Combustível » Economia

Em 10 meses, encher o tanque fica 35,5% mais caro no RN

Foto: Magnus Nascimento

Com o litro da gasolina comum beirando os R$ 7 no Rio Grande do Norte, abastecer hoje nos postos potiguares ficou 35,5% mais caro em comparação com janeiro deste ano, considerando os valores médios divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). No primeiro mês deste ano, para encher um tanque de 55 litros, o motorista desembolsava R$ 270,82, com o litro custando em média R$ 4,924. Atualmente, com o preço médio por litro em R$ 6,675, a mesma quantidade do combustível está custando R$ 367,12. No entanto, na capital, nessa quarta-feira (13), a reportagem da TRIBUNA DO NORTE já encontrou o litro da gasolina sendo vendido por até R$ 6,999 na Rota do Sol e em postos da zona Sul de Natal. O valor já é R$ 0,324 mais caro do que o preço médio do combustível levantado pela ANP entre 3 e 9 de outubro.

Também na Rota do Sol, a gasolina aditivada já está custando R$ 7,149 o litro. Na Avenida Prudente de Morais, nas proximidades da Arena das Dunas, a gasolina comum e a aditivada são vendidas pelo mesmo preço: R$ 6,990. O litro mais barato encontrado pela reportagem da TN foi na Rua São João de Deus, no bairro das Rocas, zona Leste de Natal, onde o combustível ainda é vendido por R$ 6,47. Na Zona Norte da capital também foram identificados preços mais em conta para a gasolina comum: R$ 6,640 na Avenida João Medeiros Filho e R$ 6,63 no Carrefour Norte.

O aumento é reflexo de um novo reajuste de 7,2% nos produtos derivados do petróleo vendidos às refinarias pela Petrobras, que entrou em vigor no último sábado (9). Em nota enviada à imprensa, a estatal destacou que é o primeiro aumento em menos de dois meses. De acordo com a Petrobras, o litro da gasolina vendida por suas refinarias passou de R$ 2,78 para R$ 2,98, um reajuste médio de R$ 0,20 por litro.

Para o economista Janduir Nóbrega, a tendência é de que novos reajustes sejam registrados até o fim do ano devido a política de preços da empresa, que é alinhada às variações do mercado internacional.

A projeção é feita com base nas flutuações do câmbio e no preço do barril de petróleo, que está cotado em US$ 83,58. Em um mês, o preço do barril, que é um dos principais termômetros do preço da gasolina, variou 13,6%, de acordo com operadores de mercado. “Há uma tendência muito forte [do barril] chegar a US$ 90 daqui para o final do ano. Não tem nenhuma perspectiva de que o mercado internacional reverta isso. Pelo menos no curtíssimo prazo.

Deve acontecer pelo menos mais uns três aumentos daqui para o final do ano, isso é muito fácil de acontecer dada a balada que está a situação internacional do mercado como um todo e as variáveis que ainda vão interferir a partir da inserção do inverno europeu, asiático e americano”, explica o economista.

Tribuna do Norte


Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
© 2021 Direitos Reservados - Jean Souza