Arquivos:

Rio de Janeiro » Tragédia

RIO: Sobe para 11 o número de mortos na tragédia em Muzema

Na manhã de hoje (15) às 10h30 foi retirado mais um corpo dos escombros dos dois prédios que desabaram na sexta-feira na comunidade da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro. As equipes de busca não confirmaram se era homem ou mulher.

Com isso sobe para 11 o número de mortos na tragédia e 13 pessoas estão desaparecidas. Dos oito sobreviventes, quatro permanecem internados, sendo três do Hospital Miguel Couto e uma mulher no Lourenço Jorge.

Ela está em estado grave. Outras duas pessoas que foram resgatadas com vida não resistiriam aos ferimentos e morreram no hospital.

Antes das 9h houve troca de turno nas equipes de busca. O local do desabamento, que é a última rua do condomínio Figueiras do Itanhangá, permanece parcialmente interditado.

Um total de 13 prédios foram interditados e os moradores só podem entrar por poucos minutos, para retirar alguns pertences. Segundo moradores, a Defesa Civil os informou que a área ficará interditada enquanto os trabalhos de busca estiveram acontecendo.

Agência Brasil
Escola » Suzano » Tragédia

Em Suzano, escola atacada retoma as aulas terça-feira

As aulas na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, no interior paulista, serão retomadas na próxima terça-feira (26). Na segunda-feira (25), a escola receberá novamente apenas os professores, que vão planejar as atividades e definir o material que será usado na continuidade do ano letivo.

As aulas foram suspensas no dia 13 deste mês, quando dois ex-alunos, de 17 e 25 anos, entraram na escola, encapuzados e armados, e promovetam um ataque que resultou na morte de sete pessoas – cinco estudantes e duas professoras. Os atiradores, que antes de invadir a escola mataram um empresário, também morreram na ação.

Nesta sexta-feira (22), professores, gestores e a equipe pedagógica da Secretaria Estadual de Educação, além de instituições parceiras, reuniram-se para elaborar as diretrizes pedagógicas da retomada das atividades regulares na escola.

De acordo com a secretaria, diversas instituições se colocaram à disposição para dar continuidade aos trabalhos na escola, tanto no âmbito pedagógico quanto no suporte psicológico de alunos e funcionários.

Entre os parceiros estão o Centro de Apoio Psicossocial (Caps); o Centro de Referência e Apoio à Vítima (Cravi); a Universidade Braz Cubas; a Universidade Cruzeiro do Sul; o Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, a Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Suzano; a Neuroconecte; o, Conselho Regional de Psicologia; a Defensoria Pública; a Secretaria Municipal de Educação de Suzano; a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); a Universidade Estadual Paulista (Unesp) e a Universidade Federal Mato Grosso do Sul (UFSM).

EBC
Brumadinho » Tragédia

Número de mortos em Brumadinho chega a 142; há 194 desaparecidos

Equipes têm trabalhado na região onde aconteceu a tragédia no interior de Minas Gerais

O número de mortos após rompimento da barragem em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, chegou a 142 nesta terça-feira, 5, segundo informações divulgadas pela Defesa Civil mineira. Há 194 desaparecidos.

A barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, da Vale, em Brumadinho, se rompeu no dia 25 de janeiro. Os rejeitos da barragem atingiram a parte administrativa da mineradora Vale, uma pousada e uma comunidade próxima da mina. Desde a sexta-feira, bombeiros buscam desaparecidos na região.

De acordo com a Defesa Civil, dos 142 corpos encontrados 122 já foram identificados. Outros 20 permanecem sem identificação. Há ainda 194 pessoas desaparecidas e 103 desabrigadas.

Imagens divulgadas na última sexta-feira, 1º, revelam o exato momento em que se rompeu a barragem em Brumadinho. A gravação mostra o dique principal se destruindo e uma onda de lama avançando sobre o terreno com grande velocidade e força.

O relatório da consultoria alemã Tüv Süd, que atestou a estabilidade da barragem mostra que a base da estrutura estava no limite de segurança previsto pelas normas do País. Em visita a campo, a equipe encontrou 15 pontos que exigiriam atenção, como necessidade de um novo radar e medidores de pressão na estrutura. A Vale disse que fazia inspeções constantes – a última em 22 de janeiro, três dias antes do colapso.

Agora RN
Bolsonaro Presidente » Brumadinho » Tragédia

Bolsonaro diz que rompimento poderia ser evitado e que caso pode ser mais grave do que se espera

Em entrevista a uma rádio de Brumadinho, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o rompimento da barragem da cidade poderia ser evitado. “A gente lamenta profundamente o ocorrido, a gente sabe que, a princípio, esse tipo de acidente pode ser evitado sim, nós temos só em MG em torno de 450 represas que acumulam esses resíduos aí que vêm da mineração”, afirmou.

