Arquivos:

Rio Grande do Norte » Saúde

RN busca credenciamento para voltar a fazer transplantes de coração

Luiz Roberto Fonseca, diretor do Hospital Rio Grande: ‘concluímos a papelada’

O caso da menina Brunna Silveira, de sete anos, a “Bruninha”, que mobilizou uma pequena operação de guerra na semana passada para ser encaixada como prioridade num transplante de coração em Recife, pode ajudar a trazer de volta a habilitação para que um hospital de Natal realize esse procedimento.

Há 15 dias, a equipe do Hospital Rio Grande concluiu toda a documentação de uma extensa lista de obrigações que precisam ser cumpridas para se obter a habilitação que, se já existisse, teria antecipado à cirurgia de Bruninha em quase duas semanas.

“No final de março, concluímos a papelada e encaminhamos tudo há 15 dias para a Central de Transplantes do RN”, revelou ao Agora RN o diretor geral do hospital Rio Grande, Luiz Roberto Fonseca. Ele explica, no entanto, que agora o maior desafio a ser vencido é político, uma vez que envolve incrementos financeiros ligados ao teto do RN para a saúde, uma vez que o financiamento não vem para o hospital, mas para a Secretaria Estadual de Saúde que fará o contrato com o hospital.

“Começamos a trabalhar nesse processo no final do ano passado e normalmente a habilitação não demoraria mais de 30 dias, mas quanto tempo iria levar até ser aprovado em Brasília, isso ninguém sabe”, ele lembra. Depois da análise da papelada, se está de acordo com o que estabelece as portarias nacionais, solicita-se do Ministério da Saúde uma visita técnica realizada por outros serviços já habilitados.

“Nesse caso, nós já sabemos que o Imip (Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira), de Recife, esse hospital que recebeu a Brunna, faria a visita, já que os profissionais de lá realizam a tutoria de nossas equipes”, diz Luiz Roberto.

No caso de Bruna, operada três vezes pela equipe de Natal, a decisão do transplante – que poderia ter sido feita rapidamente aqui – demandou um esforço de todos, entre eles da coordenadora da Central de Transplantes, Raissa Medeiros, em busca de um encaixe de emergência para a menina.

Dona de um tipo sanguíneo raro – B – a menina foi admitida como prioridade, passando na frente de várias pessoas, por encaixar-se numa condição de extrema gravidade. Ela, contudo, não resistiu ao procedimento e faleceu no último domingo, 7.

“No dia em que ela desembarcou em Recife houve a coincidência de se conseguir um doador com sangue universal, o que possibilitou o transplante imediatamente”, conta a coordenadora. Não é possível saber quantas pessoas no Rio Grande do Norte estão na fila de transplantes de coração. Segundo Luiz Roberto Fonseca, estas pessoas não aparecem numa lista local porque estão na fila de transplante nacional.

Agora RN
Saúde

SAÚDE: Campanha de vacinação contra a gripe começa nessa quarta em todo o país

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa na próxima quarta-feira (10) em todo o país. De acordo com o Ministério da Saúde, a imunização, este ano, foi antecipada em cerca de 15 dias em relação aos anos anteriores, quando a campanha teve início na segunda quinzena de abril.

Nesta primeira fase, serão priorizadas crianças com idade entre 1 ano e 6 anos, grávidas em qualquer período gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). A escolha, segundo o ministério, foi feita por causa da maior vulnerabilidade do grupo.

A partir de 22 de abril, todo o público-alvo da campanha poderá receber a dose, incluindo trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A escolha dos grupos prioritários segue recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A definição, de acordo com o ministério, também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente o vírus da gripe. A meta é imunizar pelo menos 90% dos grupos elegíveis para vacinação.

A doença

A influenza é uma doença sazonal, mais comum no inverno, que causa epidemias anuais, sendo que há anos com maior ou menor intensidade de circulação desse tipo de vírus e, consequentemente, maior ou menor número de casos e mortes.

No Brasil, devido a diferenças climáticas e geográficas, podem ocorrer diferentes intensidades de sazonalidade da influenza e em diferentes períodos nas unidades federadas. No caso específico do Amazonas, a circulação, de acordo com o ministério, segue o período sazonal da doença potencializado pelas chuvas e enchentes e consequente aglomeração de pessoas.

