Arquivos:

Ministério Público » Rio Grande do Norte

MPRN investiga crimes contra o patrimônio público em Macau

MP investiga irregularidades em contratos da prefeitura de Macau (Foto: Divulgação/Ministério Público do RN)

MP investiga irregularidades em contratos da prefeitura de Macau (Foto: Divulgação/Ministério Público do RN)

A Procuradoria Geral de Justiça e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio da Polícia Militar, deflagrou nesta sexta-feira (13) a operação Maresia. A operação investiga crimes contra patrimônio público em Macau, a 175 quilômetros da capital potiguar. O prefeito de Macau, Kerginaldo Pinto do Nascimento, foi afastado do cargo. Ao todo, são 11 mandados de busca e apreensão.

A operação Maresia investiga contratos referentes à prestação do serviço de limpeza urbana e às obras públicas de construção civil. Foram expedidos pelo Justiça do Rio Grande do Norte 11 mandados de busca e apreensão contra pessoas físicas e jurídicas, a serem cumpridos em Macau, Parnamirim, Parelhas e Natal.

Além do prefeito de Macau, quatro empresas são investigadas pelos crimes. O processo está sob a relatoria da desembargadora Judite Nunes. O procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis, está em Macau coordenando as equipes que participam da ação. A operação também conta com o apoio do Grupo de Atuação Regional de Defesa do Patrimônio Público (GARPP) do Ministério Público do RN.

Rio Grande do Norte » Saúde

Rio Grande do Norte registra aumento de bebês com microcefalia

Testes feitos até agora nos bebês e nas mães não identificaram a ocorrência de infecções que geralmente levam a esse tipo de malformação (Foto: Divulgação)

Testes feitos até agora nos bebês e nas mães não identificaram a ocorrência de infecções que geralmente levam a esse tipo de malformação (Foto: Divulgação)

O Rio Grande do Norte registra aumento súbito de casos de bebês com microcefalia. Informações prestadas pela Secretaria de Saúde para o Instituto de Medicina Tropical relatam 22 casos, a maioria a partir do mês de agosto. O indicador é 11 vezes maior que o registrado em 2012.

Os nascimentos aconteceram em Natal, Mossoró, Macaíba e Currais Novos. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte está organizando uma rede de referência para assistência a esses bebês. “Eles necessitam de uma atenção especializada. São pouquíssimos os profissionais com treinamento no momento para cuidar dessas crianças”, afirmou o professor do Instituto de Medicina Tropical do Rio Grande do Norte, Kleber Luz.

De acordo com ele, testes feitos até agora nos bebês e nas mães não identificaram a ocorrência de infecções que geralmente levam a esse tipo de malformação: toxoplasmose, citomegalovírus, herpes e sífilis.

Cerca de 80% das mães relataram ter apresentado, nos primeiros meses de gestação, manchas, febres e coceiras – sintomas associados à doença zika, cujo vírus é transmitido pelo mesmo mosquito da dengue, o Aedes aegypti. “Estamos avaliando todas as hipóteses. Vamos repetir exames e continuar buscando respostas”, disse.

Luz informou que há quatro anos o Estado teve um surto de toxoplasmose, mas que não foi seguido do aumento de casos de microcefalia.

A má-formação, que pode levar a criança ao retardo mental, convulsões, problemas de audição, visão e motor, é considerada um evento raro na pediatria. No Rio Grande do Norte, foram registrados dois casos em 2012 e dois em 2013. Em 2014, não houve nascimento de crianças com problema.

“Dos 22 registrados até agora, a maioria ocorreu depois de agosto. É um crescimento muito expressivo.” O professor relata que até o momento foi registrado uma morte de bebê, ocorrida logo após o nascimento.

O aumento de número de casos de microcefalia no Rio Grande do Norte vem sendo investigado por pesquisadores há pelo menos um mês. Até esta quarta-feira, 11, no entanto, não haviam sido fornecidos números oficiais sobre as ocorrências. A exemplo de Pernambuco, Rio Grande do Norte enfrentou no início do ano uma epidemia de zika.

A doença, confirmada no Brasil este ano, provoca nos adultos reações consideradas leves: coceira, vermelhidão e febre baixa. Por se tratar de uma doença nova, não há um exame de diagnóstico específico. Nesta quarta, diante do aumento do número de casos registrado em Pernambuco, o Ministério da Saúde decretou emergência sanitária nacional.

