Arquivos:

Sem categoria

WhatsApp adia início de sua nova política de privacidade; aplicativo decidiu estender prazo para 15 de maio após repercussão negativa

O WhatsApp anunciou nesta sexta-feira (15) que irá adiar o início de sua nova política de privacidade para 15 de maio – a data anterior era 8 de fevereiro. Desde a quarta (6) passada, o aplicativo vem avisando as pessoas sobre os novos termos, que prevê o compartilhamento de novos dados com o Facebook.

A extensão do prazo servirá para que as pessoas “tenham mais tempo de entender a política”, segundo o aplicativo. A nova data também coincide com as mudanças que vão acontecer na coleta de dados em conversas com contas comerciais, aquelas usadas por empresas. A partir de agora, o Facebook vai oferecer hospedagem de mensagens para as companhias.

A novidade foi anunciada em outubro e a nova política de privacidade aborda com mais detalhes as interações com empresas. O anúncio de novidades na política de privacidade gerou desconfiança entre usuários – aplicativos concorrentes como o Telegram e o Signal foram baixados milhões de vezes desde que a notificação surgiu para usuários do WhatsApp.

A repercussão fez com que o WhatsApp se manifestasse, reforçando que o conteúdo de mensagens e ligações é protegido por criptografia e não pode ser acessado pela companhia, e que os dados que são compartilhados entre ele e o Facebook permanecem os mesmos desde 2016.

“Esta atualização não muda as práticas de compartilhamento de dados entre o WhatsApp e o Facebook, e não impacta como as pessoas se comunicam de forma privada com seus amigos e familiares em qualquer lugar do mundo”, disse o aplicativo em um comunicado enviado ao G1.

Sem categoria

Negativa da Índia de envio de vacinas Oxford deixou Brasil sem prazo para receber o imunizante

A negativa da Índia de enviar ao Brasil as vacinas de Oxford de forma emergencial neste mês deixaram o país sem prazo definido para receber o imunizante. A Fiocruz, que anunciou a possibilidade de que as primeiras doses chegassem no país em fevereiro, agora já trabalha com o calendário de março —ou até mais.

A instituição trabalhava com a chegada do IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) da vacina encomendado por ela para disponibilização no seguinte fluxo: 15 milhões de doses em fevereiro, 50 milhões em abril e 100 milhões em julho. A partir de então, o IFA será produzido por ela no Brasil.

Sem categoria

Ministro da Venezuela diz que país mandará dois caminhões com oxigênio a Manaus

O ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreazza, disse que seu país enviará dois caminhões com oxigênio para Manaus – o material sairá de Puerto Ordaz, cidade a 1.600 quilômetros ao norte da capital do Amazonas, onde é produzido por uma empresa estatal. Segundo ele, haverá outros envios, já que o governo amazonense mandará cilindros vazios para serem abastecidos na Venezuela.

O ministro, que respondeu com mensagens de áudios a perguntas enviadas pela CNN, afirmou que não foi decidido se o oxigênio será doado ou se haverá algum tipo de compensação. Para ele, neste momento o importante é garantir que o material chegue aos hospitais brasileiros.

Arreazza afirmou que os problemas diplomáticos entre os dois países – o presidente Jair Bolsonaro não reconhece o presidente Nicolás Maduro – atrapalham a negociação e até dificultaram o contato com o governador do Amazonas, Wilson lima, que negocia a entrega do oxigênio com o governador do estado venezuelano de Bolivar, Justo Noguera Pietri.

Ele disse desejar que a colaboração de seu país “sirva de reflexão para as autoridades brasileiras” para que haja relações que permitam a colaboração mútua entre “povos irmãos”.

Sem categoria

Energia solar cresce 70% no Brasil apesar da pandemia e espera 2021 positivo

A indústria de energia solar está radiante. Ela conseguiu bater recordes em 2020, enquanto alguns setores da economia tiveram dificuldades por causa da pandemia. A instalação de painéis solares cresceu 70% no ano passado, gerando 7,5 gigawatts –o que representa quase metade da hidrelétrica de Itaipu.

Tanto o comércio como casas estão optando pela instalação de placas de captação de energia solar para reduzir a conta de luz. Um exemplo: o Cadeg, mercado municipal do Rio de Janeiro, instalou 5.000 placas fotovoltaicas no telhado em 2018, o que permitiu poupar R$ 900 mil na conta de luz.

Por mais que 2020 tenha sido um ano bom para a indústria, vale dizer que foi só a cereja de um bolo que vem crescendo há 10 anos. Isso porque o preço dos equipamentos caiu quase 90% por causa de facilidades dadas pelos governos, deixando essa tecnologia cada vez mais acessível aos consumidores em geral.

A incidência de raios solares no território brasileiro também favorece a produção. Enquanto a Europa conta com uma capacidade limitada a 10% de produção, aqui no Brasil esse número triplica graças à posição geográfica do país. Isso sem contar facilidade econômicas: há 70 linhas de crédito (públicas e privadas) para quem quer investir nesse tipo de energia.