Bolsonaro voltou a lamentar o rompimento de uma barragem e disse que gravidade do caso pode ser superior à esperada. “Dado o ocorrido, lamentamos mais uma vez e há a possibilidade sim de ser mais grave do que se está pensando porque atingiu sim o reservatário de funcionários da Vale”, afirmou em entrevista à Rádio Regional de Brumadinho 87.9 FM.

Segundo ele, o desastre ocorrido em Mariana em 2015, quando uma barragem de mineração se rompeu, deveria servir de alerta para evitar novos casos. “Ficaremos antenados 24 horas por dia para prestar informações, para colher informações também, de modo que nós possamos minimizar mais essa tragédia depois da de Mariana, que a gente esperava que não tivesse uma outra até por uma questão de servir de alerta aquela”, disse o presidente.

Ao ser indagado sobre o futuro da mineração diante do impacto ambiental da tragédia, Bolsonaro evitou listar culpados, mas disse que caberia à Vale “se antecipar a problemas”.

“A administração da Vale do Rio Doce não tem nada a ver com o governo federal. Apenas cabe a nós a fiscalização por parte do Ibama, que é um órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente, e buscar meios para se antecipar a problemas, mas esses meios partem primeiramente da empresa que executa a obra”, afirmou.

folhape.com
Tragédia

Segundo Bombeiros rompimento de barragem em Brumadinho deixa 200 desaparecidos

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais afirmou que cerca de 200 pessoas estão desaparecidas após o rompimento da barragem 1 da Mina Feijão, da mineradora Vale, em Brumadinho no início da tarde desta sexta-feira, 25.

Segundo a empresa, a área administrativa, onde estavam funcionários, foi atingida, assim como a comunidade da Vila Ferteco. A lama agora começa a chegar ao centro do município, pelo leito do Rio Paraopebas, que abastece 6 milhões de pessoas e é afluente do Rio São Francisco. Por enquanto, quatro pessoas foram socorridas e encaminhadas ao hospital.

Um sistema de Comando de Operações foi estruturado no Centro Social do Córrego do Feijão, nas proximidades do campo de futebol e da igreja católica da cidade. Em nota, os Bombeiros informaram que “vários órgãos, principalmente de segurança pública, estão no local e em reunião neste momento definindo as estratégias de atendimento”.

Esses familiares reclamam da falta de informações. “Falaram para a gente vir para cá, mas não falam nada, não dão nenhuma informação. Estamos agoniados, completamente desesperados por notícias de nossos parentes e amigos”, afirmou a dona de casa Márcia Oliveira, que aguarda informações de irmão e de sobrinhos.

Agora RN
Tragédia

Em Brumadinho moradores relatam ‘amigos desaparecidos em meio ao barro’

Nesta sexta-feira, 25, uma barragem da Vale se rompeu no município de Brumadinho, em Minhas Gerais. A lama invadiu a portaria e o refeitório da Mina Córrego do Feijão por volta das 12h.

Os relatos são de que a lama seguiu em direção à Vila Ferteco e pode atingir o Museu Inhotim. Moradores da região relatam o sumiço de pessoas em meio ao barro. De acordo com as últimas informações concedidas pelo Corpo de Bombeiros, há cerca de 200 registros de desaparecimentos.

O morador Wederson Chagas comentou em uma publicação da CAPRICHO que “tem vários amigos e parentes meus que estão desaparecidos em meio ao barro. Estamos aflitos aqui sem noticias“. Genilda Dalabrida, dona de um restaurante na região afetada pelo acidente ambiental, contou à Agência Brasil que “a cidade está um pandemônio e as pessoas estão muito assustadas”.

O estado de alerta máximo é para as pessoas que moram perto do rio. A Vale do Rio Doce acionou o Plano de Atendimento a Emergências para Barragens assim que soube do rompimento. Moradores menos afetados pelo desastre já organizam mutirões de apoio às famílias mais afetadas. Até o momento da publicação desta matéria, o barro ainda estava sendo contido. Por isso, é difícil falar em números exatos de vítimas. Mas vocês se lembram do desastre de Mariana, que ocorreu há três anos? Pois é…

A jornalista e ex-BBB Ana Paula Renault postou nas redes sociais que também está organizando o mutirão. Todos podem ajudar.

Tragédia

Barragem se rompe em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte, em MG

Uma barragem se rompeu na tarde desta sexta-feira (25) em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Militares do Corpo de Bombeiros com o apoio da Polícia Militar, incluindo dois helicópteros, estão empenhados para atender a ocorrência. Ainda não há confirmação sobre vítimas.

A Vale confirmou o rompimento da barragem na Mina Feijão. Segundo a empresa, as primeiras informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. A Vale informou ainda que ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragem.

A RecordTV Minas flagrou o momento que uma vítima, que teria fraturado a perna, foi resgatada pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros.

A Polícia Militar em auxílio a Defesa Civil de Brumadinho faz a evacuação das casas às margens do Rio Paraopeba, atingindo pelos rejeitos da barragem. A ponte que dá acesso ao centro da cidade, que passa pelo rio, também foi interditada.