Estadão Conteúdo
Economia » Rio Grande do Norte

RN se torna referência internacional de tecnologia de comunicação

Diretor-geral da Interjato, Erich Rodrigues, destaca que a empresa foi escolhida pela capacidade técnica (Foto:Divulgação)

Diretor-geral da Interjato, Erich Rodrigues, destaca que a empresa foi escolhida pela capacidade técnica (Foto:Divulgação)

A Huawei, maior multinacional de telecomunicações e equipamentos para redes do mundo, se instalará no mercado potiguar em breve. Tudo graças a uma parceria entre a Interjato Soluções e a gigante chinesa. A parceria será anunciada oficialmente no dia 25 de novembro, em um almoço para a imprensa e convidados no restaurante Camarões.

A partir da parceria será a única empresa potiguar a ser integradores internacionais com a tecnologia Huawei. O negócio permitirá a criação de postos de trabalho e ainda o intercâmbio de informações para o desenvolvimento e melhorias na área de tecnologia da informação para o Rio Grande do Norte, tornando o Estado referência. O diretor-geral da Interjato, Erich Rodrigues, destaca que a empresa foi escolhida pela capacidade técnica e por ser uma referência no setor.

“Trata-se do reconhecimento da nossa capacidade. Passamos a estar associados a uma gigante da tecnologia, que é uma referência mundial. Essa parceria estratégica, permitirá soluções completas e confiáveis destacando não apenas a Interjato, mas também o Rio Grande do Norte, como referência no mercado do Nordeste”, disse.

Antes mesmo de anunciar a parceria, a Interjato já instalou redes de última geração permitindo a expansão de sinal de internet em 67 municípios potiguares, bem como a transmissão das videoconferências do Poder Judiciário, reduzindo os custos de audiências.

Portal no Ar
Rio Grande do Norte » Saúde

Secretário aponta déficit R$ 11 milhões na Saúde do RN

Secretário de Saúde apresenta relatório à Comissão de Finanças da AL (Foto: João Gilberto)

Secretário de Saúde apresenta relatório à Comissão de Finanças da AL (Foto: João Gilberto)

A Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF) realizou reunião extraordinária na tarde desta terça-feira (10) para receber a prestação de contas da Saúde Pública do Estado, feita pelo Secretário Ricardo Lagreca, referente ao último quadrimestre de 2014 e o primeiro do exercício de 2015.

De acordo com os dados da Secretaria, em média o disponível para custeio é o valor de R$ 19 milhões, quando seriam necessários R$30 milhões. O secretário disse que vai sugerir aos deputados que seja criado um fundo específico para receber as emendas coletivas e individuais dos parlamentares para o Orçamento do próximo ano.

No documento entregue aos deputados integrantes aos deputados integrantes da Comissão consta a prestação de contas das ações desenvolvidas pela Secretaria , atendendo as prerrogativas legais editadas mediante os diversos atos normativos. Foram descritos os recursos financeiros utilizados na execução das atividades.

“Em 2015 tivemos que ajustar algumas questões, como abastecimento adequado. Temos planos importantes como a regionalização da Saúde para que as pessoas sejam atendidas perto de onde moram. Temos algumas dificuldades pela situação financeira do País, que repercute no Estado e nos municípios.”, disse o Secretário Lagreca, logo após a reunião na CFF.

O secretário Ricardo Lagreca vai voltar à Comissão de Finanças e Fiscalização em data a ser marcada, para apresentar a prestação de contas relativa ao segundo semestre deste ano e debater a situação da Saúde com os deputados da Comissão.

Participaram da reunião os deputados Ricardo Motta (PROS), José Dias (PSD), Dison Lisboa (PSD) Tomba Farias (PSB), George Soares (PR) e Getúlio Rêgo (DEM).

Concurso » Rio Grande do Norte

Inscrições do concurso para professor no RN estão abertas; saiba como se inscrever

Valor da inscrição é de R$ 65 (Foto: Renato Araújo/Agência Brasil)

Valor da inscrição é de R$ 65 (Foto: Renato Araújo/Agência Brasil)

As inscrições do concurso público para professor e especialista em Educação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte estão abertas. Os interessados têm até o dia 7 de dezembro de 2015 para participar. O valor da inscrição é de R$ 65.

