Arquivos:

Coronavírus » Saúde

Curraisnovense morre no Hospital Regional com sintomas suspeitos de Covid-19

Paciente estava internada no Regional em Caicó

Um homem natural da cidade de Currais Novos, morreu na madrugada desta quinta-feira (14), depois de dar entrada no Hospital Regional do Seridó, em Caicó com sintomas suspeitos de Covid-19.

A informação que o Blog apurou dá conta que o paciente chegou e foi colocado em área aguardando regulação para ser internado em leito da Unidade de Terapia Intensiva, mas, não deu tempo, ele morreu.

Blog do Sidney Silva
Currais Novos » Saúde

Atualização do boletim epidemiológico da Prefeitura de Currais Novos

Destaque para a confirmação de quatro novos casos no município, mediante o aumento do uso de testes rápidos pelo município e por laboratórios particulares, mostrando que o número de confirmações de casos pode vir a crescer nos próximos dias.

Os quatro novos casos são os seguintes:

Paciente do sexo feminino, na faixa etária de 40 a 50 anos, confirmada por meio de teste rapido, encontra-se em isolamento domiciliar e assintomática, teve contato de caso positivo;

Paciente do sexo masculino, na faixa etária de 40 a 50 anos, confirmado por teste rápido, encontra-se em isolamento domiciliar e assintomático, sem histórico de viagem;

Paciente do sexo feminino, na faixa etária de 30 a 40 anos, confirmada por meio de teste rapido, encontra-se em isolamento domiciliar;

Paciente do sexo feminino, na faixa etária de 70 a 80 anos, confirmada por meio de teste rapido, encontra-se em isolamento domiciliar, teve contato de caso positivo.

A equipe da Vigilância em Saúde reforça o apelo para mantermos o isolamento social. Evitando saídas desnecessárias e uso da máscara, caso precise sair.

ASSECOM Currais Novos
Saúde

Covid-19 faz casos de estresse e ansiedade mais que dobrarem no Brasil

Pesquisa revela que as mulheres são mais propensas a sofrer com ansiedade e depressão durante a epidemia

Os problemas de saúde mental estão aumentando durante a pandemia de Covid-19 e o isolamento social forçado, segundo estudo da Universidade do Estado do Rio (Uerj). Publicado online pela The Lancet, embora ainda sem revisão, o levantamento revelou que casos de ansiedade e estresse mais do que dobraram, enquanto os de depressão tiveram aumento de 90%.

A pesquisa revela que as mulheres são mais propensas a sofrer com ansiedade e depressão durante a epidemia, em especial as que continuam trabalhando, porque se sentem ainda mais sobrecarregadas acumulando tarefas domésticas e cuidados com os filhos em casa. Outros fatores de risco são a alimentação desregrada, doenças preexistentes e a necessidade de sair de casa para trabalhar.

“Fatores sociais também aumentam os níveis de adoecimento mental”, explica Alberto Filgueiras, do Instituto de Psicologia da Uerj e coordenador do trabalho. “Trabalhadores que precisam sair de casa durante a quarentena, entregadores, pessoas que trabalham no transporte público ou em supermercados, profissionais de saúde, todos apresentam indicadores mais elevados quando comparados aos que estão em casa. Eles se veem mais vulneráveis à contaminação e, por isso, mais ansiosos e estressados.”

No caso da depressão, as principais causas são a idade avançada, o baixo nível de escolaridade e a o medo de passar a infecção para pessoas mais vulneráveis. “A presença de um idoso em casa, que são as pessoas mais vulneráveis e que têm maior porcentual de letalidade, gera um nível de estresse aumentado, pelo temor de passar o vírus”, exemplificou.

Entre os dias 20 de março e 20 de abril, 1.460 pessoas de 23 Estados responderam a um questionário online com mais de duzentas perguntas. O trabalho é coordenado por Filgueiras com Matthew Stults-Kolehmainen, do Hospital Yale New Haven, nos EUA. Segundo Filgueiras, os resultados sugerem um agravamento preocupante da situação desde o início da epidemia.