O governo de Minas Gerais anunciou que uma força-tarefa está no local para acompanhar as primeiras medidas e designou a formação de um gabinete estratégico de crise para acompanhar de perto as ações.

R7
Ceará » Tragédia

Caminhão carregado com dois mil frangos vivos é incendiado por criminosos no Ceará

Um grupo de criminosos incendiou um caminhão carregado com galinhas vivas na madrugada deste sábado (5) em Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. A proprietária do veículo disse que cerca de 2 mil frangos morreram queimados.

Segundo a polícia, o crime faz parte de uma série de ataques criminosos que atinge o ceará desde a noite de quarta-feira (2) e atingiu ônibus e prédios públicos, como prefeituras, delegacia e fóruns do estado.

O número de ataques criminosos chegou a 87, desde o início da onda de violência até este sábado. Ao todo, 86 pessoas foram presas , conforme a Secretaria da Segurança Pública do Ceará.

Durante o ataque ao caminhão de frangos, os criminosos ordenaram que o motorista e o ajudante deixassem o veículo. Os bandidos jogaram combustível e queimaram o veículo e toda a carga.

A proprietária do caminhão, Rosângela Freitas, disse que os frangos estavam em 300 caixas. A carga seria entregue em um estabelecimento para comercialização. Rosângela informou que ainda está contabilizando o prejuízo.

A polícia e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas já encontraram o caminhão totalmente em chamas. Os suspeitos fugiram. Agentes da Força Nacional chegaram ao estado para reforçar a segurança após a onda de violência.

Ceará » Tragédia

Ibaretama, a 20km de Quixadá, perdeu toda sua frota de veículos como também tratores, caçambas e outros equipamentos

O ataque de facções no município de Ibaretama, no Ceará, na madrugada deste sábado, 05, praticamente destruiu toda a frota de veículos da prefeitura. Vinte e três veículos a serviço da saúde, da educação, da infraestrutura e de outros órgãos municipais foram completamente destruídos.

O prefeito Edson Morais explicou que juntou os veículos num único lugar temendo que eles fossem incendiados junto com as repartições onde ficavam. Mas pouco depois da meia noite, indivíduos lançaram coquetéis molotov dentro da garagem. O fogo se espalhou rapidamente.

Acionado, o Corpo de Bombeiros sediado em Quixeramobim percorreu uma distância de cerca de 100 km em menos de 45 minutos, mas não chegou a tempo de evitar a destruição total da frota.

“Até as máquinas pesadas, dois tratores, foram totalmente avariados pelo fogo. O prejuízo para o nosso Município é avaliado de R$ 4 milhões a R$ 5 milhões. Além de ser um crime intolerável foi uma tragédia para o nosso povo. Não teremos como recompor esse patrimônio sem o auxilio dos governos Estadual e Federal. Somente a pá carregadeira custa R$ 300 mil”, explicou Edson Morais.

Veja o vídeo do incêndio criminoso:

Tragédia

Sob risco de segundo tsunami, Indonésia está em alerta

Sob o receio de um segundo tsunami em menos de uma semana, as autoridades da Indonésia aumentaram hoje (27) o status de alerta do Vulcão Anak Krakatau e ampliaram a zona proibida, depois que a erupção do vulcão desencadeou um tsunami nas áreas costeiras do Estreito de Sunda. Mais de 430 pessoas morreram, 1.495 ficaram feridos e ainda há muitos desaparecidos e desalojados no país.

O alerta subiu para o segundo maior, e a zona de evacuação foi ampliada para 5 quilômetros (km) da cratera, em comparação com o tamanho anterior de 2 km. A informação é do porta-voz da Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho.

A erupção do vulcão, há cinco dias, provocou deslizamentos de terra e lavas foram parar no mar. As autoridades pedem a todos o uso de máscaras. Especialistas em vulcão afirmam que a atividade vulcânica produz freqüentes erupções moderadas. No entanto, advertem que o risco de um novo tsunami é real.

Por ordem das autoridades da Indonésia, 20 mil pessoas foram retiradas das regiões consideradas de risco. O tsunami do último sábado (22) atingiu um raio de 312,75 km de áreas costeiras nas províncias de Banten e Lampung.

A maioria das vítimas foi resgatada em vários resorts no distrito de Pandglang, na província de Banten. Uma imagem de satélite revelou que a maior parte das áreas de flanco do Anak Krakatau desmoronou pouco antes do tsunami, e a Agência de Meteorologia e Geofísica do país disse que o colapso dos flancos cobriu uma área de 64 hectares e causou deslizamentos de terra.

Anak Krakatau é um dos 129 vulcões ativos da Indonésia, uma vasta nação arquipélago situada em vulnerável zona de terremotos chamada Anel de Fogo do Pacífico.

Agência Brasil

Últimos Eventos

03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!