Ciência » Saúde

Chip criado por brasileira detecta 18 tipos de câncer em 15 minutos

20130821104924_660_420

Deborah Zanforlin, biomédica e professora universitária natural de Caruaru (PE), desenvolveu um chip capaz de detectar 18 tipos de câncer em estágio inicial por meio de um exame de sangue. O resultado do exame demora cerca de 15 minutos para ficar pronto.

O biosensor consegue diagnosticar de maneira precoce os pacientes ao mapear marcadores sanguíneos liberados por células cancerígenas nos estágios iniciais da doença (antes de que o tumor apareça em tomografias ou exames de raios-X). Com isso, a chance de cura dos pacientes pode aumentar para até 70%.

O sistema, que tem o tamanho aproximado de um laptop, é portátil e torna mais fácil realizar exames em locais com difícil acesso a equipamentos de diagnóstico, além de permitir que os pacientes sejam avaliados com maior frequência (favorecendo a detecção precoce de tumores). Ele também possui a vantagem de não liberar qualquer forma de radiação.

Em entrevista à Rádio Jornal de Recife, Deborah disse que, embora ela tenha focado por dois anos no diagnóstico e tratamento do câncer, o chip ainda poderá ser usado para detectar outras doenças no futuro. Ela viaja na quarta-feira (dia 6) para Stanford, na Califórnia, para apresentar sua criação na categoria Life Science da competição BioSciKin.

Olhar Digital

Últimos Eventos

06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!