O porcentual de pessoas que relataram sintomas de estresse agudo na primeira etapa da coleta de dados (entre 20 e 25 de março) foi de 6,9% para 9,7% na segunda rodada (de 15 a 20 de abril). Entre os casos de depressão, o salto foi de 4,2% para 8%. A crise aguda de ansiedade pulou de 8,7% para 14,9%.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), os porcentuais médios esperados desses problemas na população são: estresse, 8,5%; ansiedade, 7,9%; depressão, 3,9%;

De acordo com a pesquisa, quem recorreu à terapia online e praticou exercícios físicos apresentou índices menores de estresse e ansiedade. Da mesma forma, aqueles que puderam continuar praticando exercícios aeróbicos tiveram melhor desempenho do que os sedentários ou do que os que praticaram exercícios de força.

Mas Filgueiras faz um alerta porque a pressão social para se exercitar, por exemplo, pode acabar impondo ainda mais estresse às pessoas. “Respeite seu estilo de vida e limites”.

Curiosamente, um fator que se revelou protetor é a presença de crianças. “Isso foi surpreendente, porque de certa forma esperávamos que fosse um fator estressor ter as crianças confinadas”, disse. “Por outro lado, como pai de um menino de quatro anos que está tocando o terror em casa, digo que estaria mais estressado se ele estivesse na escola e eu não soubesse em que condições.”

Fique atento aos sintomas de ansiedade e procure ajuda profissional:

Fisiológicos

Insônia
Taquicardia
Falta de energia para executar tarefas (lentidão psicomotora)
Alteração de apetite
Sudorese excessiva

Cognitivos

Irritabilidade
Solidão
Melancolia
Insegurança
Pensamentos negativos
Desesperança

Estadão Conteúdo
Saúde

Álcool em gel pode ser perigoso para crianças

Lavar as mãos com água e sabão até a altura dos punhos ou fazer a higienização com álcool em gel 70% é uma das principais recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde)

Uma menina de sete anos ficou internada após sofrer uma suposta intoxicação por álcool em gel no Distrito Federal, em Brasília. De acordo com o pai, ela teve tontura e chegou a perder a consciência após higienizar as mãos com o produto. Segundo a médica que atendeu a criança, isso aconteceu porque ela inalou acidentalmente a substância.

Lavar as mãos com água e sabão até a altura dos punhos ou fazer a higienização com álcool em gel 70% é uma das principais recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) para prevenir o contágio pelo novo coronavírus. Entretanto, os pais devem ficar atentos e ajudar seus filhos a fazer isso da maneira correta.

Caso raro

O pediatra e toxicologista Anthony Wong, diretor do Centro de Assistência Toxicológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, afirma que casos como o da menina de Brasília são muito raros.

Segundo Wong, para acontecer uma intoxicação nesse nível, a criança precisa ter inalado uma quantidade muito grande de álcool em gel ou ingerido o produto,

“Quando você inala álcool, ele é absorvido pela mucosa nasal e pelo pulmão. Assim, ele entra no sangue e, em grandes quantidades, provoca embriaguez”, esclarece.

“Mas, no caso dessa criança, deve ter acontecido algo a mais do que simplesmente inalar. Ela pode até ter tomado”, opina o pediatra.

Wong explica que o álcool em gel 70% contém em sua composição ágar – uma substância que o deixa mais consistente e também é encontrada em alimentos como gelatina, geleia e sorvetes – e álcool etílico numa concentração duas vezes maior que a presente na cachaça: 37%.

É essa caracteristíca que pode causar o efeito de embriaguez. Ele diz que tomar meia xícara de café já seria suficiente para deixar uma criança nesse estado, por exemplo. “Mas varia conforme o tamanho da pessoa”, observa.

Cuidado com a exposição ao calor

O especialista aconselha que o álcool em gel fique longe do alcance de crianças. Ele também alerta para o fato de que muitas pessoas estão carregando o produto dentro do carro. “Se a temperatura dentro do veículo estiver em torno dos 60 graus, o álcool pode evaporar e explodir”

O médico explica que isso acontece porque o álcool é rico em hidrogênio, que ao se misturar com o oxigênio do ar provoca a reação de combustão. Mas a evaporação é mais difícil se ele está na forma de gel.

