Arquivos:

Tecnologia

Novo golpe no WhatsApp promete ‘retrospectiva 2018’, mas rouba dados

Um novo golpe no WhatsApp promete uma “Retrospectiva 2018” com “fotos antigas, status e conversas” trocadas com amigos durante este ano. Na verdade, segundo o dfndr lab, da PSafe, o link enviado por mensagem leva o usuário do aplicativo para páginas de propaganda ou roubo de dados. Mais de 339 mil vítimas foram feitas em apenas 16 horas.

Como explica o ‘Olhar Digital’, com informações do dfndr lab, o objetivo da mensagem é gerar lucro com publicidade online. Em alguns casos, o link também leva a vítima a páginas com falsas promoções, que solicitam dados pessoais.

Para se proteger, desconfie de links que recebe pelo WhatsApp, mesmo que sejam enviados por pessoas conhecidas, e evite compartilhar informações pessoais. O mensageiro não oferece nenhuma ferramenta oficial para retrospectivas.

Tecnologia

Número de usuários de internet cresce 10 milhões em um ano no Brasil

Passou de 64,7% para 69,8% o número de brasileiros com 10 anos ou mais (181 milhões da população) que acessaram a internet de 2016 para 2017. São quase 10 milhões de novos usuários na comparação entre o último semestre de cada ano.

Os dados constam no suplemento Tecnologias da Informação e Comunicação da Pnad Contínua, divulgado hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A edição foi divulgada pela primeira vez trazendo informações relativas a 2016.

Em todas as regiões do país, houve variação positiva entre quatro e seis pontos percentuais. “Esse é um processo que vem ocorrendo de uma maneira relativamente rápida. Em um ano, houve um avanço de quase 10 milhões usuários de internet. Isso está ocorrendo em diversos grupos etários, tanto entre os jovens quanto entre os mais velhos”, explica a analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE Adriana Beringuy.

Idosos

Proporcionalmente, o maior crescimento ocorreu entre as pessoas com 60 anos ou mais, com alta de 25,9%. A pesquisa também mostra aumento de 7,4% no uso da internet entre adolescentes de 10 a 13 anos. Nesta faixa etária, 71,2% das pessoas já acessaram o ambiente virtual e 41,8% têm telefone celular pessoal.

Internet na TV

De acordo com a pesquisa, no último trimestre de 2017, 16,3% da população brasileira com 10 anos ou mais fizeram uso da internet através da televisão. Em 2016, esse percentual foi de 11,3%. Esse aumento de 5 pontos percentuais foi o mais expressivo. “[Isso] é viabilizado pelas Smart TVs, que vem ganhado cada vez mais espaço no mercado”, diz Adriana.

No caso dos celulares, houve um salto de 2,4 pontos percentuais, saindo de 94,6% para 97%. De outro lado, em 2016, 63,7% dos usuários acessaram a web através de um computador, percentual que caiu para 56,6% em 2017. A redução no tablet foi de 16,4% para 14,3%. A pesquisa também mostrou que de 2016 para 2017, cerca de 835 mil casas deixaram de ter um computador.

Conexão

Em relação aos tipos de conexão, a banda larga móvel é mais usada, com presença em 78,5% dos domicílios. A banda larga fixa está em 73,5%. A internet discada se mostrou irrelevante: apenas 0,4% dos domicílios com acesso registraram esse tipo de conexão.

Os dados de banda larga não são uniformes para todo o país. “Em áreas mais afastadas, prevalece a banda larga móvel”, explica Adriana. Em comunidades da floresta amazônica, por exemplo, há maior dificuldade de implantação de internet a cabo. Dessa forma, na Região Norte, em 88,7% dos domicílios com acesso à internet, as pessoas se conectam usando serviços de banda larga móvel, enquanto em apenas 48,8% das casas há banda larga fixa.

No Sudeste, de outro lado, os percentuais são mais próximos. A banda larga móvel está presente em 83,5% dos domicílios com conexão e a fixa em 72,5%. O Nordeste é a única região em que os índices se invertem: a banda larga fixa existe em 74,2% dos domicílios com internet e supera os 63,8% da banda larga móvel.

