Arquivos:

Notícias » Rio Grande do Norte » Segurança Pública

Titular da Sesed e da Degepol pedem demissão em meio a crise na segurança

Caio Bezerra e Claiton Pinho, ex-secretário da Sesed e ex-titular da Degepol.

A crise no setor de segurança pública no Rio Grande do Norte ganhou um novo capítulo ontem segunda-feira 17. Em meio a uma forte onda de violência, que já resultou em mais de 700 homicídios apenas nos primeiros meses deste ano, o titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), Caio Bezerra, e o delegado geral de Polícia Civil, Claiton Pinho, pediram exoneração de seus cargos.

Em nota divulgada à imprensa, o secretário, que passou seis meses no cargo, alegou “razões de ordem estritamente particular” para deixar a pasta. Ao agradecer a confiança do governador Robinson Faria (PSD), Caio registrou que “as forças de segurança pública trabalham além do limite da exaustão física para combater a violência” no estado.

O titular da Sesed fez um balanço positivo de sua atuação à frente da secretaria e do período que ele exerceu o cargo de secretário-adjunto. Entre as ações realizadas, Caio enalteceu a elaboração do Plano Estratégico de Segurança.

Caio Bezerra é o terceiro secretário de Segurança Pública e Defesa Social a deixar o cargo no Governo Robinson. Os antecessores foram Kalina Leite e Ronaldo Lundgren.

O delegado Claiton Pinho, que deixou a Delegacia-Geral de Polícia (Degepol), afirmou, por sua vez, que é natural que ele deixe o cargo acompanhando o titular da Sesed. Em nota, Claiton assinalou que os noves meses que ele passou à frente do órgão foram de “esforços imensos”.

O fato é que a saída do secretário de Segurança Pública e do titular da Degepol, que representam parte da cúpula de segurança do Governo do Estado, ao lado do Comando da Polícia Militar e da Secretaria de Justiça e Cidadania, acontece em meio a uma crise sem precedentes.

Segundo dados do Observatório da Violência Letal Intencional do RN (Obvio), instituto que organiza dados de crimes no estado, até o último domingo 16, foram registrados 726 mortes provocadas por ações violentas. O número contempla homicídios, latrocínios e lesões corporais graves provocadas por violência e que resultaram em morte. Apenas no último feriado da Semana Santa, registra o órgão, houve 28 homicídios em todo o estado.

O número de casos de violência assusta sobretudo se comparado aos mesmos índices de 2016 – que já eram altos. No mesmo período do ano passado, foram 549 homicídios. Os dados deste ano representam um aumento de mais de 32% em relação a um ano atrás. Se comparado aos números do mesmo período de 2015, o índice de 2017 alcança elevação de mais de 47%.

Os números do Obvio apontam, ainda, que a região Leste concentra a maior parte de ocorrências de casos de violência no estado. No último final de semana, por exemplo, 15 dos 28 homicídios ocorreram nesta área. Metade destes casos aconteceu em Natal.

Ainda sobre números indigestos da violência, há duas semanas a ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal destacou que Natal é a cidade mais violenta do Brasil. Os dados, referentes ao ano de 2016, mostram que a capital do estado registrou 69,56 homicídios para cada 100 mil habitantes no período.

O Governo do Estado esclareceu depois que, ao efetuar o levantamento, a ONG levou em consideração dados de violência não só da capital do estado, mas também de cidades vizinhas, como as integrantes da Região Metropolitana de Natal.

Além do índice de homicídios, outros números de insegurança merecem destaque nestes primeiros meses do ano. Prática recorrente dos bandidos, o ataque a agências bancárias já aconteceu em dezesseis municípios potiguares apenas em 2017. Foram 21 ocorrências neste sentido.

Além disso, o número de roubos e assaltos também cresceu no estado nos últimos meses. Segundo dados oficiais da Secretaria de Segurança Pública, a média de roubos de carros e motos chegou a mais de 20 veículos por dia no estado. No ano de 2016 inteiro, foram registrados 7.346 crimes desta natureza.