Blog do Ismael Medeiros
Saúde

Ministério da Cidadania libera R$ 1 bilhão para acolhimento de moradores de rua

Foto: Willian Moreira/Estadão Conteúdo

O Ministério da Cidadania anunciou na quinta-feira (30) a liberação de recursos para ampliação de vagas para moradores de rua e pessoas desabrigadas em casas de acolhimento e abrigos públicos. Os recursos serão repassados aos municípios via Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS).

De acordo com o governo, o objetivo é permitir a esse público condições adequadas para prevenção dos riscos de infecção ou disseminação do novo coronavírus. Ao todo, serão repassados pouco mais de R$ 1 bilhão para estados e municípios que poderão atender até 290 mil pessoas, cerca da metade da população de rua estimada no país.

Também foram anunciadas mais duas ações no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (Suas): um para a compra de 192,4 mil kits de equipamentos de proteção individual (EPI) para agentes de assistência social e aquisição de alimentos para instituições de acolhimento de idosos e de pessoas com deficiência.

“Nós vamos transferir, para os municípios, recursos para o atendimento das nossas instituições de longa permanência de idosos, as Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes), as instituições Pestalozzi, os nossos orfanatos, ou seja, toda a estrutura institucional, que protege vulneráveis, em qualquer município brasileiro, vai estar disponibilizado o recurso”, informou o ministro Onyx Lorenzoni.

Para serem elegíveis a receber os equipamentos de proteção, os estados, os municípios e o Distrito Federal precisam ter em sua estrutura unidades do Suas, como centros de Referência de Assistência Social (CRAS), centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Centro-Dia, Centro-Pop, Centros de Convivência e Unidades de Acolhimento.

Os critérios e detalhamento das ações para repasse dos recursos estão descritos na Portaria nº 369, publicada na edição da quinta-feira (30) do Diário Oficial da União. Os recursos foram garantidos na Medida Provisória nº 953, publicada no dia 16 de abril, que abriu crédito extraordinário de R$ 2,5 bilhões para o Suas.

Jovem Pan com informações da Agência Brasil
Saúde

Profissionais da saúde são 26% do total de infectados com Covid-19 no RN

126 trabalhadores estão curados

A Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) registrou 224 profissionais da saúde com resultado positivo para Covid-19 até esta segunda-feira (27), representando 26% dos 857 casos confirmados no estado. Destes, 126 trabalhadores estão curados.

Levantamento da Sesap apresenta 31 médicos, 21 enfermeiros e 59 técnicos ou auxiliares de enfermagem infectados com a doença causada pelo novo coronavírus. Estes profissionais representam 49% do total. Outras 59 (26%) pessoas não tiveram a função informada.

Os demais casos estão divididos em outras 26 categorias, como assistente social, nutricionista e fisioterapeuta.

A Sesap ressalta que os profissionais acometidos pela Covid-19 no início da pandemia tiveram histórico de viagem ou contato fora do ambiente de trabalho com casos confirmados.

Estes números foram cobrados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Rio Grande do Norte (Sindsaúde RN), por meio de ofício, à Sesap, pois “a vulnerabilidade dos trabalhadores da saúde está diretamente relacionada às suas condições de trabalho, a exemplo da falta de equipamentos de proteção individual”, declarou Breno Abbott, Coordenador do Sindsaúde RN, no último dia 23.

O Sindsaúde entrou com uma ação judicial, no início de março, cobrando Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados e suficientes e criou um canal de denúncias para que os trabalhadores possam denunciar a falta de EPI’s nos locais de trabalho.

O sindicato informa que está orientando os trabalhadores da saúde a se recusem de desenvolver atividades profissionais na falta de material ou equipamentos de proteção individual e coletivo definidos na legislação específica, conforme preceitua o Código de Ética da Enfermagem, em seu art. 22, bem como as normas de segurança do trabalho.