A Pnad Contínua também mostrou crescimento mais expressivo de conexão na área rural do que na urbana. De 2016 para 2017, a quantidade de casas na área rural com acesso subiu mais de sete pontos percentuais, de 33,6% para 41%. No mesmo período, as residências com conexão nos centros urbanos tiveram alta de cinco pontos percentuais, de 75% para 80,1%.

Finalidade

Outro dado que consta na pesquisa diz respeito à finalidade de uso. O acesso para enviar e-mails foi relatado por 66,1% dos usuários, uma queda em relação aos 69,3% de 2016. De outro lado, houve aumentos expressivos na utilização da internet para fazer chamadas de voz ou de vídeo, que saltou de 73,3% para 83,8%, e para assistir a programas, séries e filmes, número que saiu de 74,6% e alcançou 81,8%.

Foi ainda observado crescimento do acesso para enviar mensagens de texto ou de voz através de aplicativos diferentes de e-mail, como o Whatsapp ou o Telegram. Essa finalidade foi mencionada por 95,5% dos usuários, representando aumento em relação aos 94,2% registrados em 2016.

Não uso

A falta de conhecimento é a principal causa para não acessar a rede mundial de computadores. O motivo foi citado por 38,5% dos entrevistados. “A população que afirma não saber usar a internet é maior na região urbana do que na região rural. Pode influenciar o fato de a região rural ter uma estrutura etária mais jovem. E apesar do acesso à internet entre a população mais velha ter crescido de forma mais expressiva, os idosos ainda são os que a utilizam em menor proporção”, analisa Adriana.

A falta de interesse foi o segundo motivo mais alegado para o não uso da internet. Ele foi mencionado por 36,7%. Somadas, não saber usar a internet e a falta de interesse foram as razões apresentadas por 75,2% das pessoas que não acessam a internet. O preço, a indisponibilidade do serviço na região e o custo do equipamento necessário para o acesso estão entre as outras explicações.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua substituiu a Pnad e a Pesquisa Mensal de Emprego (PME). Por meio da pesquisa, são publicados relatórios mensais e trimestrais com informações conjunturais relacionadas à força de trabalho. Também são divulgadas informações educação e migração. Há ainda suplementos em que determinados assuntos são pesquisados com periodicidades diferentes.

Agência Brasil
Notícias » Tecnologia » WhatsApp

TECNOLOGIA: WhatsApp irá mudar configurações e usuários que quiserem salvar suas conversas precisam fazer um backup antes de segunda-feira (12)

A partir do dia 12 de novembro, todas as mensagens de WhatsApp que não estejam guardadas serão apagadas para quem não usa o sistema operacional da Apple, o iOS.

O anúncio se deve a um acordo feito entre o WhatsApp (que pertence ao Facebook) e o Google para permitir que todas as conversas, fotos e vídeos enviados pelo aplicativo possam ser armazenados no Google Drive, o serviço de hospedagem de arquivos do buscador, sem consumir espaço da conta do usuário.

A má notícia é que, se você não fez uma cópia de segurança das mensagens nos últimos 12 meses, o WhatsApp apagará todas as suas mensagens antigas, assim como todos os vídeos e fotos. Em muitos celulares, as mensagens são armazenadas de forma automática, periodicamente.

Em um comunicado na página do WhatsApp na internet, a empresa explicou que “para evitar a perda destes dados, recomendamos que se faça uma cópia de segurança dos seus dados no WhatsApp antes do dia 12 de novembro de 2018”.

Fonte: BBC

Facebook » Notícias » Tecnologia

PERIGO NAS REDES SOCIAIS: Facebook diz que hackers roubaram dados de 29 milhões de usuários

O Facebook anunciou, nesta sexta-feira (12), que os hackers responsáveis por um ataque à rede social descoberto em setembro tiveram acesso às contas de cerca de 29 milhões de pessoas e roubaram nome e detalhes de contato dos usuários.

A empresa informou no dia 28 de setembro que os hackers haviam roubado códigos de acesso digital, permitindo o acesso a quase 50 milhões de contas de usuários, mas não confirmou, na época, se as informações haviam sido realmente roubadas.

Em nota, a empresa disse que, em 15 milhões de contas, os invasores acessaram dois conjuntos de informações: nome e detalhes de contato, incluindo número de telefone, e-mail ou ambos, dependendo do que os indivíduos tinham em seus perfis.

