Arquivos:

Saúde

Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil continua em três

Coleta de amostras para realização de exames de identificação do novo coronavírus

O número de pessoas suspeitas de contaminação pelo coronavírus no Brasil não teve alteração em relação a este domingo(16), continuando em três casos. Dois pacientes estão em São Paulo e um no Rio Grande do Sul, onde são monitorados. Os três ainda não tiveram as amostras analisadas pelos laboratórios de referência.

“Os três casos são recentes, dois deles ainda estão sendo analisados pelo Lacen [Laboratório Central de Saúde Pública] e um está sendo encaminhado do Lacen para nosso laboratório especializado”, disse o secretário executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo.

É possível que os casos sejam descartados para coronavírus ainda no Lacen ou que necessitem de uma análise mais detalhada, como é o caso de um dos pacientes.

Carnaval

O ministério manteve sua política em relação ao carnaval. Gabbardo não sugeriu nenhum cuidado específico para o período.

“Nada específico em relação ao coronavírus, uma vez que não temos, até o momento, a circulação do vírus no país. As recomendações são gerais e valem para todas as doenças transmitidas por meio de secreções da boca e do nariz e das mãos através de locais que possam estar contaminados. Não há nenhuma recomendação específica. E que todos possam ter um carnaval com bastante tranquilidade”, disse Gabardo.

Anápolis

O Ministério da Saúde não afasta a possibilidade de autorizar o fim da quarentena para os tripulantes e demais pessoas que saíram do país nos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para resgatar brasileiros em Wuhan, região considerada epicentro do vírus.

Segundo Gabbardo, será feito um novo exame nesta segunda (17), que deve ficar pronto até quarta-feira (19). Até essa data, será tomada uma decisão em relação a essas pessoas. “Vamos aguardar o resultado desses exames para anunciar se eles vão permanecer até o final ou se poderão sair antes da quarentena. Essa questão está sendo analisada pelo Ministério da Saúde junto com o Ministério da Defesa.”

Ele frisou que a possibilidade de redução no tempo de quarentena não é considerada, até o momento, para os brasileiros que estavam em Wuhan e foram resgatados pelo governo brasileiro. A princípio, o período de 18 dias deverá ser cumprido por esse grupo.

Agência Brasil
Saúde

Mortes pelo novo coronavírus passam de 1,6 mil na China

Neste sábado, Tedros Adhanom, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou que o surto de coronavírus ainda é uma emergência para a China e que é impossível dizer para onde a epidemia se espalhará

A China registrou 142 novas mortes causadas pelo novo coronavírus, de acordo com balanço divulgado neste sábado (15). Com esta atualização, o número total de mortos em todo o país desde o início de surto chegou a 1.665 pessoas.

Desse número, só na província de Hubei — epicentro da crise do novo coronavírus — foram registrados 139 mortes. Entre elas, 100 ocorreram na cidade de Wuhan.

Além disso, as autoridades chinesas confirmaram 2.009 novas infecções pelo novo coronavírus apenas neste sábado. O total acumulado, portanto, chegou a 68,5 mil casos.

Neste sábado, Tedros Adhanom, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou que o surto de coronavírus ainda é uma emergência para a China e que é impossível dizer para onde a epidemia vai se espalhar.

Adhanom disse na Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha, que se sente encorajado pelas ações da China para desacelerar a disseminação do vírus, mas que ainda está preocupado com o aumento no número de casos.

Blog do Ismael Medeiros
Saúde

Dia D contra o sarampo acontece neste sábado em Natal

Foto: Divulgação

Neste sábado (15/02), 70 salas de vacinação no município do Natal vão estar disponíveis para o dia D de mobilização da primeira fase da campanha nacional contra o Sarampo. Localizadas nos postos de saúde da cidade, elas vão estar recebendo das 8h às 13h desse sábado, pessoas com idade entre 5 e 19 anos que ainda não tenham tomado a primeira dose da vacina ou que estejam com o cartão vacinal incompleto.

“O objetivo é fazer com que as pessoas adquiram imunidade contra a doença, e para isso convidamos a toda a população interessada a comparecer às unidades de saúde para tomarem a primeira dose da vacina ou darem continuidade ao tratamento já iniciado, levando um documento de identificação e cartão de vacina”, como explica a chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis (NAI), Vaneska Gadelha.

A primeira fase da campanha começou no último dia 10 de fevereiro e se estende até o dia 13 de março com a intenção de imunizar cerca de 12 mil pessoas na capital.

Saúde

Brasil não vai adotar o mesmo formato da China para tratar coronavírus

Foto: Divulgação

A mudança na metodologia de identificação do coronavírus, conforme a adotada pelo governo da China, só deve ser aplicada no Brasil caso o número de confirmação de infectados chegue a 100 pessoas.

