Arquivos:

Notícias » UFC

José Aldo perde cinturão no UFC

Brasileiro não conseguiu manter seu cinturão

Max Holloway é um homem de palavra. Ao afirmar que faria história e mostraria como se vence José Aldo, o “Abençoado” não falou da boca pra fora. Como ele mesmo disse, para conquistar um novo reino, um rei precisa ir até a terra de outro rei para derrotá-lo em uma guerra.

E o havaiano fez exatamente isso ao chocar o público na Arena da Barra e bater o brasileiro, na cidade que o rival vive, por nocaute técnico, aos 4m13s, pela unificação do cinturão dos penas (até 66kg), na luta principal do UFC 212, na madrugada deste sábado para domingo, no Rio de Janeiro.

O resultado positivo é o 11º seguido de Holloway, que tornou-se o segundo havaiano campeão do Ultimate, juntando-se a BJ Penn. Com 18 vitórias e três derrotas, o “Abençoado” é o novo dono do peso-pena. Aldo perdeu a segunda de suas últimas três lutas. Ele vinha de vitória sobre Frankie Edgar no UFC 200, quando recuperou-se do nocaute sofrido para Conor McGregor.

combate.com
UFC

“Não treinei absolutamente nada para esta luta”, revela Anderson Silva

Anderson Silva entrou para a luta contra Daniel Cormier com o papel que poucas vezes lhe coube no MMA.

Anderson Silva entrou para a luta contra Daniel Cormier com o papel que poucas vezes lhe coube no MMA.

Anderson Silva entrou para a luta contra Daniel Cormier com o papel que poucas vezes lhe coube no MMA, o que de azarão. Escalado de última hora para não deixar a luta cair em virtude do doping de Jon Jones, o Spider foi confirmado no card dois dias atrás e, de fato, não foi páreo para o jogo de quedas do campeão dos meio-pesados. No entanto, após a entrevista, revelou que não estava preparado para o confronto na categoria de cima, a quarta luta na divisão até 93 quilos da carreira.

“Para mim foi um grande desafio pessoal aceitar essa luta e consegui colocar em prática tudo o que desenvolvi durante todos esses anos. Se bem que tô há muito tempo sem treinar, desde a minha cirurgia não treinei absolutamente nada, mas valeu o desafio, pessoal. Que isso sirva de exemplo para todos os brasileiros e para todos que estão aqui hoje. Vocês podem tudo que quiserem desde que tenham o bem no coração”, revelou.

A cirurgia a que se refere Anderson foi a que o tirou do card do UFC 198, realizado em Curitiba, em maio deste ano. Na véspera do evento, o brasileiro que enfrentaria o “homem ambulância” Uriah Hall foi diagnosticado com uma inflamação na vesícula biliar e teve que ser retirado do card.

Questionado se teve dificuldade por lutar na categoria de cima, Silva disse que não se tratava propriamente de nenhuma novidade, destacou os treinos com os parceiros e projetou que Ronaldo Jacaré será o próximo campeão dos médios. “ Eu tô acostumado a treinar com caras mais pesados. Meu mestre [Rodrigo] Minotauro, Rogério Minotouro, o Rafael Feijão, o [Ronaldo] Jacaré, o próximo campeão aqui, galera. Não esqueçam disso. É isso. Estou acostumado a treinar com caras mais pesados. Eu senti um pouco porque estou sem treinar absolutamente nada, meu cardio. Mas foi bom. Toda a minha equipe que me acompanhou durante minha trajetória está toda aqui e estão todos de parabéns. Dedico essa vitória a eles. Pra mim foi uma vitória poder colocar tudo o que pratiquei, tudo o que treinei. É isso. O Daniel é o campeão. Vim aqui para lutar com ele, não para desrespeitá-lo mas para colocar a teste, à prova tudo o que sei, tudo o que aprendi na arte marcial”, disse.