Oficialmente, o Governo do Estado atribui o aumento nos índices de criminalidade à intensificação do conflito entre facções criminosas que comandam o tráfico de drogas no estado. A disputa culminou, no início do ano, em uma violenta rebelião na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, e estimulou também tensão em outras unidades prisionais do estado.

Naquela oportunidade, além dos conflitos dentro dos presídios, houve ataques a ônibus e conflito nas ruas da capital. No maior presídio do estado, Alcaçuz, foram 26 detentos mortos no conflito que envolveu facções rivais. Os números mostram, contudo, que o conflito ganhou as ruas e tem números muito mais alarmantes.

Rio Grande do Norte » Segurança Pública

Ezequiel Ferreira recebe prefeitos de seis regiões com pleitos para Segurança

O presidente da Assembleia Legislativa do RN, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), recebeu prefeitos, vereadores e lideranças políticas dos municípios de praticamente todas as regiões do RN, apresentando reivindicações para promover a Segurança Pública no interior. Presente também o comandante da Polícia Militar no RN, Coronel Azevedo.

“Temos uma demanda recorrente na saúde e na segurança dos municípios e procuramos mediar soluções. É difícil fazer as coisas acontecerem com poucos recursos, com receitas em queda. Mas estamos dispostos a colaborar, auxiliando dentro de uma perspectiva real”, afirmou o presidente do Legislativo do RN.

O prefeito de Angicos, Deusdete Gomes, citou que o município sofre com o problema pontual do baixo efetivo e do deslocamento da companhia de polícia para outro município, Fernando Pedroza, desde 2012. O prefeito solicitou uma reforma urgente no prédio da companhia de polícia, que está com infiltração.

Representando Ceará Mirim, o presidente da Câmara Municipal, Ronaldo Venâncio, relatou a preocupação com os grandes assaltos ocorridos em municípios próximos, como Touros e João Câmara, que tiveram suas agências bancárias explodidas. Com isso, os correntistas estão se deslocando a Ceará Mirim e tanto a população, como seus representantes, temem que o município esteja na mira dos bandidos. “O índice de criminalidade é assustador, há um crescimento desordenado nesse sentido”, afirmou.

Outro representante do município, o vereador Irmão Carlos, relatou a necessidade do aumento do efetivo, principalmente para atender a região do Baixo Vale, que contempla oito distritos e tem cerca de 20 mil habitantes. “Estamos precisando pra ontem de reforçar o efetivo”, afirmou.

O problema de Pedro Velho também é idêntico à maioria dos municípios. O representante do prefeito, Edmilson Castro, chefe de gabinete, destacou a necessidade de aumentar o efetivo e de viaturas, mesmo relato que fez a vice-prefeita de Cruzeta, Isa Carneiro, que reconheceu as dificuldades dos policiais. “As dificuldades são inúmeras, até para o recebimento das diárias operacionais. Os policiais tem que ser parabenizados pelo seu trabalho e melhores condições”, disse.

O prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos, trouxe a indicação do prédio onde pode funcionar a companhia de Polícia na Serra de Santana. Além de Lagoa Nova, a população de Bodó, Cerro Corá e Tenente Laurentino serão beneficiadas com a criação da Companhia de Polícia Militar na Serra de Santana.

Em Barcelona, a reforma da delegacia, que está em condições precárias de funcionamento, foi a primeira reivindicação do prefeito, Vicente Mafra, que também destacou a necessidade do aumento de efetivo.

Viaturas
Os representantes dos municípios agradeceram ao presidente Ezequiel Ferreira a iniciativa da Assembleia Legislativa, apoiada por todos os parlamentares, de doar 50 viaturas e 85 ambulâncias às cidades com maiores demandas. O presidente do Legislativo explicou que o processo de licitação está em curso e que o desejo da Casa é auxiliar o Governo a minimizar os problemas da população.