Agência Brasil
Saúde

SAÚDE: Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza tem início dia 10

De 10 de abril a 31 de maio acontece a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, promovida pelo Ministério da Saúde. A data marcada para a mobilização nacional será o sábado dia 4 de maio.

Neste ano nos primeiros dias de campanha (de 10 a 19 de abril) as doses serão direcionadas às crianças, gestantes e puérperas, sendo aproveitado este momento para atualizar a Caderneta de Vacinação conforme a situação vacinal encontrada neste público. Após o dia 19 de abril a campanha continuará para este e para os demais grupos prioritários.

Serão vacinadas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos com 60 anos ou mais de idade, os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

A estimativa total é que serão vacinadas mais de 59 milhões de pessoas em todo país, sendo 972.875 só no Estado do Rio Grande do Norte. A meta é vacinar, pelo menos, 90% dos grupos elegíveis para a vacinação.

“Em 2018 o Rio Grande do Norte vacinou 93,5% de sua população, e agora em 2019 a Coordenação Estadual de Imunizações está aumentando os esforços para em parceria com as Regionais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde vacinar o máximo possível de pessoas pertencentes aos grupos prioritários a receber a vacina e com isso reduzir as internações, complicações e óbitos causados por influenza”, explica a coordenadora de Imunizações da Sesap, Katiúcia Roseli.

A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

Blog do BG
Currais Novos » Saúde

CURRAIS NOVOS: Secretaria Municipal de Saúde realizará Audiência Pública de Prestação de Contas do 2º e 3º Quadrimestres de 2018

Como vem sempre realizando de acordo com o que determina os órgãos de controle como o Ministério Público, a Secretaria Municipal de Saúde de Currais Novos promoverá no próximo dia 16 de abril mais uma Audiência Pública de Prestação de Contas da Saúde, desta vez sobre o período que corresponde ao 2º e 3º quadrimestres de 2018 (de Maio à Dezembro). A audiência acontecerá a partir das 8h no auditório da Câmara Municipal de Currais Novos.

A Audiência Pública da Prestação de Contas da Saúde é de grande importância para a apresentação de dados sobre a produção de saúde na atenção básica, ações de promoção à saúde, capacitações, dentre outras diversas atividades desenvolvidas pela secretaria.

Saúde

CASO BRUNNINHA: Menina do RN que esperava transplante ganha novo coração no Recife

A garota Brunna Silveira Lopes, de 7 anos, passou por um transplante de coração, na madrugada desta quinta-feira (4), no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (Imip), na área central do Recife. Na quarta-feira (3), ela foi transferida do Rio Grande do Norte, onde mora com a família, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB).

A operação de transferência de Bruna mobilizou instituições de saúde e militares e contou com o apoio de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel. Vítima de uma cardiopatia grave, a garota é mantida viva com a utilização de aparelhos.

Por meio de nota, o Imip informou, na manhã desta quinta, que o coração compatível foi doado na noite de quarta. “No momento, a paciente encontra-se na UTI em estado muito grave”, informa a unidade de saúde.

G1 PE
Mais Médicos » Saúde

Em apenas 3 meses, Mais Médicos tem 1.052 desistências após saída de cubanos

Cerca de 15% dos médicos brasileiros que entraram no Mais Médicos após a saída dos cubanos desistiram de participar do programa nos primeiros três meses.

Dados obtidos pela Folha apontam que ao menos 1.052 médicos que assumiram entre dezembro de 2018 e janeiro deste ano já deixaram as vagas. Ao todo, 7.120 brasileiros ingressaram nas duas primeiras rodadas de seleção abertas após o fim da participação de Cuba no Mais Médicos.

Além desses, a previsão era que outros 1.397 médicos, todos brasileiros formados no exterior, iniciassem atividades até o fim da última semana. O balanço dessas adesões ainda não foi divulgado.

Segundo o ministério, o tempo médio de permanência dos dois primeiros grupos de profissionais variou de uma semana a três meses. Os principais motivos relatados aos municípios para a saída foram a busca por outros locais de trabalho e por cursos de especialização e de residência médica.

Embora desistências já fosse esperadas, o registro de saídas dos médicos em menos de três meses de trabalho preocupa secretários de saúde ouvidos pela Folha. Isso porque, diante da possibilidade anunciada pela nova gestão de mudanças no Mais Médicos, ainda não há data prevista para reposição das vagas.