Notícias » UFC

UFC é vendido por US$ 4 bilhões e deve anunciar acerto nesta segunda

Um anúncio bilionário deve ser feito nesta segunda-feira pelo UFC. O grupo WME-IMG, que atua no ramo de entretenimento, comprou a maior organização do MMA em um contrato de US$ 4 bilhões (mais de R$ 13 bilhões), assinado na noite do sábado, após o UFC 200. Dana White permanece como presidente, e os irmãos Lorenzo e Frank Fertitta continuam como sócios, só que agora minoritários. A informação foi divulgada pelo repórter Chris Maathuis, da “KLAS-TV”, rede de televisão afiliada da americana “CBS”. O jornal “The New York Times” confirmou o acerto.

O acordo de US$ 4 bilhões é a maior venda de uma franquia esportiva na história. O acerto foi apoiado pelas empresas privadas Silver Lake, Kohlberg Kravis Roberts, e a empresa de investimento de Michael S. Dell. O valor da venda evidencia a força do UFC, cujos eventos são transmitidos para mais de 150 países. Os rumores da negociação começaram em maio. Na época, Dana negou que a maior organização de MMA estava à venda, mas deixou a porta aberta para uma proposta bilionária como assinada no fim de semana.

Com a venda, os irmãos Fertitta ganham uma bolada para compensar o investimento no UFC – eles compraram a organização em 2001 por US$ 2 milhões. Eles passam a ser sócios minoritários, sem precisar estar ligado diariamente ao UFC.

UFC

UFC 200: Aldo tenta se recuperar de sua maior derrota, mas assombrado por McGregor

Um lutador nunca sai de uma derrota o mesmo. No caso de José Aldo, o primeiro revés do ex-campeão dos penas no UFC teve contornos dramáticos, traumáticos. Ser nocauteado em 13 segundos por Conor McGregor não estava nos melhores sonhos do vencedor ou nos piores pesadelos do perdedor. O problema disso não foi só ficar sem o cinturão. Para a volta de Aldo ao octógono, neste sábado, uma gigante sombra o acompanha, com as formas do arquirrival. E só cabe ao brasileiro afastá-la.

Há lutadores que só melhoram com uma derrota. Aprendem, encontram nova motivação, voltam mordidos e dão a volta por cima renovados. Georges St-Pierre e Cain Velásquez provam isso. Há, por outro lado, os que se abatem, não acham seu caminho. Renan Barão, parceiro de Aldo, refletiu esse comportamento após cair para TJ Dillashaw.

O problema com Aldo é que ele nunca viveu essa situação no UFC. Sua única derrota antes de McGregor foi ainda no começo da carreira. Então, não sabemos qual é o José Aldo que chega a Las Vegas para enfrentar Frankie Edgar no UFC 200, pelo cinturão interino dos penas.

Eles já lutaram em 2013, na primeira luta de Edgard como peso pena. O ex-campeão dos leves não lutou mal, mas foi derrotado por pontos. Desde então, o cenário para ambos é muito diferente. Aldo vem em baixa. Edgar enfileirou cinco rivais, incluindo Chad Mendes e Urijah Faber.

Esses resultados mostram que o manauara tem muito a se preocupar e apenas focar no norte-americano. Mas não é o que vemos. Aquela sombra de McGregor e a obstinação em recuperar o cinturão (algo digno, é claro) transparecem a cada entrevista. Aldo não consegue não falar de McGregor. A ponto de deixar no ar se o irlandês ainda está em sua cabeça e até se Aldo tem dado a atenção que precisa a Edgar.

Falar de McGregor é um tanto obrigatório. Garante manchetes. Mas não pode dominar os pensamentos de Aldo, que terá de ser muito preciso e estratégico, para evitar a boa trocação, o jogo de pernas ágil e também o wrestling apurado de Edgar.

Em defesa de Aldo, podemos dizer que ele nunca deu motivos para tantas dúvidas. Sempre treinou pesado, chegou em forma às lutas e, salvo contra McGregor, manteve seu cinturão indiscutivelmente. Então, há de se dar um voto de confiança no manauara, que é favorito a pegar o cinturão interino e, com ele, aí sim poder lançar seu desafio a McGregor.