O concurso foi anunciado pela Secretaria de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (Searh) e publicado no Diário Oficial do Rio Grande do Norte, disponível emdiariooficial.rn.gov.br. A realização será do Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan). A seleção é composta de prova escrita e avaliação de títulos.

As inscrições podem ser realizadas no site idecan.org.br, via internet, ou presencialmente nas centrais de atendimento aos candidatos nas cidades de Natal, Mossoró e Caicó.

São 1400 vagas para nomeação de acordo com a necessidade, além de formação de cadastro reserva do quadro de pessoal da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC). Os salários são de R$ 2.013,39 para todas as oportunidades.

As vagas para o cargo de professor são distribuídas entre as disciplinas seguintes: Arte; Arte – Música; Ciências Biológicas; Educação Física; Filosofia; Física; Geografia; História; Língua Espanhola; Língua Inglesa; Língua Portuguesa; Matemática; Pedagogia – Anos Iniciais; Libras- Ed. Especial- intérprete/tradutor; Libras- Ed. Especial- professor; Pedagogia – Ed. Especial; Química; Ensino Religioso; e Sociologia.

Confira os locais de inscrição presencial:

Em Natal: E.E. do Atheneu Norte Riograndense, na Av. Campus Sales, 399, Bairro Petrópolis.

Em Mossoró: E.E. Jeronimo Rosado, na Rua Ferreira Itajubá, s/n, Bairro SantoAntônio.

Em Caicó: 10ª DIREC, na Rua Monsenhor Severiano, 150, Penedo.

Paraíba » Policial » Rio Grande do Norte

Falso médico que atuava em PE, PB e RN se apresenta à Polícia Federal

Bruno Mousinho não falou com a imprensa. Entrou pelos fundos da sede da PF (Foto: Divulgação / TV Globo)

Bruno Mousinho não falou com a imprensa. Entrou pelos fundos da sede da PF (Foto: Divulgação / TV Globo)

Suspeito de exercer medicina ilegalmente nos estados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, Bruno Maurício Costa Mousinho, de 33 anos, prestou depoimento na sede da Polícia Federal (PF) em Pernambuco, nesta terça-feira (10). Ao delegado André de Oliveira Barbosa, afirmou ser formado em medicina na Bolívia e admitiu utilizar um registro do Conselho Regional de Medicina de outro médico chamado Bruno, mas que não seria o de Bruno Tenório, que o denunciou.

Bruno Mousinho chegou à sede da PF, no Cais da Aurora, área central do Recife, acompanhado do irmão, o advogado Diego Mousinho. O depoimento durou aproximadamente uma hora e, na saída, nenhum dos dois quis falar com a imprensa. Os depoimentos do suspeito e do médico que fez a denúncia vão ser encaminhados para a Polícia Civil, que dará continuidade às investigações.

Ainda segundo o depoimento divulgado pela PF, Bruno Mousinho alegou que, apesar de ser formado na Bolívia, não chegou a dar entrada no diploma no país vizinho e preferiu, ao retornar ao Brasil, fazer vestibular. Ele garantiu que chegou a cursar medicina em João Pessoa (PB), mas por dificuldades financeiras, trancou o curso.

O suspeito revelou ainda, durante as declarações, que resolveu trabalhar como médico por ser formado fora do país. Para isso, realizou pesquisas na internet, e em seguida pegou o CRM de um médico de Alagoas e, depois, de um médico de Pernambuco, mas que nenhum dos dois seria Bruno Tenório.

Durante o depoimento, o suspeito reconheceu o prontuário apresentado pela PF como seu. “A Polícia Civil vai ainda aprofundar as investigações para verificar esses dados repassados por ele, como o fato de ter estudado medicina na Bolívia. Na atual conjuntura, ele pode vir a responder por falsidade ideológica, exercício ilegal da medicina e, se for verificado que algum paciente por ele medicado teve alguma piora, tentativa de homicídio”, detalha o chefe de comunicação da PF, Giovani Santoro.

Ao fim do depoimento, Bruno Mousinho fez questão de dizer que apenas utilizou o registro de outro profissional, mas não teria falsificado qualquer documento. Ele afirmou ainda que, de fato, conhecia Bruno Tenório de um plantão em Carpina, na Mata Norte de Pernambuco, mas que não eram amigos.

