Único de Saúde (SUS). Felizmente, houve repercussão do caso e algumas pessoas nos ofereceram ajuda. Do total, faltam apenas quatro para serem feitos. Mas já nos garantiram que o problema dela não é hormonal e talvez possa ser tratado com uma espécie de depilação a laser”, explicou o pai.

Como o eletricista também tem muitos pelos no corpo, ele acredita que o problema da criança seja genético. “Eu também nasci assim, todo peludo. A diferença é que eu sou homem e isso foi encarado por todos como um fator normal. Mas no caso dela, que é menina, o excesso já incomoda e queremos resolver a situação antes que ela chegue na idade escolar”, destacou Souza.

O G1 tentou contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do Estado do Tocantins, mas ninguém foi encontrado para comentar o caso. O mesmo aconteceu com o Hospital das Clínicas de Goiânia.

A família de Kemilly é mantida financeiramente pelo pai, que trabalha em uma indústria em Augustinópolis. Para cuidar da filha, ele pediu uma licença e seguiu com a esposa para Goiânia. Segundo ele, em pouco mais de uma semana, eles já gastaram o equivalente a um mês de salário.

“Ganho R$ 1 mil e já gastamos a mesma quantia nessa viagem. Apesar de estarmos hospedados na casa de parentes, temos que custear alimentação, transporte e o medicamento dela. Estamos em uma situação bem complicada, pois os recursos estão se esgotando e precisamos ficar um pouco mais aqui para tentar viabilizar um tratamento”, ressaltou Souza.

Segundo o pai, muitas pessoas estão procurando a família para oferecer ajuda. “Somos agradecidos a todos que ficaram sensibilizados com o caso, pois precisamos reverter essa situação o quanto antes. O ideal seria que conseguíssemos um tratamento para Kemilly nas proximidades de Augustinópolis, para que eu não precise deixar meu emprego. Mas se aparecer algo em Goiânia, também vamos aceitar. Tudo o que queremos é a felicidade dela”, disse o eletricista.

Emocionada, a mãe de Kemily afirma que eles tentaram por muito tempo não expor a criança, mas perceberam que quanto mais tempo demorassem, mais ela poderia ser afetada pela condição. “Ainda no hospital um médico brincou e disse que ela era filha do ator Tony Ramos. Até achei graça na hora, mas essa comparação não saiu mais da minha cabeça. Se eu sofro com isso, imagina só como será a infância e adolescência dela”, afirmou.

 

 

 

Postado por: Eduardo Bezerra / G1
Notícias

PSB de Campos volta a sentir o cheiro de Lula

Um correligionário de Eduardo Campos com acesso a frequentadores de um certo apartamento de cobertura de São Bernardo avisou-o: na intimidade da família e dos amigos, Lula já não descarta a hipótese de se autoescalar para bater o pênalti se pressentir que a partida de 2014 pode retirar seu time do gramado. Ao aliar-se a Campos, em outubro, Marina Silva lhe perguntou se permaneceria no jogo mesmo tendo Lula como adversário. A resposta foi afirmativa. Será?

Postado por: Eduardo Bezerra / Josias de Souza
Notícias

Agricultor que ganha 600 reais por mês banca dois filhos na faculdade, na região de Caicó

 

 

A belíssima história do agricultor “José Orlando Balbino” enche os olhos de lágrimas de quem sabe o que é ter filhos em uma universidade, e principalmente quando o estudante está longe da família, aumentando os custos com transporte, alimentação e moradia, sendo a única fonte de renda… nada mais que 600 reais/mês, pouco menos que o salário mínimo dos brasileiros.

Seu Balbino é agricultor, mas nesse momento difícil que passa o semi-árido seridoense com a seca, seu sustento ficou mais limitado ainda, já que o trabalho se limita à luta de gado, na fazenda Umari, a 25 km de Caicó. E para tentar conseguir um extra, sua esposa, Maria das Graças Dantas, cria galinhas e alguns caprinos. E foi da venda de dois desses animais que a família conseguiu comprar o anel de formatura para um dos filhos, que já se formou.

Cleidson Dantas Balbino, é um exemplo a ser seguido por um filho, tem apenas 24 anos e se formou pela UERN, em Física, e todas as suas despesas foram custeadas pelos pais, já que o jovem não conseguia trabalhar em face dos dois períodos de aulas (manhã / tarde), detalhe… foram mais de quatro anos indo e voltando a Pau dos Ferros. E para a história ficar mais bonita ainda, o garoto não abandonou sua raiz, fez questão de mostrar o pai aos amigos, e com muito orgulho o convidou para ser o padrinho de diplomação.

“Sinto muito orgulho do meu pai, ele é honesto, trabalhador e tudo que ganha é para o sustento da família, vou devolver a ele tudo que fez por mim, tenho certeza! Nunca vou esquecer que ele e minha mãe venderam dois animais e juntaram mais um pouquinho para completar o dinheiro de comprar o meu anel de formatura, que custou 900 reais”, completou o rapaz.