Perspectiva de crescimento em 2021

Embora tanto especialistas como a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) estejam evitando projeções para 2021, a expectativa é de que o sol há de brilhar mais uma vez neste ano.

Em outubro de 2020, a Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) divulgou um comunicado dizendo que muitos países pretendem diminuir a emissão de carbono na próxima década e, por ser uma fonte de energia renovável (ou seja, que é naturalmente abastecida), a geração solar deve se firmar como a “rainha da eletricidade” graças ao crescimento global de 12% ao ano. Aqui no Brasil, a tendência é acompanhar esse crescimento.

Está tramitando em carácter de urgência na Câmara dos Deputados o projeto de lei 5829/19, que beneficia consumidores que geram a própria energia elétrica, sobretudo a partir de fontes renováveis (solar, eólica, biomassa), e injetam o excedente na rede de distribuição local.

Além disso, as casas do programa federal Casa Verde e Amarela (antigo Minha Casa, Minha Vida) também devem contar com o sistema de energia solar.

Sem categoria

Ministério da Saúde recruta 2,5 mil profissionais para atuar em Manaus

Foto: Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

O Ministério da Saúde informou hoje (15) que está recrutando 2,5 mil profissionais de saúde para auxiliar no atendimento a pacientes de covid-19 em Manaus. Com o avanço da pandemia, a capital amazonense enfrenta  dificuldades nos serviços da rede pública de saúde.

Segundo a última atualização do ministério, já foram recrutados para trabalhar em Manaus 198 médicos, 562 enfermeiros, 1.212 técnicos de enfermagem, 313 fisioterapeutas e 253 farmacêuticos.

A Agência Brasil entrou em contato com o ministério para saber quantos destes profissionais já estão atuando na capital, mas ainda não obteve resposta.

A Justiça Federal no Amazonas determinou hoje (15) que os governos do estado e federal apresentem um plano para solucionar a falta do oxigênio, que é usado no atendimento a pacientes, especialmente de covid-19.

O governo amazonense informou nesta sexta-feira que vai transferir 235 pacientes para sete estados e para o Distrito Federal diante da impossibilidade de garantir atendimento.

Oxigênio para recém nascidos

O Ministério da Saúde anunciou hoje (15) que conseguiu oxigênio para abastecer o atendimento de 61 bebês prematuros que estão internados em Manaus (AM). A cidade vive desde a semana passada uma crise em razão da falta de oxigênio para a utilização no tratamento tanto de pacientes com covid-19 quanto de outras doenças.

Sem categoria

Questionado sobre situação do Amazonas, Bolsonaro afirma que “poderia estar participando mais ativamente”, porém foi “proibido pelo STF”

O presidente Jair Bolsonaro rebateu, nesta sexta-feira, 15, as críticas feitas pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Em meio a um cenário caótico no Amazonas por causa do aumento de casos da Covid-19 e falta de leitos e insumos básicos, Doria chamou o presidente de “facínora” e pediu que a sociedade reagisse contra ele.

“Me acusar de facínora e genocida, é discurso de quem não tem discurso”, afirmou Bolsonaro em uma entrevista exclusiva ao programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan. Em sua fala, o presidente criticou, também, o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) proposto pelo governador, com a justificativa das perdas financeiras devido à pandemia da Covid-19.

“Doria aumentou ICMS de quase tudo porque ajuda na pandemia e inflação, tem que ter muita coragem para falar uma besteira como essa. Ele pega tudo de ruim que acontece e coloca no meu colo, mas não diz que o STF fez um equívoco ao tirar a responsabilidade do governo federal [em relação as medidas sobre o novo coronavírus]”, continuou Bolsonaro.

Situação no Amazonas

Ao ser questionado sobre a situação do Amazonas, o presidente argumentou que “poderia estar participando mais ativamente”, porém foi “proibido pelo Supremo Tribunal Federal (STF)“, que definiu que as prerrogativas sobre como lidar com a crise da Covid-19 seriam dos estados e municípios. Segundo ele, os problemas “começaram a aparecer no estado” na última semana, “quando a temperatura subiu”.

“Estamos fazendo o possível. O que nos surpreende é chegar lá e encontrar a saúde em uma situação muito complicada. Há seis meses, a secretária de saúde foi presa”, explicou. Ele voltou, ainda, a culpar a mídia pela “desinformação” sobre as ações do governo, com o pretexto de desgastá-lo.

“Tenho que resistir. Mostrar o que é o Brasil e para onde nós estamos partindo, mas o peso que eu sofro é demais. Não estou reclamando, sabia que seria difícil. Mas estamos fazendo diferente, apesar dos problemas”, afirmou. O presidente esclareceu também que, se depender dele, o auxílio emergencial não será prorrogado em 2021. “Não podemos continuar dando auxílio emergencial para a população. Não podemos entrar no populismo, voltar com o auxílio, vai bagunçar a economia do país”, disse.

Até o momento, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não aprovou nenhuma vacina contra o coronavírus no Brasil. Bolsonaro voltou a defender que a imunização não seja obrigatória e que as análises sejam feitas com muito cuidado, já que não há “comprovação científica”.