No octógono, vamos ver se o trauma causado por McGregor foi em Aldo, ou apenas em nós mesmos, que o acompanhamos do lado de fora da grade.

UOL
UFC

Michael Bisping derruba Rockhold e é o novo campeão dos médios do UFC

JOSH HEDGES/ZUFFA LLC UFC

JOSH HEDGES/ZUFFA LLC UFC

Ele era de Anderson Silva, mas Weidman pegou. Só que Rockhold foi lá e pegou para ele. Mas o cinturão dos médios parece não gostar de ficar com ninguém. Convocado para substituir Chris Weidman, Michael Bisping não era sequer a primeira opção, já que Jacaré foi procurado e recusou a luta por contusão. Soube da luta apenas no mês passado, ele aproveitou e é o novo campeão.

Luke Rockhold fazia sua primeira defesa do cinturão e não parecia preocupado com o azarão inglês. Pois a confiança do norte-americano não durou muito tempo, e ele acabou derrubado em apenas 3 minutos e 36 segundos de luta.

Rockhold parecia ter controle da situação, fugindo bem das investidas de Bisping, até que o inglês conseguiu encaixar. Depois de tentar golpes retos e levar o contra-ataque, Bisping acertou um jab e um cruzado. O campeão sentiu e o azarão foi para cima. Depois de mais dois golpes, Luke tentou levantar, levou outro e caiu de cara no chão. Fim de luta e fim de reinado para Rockhold.

Confira a matéria completa em: http://espn.uol.com.br/noticia/604135_michael-bisping-quebra-a-banca-derruba-rockhold-e-e-o-novo-campeao-dos-medios

ESPN Brasil
UFC

Na estreia no peso-pena do UFC, Renan Barão perde por pontos para Stephens

Jeremy Stephens virou a luta contra Renan Barão após perder o primeiro round (Foto: Getty Images)

Jeremy Stephens virou a luta contra Renan Barão após perder o primeiro round (Foto: Getty Images)

A subida para o peso-pena (até 66kg) do Ultimate não se refletiu em vitória para Renan Barão. Apesar da boa atuação no primeiro assalto, o atleta da Kimura/Nova União foi derrotado por Jeremy Stephens por decisão unânime (triplo 29-28) no co-evento principal do “UFC: Almeida x Garbrandt”, neste domingo. O brasileiro teve dificuldades para aplicar quedas no americano e sofreu com a potência dos golpes do rival.

– Ele é um campeão de verdade, mas acho que não deveria ficar nessa divisão de peso. Muito obrigado a todos – disse Stephens, após ter a vitória anunciada.

O americano, número 9 dos penas, vinha de derrota para Max Holloway e conquistou o seu 25º triunfo na carreira. Já Barão perdeu a segunda seguida, após ser superado por TJ Dillashaw pelo cinturão dos galos (até 61kg) anteriormente.

Barão entrou no octógono dançando e sorridente. Parecia relaxado para o combate. Quando Herb Dean decretou o início do duelo, ele colocou bom chute alto, jab e direto, ameaçou uma entrada em queda e colocou outra combinação de socos no americano. Stephens respondeu, mas foi contragolpeado rapidamente. Na metade do round, Barão entrou em double leg, mas parou no sprawl de seu oponente, que abriu a base na grade na sequência e se livrou da posição. Pouco depois, foi a vez de Stephens tentar derrubar e pressionar o brasileiro na grade, mas Barão também se desvencilhou. Na reta final do assalto, Barão deu chute rodado e fintou em cima para tentar a queda e quase pegou as costas, mas o cronômetro zerou antes.

O início do segundo assalto não foi tão bom para o brasileiro. Um cruzado de esquerda o balançou e fez Stephens ir para cima. Uppercut e cruzado entraram no rosto de Barão, que conseguiu absorver e aplicar boa joelhada. Ele foi para o clinche pressionando na grade, mas Stephens inverteu a posição. Os dois trocaram golpes curtos, e o brasileiro se livrou e circulou. Um chute rodado parou na guarda de Stephens, que respondeu com chute alto pouco depois. Na trocação franca, os dois se acertaram de forma contundente, mas ficaram seguiram de pé. Nos segundos finais, Barão entrou no tempo certo para derrubar, mas não estabilizou a posição, e o americano se levantou.