Ao mencionar as providências na área de Segurança Pública, o Coronel Azevedo citou que várias medidas estão em curso para minimizar os problemas da população. “A situação foi agravada pela crise no sistema prisional, que consumiu muito tempo e recursos, somado à crise fiscal a nível nacional e local”, disse.

O comandante afirmou que apesar das dificuldades, a ação da polícia aumentou as prisões, apreensão de armas e carros roubados, mesmo com efetivo reduzido, contando com 3.200 homens, quando seriam necessários 8.500. A polícia também conseguiu reduzir em 25% os crimes contra o patrimônio.

Coronel Azevedo afirmou há uma expectativa de aumento do efetivo e do policiamento nas ruas, com o projeto aprovado na Casa que irá permitir a contratação emergencial de policiais da reserva remunerada.

Ao final da reunião, o presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira, afirmou que a Casa está sempre de portas abertas para acolher os pleitos dos municípios. “Queremos apoiar os municípios e estamos conversando com outros poderes para ver que auxílio pode ser possível da parte de cada um”, afirmou.

Finanças » Notícias » Segurança Pública

Gasto com diárias da Força Nacional aumenta 81%

O governo federal gastou R$ 38,7 milhões com diárias para integrantes da Força Nacional de Segurança Pública no primeiro trimestre deste ano — 80,9% a mais que no mesmo período de 2016, quando foram pagos R$ 21 milhões, segundo dados levantados pelo GLOBO no Siga Brasil. Além da renovação de operações antigas, como na região da hidrelétrica de Belo Monte, o Ministério da Justiça e Cidadania iniciou 11 novas mobilizações em 2017 — quase uma por semana. Ao longo de todo o ano passado, foram deflagradas 19 ações.

Por ano, as operações da Força ocupam cerca de 1.500 homens, segundo o Ministério da Justiça. A exceção é 2016, quando 6 mil integrantes foram demandados somente nas Olimpíadas e o valor de diárias pagas foi o maior desde a criação da Força: R$ 280,4 milhões. Em 2017, porém, o Ministério da Justiça pretende gastar R$ 475,9 milhões.

Globo
Rio Grande do Norte » Segurança Pública

Governo do Estado lança Plano Estratégico de Segurança Pública nesta segunda-feira

Plano foi elaborado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), lançará nesta segunda-feira (10), às 16h, no auditório da Governadoria, com a presença do governador Robinson Faria, o Plano Estratégico de Segurança Pública (Planesp), que contempla 91 iniciativas para reformular e fortalecer os investimentos em todas as áreas da Segurança, sendo que desse total, 32 já estão sendo executadas.

Agora RN
Rio Grande do Norte » Segurança Pública

POLICIAL: Chefes de facção que promoveu matança em Alcaçuz são transferidos

Foto: Andréa Tavares

Os cinco criminosos apontados como chefes da facção que promoveu uma matança de presos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, foram transferidos nesta terça-feira (31) para presídios federais. Por questões de segurança, o governo não informou para qual presídio eles serão levados.

Antes do embarque para os presídios federais, os detentos, que estavam na Central de Flagrantes da Polícia Civil, foram levados para o Instituto Técnico de Perícia (Itep), onde foram submetidos a exame de corpo de delito. O helicóptero Potiguar I, da Secretaria de Segurança Pública do RN, participa da ação de transferência.

Caos » Rio Grande do Norte » Segurança Pública

GOVERNO CONFIRMA: pelo menos 56 fugiram em Alcaçuz


As Secretaria de Justiça e Cidadania e de Segurança do Rio Grande do Norte divulgaram nesta quarta-feira (25) que pelo menos 56 presos fugiram da Penitenciária de Alcaçuz desde a rebelião que deixou 26 detentos mortos no sábado (14). Quatro deles já foram recapturados.