Enquanto isso, unidades de saúde encaram novo período sem profissionais. Em Embu-Guaçu, interior de SP, oito vagas do Mais Médicos abertas após a saída dos cubanos não têm médico. Destas, quatro chegaram a ser ocupadas, mas foram alvo de desistências.

“Uma das vagas foi de uma médica que apareceu só um dia e não veio mais. Outros três saíram para fazer residência médica”, relata a secretária municipal de saúde, Maria Dalva dos Santos.

Ela conta que as outras quatro vagas chegaram a ter médicos formados no exterior inscritos para atuar, mas os profissionais não apareceramaté a última semana. “Já estamos sem esperanças”, afirma.

Dificuldade semelhante ocorre em Manaquiri, cidade de 22 mil habitantes no Amazonas, onde um posto de saúde que atende cerca de 800 famílias completa dois meses sem médico fixo.

Enfermeiros tentam agilizar o atendimento até a visita semanal de uma médica deslocada de outra unidade. “É uma área de maior vulnerabilidade social. O médico trabalhou por um mês, até que foi chamado para o Exército e optou por ir para a capital”, diz a secretária Maria Luiza Souto. “Aqui, apesar de não ser longe, leva duas horas de barco até Manaus. Precisamos de médicos que fiquem aqui.”

Segundo ela, essa é a segunda vez que a cidade registra dificuldade em ocupar as vagas. As primeiras desistências, diz, ocorreram ainda na época de inscrições, o que acabou por prorrogar o processo.

Souto diz que outros municípios do interior do Amazonas têm enfrentado problema semelhante para fixar os médicos recém-selecionados.

Dados do Ministério da Saúde apontam que o perfil de cidades onde ocorreram as primeiras desistências varia.

O perfil com maior volume de saídas é o de cidades com 20% ou mais da população em extrema pobreza —324 desistências, ou 31% do total. Em seguida estão capitais e regiões metropolitanas, com 209 desistências, ou 20%.

Segundo Mauro Junqueira, presidente do Conasems (conselho secretários municipais de saúde), isso ocorre porque boa parte das vagas nas capitais estão em regiões carentes e com altos índices de violência. “Quando se fala em capital [com vagas no Mais Médicos], não estamos falando nos Jardins, em São Paulo, mas em favelas e áreas mais distantes, onde é difícil ficar com essa violência toda.

Folhapress
Rio Grande do Norte » Saúde

CASO BRUNNINHA: Menina já está viajando para Recife onde receberá um novo coração

Pouco antes do meio dia, a menina Brunna Silveira Lopes Barbosa, a Brunninha, de sete anos, embarcou para Recife num avião da Força Aérea, acompanhada de um grupo de médicos do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), onde é aguardada para realizar um transplante de coração.

Bruninha sofre de uma má formação congênita denominada transposição de grandes vasos.

Ontem, a governadora Fátima Bezerra (PT), sensibilizada com a situação da menina, fez uma publicação nas redes sociais antecipando a viagem de Brunninha, conduzida até o aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim, por um aparato de segurança,

“Muitos de vocês acompanharam a força-tarefa dos últimos dias sobre o caso de Brunninha, uma criança que estava enfrentando uma jornada contra o tempo para conseguir realizar um transplante de coração”, escreveu a governadora.

E acrescentou:

“Gostaria de informar que o Governo cedeu uma aeronave para ir buscar uma equipe em Recife, especializada no tipo de transplante dela, que vai fazer os primeiros atendimentos e acompanhar a paciente de volta até Recife, onde será possível realizar esse tipo de procedimento”.

Agora RN
Esporte » Saúde

Pelé é internado em Paris

Pelé foi internado no início da manhã desta quarta-feira, em Paris, na França. De acordo com a rádio RMC Sport, o ex-jogador de futebol, de 78 anos, sofreu uma crise de tetania no hotel onde estava hospedado e foi transferido para um hospital na capital francesa.

Pelé viajou a Paris para participar de um evento com o jogador francês Kylian Mbappé na terça-feira. O evento estava programado para o ano passado, mas teve de ser adiado por problemas de saúde do próprio Pelé.

Tetania provoca formigamento e adormecimento das extremidades do corpo, além de contrações de músculos. A crise de tetania pode provocar sudorese (transpiração excessiva) e vômitos. A agência Reuters informou que Pelé teve febre durante a noite. A rádio francesa diz ter confirmado a informação da situação de Pelé com seu staff. A informação é que o caso não é grave.