 

G1
Justiça » Rio Grande do Norte

TJ nega liberdade a acusado de liderar quadrilha no RN e na PB

Lindenjohnson Filho foi preso em 2013 na operação 'Revide' (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Lindenjohnson Filho foi preso em 2013 na operação
‘Revide’ (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) negou nesta terça-feira (10) o pedido de relaxamento da prisão de Lindenjohnson Silva Ferreira Filho, preso na operação ‘Revide’, deflagrada pela Polícia Civil em dezembro de 2013. Lindenjohnson é acusado de liderar um esquema de roubo, furto e clonagem de veículos no Rio Grande do Norte e na Paraíba.

De acordo com o pedido da defesa, o juiz de primeiro grau não observou a possibilidade de aplicar alguma medida cautelar que não a prisão do réu, uma vez que os outros dez suspeitos na operação estão sob liberdade condicional.

Segundo a argumentação do relator do processo, desembargador Gilson Barbosa, o pedido de relaxamento de prisão foi negado em virtude da gravidade dos delitos praticados por Lindenjohnson e pela necessidade da garantia da ordem pública.

Operação ‘Revide’

Deflagrada em dezembro de 2013 pela Polícia Civil do RN, a operação ‘Revide’ investigou um esquema de assaltos, roubos e clonagem de veículos. A época, o delegado Frank Albuquerque explicou o esquema ao G1.

“O esquema funciona da seguinte forma: um grupo, normalmente que estava dentro de presídios, encomendava os carros. Uma segunda parte da quadrilha era responsável pelos assaltos e entrega dos carros aos receptadores para que pudessem ser feitas as adequações, como a alteração do chassi, por exemplo. Depois disso, uma outra ramificação era responsável pela parte da documentação do carro junto ao Detran para que depois os veículos pudessem ser vendidos. Gente de boa fé, como também gente de má fé, adquiriu esses carros”, contou Frank.

Ao todo, 11 pessoas foram presas acusadas de participação no esquema e armas, munições, 11 veículos e R$ 25 mil em espécie, talões de cheques e documentos foram apreendidos no dia da operação. Mais de 100 policiais civis foram designados para cumprir 17 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão na Grande Natal e no interior do estado.

G1 RN
Rio Grande do Norte » Violência

RN registra 3º maior crescimento percentual de homicídios de mulheres no Brasil, aponta estudo

RN teve terceiro maior crescimento percentual de homicídios de mulheres do país.

RN teve terceiro maior crescimento percentual de homicídios de mulheres do país.

O Rio Grande do Norte registrou o terceiro maior crescimento da taxa percentual de homicídios de mulheres no Brasil entre os anos de 2003 e 2013. É o que aponta o Mapa da Violência 2015: Homicídios de Mulheres no Brasil, divulgado nesta segunda-feira (9). O estudo foi desenvolvido pela FAculdade Latino-Americana de Ciências Sociais. (Flacso).

De acordo com a pesquisa, os números do RN quase triplicaram durante durante o período. De acordo com a pesquisa, em 2003 o estado registrou 32 mortes violentas de mulheres. Já em 2013, o total foi de 89, um salto de 178,1%, crescimento inferior apenas que Roraima (500%) e Paraíba (260%).

A pesquisa mostra ainda que os números totais de homicídios de mulheres cresceram desde 2006, quando foi instaurada a Lei Maria da Penha, que pune casos de violência contra a mulher. No primeiro ano de vigência, foram 42 casos. A única redução ocorreu entre 2008 e 2009, quando foram registrados 59 e 57 homicídios, respectivamente. Já em 2013, foram 89 mortes.

Taxas cresceram em todo o país

Entre 2003 e 2013, o número de mulheres mortas de forma violenta passou de 3.937 para 4.762, um crescimento de 21%

Em 2013, 13 mulheres foram mortas por dia no país, em média, um total de 4.762 homicídios.

Nesta edição, segundo a Flacso, o estudo foca a violência de gênero e revela que, no Brasil, 55,3% desses crimes aconteceram no ambiente doméstico, sendo 33,2% cometidos pelos parceiros ou ex-parceiros das vítimas. Com base em dados de 2013 do Ministério da Saúde, ele aponta ainda que 50,3% das mortes violentas de mulheres são cometidas por familiares.

