Arquivos:

Ceará » Terrorismo

Governo do Ceará vai pagar até R$ 30 mil por informações sobre ataques

Ônibus incendiado em Fortaleza 10/01/2019 Foto: PAULO WHITAKER / REUTERS

O governador do Ceará , Camilo Santana, informou nesta segunda-feira que o governo vai pagar de R$ 1 mil a R$ 30 mil para quem fornecer informações que possam levar à prisão dos autores de ataque no estado. Em sessão extraordinária no sábado, deputados estaduais do Ceará aprovaram por aclamação um pacote de medidas com objetivo de combater a onda de violência no estado que já dura 13 dias. Entre as medidas aprovadas, está a chamada Lei da Recompensa .

Para garantir o benefício, as informações devem auxiliar as forças de segurança a esclarecer os ataques, evitar outros crimes, localizar suspeitos ou identificar imóveis ou veículos pertencentes a membros de organizações criminosas. As denúncias podem ser feitas por telefone, nos números (85) 98969-0182 ou 181.

A prestação da informação e o pagamento da recompensa serão feitos com absoluto sigilo e anonimato dos denunciantes — afirmou Camilo Santana, que assinou hoje o decreto com o valor da recompensa.

Outras medidas emergenciais aprovadas foram o aumento de 48 para 84 o máximo de horas extras que policiais civis, militares e bombeiros podem fazer por mês; a convocação de policiais da reserva para aumentar o efetivo de agentes nas rua; a criação de um banco de informações sobre veículos desmontados após roubo; restrição da presença de pessoas no entorno dos presídios, com objetivo de evitar fugas; a criação do Fundo de Segurança Pública, que terá reserva para investir na prevenção de crimes e pagar beneficiados da Lei da Recompensas; e a regularização do comando de tropas de policiais militares cedidas por outros estados.

Na noite de domingo, bandidos abriram fogo contra uma instalação da Guarda Municipal de Fortaleza e explodiram uma bomba em uma ponte da capital cearense. Na cidade de Saboeiro, no interior do estado, um ônibus escolar foi incendiado. No total, foram registrados 204 ataques criminosos registrados desde o último dia 2.

O Globo
Terrorismo

Ataque deixa quatro mortos e um estado grave no interior do RN

Vanarte e Demir, duas vítimas do ataque que deixou quatro mortes na cidade de João Dias.

Um ataque a tiros em praça pública durante os festejos do padroeiro na cidade de João Dias, deixou 4 mortos e um ferido com gravidade na noite deste domingo, 13.

A informação foi confirmada pelo Cabo Marcos, comandante do destacamento da PM Local. João Dias fica perto de Antônio Martins, já na divisa com o estado da Paraíba.

Entre as vítimas estão:

Vamarque Horário de Oliveira, O Vamarque de 45 anos (possível alvo), de João Dias.

Valdemir Nonato da Silva, o Demir, de 40 anos, de João Dias.

Clésio Pereira da Silva, o Tanteiro, de 37 anos, de Pilões.

Airton, de Alexandria.

No local morreram dois. Três foram socorridos para o hospital local e dois não resistiram. O terceiro baleado está sendo transferido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró.

O Cabo Marcos disse que não podia adiantar oficialmente os nomes, pois ainda estavam em diligência, cuidando de isolar o local enquanto  a Polícia Civil chega junto com ITEP para iniciar as investigações.

A unidade regional do ITEP acionada é de Pau dos Ferros. O delegado regional de Alexandria, Célio Fonseca, vai trabalhar no caso, junto com o delegado municipal de Alexandria.

O ataque aconteceu exatamente no horário que acontecia a novena de São Sebastião, padroeiro da cidade, na Igreja Matriz. Haviam muitas pessoas na praça quando os atiradores chegaram num carro prata.

As vítimas estavam conversando e bebendo numa churrascaria, que estava lotada, no Centro da cidade. Os atiradores chegaram e abriram fogo. O alvo, possivelmente era Vanarte.

Mossoró Hoje
Ceará » Terrorismo

Criminosos destroem torre de transmissão e atacam concessionária no 11º dia de onda de violência

Criminosos derrubaram uma torre de transmissão de energia e explodiram uma bomba em uma concessionária de veículos no 11º dia seguido da onda de violência no Ceará. A ação contra a torre ocorreu na madrugada deste sábado (12), em Maracanaú, na Grande Fortaleza, e deixou bairros da região sem energia. Já o ataque à concessionária foi registrado nesta manhã, na capital.

A onda de violência no estado chegou ao 11º dia seguido com 194 ataques confirmados em 43 municípios. O Ministério da Justiça confirmou que, desde o início da sequência de crimes, 35 membros de facções criminosas foram transferidos para presídios federais.