A ordem do córner era para Barão manter a guarda mais alta para evitar a potência da mão direita de Stephens. Mais fechado, o brasileiro evitava se expor e, novamente, tentou fintar em cima para aplicar a queda. Assim como na maior parte da luta, o americano se defendeu com relativa facilidade. Duas esquerdas entraram no rosto de Barão, que buscou a queda com um double leg. Ele conseguiu levar para o chão, mas Stephens usou a grade para ficar de pé. Os dois voltaram para o centro do octógono, e Barão entrou fora de tempo para derrubar, recebendo um uppercut. Jab e direto de Stephens balançaram o brasileiro outra vez.

RESULTADOS DO CARD PRINCIPAL:

Cody Garbrandt venceu Thomas Almeida por nocaute aos 2m53s do R1
Jeremy Stephens venceu Renan Barão por decisão unânime (triplo 29-28)
Rick Story venceu Tarec Saffiedine por decisão unânime (29-28, 30-27 e 29-28)
Chris Camozzi venceu Vitor Miranda por decisão unânime (triplo 30-27)
Lorenz Larkin venceu Jorge Masvidal por decisão dividIda (29-28, 28-29 e 29-28)
Paul Felder venceu Josh Burkman por decisão unânime (triplo 29-28)

RESULTADOS PRELIMINARES:

Sara McMann venceu Jessica Eye por decisão unânime (triplo 30-27)
Abel Trujillo venceu Jordan Rinaldi por decisão unânime (triplo 29-28)
Jake Collier venceu Alberto Uda por nocaute técnico a 1m06s do R2
Erik Koch venceu Shane Campbell por finalização aos 3m02s do R2
Bryan Caraway venceu Aljamain Sterling por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Adam Milstead venceu Chris de la Rocha por nocaute técnico aos 4m01s do R2

 

Combate, Sportv
UFC

Renan Barão promete nova versão no domingo: ‘Mais agressivo’

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Renan Barão tem 11 anos de carreira no MMA. E, no UFC deste domingo, em Las Vegas, o brasileiro reescreve um novo capítulo em sua trajetória no Ultimate. Ex-campeão do peso-galo, ele vai estrear na categoria pena contra Jeremy Stephens, na tentativa de reencontrar os áureos dias que viveu na organização.

Sem dar atenção para as provocações de Stephens, Barão promete uma nova versão no octógono, afinal, pela primeira vez em muitos anos não irá sofrer para bater o peso.

“Quem tem boca fala o que quer. Ele vai ver quem está mentalmente quebrado. Estou pronto para nocautear ou finalizar a qualquer momento. Não ligo para o que os meus adversários falam. Estou focado nos treinos, nas pessoas ao meu lado, nos meus treinadores. Isso é o mais importante. Sem dúvida nenhuma estarei mais explosivo e agressivo do que vinha mostrando nas minhas lutas. Não estava tendo 100% de recuperação, o que estava me atrapalhando. Vocês verão um novo Renan Barão em ação. Estou muito bem, sem o desgaste de antes, estou preparado para domingo”, declarou o atleta, após o treino-aberto, explicando que optou por fazer o camp em Natal para ficar próximo da família.

O potiguar explica que, nos eventos nacionais, atuava como peso-pena e acredita que irá se adaptar à nova condição. E, de acordo com ele, enfrentar um adversário ofensivo deve ajudar em relação ao espetáculo.

“Acho que vai ser bom, não só para mim, quanto para os fãs, é um cara que cai pra dentro, assim como eu, só quem tem a ganhar são os fãs. É um recomeço. Passei meses parado para me recuperar, para me fortalecer cada vez mais e voltar com fome de vitória para dar um grande show”, finalizou.