Agora RN
Coronavírus » Currais Novos » Saúde

Prefeitura de Currais Novos confirma mais dois casos de Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, confirmou no início da tarde hoje (22), mais dois casos positivos de COVID-19 (Coronavírus) em Currais Novos.

Um dos casos, uma criança do sexo masculino, de 1 ano e 8 meses, que deu entrada no Hospital da Unimed em Natal, no último dia 18, apresentando quadro febril e outros problemas de saúde. A mesma ficou internada e teve seu exame de SWAB realizado no dia 20. O resultado foi positivo para Covid19. Seu quadro é estável e sem complicações até o momento, devendo receber alta nos próximos dias.

O outro caso é de um adulto do sexo masculino, que trabalha na região salineira e voltou para Currais Novos no décimo quarto dia do início dos sintomas. O mesmo foi atendido pela equipe da Vigilância Epidemiológica, sendo realizado o teste rápido, que deu positivo para Covid19. O mesmo está em isolamento domiciliar e está bem, não apresentando mais nenhum sintoma. Seus familiares também estão sendo monitorados e até agora não apresentaram nenhum sintoma para o coronavírus.

A Gestão Municipal reforça o pedido de isolamento coletivo nesse momento, atendendo ao pedido das autoridades de saúde, evitando saídas desnecessárias e aglomerações.

Saúde

Possível saída de Mandetta da Saúde é rejeitada por 76% dos brasileiros

Segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira (15) pela Atlas Político, a possível demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, é rejeitada por 76,2% dos entrevistados.

Conforme aponta o Atlas Político, Mandetta, além de ser o ministro mais bem avaliado do governo Jair Bolsonaro, também conta com apoio da população para as medidas de isolamento social: 72,2% apoiam a quarentena durante a crise do coronavírus, com o fechamento de comércios e serviços.

Mandetta tem avaliação positiva de 64% dos entrevistados e de forma negativa por 17%, sendo o maior percentual entre os integrantes do governo. As últimas semanas foram de tensão entre Bolsonaro e o ministro, em meio às discordâncias sobre as medidas para combater o novo coronavírus.

No centro das divergências entre os dois estavam medidas de isolamento social implementadas por governadores e prefeitos – endossadas por Mandetta – e o uso do medicamento hidroxicloroquina no tratamento da doença – defendido enfaticamente por Bolsonaro.

Nos últimos episódios da crise, em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, o ministro pediu um discurso unificado do governo e disse que o brasileiro não sabe se escuta ele ou o presidente. O tom incomodou ministros da ala militar do governo, que viram no gesto um novo confronto com o mandatário e um desprezo aos esforços por acalmar os ânimos.

Segundo a pesquisa do Atlas Político, o desempenho pessoal de Bolsonaro conta com a desaprovação de 58,2% dos entrevistados e com a aprovação de 37,6% – 4,2% não souberam responder.

De acordo com o levantamento, Bolsonaro registra sua pior avaliação desde fevereiro de 2019, com 43% dos entrevistados vendo a gestão como ruim ou péssima. Ela é ótima ou boa para 23% e vista como regular por 30%. Em fevereiro, a avaliação negativa era de 38%, foi para 41% em março até chegar aos 43% atuais.

Sobre o impeachment de Bolsonaro, 46,5% são a favor, 43,7% contra e 9,8% não souberam responder.

A pesquisa foi realizada online com 2 mil pessoas entre domingo e terça-feira. A margem de erro é de dois pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%.

Globo
Mundo » Saúde

Dinamarca é o 1º país na Europa a reabrir creches e escolas

Dinamarca começou a a reabrir suas escolas nesta quarta-feira (15), após um mês de fechamento em consequência da pandemia do novo coronavírus. O país, que decretou o fechamento dos estabelecimentos em 12 de março para conter a propagação do novo coronavírus, foi o primeiro europeu a reabrir as creches e escolas do ensino básico.