Além disso, uma das preocupações do presidente é que as empresas não se responsabilizam por possíveis efeitos colaterais, o que está sendo um entrave para a aprovação dos imunizantes no país. “O que podemos oferecer hoje é o tratamento precoce. Há diferença entre uma vacina e a cloroquina, que tem comprovação científica. A vacina tem efeitos colaterais, a cloroquina não. (…) Da minha parte estou com a consciência tranquila, dou as minhas opiniões e, mesmo sendo execrado, continuo falando na ivermectina e cloroquina como forma de tratamento para a Covid-19″, defendeu.

Sem categoria

Presidente da Assembleia recebe chapa da FEMURN

Ezequiel Ferreira recebeu nesta terça-feira (12), a chapa de consenso para a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte, com representação de todas as regiões do estado: os prefeitos Anteomar Pereira, o Babá de São Tomé, Luciano Santos de Lagoa Nova e Clécio Azevedo de Bom Jesus.

Sem categoria

PIS/Pasep 2020/2021: descubra se você tem direito ao abono salarial e o valor

É possível consultar o saldo do abono salarial do PIS/Pasep 2021 pela Internet. O benefício será pago a partir do dia 19 de janeiro até o dia 17 de março para trabalhadores nascidos entre janeiro e junho, seguindo um calendário mensal. No ano passado, os pagamentos foram realizados aos contribuintes que nasceram entre julho e dezembro. Todos os beneficiários têm até o dia 30 de junho para sacar o dinheiro, independentemente do mês de nascimento.

Para consultar o saldo do PIS, é preciso ter em mãos o número do Número de Inscrição Social (NIS) ou possuir cadastro no sistema da Caixa Econômica Federal. Quem tem direito ao abono do PIS/Pasep são os trabalhadores que estão cadastrados no PIS há mais de cinco anos, e que receberam remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base (2019). O pagamento será feito de acordo com o calendário.

O valor do abono varia de acordo com o tempo de trabalho registrado pelo contribuinte no ano-base. O cálculo corresponde à quantidade de meses trabalhados naquele ano, e o valor máximo a receber é o mesmo do salário mínimo vigente na data do pagamento, ou seja, R$ 1.100. Confira, a seguir, como consultar o abono salarial do PIS pelo site da Caixa.

Sem categoria

Banco do Brasil anuncia programa de demissão voluntária e fechamento de 361 unidades, entre agências, postos de atendimento e escritórios

O Banco do Brasil anunciou na manhã desta segunda-feira, em fato relevante ao mercado, a abertura de programas de demissão voluntária e fechamento de 361 unidades, entre agências, postos de atendimento e escritórios no primeiro semestre deste ano.

O programa de demissão, que vai até fevereiro, prevê o desligamento de pelo menos 5 mil pessoas.

Segundo o comunicado, das 361 unidades a serem fechadas, 112 são agências, 242 são postos de atendimento e sete são escritórios.

Pelo menos 243 agências serão convertidas em postos de atendimento e oito postos de atendimento serão transformados em agências. Outras 145 unidades de negócios serão transformadas em lojas Banco do Brasil, sem guichês de caixas.

O banco informou ainda a criação de 28 unidades de negócios, sendo 24 especializadas em agronegócio.

“A reorganização da rede de atendimento objetiva a sua adequação ao novo perfil e comportamento dos clientes”, explicou o banco.

Com a pandemia, cresceram as transações online e o uso de aplicativos dos bancos, que aproveitam para cortar custos de operação.

O Banco do Brasil informou que a economia anual estimada por estes movimentos é de R$ 353 milhões em 2021 e R$ 2,7 bilhões até 2025.

O BB aprovou duas modalidades de desligamento incentivado voluntário aos funcionários: o Programa de Adequação de Quadros (PAQ), melhorando a distribuição da força de trabalho, com preenchimento de vagas e redução de funcionários onde houver excesso, no entender do banco.

E o Programa de Desligamento Extraordinário (PDE), disponível a todos os funcionários do BB.

“A estimativa do BB é que cerca de 5 mil funcionários venham a aderir aos dois programas de desligamento. O número final de adesões, assim como o respectivo impacto financeiro, serão informados ao mercado após o encerramento dos períodos de adesão que ocorrerá até 5 de fevereiro”, diz o comunicado do banco.

O Globo

Sem categoria

Mourão se recupera da Covid-19 e já tem previsão para voltar ao trabalho

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PTRB), se recuperou totalmente do Covid-19 e já voltará às atividades normais no Palácio do Planalto na próxima segunda-feira (11/1). A informação foi dada nesta sexta-feira (8/1) pela assessoria da vice-Presidência, por meio de nota.

No comunicado, a assessoria assegura que Mourão teve alta médica e que já está apto para retomar as atividades normais.

Mourão foi diagnosticado com coronavírus no dia 27 de dezembro e, sgeundo informações, estava se tratando com hidroxicloroquina, o vermífugo Annita e o antibiótico Azitromicina, além de ter utilizado remédios para dor e febre.

Ele também fez exercícios respiratórios para se tratar.

Metrópoles

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!