UFC: Almeida x Garbrandt

29 de maio, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL (a partir de 22h de Brasília):

Peso-galo: Thomas Almeida x Cody Garbrandt

Peso-pena: Renan Barão x Jeremy Stephens

Peso-meio-médio: Rick Story x Tarec Saffiedine

Peso-médio: Chris Camozzi x Vitor Miranda

Peso-meio-médio: Jorge Masvidal x Lorenz Larkin

Peso-leve: Josh Burkman x Paul Felder

CARD PRELIMINAR (a partir de 19h de Brasília):

Peso-galo: Sara McMann x Jessica Eye

Peso-leve: Abel Trujillo x Jordan Rinaldi

Peso-médio: Jake Collier x Alberto Uda

Peso-leve: Erik Koch x Shane Campbell

Peso-galo: Aljamain Sterling x Bryan Caraway

Peso-pesado: Chris de la Rocha x Adam Milstead

Combate
UFC

Em nova categoria, potiguar do UFC diz que teria ‘prazer’ em encarar McGregor

Reinaldo Canato/UOL

Reinaldo Canato/UOL

Prestes a estrear no peso pena do UFC, o potiguar Renan Barão – ex-campeão do peso galo da organização – já pensa em uma possível luta com o irlandês Conor McGregor (campeão dos penas).

“Seria ótimo (enfrentar McGregor). Faria com o maior prazer”, afirmou Barão em entrevista para o UOL Esporte. Sobre o jeito polêmico do irlandês – que inclusive teve atritos com José Aldo, parceiro de treinos de Barão – o lutador das Quintas preferiu não polemizar. “Acho que cada um tem que agir do jeito que acha certo. Cada um tem seu jeito de agir”.

Questionado se o fato de José Aldo ser um dos postulantes ao título dos penas atrapalharia o seu desenvolvimento na categoria – já que companheiros de treino geralmente evitam se enfrentar – Renan disse que não enxerga isso como um problema.

“Não tem problema nenhum (ter o Aldo como campeão). O importante é chegar lá e fazer meu trabalho”.
Renan Barão estreia no peso pena no próximo domingo (29), em Las Vegas, contra o americano Jeremy Stephens.

UFC

Perto de estrear de peso novo no UFC, potiguar promete agressividade

Divulgação / UFC

Divulgação / UFC

Ex-campeão do peso galo do UFC, o potiguar Renan Barão estreia no próximo dia 29 de maio, em Las Vegas, no peso pena da organização.

O lutados do bairro das Quintas, em Natal, encara o americano Jeremy Stephens no UFC Fight Night: Almeida vs. Garbrandt.

A mudança de categoria aconteceu pela dificuldade que Barão vinha tendo para descer até os 61 kg (peso da categoria galo), fator esse apontada como maior vilão nas duas derrotas para TJ Dillashaw.

“Fiz um excelente camp em Natal, e não vou ter os desgastes da perda de peso. Eu sofria um desgaste muito grande, e agora não me incomodo com isso. Vou estar mais forte, mais saudável e agressivo”, declarou para o site oficial do UFC.

Apesar de enfrentar um adversário maior e mais forte fisicamente – Stephens já atuou pelo peso leve – o natalense acredita que está bem preparado para voltar a vencer. “Imagino soltando bem o meu jogo, bem tranquilo. Para onde desenrolar, eu estou bem preparado. Vou dar o meu melhor lá”.

Agora RN
UFC

Belfort recebe suspensão médica de 60 dias; Werdum: 45 dias parado

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Comissão Atlética Brasileira de MMA determinou que o lutador Vitor Belfort fique afastado de lutas por 60 dias. O período foi estabelecido conforme avaliação médica ocorrida após a derrota do atleta contra Ronaldo Jacaré, no 1º round do UFC 198, realizado no sábado, em Curitiba.

Belfort estará vetado de qualquer atividade de contato corporal (treinos) por 45 dias. O prazo pode ser alterado caso haja reavaliação médica posteriormente.

A comissão médica comunicou que Fabricio Werdum foi suspenso de lutar por 45 dias, tempo necessário para recuperações de lesões causadas na derrota diante de Stipe Miocic. Werdum não poderá ter contato físico em treinos por 30 dias.

UOL

Últimos Eventos

06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!