A decisão do Ministério da Saúde foi divulgada nesta quinta-feira (13) e segue o protocolo internacional de combate ao Covid-19, nome oficial atribuído ao novo vírus.

A diferença entre os dois países é a justificativa da pasta para manter o modelo de diagnóstico atual. Enquanto o Brasil não tem nenhum caso confirmado, a China já registra 1.367 mortes pela doença, sendo necessário, segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber, concentrar os esforços nos tratamentos.

“Eles (chineses) estão usando os critérios clínicos radiológicos e epidemiológicos para considerar os casos como possíveis positivos para o coronavírus. Isso tem um fundamento prático: acelerar o tratamento, diminuir os casos graves e reduzir a taxa de mortalidade”, explicou Kleber.

Caso a mudança de metodologia precise ser implementada no Sistema Único de Saúde (SUS), a ideia é fazer de forma regional, priorizando tratamento nos locais de maior incidência e mantendo a atenção aos diagnósticos onde o vírus pouco se manifestar.

Kleber adianta que, com as eventuais reformulações, os números tendem a disparar, assim como ocorreu no último boletim da província de Hubei, epicentro da doença. “Se observa naturalmente um aumento expressivo nas curvas epidemiológicas, o que não significa uma expansão do coronavírus, já que, posteriormente, podem revelar outras doenças de síndrome respiratória”.

Saúde

Cai de 11 para 6 o número de casos suspeitos do coronavírus no Brasil

Dos 40 casos descartados para infecção pelo coronavírus, todos foram diagnosticados como infecção por outros vírus, como o Influenza

Caiu de 11 para 6 o número de casos suspeitos de infecção pelo coronavírus no Brasil, segundo informou o Ministério da Saúde nesta quinta-feira (13). Ainda não houve nenhum caso confirmado no País e não há a circulação do vírus em nenhum país da América do Sul. Já houve o registro de 40 casos suspeitos que foram analisados e descartados.

Dentre os seis casos suspeitos, 3 estão em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e um no Paraná. Todos eles são de pessoas que viajaram para a China. Os casos estão sendo analisados pelo laboratório do Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. Os pacientes sob suspeita estão em isolamento domiciliar e os familiares estão orientados para prevenção de eventual transmissão do vírus

Dos 40 casos descartados para infecção pelo coronavírus, todos foram diagnosticados como infecção por outros vírus, como o Influenza.

A queda de casos suspeitos no Brasil ocorre logo após a província chinesa de Hubei, epicentro da epidemia de coronavírus, registrar um salto no número de novos casos e de mortes. Segundo balanço das autoridades chinesas divulgado na noite de quarta-feira, 12, foram registradas 242 novas mortes pela doença, fazendo com que o total de vítimas ultrapasse a marca de 1.350. Também houve a confirmação de 14.840 novos casos de contágio na região, elevando o total de infectados para quase 60 mil.

O crescimento acentuado ocorre depois de autoridades locais terem anunciado uma mudança na forma de diagnóstico dos casos de Covid-19, nova nomenclatura da doença. Em um comunicado, a comissão de saúde de Hubei disse que a partir de agora passaria a incluir casos diagnosticados clinicamente. Isso significa que imagens do pulmão em pacientes suspeitos passam a ser consideradas suficientes para confirmar o vírus, no lugar dos exames de DNA.

Estadão
Saúde

Sesap discute Plano de Contingência para o Coronavírus com municípios

Secretaria de Saúde do RN – Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), em parceria com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte (Cosems-RN), vai se reunir com representantes dos municípios, para discutir o Plano de Contingência Estadual para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus. O evento será realizado na Escola de Governo, nesta sexta-feira (14), às 9h.

O Plano está baseado em documento nacional elaborado pelo Ministério da Saúde e foi construído pelo Comitê de Enfrentamento de Emergências e Eventos de Importância de Saúde Pública, formado pela Sesap, Secretaria de Saúde de Natal e demais municípios, por meio do Cosems.

O documento faz parte das ações de planejamento e prevenção adotadas pela Sesap, que além do protocolo clínico com orientações a todas as equipes de saúde em caso de recebimento de possíveis pacientes infectados, publicou uma Nota Técnica, com informações para a população e profissionais da saúde sobre o novo coronavírus, bem como um Fluxo de Atendimento aos casos suspeitos.

COLETIVA DE IMPRENSA

A Sesap realizará uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (14), às 8h30, na Escola de Governo, para apresentar todas as informações apuradas e dirimir as dúvidas sobre o caso do paciente que está em observação no Hospital Giselda Trigueiro.