O número foi divulgado após uma recontagem dos presos na operação de intervenção e retomada do controle da penitenciária realizada nesta terça (25) com participação de policiais militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), do Batalhão de Choque (BPChoque) e de agentes penitenciários do Grupo de Operações Especiais (GOE).
Segundo as secretarias, o número de fugas pode ser maior, já que alguns presos não responderam à chamada realizada nesta terça e podem estar ausentes do presídio em razão de alvarás de soltura. A Sejuc ainda vai cruzar os dados para confirmar as informações.

Rio Grande do Norte » Segurança Pública

Deputado sugere convocação dos 824 concursados da PM-RN


O deputado estadual George Soares (PR) participou da sessão extraordinária realizada na Assembleia Legislativa do RN, na última terça-feira (24) para discutir matérias relacionadas a área da segurança pública no Estado. O republicano contribuiu com a discussão em plenário, sugerindo que o governo do Rio Grande do Norte convoque, imediatamente, os 824 aprovados no concurso da Polícia Militar, realizado em 2005. Segundo o parlamentar, “os concursados estão aptos a incorporar a PM e colaborarem na crise da segurança pública que prejudica o cidadão de bem, atualmente, no RN.

Rio Grande do Norte » Segurança Pública

AGORA VAI: Máquinas e containers para construção de muro chegam a Alcaçuz

Área de Alcaçuz que será dividida pelo muro

A manhã de hoje, 21, começou com movimentação de máquinas, como escavadeiras, e caminhões carregando containers para a Penitenciária de Alcaçuz. Os equipamentos deverão ser usados para a construção do muro que vai separar as duas facções. Serão instalados 27 containers aproximadamente⁠⁠⁠⁠, em um paredão de 7,5 metros.

Também neste sábado, os presos continuam soltos dentro do presídio e alguns voltaram a subir nos telhados.

Containers com estrutura para construção do muro já chegou ao presídio

BG
Rio Grande do Norte » Segurança Pública

SEGURANÇA: Sejuc anuncia construção de presídio em Mossoró com 600 vagas

O secretário de Justiça e Cidadania (Sejuc), Wallber Virgolino, anunciou a construção de um presídio no município de Mossoró, na região Oeste potiguar.

A Sejuc espera que com a construção do presídio em Mossoró, e mais duas unidades prisionais, como a Cadeia Pública de Ceará-Mirim, e um presídio estadual em Afonso Bezerra, o sistema prisional do Estado saia do colapso.

Atualmente, o sistema prisional do Rio Grande do Norte tem um déficit de 4,5 mil vagas.

Política » Rio Grande do Norte » Segurança Pública

INVESTIMENTO: Deputados destinam recursos para combater a crise na Segurança Pública do RN

Deputados reunidos na Assembleia Legislativa.

Os últimos dias do mês de julho e os primeiros de agosto de 2016 marcaram um período não muito positivo para a história do Rio Grande do Norte. O Estado, conhecido por suas belas paisagens naturais, culinária e povo receptivo, ganhou destaque no noticiário nacional depois de sucessivos ataques violentos contra ônibus, prédios públicos e instituições bancárias. Além do destaque nos telejornais de todo o País, a onda de violência assustou a população potiguar. Universidades e escolas alteraram o horário de aulas e o comércio sentiu no bolso.

Em menos de uma semana, os registros deram conta de 61 incêndios, 30 tentativas de incêndios, sete disparos contra prédios públicos e proximidades, quatro envolvendo artefatos explosivos e quatro depredações. Foram 32 veículos incendiados (ônibus e micro-ônibus). As ocorrências foram registradas em 33 cidades, totalizando 106 ocorrências notificadas.

Os atos de vandalismo foram uma reação à instalação de bloqueadores de celulares na Penitenciária Estadual de Parnamirim. Para conter os atos, 1.200 militares da Marinha, Exército e Força Nacional foram convocados para reforçar a segurança na capital potiguar até que a instalação dos bloqueadores de sinal de telefonia celular fosse concluída nas unidades prisionais do RN. O prazo se encerrou na noite de 23 de agosto. Pouco antes de completar 30 dias do início da crise.