Em outras 14 milhões de contas, os hackers também acessaram outros detalhes, incluindo nome de usuário, gênero, localidade/idioma, status de relacionamento, religião, cidade natal, data de nascimento, dispositivos usados ​​para acessar o Facebook, educação, trabalho e os últimos 10 locais onde estiveram ou em que foram marcados.

“Estamos cooperando com o FBI, que está investigando ativamente e nos pediu para não discutir quem pode estar por trás desse ataque”, explica a empresa.

Central de ajuda

A empresa havia afirmado em setembro que ainda não tinha a confirmação de que o problema afetou perfis no Brasil. Apesar disso, várias pessoas disseram no Twitter que foram deslogadas de suas contas no Facebook. Os engenheiros do Facebook afirmaram, na ocasião, que “não havia necessidade de ninguém mudar suas senhas”.

Agora, por meio do comunicado geral, a empresa explica que para saber se suas informações foram afetadas, os usuários podem checar visitando a Central de Ajuda no Facebook.

Nos próximos dias, o Facebook irá enviar mensagens customizadas a cada uma das 30 milhões de pessoas afetadas para explicar quais informações os invasores podem ter acessado, bem como medidas que elas podem tomar para ajudar a se proteger, incluindo de e-mails maliciosos, mensagens de texto ou chamadas telefônicas.

Outras redes sociais

De acordo com o Facebook, o ataque não incluiu as redes do Messenger, Messenger Kids, Instagram, Oculos, Workplace, páginas, pagamentos, aplicativos de terceiros ou contas de desenvolvedores ou anunciantes.

“Enquanto investigamos outras formas pelas quais as pessoas que estão por trás deste ataque usaram o Facebook, bem como a possibilidade de ataques em menor escala, continuaremos a cooperar com o FBI, a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos, a Comissão de Proteção de Dados da Irlanda e outras autoridades”, finaliza o comunicado.

Como os hackers agiram

A falha explorou uma brecha no código relacionada ao recurso “Ver como”, que mostra ao usuário como o perfil dele é exibido para outras pessoas.

Primeiro, os invasores já controlavam um número de contas, que estavam conectadas com as contas existentes de amigos no Facebook. A partir daí, eles usaram uma técnica de automação para se mover de uma conta para outra, para que pudessem roubar os tokens de acesso desses amigos, e então de amigos de amigos e assim por diante, totalizando cerca de 400 mil pessoas.

Durante esse processo, contudo, essa técnica automaticamente carregou o perfil de 400 mil contas do Facebook. Isso incluiu posts na timeline, suas listas de amigos, grupos dos quais eram membros e os nomes de pessoas com as quais tinham conversado recentemente no Messenger.

Apenas o conteúdo das mensagens não ficou disponível aos invasores. Porém, se alguém neste grupo era administrador de uma Página que recebeu uma mensagem de alguém no Facebook, então o conteúdo da mensagem ficou disponível aos invasores.

Educação » IFRN » Mineração » Rio Grande do Norte » Tecnologia

PARCERIAS IMPORTANTES: Colaboração tecnológica ressalta importância da mineração na região do Seridó

Da direita para a esquerda, Augusto Neto (aluno), Elias Nunes (servidor) e Ana Cecília (aluna), no Laboratório de Tecnologia Mineral do Campus Parelhas

O Seridó Potiguar é dono de uma geologia abundante em minerais, e há um grande interesse por parte de empresas mineradoras em se instalarem nesta região. O campus do IFRN Parelhas tem foco na atuação no eixo tecnológico de recursos naturais e serve como suporte para mineradoras no local. O campus em questão dispõe do Laboratório de Tecnologia Mineral (LTM), que tem como objetivo gerenciar conhecimento científico e tecnológico em processamento mineral e áreas afins, atuando na formação de seus alunos e comunidade.

Considerando não só a formação de técnicos, mas também o desenvolvimento de projetos e pesquisas que avaliam o potencial mineral da região, o LTM possui parceria com o Centro de Tecnologia Mineral (CTM), que está em processo de implantação no IFRN Currais Novos e também vai desenvolver projetos junto ao IFRN Natal-Central (tradicional no trabalho com a mineração) e à Funcern. “Essas parcerias vão fazer com que a gente trabalhe muito junto. A união do LTM com o CTM só tem a trazer coisas muito boas para o IFRN e para a região”, afirmou Gerluzia Azevedo, diretora geral do campus Parelhas.