De acordo com a Polícia Militar, nesta madrugada, parte da base de uma torre de transmissão no município de Maracanaú foi explodida e o equipamento caiu. Fios de energia ficaram espalhados na via próxima ao local, que está isolado por equipes policiais.

Por conta do ataque, foram registradas queda e oscilação de energia em bairros de Fortaleza e cidades da Região Metropolitana como Cascavel, Eusébio, Maranguape, Itaitinga e Maracanaú. Policiais contam com apoio de um helicóptero na busca dos suspeitos e para prevenir novos ataques.

Em Fortaleza, criminosos provocaram uma explosão em uma concessionária na manhã deste sábado. Segundo informações da polícia, o ataque aconteceu por volta das 5h e atingiu parte da estrutura do estabelecimento, além de veículos que estavam no local. Não há registro de feridos. Os suspeitos fugiram e estão sendo procurados.

G1
Ceará » Terrorismo

6ª noite de ataques no Ceará tem explosão em ponte e ônibus incendiados

Ataques criminosos continuaram pela sexta noite seguida no Ceará. Ônibus foram incendiados na capital e nos municípios de Aracati e Maranguape, na Grande Fortaleza, na noite desta segunda-feira (7). O carro de uma autoescola também foi queimado e um homem ficou ferido. Na madrugada desta terça-feira (8), foi registrada uma explosão em uma ponte no município de Caucaia.

Desde quarta-feira (2), ocorreram 159 ações contra coletivos, prédios públicos, comércios e agências bancárias. A polícia prendeu 148 pessoas. A Força Nacional foi chamada para reforçar a segurança e enviou, inicialmente, 300 agentes. Nesta segunda-feira, o governo anunciou que outros 200 policiais da Força Nacional seriam enviados para o estado devido à continuação dos ataques. Pelo menos 106 agentes desse efetivo extra já chegaram ao Ceará para atuar nas ruas.

Em Fortaleza, dois ônibus foram incendiados na região da Grande Messejana na noite de segunda. O primeiro caso aconteceu por volta das 21h, no Bairro Pedras. Já o segundo caso foi às 22h, na Rua Joaquim Machado, no Bairro Parque Santa Rosa. Não há informações sobre feridos.

Apesar dos novos ataques, o sindicato das empresas de ônibus da capital diz que a frota vai circular normalmente nesta manhã. Na madrugada desta terça, os veículos chegaram a ser recolhidos.

O carro de uma autoescola também foi incendiado em Fortaleza. O instrutor, que estava no veículo, teve queimaduras e foi levado para um hospital.

Ceará » Terrorismo

Ceará transfere 20 chefes de facções para presídios federais em outros estados

O governo federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), disponibilizou 60 vagas em presídios federais de segurança máxima para detentos que estão no em penitenciárias do Ceará.

O estado vive, há seis dias, uma onda ataques contra veículos, órgãos públicos, agências bancárias, estabelecimentos comerciais e equipamentos de segurança.

Os atentados, organizados por facções criminosas, com forte atuação dentro dos presídios, seriam uma represália ao anúncio do governo estadual de medidas para endurecer as regras no sistema carcerário estadual.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária do Ceará, um preso já foi transferido e outros 19 estão sendo embarcados nas próximas horas, totalizando 20 transferências de forma imediata. A identidade dos detentos não foi divulgada, mas são lideranças das facções que atuam no estado, vinculadas a grupos como o Comando Vermelho (CV) e Guardiões do Estado (GDE). Também não foi informado para quais dos cinco presídios federais os presos estão sendo remanejados. O governo analisa a transferência de mais presos ao longo dos próximos dias.

A população carcerária do estado ultrapassa os 29,5 mil detentos, incluindo presos provisórios e aqueles dos regimes semiaberto e fechado. O número total de vagas, no entanto, é de pouco mais de 13 mil, somando todas as unidades prisionais do estado, uma superlotação de quase 60% da capacidade, segundo os dados mais recentes do governo do estado.

Em varredura nos presídios do estado nos últimos dias, foram apreendidos, segundo o governo, cerca de 400 celulares e alguns aparelhos de televisão, em número não informado. Não houve registro de incidentes nas unidades e, em duas delas, as visitas foram suspensas ao longo do fim de semana, por razões de segurança.

Nesse domingo, 6, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará confirmou a prisão de 110 suspeitos de envolvimento nos ataques criminosos dos últimos dias. A Polícia também informou a morte de ao menos três pessoas, supostamente em confronto com as forças de segurança.