A história não acabou, com um dos filhos já formado recentemente, chegou a vez da filha, Cleide Alane Dantas Balbino, 22 anos, que iniciou o curso de letras pela UERN, também na cidade de Pau dos Ferros, e como tudo recomeçou, o casal pega os 150 semanais que recebe, faz a feira com 90 reais e guarda o restante, 60 reais. No fim do mês envia para a filha os 240 reais que juntou nas quatro semanas do mês, e para o dinheiro ser suficiente, a jovem pratica a rotina do irmão, almoça no restaurante popular em Pau dos Ferros.

A história do casal José Orlando e Maria das Graças leva qualquer um a raciocinar que a felicidade não está em volta da materialidade, mas sim das conquistas intelectuais e da decência do ser humano, com isso o comportamento exemplar praticado pelo casal devia ser seguido por pessoas que passam por cima de conceitos básicos da família, que é o amor, e isso não se tem com dinheiro, mas com doutrina e respeito.

Postado por: Eduardo Bezerra / BG
Notícias

Dirceu pede para trabalhar em hotel de Brasília

O Globo revelou que o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu pediu nesta segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para trabalhar durante o dia no Hotel Saint Peter, em Brasília. A informação foi confirmada, à noite, pelo advogado de Dirceu, José Luís de Oliveira Lima. Não foi esclarecido o trabalho que o ex-ministro fará no hotel, se o ministro Joaquim Barbosa concordar com o pedido.

Oliveira Lima disse que nesta terça-feira formulará o mesmo pedido à Vara de Execução Penal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que recebeu delegação do STF para tomar as medidas necessárias ao cumprimento das penas dos condenados no processo do mensalão. O Saint Peter fica no Setor Hoteleiro Sul, na região central de Brasília, próximo da Esplanada dos Ministérios, do Palácio do Planalto e do Congresso.

Postado por: Eduardo Bezerra / Robson Pires
Notícias

O melhor show de humor da atualidade

Venda de senhas na Online For Men e Central de Vendas Aldann

R$ 15,00 – Arquibancadas
R$ 20,00 – Cadeiras
R$ 30,00 – Área VIP

Estudantes e sócios qualquer clube.

 

Postado por: Jean Souza
Notícias

TRE julga nesta terça-feira méritos de ações contra prefeita de Mossoró

A prefeita e o vice-prefeito de Mossoró, Cláudia Regina (DEM) e Wellington Filho (PMDB) terão suas situações decididas hoje pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

 

Serão julgados dois méritos processuais de ações judiciais eleitorais que condenaram os dois em primeiro grau. O destino deles está nas mãos dos juízes Eduardo Guimarães e Carlo Virgílio, do TRE-RN.

Cláudia e Wellington já foram afastados dos seus cargos por duas vezes, fruto de ações judiciais que foram propostas pela coligação encabeçada pela deputada estadual Larissa Rosado (PSD), candidata ao cargo de prefeito nas últimas eleições.

Postado por: Eduardo Bezerra
Notícias

Frota de veículos no RN cresce acima do número de habitantes

O setor de estatística do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran/RN) divulgou na manhã desta segunda-feira (25) uma análise comparativa referente ao crescimento da frota de veículos e o aumento populacional no estado. Os dados apontam que de 2010 até outubro de 2013 a população norte-riograndense cresceu 6,5%, enquanto a quantidade de veículos automotores aumentou em 29,99%.

Em Natal, a população cresceu nesses três anos 6,24%, enquanto que o volume de automóveis chegou a 19,80%. Já em Mossoró,  teve sua quantidade de habitantes elevada em 7,89% e sua frota de carros subiu em 27,85%. As outras cidades contabilizaram um aumento populacional de 6,59% e o número de veículos chegou a crescer em 36,29%.

O diagnóstico estatístico buscou ainda quantificar nas áreas do RN, interior do estado, Natal e Mossoró o número de pessoas em relação à quantidade de veículos. Em 2010 o estado contabilizava 4,33 pessoas por automóvel, passando agora em 2013 para 3,55 habitantes por carro.

No interior estadual, exceto Mossoró, o número saiu de 5,23 cidadãos por veículo para 4,09. Em Mossoró a relação população por frota de carros caiu de 2,84 para 2,40. E Natal partiu de 2,88 para 2,55 indivíduos por veículo automotor.

O relatório quantifica também a evolução do número de condutores no estado que se encontram cadastrados no Registro Nacional de Carteira de Habilitação (Renach) no ano de 2010 e em outubro deste ano. Os dados apresentam que 525.300 cidadãos se encontravam habilitados a pilotar veículo automotor em 2010.

Agora, esse montante cresceu para 642.948 motoristas, o que representa um aumento de 18,29% na quantidade de condutores habilitados no Rio Grande do Norte. O documento gera ainda uma previsão de que em julho de 2014 mais de um milhão de veículos estarão em circulação pelas vias urbanas e rurais do RN.