Segundo a diretora, o LTM é um lugar para práticas das disciplinas voltadas para alunos de mineração do Instituto Federal. Abre espaço ainda para o surgimento de parcerias com empresas que futuramente se voltam para os alunos do Instituto, com intuito de oferecer estágios e contratações. Ela também afirma que vários projetos vêm surgindo desde a implantação do campus, e agora com a parceria com o CTM de Currais Novos, as demandas só irão aumentar: “Há uma expectativa de aumento de demandas e parcerias também com relação às empresas do estado e da região”.

O Laboratório de Tecnologia Mineral visa reconhecimento como formador de profissionais, assim como se estabelecer como referência nacional e internacional em tecnologia mineral, principalmente nas áreas de processos de cominuição e concentração mineral. Há também o objetivo de manter e incrementar um relacionamento transparente com colaboradores, para ampliar o alcance da atuação do laboratório tanto na área de ensino e pesquisa, como em inovação tecnológica.

O LTM possui uma equipe técnica composta de servidores com formação em Engenharia de Minas, Engenharia Química, Tecnologia de Materiais, Geologia e Técnicos de Laboratório em Tecnologia Mineral, além de alunos pesquisadores. Todos com a finalidade de desenvolver e aplicar tecnologias que buscam aumentar a eficiência dos processos produtivos, e contribuir na formação dos discentes no setor mineral.

Dentre os equipamentos disponíveis no laboratório, estão os de cominuição, classificação, flotação, concentração gravimétrica, separação magnética e eletrostática, assim como equipamentos para manuseio de sólidos e separação sólido-líquido.

Ciência » Tecnologia

Sonda japonesa se aproxima de asteroide para estudar origem da vida

A sonda espacial japonesa Hayabusa-2 chegou nesta quarta-feira (27) às proximidades de um asteroide para obter informações sobre o nascimento do sistema solar e a origem da vida, após uma viagem de 3,2 bilhões de quilômetros.

Às 9h35 (21h35 Brasília de terça, 26), a Hayabusa-2 se estabilizou a 20 km do asteroide Ryugu, que se situa atualmente a cerca de 280 milhões de quilômetros da Terra, informou a agência espacial japonesa (Jaxa).

Após mais de três anos de viagem, a sonda manterá agora sua distância do asteroide para cumprir com seu objetivo científico, para o qual lançará um projétil em direção ao Ryugu visando provocar um impacto na superfície de recolher poeira do corpo celeste.

O objetivo da missão é melhorar o conhecimento sobre nosso entorno espacial “para entender melhor a formação do sistema solar e o surgimento da vida na Terra”, explica a Jaxa.

Como no caso da primeira missão Hayabusa, realizada no asteroide Itokawa, o objetivo é analisar a poeira do corpo celeste rochoso – que apresenta carbono e água – para tentar entender que materiais orgânicos estavam presentes na origem do sistema solar.

A regresso da sonda à Terra está previsto para 2020.

Hayabusa-2 deixará no Ryugu um robô denominado Minerva-2 e um analisador autônomo denominado Mascot, concebido pelo centro francês de estudos espaciais (CNES) e seu homólogo alemão (DLR).

Fonte: G1

Saúde » Tecnologia

PERIGO: Celular antes de dormir afeta sono, hormônios e desenvolvimento infantil

Mera expectativa de receber mensagens nas mídias sociais deixa crianças e adolescentes em estado de alerta, prejudicando o sono

Crianças que têm acesso a eletrônicos, como celulares e tablets, na hora de dormir, estão sujeitas a desenvolver uma série de problemas de comportamento e de saúde.

Uma pesquisa do King’s College, de Londres, reuniu dados de 125.198 crianças e adolescentes entre 6 e 19 anos de idade, em diversos países, e detectou efeitos negativos do uso do aparelho no período de descanso em diferentes graus de gravidade. Os pesquisadores verificaram de má qualidade do sono a doenças como obesidade e depressão infantil.

E não são só pesquisadores e pais que têm se preocupado com o assunto. Neste fim de semana, dois grandes grupos de investidores com US$ 2 bilhões em ações da Apple pediram, em carta aberta, que a empresa desenvolva softwares que limitem o uso de smartphones por crianças. Os acionistas citam justamente estudos mostrando o impacto negativo do celular e das redes sociais em excesso na saúde física e mental dos jovensa para justificar o apelo. A Apple ainda não respondeu a eles.