Mundo

O Irã divulgou os números atualizados da Covid-19. Com 1.512 novas infecções nas últimas 24 horas, o total agora é de 76.389. Também foram 94 mortes, chegando a 4.777 ao todo. É oitavo país com maior número de infectados no mundo.

A cidade de Guayaquil, no Equador, vive a pior situação da América do Sul por conta do coronavírus. A prefeita Cynthia Viteri declarou que hospitais e cemitérios e hospitais entraram em colapso, não tendo mais espaço “nem para vivos e nem para mortos”. O país registra mais de 7,5 mil casos e 369 mortes, sendo que mais de 70% desses números ocorreram em Guayaquil, mas há centenas de óbitos e infectados não “oficializados”. Entenda como o Equador chegou a esse ponto.

A Organização Mundial de Saúde atualizou os números da Covid-19 nas Filipinas. São 230 novas infecções, totalizando 5.453 até a manhã desta quarta-feira(15). É o país com mais casos na região Sul da Ásia. Também foram registradas mais 14 mortes – são 349 ao todo.

A China está “profundamente preocupada” com o anúncio do presidente Donald Trump de suspender a contribuição financeira americana à Organização Mundial da Saúde (OMS) por sua gestão da pandemia de coronavírus.

O porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Zhao Lijian, afirmou que a decisão vai reduzir a capacidade da organização e minar a cooperação internacional contra a pandemia. Países europeus também lamentaram a decisão de Trump.

A Espanha registrou uma redução no balanço diário de mortes provocadas pelo coronavírus, com 523 óbitos nas últimas 24 horas. O número total de mortes passa de 18,5 mil. O número de contágios na Espanha, no entanto, aumentou após seis dias de queda. O total de casos notificados passa de 177,6 mil. Terceiro país mais afetado pela Covid-19 está sob um rígido confinamento desde 14 de março, mas alguns setores retornaram ao trabalho na segunda-feira (13).

A prefeitura de Moscou anunciou, nesta quarta-feira (15), que vai revisar o sistema que ajuda a controlar os deslocamentos durante o confinamento imposto para conter o avanço da pandemia de Covid-19. A capital russa é o epicentro dos casos de infecção pelo coronavírus no país, que tem mais de 24,4 mil doentes e 198 mortos. No primeiro dia de funcionamento do dispositivo, os usuários publicaram várias fotos e vídeos nas redes sociais, mostrando filas gigantescas nas imediações das estações de metrô.

A União Europeia (UE) organizará, em 4 de maio, uma conferência de doadores para arrecadar fundos para impulsionar o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus – anunciou a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, nesta quarta-feira (15). Será uma tentativa de acelerar o financiamento imediato para conseguir soluções contra a doença.

Os ministros das finanças e presidentes dos bancos centrais dos países do G20 realizam nesta quarta-feira (15) uma reunião virtual, para tratar sobre os desafios causados pela pandemia do coronavírus no mundo.

O Vietnã decidiu estender o confinamento (lockdown) por mais sete dias em 12 províncias do país, que conta com 267 casos confirmados até a manhã desta quarta-feira (15).

G1
Saúde

Três vacinas já estão em fase de testes em humanos, diz OMS

Vacinas contra o coronavírus estão em desenvolvimento – Foto: Divulgação

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), setenta vacinas contra o coronavírus estão em desenvolvimento em todo o mundo. Dessas, três já estão em fase de testes em humanos. A mais avançada no processo clínico é um imunizante desenvolvido pela CanSino Biologics Inc., empresa com sede em Hong Kong que desenvolve e fabrica produtos e vacinas biológicos, em parceria com o Instituto de Biotecnologia de Pequim.

As outras duas candidatas em teste foram desenvolvidas separadamente pelas farmacêuticas americanas Moderna Inc e Inovio Pharmaceuticals Inc., de acordo com a OMS. A CanSino recebeu no mês passado a aprovação regulatória chinesa para iniciar os testes em humanos com sua vacina. A Moderna, empresa que nunca lançou um produto no mercado, recebeu aprovação regulatória da FDA, agência americana que regula medicamentos, para avançar rapidamente para testes em humanos em março.

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!