Sobre a idade das vítimas, o Mapa da Violência aponta baixa incidência até os 10 anos de idade, crescimento até os 18 e 19 anos, e a partir dessa idade, uma tendência de lento declínio até a velhice.

O país tem taxa de 4,8 homicídios para cada 100 mil mulheres, a quinta maior do mundo, conforme dados da Organização Mundial da Saúde que avaliaram um grupo de 83 países, informou a Flacso.

O Mapa da Violência é um trabalho desenvolvido pelo pesquisador Julio Jacobo Waiselfisz que, desde 1998, já divulgou 27 estudos. Todos eles, segundo a Flacso, trabalharam a distribuição por sexo das violências, sejam suicídios, homicídios ou acidentes de transporte, mas em 2012, dada a relevância do tema e as diversas solicitações nesse sentido, foi elaborado o primeiro mapa especificamente focado nas questões de gênero.

Agência Brasil
Notícias » Rio Grande do Norte

RN pode ganhar fábrica alemã de Polissilício, afirmam deputados

A comitiva de deputados estaduais do Rio Grande do Norte conclui viagem à Alemanha com reunião neste domingo (8) com a empresa UAS, da cidade de Viechtach na Bavária alemã. A empresa é especialista em estudos de viabilidade e na implantação de fábricas de polissilício no mundo, matéria-prima para a produção das placas fotovoltaicas e microeletrônicos.

Os parlamentares potiguares Galeno Torquato (PSD), George Soares (PR) e Gustavo Fernandes (PMDB) ouviram dos representantes da empresa o interesse em construir uma fábrica de Polissilício no Rio Grande do Norte, que será a primeira da América Latina.

A empresa ressaltou que o RN tem, à primeira vista, todos os requisitos necessários para receber essa indústria, que tem o potencial de criar todo um polo industrial no seu entorno. A proposta será debatida na Assembleia Legislativa e encaminhada ao Governo do Estado como alternativa para um novo momento na industrialização do Rio Grande do Norte, após a redução de investimos por parte da Petrobras.

Para os deputados, a troca de experiência, informações e tecnologias adquiridas na viagem servirão como base para apresentação do projeto de lei para o Plano Estadual de Apoio às Energias Renováveis e validar o Poder Legislativo como elo na busca de soluções de desenvolvimento para o estado em parceria com as instituições da sociedade, como as cooperativas.

Justiça » Rio Grande do Norte

Juiz determina compra de oito carros para escolta de presos no RN

Carros também realizam transferência de presos  (Foto: Heloisa Guimarães/InterTV Cabugi)

Carros também realizam transferência de presos
(Foto: Heloisa Guimarães/InterTV Cabugi)

A Justiça do Rio Grande do Norte determinou que o governo compre oito carros para uso Grupo de Escolta Penal (GEP), da Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc). A decisão do juiz Airton Pinheiro, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Natal, dá um prazo de 45 para o cumprimento da medida e autoriza a possibilidade de dispensa de licitação para aquisição dos veículos.

A sentença atende a uma ação civil do Ministério Público Estadual para apurar os motivos da frequente ausência dos réus presos às audiências judiciais. No documento, o MP identificou a falta de estrutura do GEP como uma das causas do problema e apontou a omissão do Estado em adquirir novos carros para a escolta de detentos.

O juiz apontou ainda que a condução dos presos às audiência judiciais foi inviabilizada reiteradas vezes, ocasionando, inclusive, o relaxamento da prisão do detento em determinadas situações.

Airton Pinheiro classificou a situação como de “gravidade extrema” e ressaltou que “a aquisição de novas viaturas para a escolta dos presos é medida da qual não se pode prescindir para garantir o bom andamento da atividade jurisdicional, bem com a segurança da sociedade”.

A decisão especifica que o governo deve adquirir uma caminhonete, uma van e um carro de passeio para transportes em Natal e Grande Natal; um carro adaptado ao transporte de presos para escoltas Mossoró; um carro adaptado para a região Seridó; um carro adaptado para a região do Médio Oeste; um carro adaptado para a região do Alto Oeste; e um carro adaptado específico para o Centro de Detenção Provisória de Pirangi, em Natal, que segundo o juiz deve funcionar como um centro de triagem do sistema penitenciário.

G1 RN

Últimos Eventos

08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
07/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
14 e 16 abril
Lagoa Nova/RN

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!