As informações populacionais registradas no relatório foram baseadas no censo de 2010 e na população estimada para o ano de 2013 divulgados pelo IBGE, enquanto a frota foi contabilizada através do Detran/RN.
 

Postado por: Eduardo Bezerra
Notícias

Sesed anuncia operações de combate ao crime em 15 dias

Após um fim de semana violento no Rio Grande do Norte, principalmente na capital e Grande Natal, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) anuncia que vai agir com mais veemência para a prevenção de homicídios e outros crimes dentro de 10 ou 15 dias, com operações policiais específicas, além do uso do helicóptero Potiguar 1.

 

O Instituto Técnico-científico de Polícia do RN (Itep/RN) contabilizou 24 assassinatos entre os dias 22 e 24 de novembro, entre eles, uma chacina registrada pela Polícia Militar, na madrugada do sábado na rua João Rodrigues da Silva, no bairro de Igapó, zona Norte de Natal.

As investigações, segundo a Sesed, estão em curso pelas mãos da Polícia Civil. Mas para evitar mais uma onda de crimes como a registrada nos últimos dias, o titular da Sesed, Aldair da Rocha, adianta a realização de uma série de operações: a “Avante”, “Divisa Segura” e “Sertão Seguro”, tanto no interior quanto na capital. “Temos que melhorar o policiamento ostensivo, ou seja, por a Polícia Militar na rua, e vamos fazer a partir de agora o fortalecimento de três operações que já vinham sendo desencadeadas, mas precisavam ser fortalecidas”, declarou o secretário.

Segundo Rocha, com a chegada de R$ 5 milhões para a Segurança Pública, três operações estão prontas para serem desencadeadas. Contudo isso só deve ser feito daqui a 10 ou 15 dias, quando os recursos forem depositados nos cofres da pasta. Em Natal e nas cidades vizinhas, a Polícia Militar e a Polícia Civil, sob o comando da própria Sesed, vão atuar na Operação “Avante”, que já estaria pronta e deve usar um efetivo extra das duas corporações  para ampliar o policiamento ostensivo nas áreas consideradas de risco e reforçar as investigações de crimes.

A ideia é até duplicar o efetivo para essas ações. Mas sem possibilidade de concursos públicos, devido à Lei de Responsabilidade Fiscal, que impossibilita qualquer setor do Governo a promover certames nos próximos meses ou mesmo contratar novos servidores de concursos públicos passados, a Sesed pretende aumentar o seu pessoal por meio de diárias operacionais.

Outra operação é a “Divisa Segura”, na qual a Sesed, conjuntamente com as secretarias de segurança pública dos estados vizinhos, Ceará e Paraíba, pretende reforçar a fiscalização nas divisas potiguares.

A última operação que a Sesed acredita trazer mais segurança à população é a “Sertão Seguro”. A ação tem o objetivo de levar equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) para as principais cidades do interior do estado. O secretário de Segurança Pública afirma que a operação já foi feita em 2011 e 2012 e foi aprovada, porém, por falta de recursos, “perdeu a força” neste ano. Ele reiterou que todo o planejamento vai depender dos recursos de R$ 5 milhões que estão sendo destinados à pasta.

“A governadora autorizando, devem chegar nos próximos 10 ou 15 dias”, destacou Rocha, que também disse que o dinheiro deverá vir dos convênios que seriam assinados com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), mesma tática usada em agosto, quando também recursos do órgão foram utilizados para pagamento de diárias operacionais de policiais que atuassem numa força-tarefa para coibir ataques a ônibus, em Natal.

Postado por: Eduardo Bezerra
Notícias

Concluintes dos cursos do Pronatec recebem certificados da Prefeitura de Acari

 

 

A Prefeitura Municipal de Acari, através da Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Comunitário, realizou na noite desta segunda-feira (25), no Municipal Clube, a solenidade de entrega de certificados a 42 concluintes dos cursos de Pintor de Imóveis, Salgadeiro e Pizzaiolo ofertados pelo Senai através do Pronatec Social na cidade.

O evento contou com a participação de representantes da Prefeitura, que exerceu papel decisivo para a realização dos cursos na cidade; Câmara Municipal de Vereadores; Câmara dos Dirigentes Lojistas; Sebrae e Senai. Destaque para a palestra intitulada "Empreendorismo: o caminho para o seu próprio negócio" ministrada por Sheison Medeiros, representante do Sebrae.

Até o final do ano, cerca de 250 cidadãos acarienses terão recebido certificados de capacitação profissional através do Pronatec. O prefeito Isaias Cabral e a secretária Nara Luiza já trabalham para multiplicar a quantidade de cursos para 2014.

 

Clique aqui e veja todas as fotos do evento.
 

Postado por: Eduardo Bezerra / Romeu Dantas

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!