Tecnologia

NOVIDADE: WhatsApp libera novo jeito de gravar áudio; veja

O WhatsApp começou a liberar o recurso que muda a forma de mandar áudios longos no aplicativo. A partir de agora, o usuário pode gravar mensagens de voz sem ter que ficar segurando na tela. A funç, por enquanto, chegou primeiro ao iPhone (iOS), mas está pode ser liberado para celulares com Android a qualquer momento.

Para mandar uma mensagem longa no WhatsApp, basta iniciar uma gravação normalmente tocando sobre o ícone de microfone. Em seguida, basta deslizar o dedo para cima em direção ao cadeado para travar a gravação do áudio. Por fim, toque no botão de enviar para mandar a gravação ou em “Cancelar” para descartar a mensagem.

Além do envio de áudio, o WhatsApp também está trabalhando em uma forma de ver vídeos do YouTube dentro do aplicativo. Ao receber um link no chat, o usuário deve tocar sobre ele para abrir um player interno, similar ao que acontece no Telegram. A função, contudo, ainda não está liberada oficialmente para os usuários brasileiros.

Reprodução

Para ter as novidades do WhatsApp, é preciso entrar na loja de aplicativos do seu celular e buscar pela nova versão do serviço de mensagens. Até o momento, apenas os usuários do sistema da Apple estão recebendo a atualização. Mas, a expectativa é que as novidades cheguem ao Android e ao Windows Phone em breve.

Tecnologia

TECNOLOGIA: Uber compra US$ 1 bilhão em carros que vão dirigir sem motorista

Não é segredo que o Uber quer se livrar dos motoristas humanos no futuro, substituindo-os por carros autônomos para reduzir custos. Bem, a empresa acaba de dar um enorme passo nesse sentido.

O Uber concordou em comprar 24 mil veículos utilitários da Volvo para formar uma frota de carros sem motorista. Eles serão entregues entre 2019 e 2021, e receberão sensores e software para dirigirem sozinhos.

Cada Volvo XC90 custa US$ 47 mil nas concessionárias dos EUA, então a frota completa valerá mais de US$ 1 bilhão. O valor do acordo, no entanto, não foi revelado.

O Uber já usava cem unidades do Volvo XC90 para testes autônomos em Pittsburgh, oferecendo corridas de graça com carros que dirigem sozinhos. Eles tinham um motorista atrás do volante caso algo desse errado.

Este mês, o Uber anunciou que receberá investimentos no total de US$ 10 bilhões, dizendo que “isso ajudará a alimentar nossos investimentos em tecnologia”.

E a empresa quer muito adotar tecnologias autônomas: “ela só se torna um negócio comercial ao remover da equação o operador do veículo”, diz Jeff Miller, chefe de alianças automotivas do Uber, à Reuters. No ano passado, o então CEO Travis Kalanick disse à Bloomberg que, no longo prazo, as corridas serão mais baratas nos carros autônomos porque não será necessário pagar o motorista.

Ao reduzir custos, o Uber talvez consiga lucrar no futuro. Por enquanto, eles vêm amargando prejuízo após prejuízo: no segundo trimestre, as perdas foram de US$ 645 milhões.

Tecnologia

NOVIDADE: Whatsapp libera função que envia localização ao vivo por até oito horas; saiba como usar

O aplicativo Whatsapp liberou nesta terça-feira (17) uma nova função que permite ao usuário compartilhar a sua localização ao vivo por até oito horas. O novo recurso, que é compatível com Android e iOS, é fundamentado no GPS já presente na grande maioria dos celulares e smartphones.

A localização do usuário em tempo real poderá ser compartilhada em forma de mensagem durante o chat, com a posição do remetente no mapa. Conforme a pessoa se move, o indicador da localização também se movimenta.

Para ativar o recurso, é necessário clicar no clipe de escritório (para Android) ou no símbolo ‘mais’ (para iOS), em uma conversa individual ou em grupo, e depois selecionar o compartilhamento do local. Em seguida, irá aparecer a opção “Localização atual” e, então, o usuário poderá compartilhar sua localização em tempo real por um período de até oito horas.

Últimos Eventos

06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!