Saúde

Hemonorte lança campanha de doação de sangue para o carnaval

Foto: Ilustrativa

Com o objetivo de aumentar o número de doações e garantir o atendimento às demandas transfusionais para o período carnavalesco, o Hemocentro do RN (Hemonorte) realizará na terça-feira (18), às 10h, a abertura da campanha de doação de sangue para o carnaval.

De acordo com a Coordenadora de Captação do Hemonorte, Miriam Mafra, “no carnaval o número de doações tende a diminuir, enquanto as demandas aumentam. Precisamos aumentar o estoque em 30% para suprir todas as solicitações transfusionais”.

Podem doar sangue pessoas saudáveis entre 16 e 69 anos de idade (quem for menor de 18 anos precisa de autorização prévia do responsável legal), pesar acima de 50kg, repouso mínimo de 6 horas na noite anterior, evitar alimentos gordurosos antes da doação, não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores, vir alimentado e portar um documento oficial com foto.

O evento será animado pela orquestra de frevo do Bloco Suvaco do Careca.

Rio Grande do Norte » Saúde

Sesap investiga primeiro caso grave de suspeita de coronavírus no Rio Grande do Norte

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) informou que investiga o primeiro caso suspeito de coronavírus no Rio Grande do Norte.

Na manhã desta quinta-feira, 13, o Portal da Tropical informou que um homem está internado no Hospital Giselda Trigueiro com os sintomas da doença.

Segundo portal, o homem teve contato com um grupo de chineses que estava em Pipa, litoral sul do estado. A suspeita foi levantada em uma consulta de rotina.

“Devido a um tratamento de Hemodiálise, o homem vai costumeiramente ao hospital. Dessa vez, no momento da triagem, ele comentou com o médico que estava gripado e que havia tido contato, em Pipa, com pessoas vindas da China. Imediatamente, o médico encaminhou o rapaz para o Giselda Trigueiro, já que no local existem leitos prontos em condições de isolamento para receber as possíveis vítimas da epidemia”, diz trecho da reportagem do site natalense.

Ainda de acordo com a publicação, a direção do hospital disse que é pouco provável que o caso seja mesmo de coronavírus, mas a suspeita não pode ser descartada.

Jornal De Fato
Saúde

Mortes pelo coronavírus chegam a 1.350 com nova aceleração no contágio e na letalidade

A província chinesa de Hubei, epicentro da epidemia de coronavírus, registrou 242 novas mortes pela doença, o que fez o número total de vítimas ultrapassar a marca de 1.350. O novo balanço das autoridades chinesas confirmou 14.840 novos casos de contágio na região, elevando o total de infectados para próximo dos 60 mil.

O crescimento acentuado ocorre depois de autoridades locais terem anunciado uma mudança na forma de diagnóstico dos casos de Covid-19, nova nomenclatura da doença.

Em um comunicado, a comissão de saúde de Hubei disse que a partir de agora passaria a incluir casos diagnosticados clinicamente. Isso significa que imagens do pulmão em pacientes suspeitos passam a ser consideradas suficientes para confirmar o vírus, no lugar dos exames de DNA.

De acordo com a comissão, a mudança representa a antecipação do tratamento para pacientes e uma uniformização com os procedimentos de classificação usados em outras províncias. A entidade acrescentou que fez a mudança “na medida em que a compreensão sobre a doença se aprofundou, e a medida que acumulamos experiência no diagnóstico e tratamento”.

Estadão Conteúdo
Rio Grande do Norte » Saúde

Walfredo Gurgel funciona há 5 anos sem atestado de vistoria contra incêndios

Direção do Hospital Walfredo Gurgel aguarda há cinco anos deferimento do projeto segurança por parte dos Bombeiros no RN

O Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal, maior unidade pública de saúde do Rio Grande do Norte, não tem o Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). O documento garante que o imóvel está legalizado em termos de ações de segurança contra incêndio.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) abriu inquérito civil público nesta terça-feira (11) para a apurar a falta de documentação sobre as condições de funcionamento e de manutenção das medidas de segurança dentro do hospital. Na última quinta-feira (6), 104 pacientes estavam internadas pelos corredores do hospital.

A promotora Iara Maria Pinheiro de Albuquerque, responsável pelo inquérito civil, requisitou informações do Walfredo Gurgel e do Corpo de Bombeiros sobre a falta do documento.

Segundo o Código Estadual de Segurança Contra Incêndio e Pânico (Cesip), criado pela lei estadual 601/2017, a falta da documentação pode incorrer em interdição temporária, parcial ou total da atividade, além de gerar multa.

De acordo com a direção do Hospital Walfredo Gurgel, há quase cinco anos se aguarda o deferimento do projeto de manutenção e segurança por parte do Corpo de Bombeiros. A reportagem do Agora RN tentou ouvir os Bombeiros sobre o assunto, mas não obteve sucesso até o fechamento desta reportagem.

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!