Nos últimos anos, Pelé precisou ser internado em diferentes situações, o que incluiu um problema no rim. O Rei do Futebol passou por três cirurgias, duas no quadril e uma na coluna. O ex-jogador tem dificuldades de locomoção e precisa de um andador ou cadeira de rodas. Antes, ele andava com a ajuda de uma bengala.

Estadão
Currais Novos » Saúde

CURRAIS NOVOS: 6ª Conferência Municipal de Saúde acontece nesta quarta, 03, na UFRN

O Conselho Municipal de Saúde de Currais Novos em parceria com a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde realizam nesta quarta-feira, 03, no auditório A do CERES UFRN a 6ª Conferência Municipal de Saúde, encontro este que terá como tema central dos debates a “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”. A abertura da conferência aconteceu nesta manhã com a participação do Prefeito Odon Jr, do Vice-Prefeito Anderson Alves, do Secretário Municipal de Saúde, Luciano Oseás, Vereadores, do Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Amisterdan Colly Silva de Azevedo, além de representantes dos trabalhadores da saúde, dos prestadores de serviços de saúde vinculados ao SUS e representantes de gestores em saúde.

Para o Prefeito Odon Jr, o Conselho Municipal de Saúde de Currais Novos é muito atuante e tem grande importância para o controle social em busca de ações para a população. “Temos que unir esforços para lutarmos por um novo pacto federativo onde tenhamos um melhor financiamento do SUS e assim melhores condições de atender a população”, comentou o Prefeito, ressaltando a importância de programas como o “Mais Médicos” e a parceria com a UFRN através do curso de Medicina e a Residência Multiprofissional.

Durante a 6ª Conferência Municipal de Saúde acontecem debates com 3 eixos temáticos: Saúde como Direito, com o Advogado e Presidente da Seccional Currais Novos da OAB, Rafael Diniz; Consolidação dos Princípios do Sistema Único de Saúde, com Maria do Rosário; e Financiamento Adequado e Suficiente para o SUS, com a represente do Conselho Estadual de Saúde, Avânia Dias. À tarde, acontecem trabalhos em grupos com eixos temáticos e a escolha dos delegados para a Conferência Estadual. Neste ano, a Conferência Municipal inovou com a realização da “Conferencinha”, encontro que contou com a participação de 20 crianças entre 8 e 12 anos representantes de escolas públicas e privadas que debateram o tema da conferência de forma lúdica com o intuito de exercerem seus direitos na participação social em saúde.

Rio Grande do Norte » Saúde

RN: Servidores da Saúde ganha na Justiça direito à correção monetária nos salários

Por meio de uma iniciativa do Sindicato dos Servidores Estaduais da Saúde (Sindsaúde), servidores de outras categorias também estão conseguindo – junto à Justiça – condenações para que o governo do Estado inicie o pagamento das correções monetárias nos salários a partir de 2016, quando foram suspensas.

Desta vez, a ministra Carmen Lúcia – do Supremo Tribunal Federal (STF) – negou o recurso extraordinário de agravo do Governo do Estado, que queria reverter o mandado de segurança concedido pelo Tribunal de Justiça do RN.

Pela sentença, a correção monetária tem que ser feita, mas o modelo a ser utilizado ainda tem que ser definido. Nem mesmo os sindicatos sabem qual será o valor total.

Adonyara Azevedo Dias, advogada do Sindsaúde, informou que não cabe mais recursos pelo governo do Estado. No entanto, ela também deixou claro que a ação é válida de março de 2016 para cá e que quando o processo voltar de Brasília o pedido de cumprimento da pena será feito o quanto antes.

Ela destacou ainda que não sabe quando será cumprida porque é necessário fazer muitos cálculos e juntar documentos. Contudo, o Estado impugnar os valores aos servidores ativos e inativos.

A secretária estadual de Administração e Recursos Humanos, Virgínia Ferreira, informou que não pode fazer nenhum tipo de análise sobre o assunto porque todas as demandas judiciais – nesta questão – estão com a Procuradoria Geral do Estado (PGE).

Outros sindicatos, como o dos Servidores da Administração Indireta (Sinai-RN), também ganharam a causa na justiça. Todos aguardam um pronunciamento da PGE.

Agora RN

Últimos Eventos

03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!