E depois dessa ação, como fica o Rio Grande do Norte? Atentos aos anseios da população, os 24 deputados da Assembleia Legislativa do RN destinaram R$ 300 mil de emendas impositivas, totalizando R$ 7,2 milhões para investimentos emergenciais, ainda em 2016, para a Segurança Pública e o Sistema Carcerário do Rio Grande do Norte. E para o orçamento deste ano de 2017, os parlamentares destinaram R$ 5 milhões que se somarão aos R$ 20 milhões emprestados pelo Tribunal de Justiça ao governo para a construção de um novo presídio.

As medidas foram tomadas em reunião convocada pelo presidente da Assembleia, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), com a presença do vice-governador, Fábio Dantas (PCdoB), e de mais quatro secretários de Estado: Gustavo Nogueira (Planejamento e das Finanças), Wallber Virgolino ( Justiça e Cidadania), General Ronaldo Lundgren (Segurança Pública e Defesa Social) e Tatiana Mendes Cunha (Gabinete Civil). “Em um momento de crise, os recursos têm que ser priorizados e o desafio presente é a crise na segurança pública”, destaca Ezequiel Ferreira.

Também foi criada uma Comissão Especial de deputados para elaborar e estudar ações para o enfrentamento da crise no Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do RN. Os deputados Hermano Morais (PMDB), Cristiane Dantas (PCdoB) e Tomba Farias (PSB) são os titulares; Getúlio Rêgo (DEM), George Soares (PR) e Vivaldo Costa (PROS), os suplentes. Para o deputado Hermano Morais, foi uma honra compor a Comissão Especial, que terá uma das atribuições de maior importância na Assembleia Legislativa, que é fiscalizar o Poder Executivo.

“Vamos fiscalizar, sugerir ações e visitar as cadeia públicas, delegacias de polícia, o ITEP e as unidades do Corpo de Bombeiros que estão agindo nesta crise de Segurança Pública, mas que precisam de apoio e estímulo financeiro”, acrescentou Hermano Morais.

Assembleia reforça papel social

O gesto do presidente e dos outros 23 deputados reforça a função de representar a população, um dos três papéis primordiais da Assembleia Legislativa. Os demais são legislar e fiscalizar a aplicação de recursos públicos para o estabelecimento de uma sociedade.

O secretário Ronaldo Lundgren, da Segurança Pública e Defesa Social, destacou o reconhecimento da sociedade potiguar diante das ações de resposta aos atos de vandalismo na capital e interior do Estado. “Uma prova disto é o total apoio e empenho da Casa do Povo. Vejo todos com boa vontade para debelar esta crise”, disse o secretário. Na ocasião, ele também cobrou armamento para a Polícia Civil, viaturas para os bombeiros, recursos para o laboratório de DNA do ITEP, aquisição de munição para a PM e uniforme para os militares.

Para Wallber Virgolino ( Justiça e Cidadania), tem sido um orgulho defender a bandeira do Rio Grande do Norte. “É preciso ressaltar a união de esforços para sufocar o crime no Estado que tenta se organizar”, ressaltou e logo em seguida passou a listar suas prioridades para receber os recursos oriundos das emendas: aquisição de arma letal para agentes penitenciários, reforma de CDP, investimento nos bloqueadores de celular em todos os presídios e CDPs e aquisição de mais viaturas. Ainda participaram da reunião os comandantes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar do RN, Polícia Civil e ITEP/RN.

Além da destinação de recursos, a Casa permanentemente vem se debruçando sobre o problema da segurança pública no Rio Grande do Norte por meio da apresentação e aprovação de projetos, requerimentos, realização de audiências públicas e manifestação durante as sessões ordinárias. É o caso das constantes solicitações feitas ao Governo do Estado para ampliação do efetivo policial e de bases para melhorar a ação da Polícia Militar nos municípios mais afastados da capital, entre outras ações.

Agora RN

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!