Ajuda federal reduz ataques

Agentes da Força Nacional de Segurança também estão atuando nas ruas da capital desde sábado, 5. A reportagem da Agência Brasil registrou a presença do efetivo em algumas avenidas e terminais de ônibus da capital. No terminal Antônio Bezerra, no bairro de mesmo nome, os agentes federais davam suporte à segurança do local, de onde partiam e chegavam ônibus urbanos que circularam pela capital ao longo do dia. Uma equipe de três policiais militares escoltava cada veículo coletivo.

De acordo com balanço do Ministério da Justiça e Segurança Pública, o número de ataques em Fortaleza e região metropolitana caiu nas primeiras 24 horas de atuação da Força Nacional de Segurança Pública.

Os ataques, que chegaram a 45 na quinta-feira (3) e 38 no sábado (5), caíram para 23 neste domingo (6), informou a pasta, em nota. Ao todo, a Força Nacional participa de ações de segurança com um efetivo de 330 homens e 20 viaturas, em ações de patrulhamento ostensivo, preventivo e repressivo em pontos importantes como terminais rodoviários e vias de grande circulação. Os agentes federais permanecerão no estado pelo prazo inicial de 30 dias, que poderá ser prorrogado.

Mundo » Terrorismo

Explosão de carro-bomba em Cabul deixa 63 mortos e mais de 150 feridos

Uma explosão ocasionada por um carro-bomba neste sábado, 27, deixou pelo menos 63 mortos e 151 feridos no centro de Cabul, capital do Afeganistão, de acordo com o último levantamento das vítimas informado pelo porta-voz do Ministério da Saúde do Afeganistão, Ismail Kawosi. O governo ainda teme que o número de mortos e feridos aumente.

O ataque, reivindicado pelo grupo terrorista Taleban, ocorreu por volta das 12h50 locais (5h20 em Natal) em frente à antiga sede do Ministério do Interior, onde funcionam alguns órgãos da pasta, e perto de um dos escritórios do Diretório Nacional de Segurança (NDS), a principal agência de inteligência do país.

O porta-voz da polícia de Cabul, Basir Mujahid, confirmou que um suicida, com um carro lotado de explosivos, conseguiu entrar no complexo do ministério. “Ele detonou o veículo quando foi identificado pelos agentes”, disse o porta-voz. O porta-voz dos talebans, Zabihullah Mujahid, reivindicou o atentado através de uma mensagem divulgada no aplicativo de mensagens Telegram. “Um mártir com um carro-bomba atingiu o primeiro ponto de controle perto Ministério do Interior”, disse.

Mujahid ainda afirmou que havia uma grande concentração de policiais afegãos na área na hora do ataque. No local também está o hospital público Jamhuriat e os escritórios de algumas organizações não governamentais. A região é muito movimentada por civis pela existência de vários mercados.

Mundo » Terrorismo

TERRORISMO: Polícia e premiê francês acreditam que agressor do Louvre queria realizar ataque terrorista

Paris

De acordo com o chefe da polícia, o agressor, armado com pelo menos um facão, correu em direção aos policiais e militares no Carrousel du Louvre, perto do museu, fazendo ameaças e gritando “Allah Akbar” (Alá é grande, em árabe).

O primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, e o chefe da força policial da capital francesa, Michel Cadot, acreditam que o homem que atacou um soldado nesta sexta-feira (3) no museu do Louvre, em Paris, queria realizar um ataque terrorista.

“Esta agressão é visivelmente um ataque terrorista”, disse o primeiro-ministro, Bernard Cazeneuve. “Estamos lidando com um ataque de um indivíduo que era claramente agressivo e representava uma ameaça direta, e cujos comentários nos levam a pensar que ele gostaria de ter realizado um ataque terrorista”, disse Cadot. “Também havia um segundo indivíduo que estava com comportamento suspeito, e também foi detido, mas por ora não aparenta haver uma ligação entre este indivíduo e o ataque”, acrescentou Cadot.

O porta-voz do Ministério do Interior da França, Pierre-Henri Brandet, destacou que ainda não se sabe a identidade e a nacionalidade dos dois detidos. O chefe de polícia disse que o soldado que foi atacado sofreu ferimentos leves, e que outros soldados atiraram cinco vezes contra o agressor, ferindo-o. Ele acrescentou que não foram encontrados explosivos na bolsa do agressor do Louvre.

G1
Terrorismo

Em novo vídeo, Estado Islâmico ameaça americanos com ‘segundo 11 de Setembro’

video-estadoislamico

RIO – O grupo Estado Islâmico ameaçou promover um atentando similar ao 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos. Em vídeo de 11 minutos divulgado na internet, os extremistas afirmam que não “há segurança para qualquer americano no globo”. A propaganda mostra ainda cenas de decapitação e de combates com o objetivo de divulgar o sistema de governo do califado, centrado na figura de um sucessor da autoridade política do profeta Maomé.

O Estado Islâmico sugere que é hora de revidar a invasão americana em terras islâmicas e que os jihadistas “estão mais fortes e têm mais recursos”. O vídeo intitulado “Nós vamos queimar a América” é de 10 de março. Nele, é possível ler em uma das legendas que “os Estados Unidos acreditam que estão seguros por causa de sua localização geográfica”.

As execuções do jornalista americano James Foley, decapitado, e do piloto jordaniano Muadh al-Kasasbeh, queimado vivo no início do ano, estão nas imagens. Também aparecem Amedu Coulibaly, responsável pela morte de cinco pessoas em um mercado de Paris em janeiro, e Michael Zehaf-Bibeau, autor de um ataque ao Parlamento canadense em outubro do ano passado.

Não é a primeira vez que o Estado Islâmico ameaça os Estados Unidos por meio de produções audiovisuais. Em janeiro, os extremistas advertiram que planejam decapitar o presidende Barack Obama e tornar o país muçulmano.

A propaganda online é uma das estratégias do Estado Islâmico para recrutar aspirantes ao terrorismo. Na última sexta-feira, um jihadista britânico divulgou uma lista de cargos para quem pretende se juntar ao grupo. A primeira função requerida é a de profissionais de mídia, que devem atuar com jornalismo, publicidade e comunicação interna.

Terrorismo

Terroristas planejaram ataque contra o papa nas Filipinas

O grupo terrorista Jemaah Islamiyah, responsável por vários atentados no Sudeste Asiático, elaborou um ataque com explosivos contra a caravana do papa Francisco durante sua visita a Manila no mês passado, revelou nesta segunda-feira o diretor da polícia das Filipinas.

“Recebemos informações de que o Jemaah Islamiyah, em coordenação com Marwan (como é conhecido o terrorista malaio Zulkifli Abd Hir), planejou detonar uma bomba contra o comboio papal em Manila em 18 de janeiro de 2015. Isso nunca foi confirmado ou desmentido pela Polícia Nacional das Filipinas, mas o fato é que a informação existiu”, detalhou perante o Senado o diretor da polícia Getulio Napeñas, ex-chefe da Força de Ação Especial, de acordo como jornal local “Inquirer”.

O artefato fabricado por Marwan deveria ser colocado em uma rua de Kalaw, por onde passaria a caravana papal a caminho do parque Rizal, na parte antiga de Manila, onde foi celebrada uma missa com a participação de quase sete milhões de pessoas.

Mundo » Terrorismo

FIM DA LINHA: Polícia francesa faz invasão simultânea e mata suspeitos de terrorismo

Os irmãos Cherif Kouachi e Said Kouachi foram mortos.

Os irmãos Cherif Kouachi e Said Kouachi foram mortos.

Tiros e explosões foram ouvidos na fábrica onde os suspeitos do massacre da revista Charlie Hebdo mantinham um refém, nesta sexta-feira, nos arredores de Paris.
Anteriormente, fontes policiais haviam informado que duas pessoas tinham morrido, o que foi desmentido pelo governo.

Suspeita-se que o atirador seja o mesmo homem que matou uma policial em Montrouge, no sul de Paris, na quinta-feira. Ele estaria acompanhado de uma mulher, também suspeita de participação nos crimes. A polícia identificou ambos como Hayat Boumeddiene e Amedy Coulibaly.

Na última quarta-feira, os irmãos Kouachi mataram 12 pessoas e feriram outras 11 na sede da revista satírica Charlie Hebdo, famosa por publicar charges do profeta Maomé.

Os investigadores franceses estabeleceram uma conexão entre os dois jihadistas e o suposto assassino da policial.

As autoridades francesas haviam afirmado até então não haver aparentemente ligação entre os dois casos, mas as investigações teriam confirmado a existência dessa relação.
Forças especiais foram vistas entrando no complexo onde os irmãos Cherif e Said Kouachi, de 32 e 34 anos, estavam escondidos. Segundo o prefeito de Dammartin-en-Gole, ambos foram mortos. Ainda não há informações sobre o estado de saúde do refém.

Ao mesmo tempo, policiais invadiram o mercado judeu no subúrbio da capital onde um suspeito matinha ao menos cinco reféns. Mais cedo, tiros haviam sido disparados no local. Segundo a imprensa francesa, diversos reféns foram vistos correndo. O suspeito também teria morrido.

Reféns sendo liberados de mercado judeu.

Reféns sendo liberados de mercado judeu.

ISTOÉ

Últimos Eventos

03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!