Arquivos:

Brasil » Notícias » Policial » Racismo

Organização denuncia post racista que define ‘preto raiz’ e ‘preto nutella’

Post racista

A organização Safernet, que monitora crimes e violações dos direitos humanos na internet, denunciou nesta quinta-feira, ao Ministério Público de São Paulo, uma publicação considerada racista, na qual são definidos o “preto raiz” e o “preto nutella”. O post foi publicado no último dia 14 de fevereiro em um grupo fechado do Facebook e se espalhou na rede social, causando indignação entre os usuários.

A organização Safernet, que monitora crimes e violações dos direitos humanos na internet, denunciou nesta quinta-feira, ao Ministério Público de São Paulo, uma publicação considerada racista, na qual são definidos o “preto raiz” e o “preto nutella”. O post foi publicado no último dia 14 de fevereiro em um grupo fechado do Facebook e se espalhou na rede social, causando indignação entre os usuários.

A publicação já foi apagada do grupo “Vamos falar de cotidiano, história e filosofia”, onde teria sido publicada originalmente. Mesmo assim, uma cópia da postagem circula na rede, sob críticas duras de internautas. Entre eles está o Alexandre Bravo, de 29 anos, que fez uma publicação para condenar a comparação.

— Recebi o post de uma amiga que faz parte do grupo. Fiquei bem triste até depois de fazer minha publicação porque fizeram comentários horríveis falando que tem que separar (“preto raiz” de “preto nutella) mesmo. Eu não imaginava que ia ter essa repercussão — disse

A Safernet e o Ministério Público Federal têm um acordo para prevenir e combater a pornografia infantil, a prática de racismo, homofobia, e outras formas de discriminação feitas a partir da internet.

O Globo
Brasil » Racismo

A CARA DO BRASIL: Palestrante negro é barrado em hotel cinco estrelas que sedia seminário em São Paulo

O psicólogo norte-americano Carl Hart, referência internacional em políticas de drogas.

O psicólogo norte-americano Carl Hart, referência internacional em políticas de drogas.

No Seminário Internacional do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, o palestrante Carl Hart, professor associado de psicologia e psiquiatria da Universidade de Columbia, foi barrado pela segurança do hotel cinco estrelas Tivoli Mofarrej, que sedia o evento. A organização do Instituto teve que se mobilizar para autorizar a sua entrada no hotel.

Carl Hart é negro e veio a São Paulo palestrar sobre a guerra às drogas e como ela é usada para marginalizar e excluir parte da população. Antes de se tornar um cientista respeitado, com três pós-doutorados, e um dos maiores nomes sobre o estudo de drogas, era usuário de crack. Ele decidiu tornar-se especialista nos efeitos do crack para entender como a droga tinha destruído sua comunidade. E virou um neurocientista, com seus dreads e os três dentes de ouro.

Denúncias » Igualdade » Racismo

Disque Igualdade Racial será criado pelo Governo visando receber denúncias

O serviço atenderá qualquer pessoa que se sinta ofendida por palavras ou insultos relacionados à cor da pele, orientação sexual, religião, etc.

O serviço atenderá qualquer pessoa que se sinta ofendida por palavras ou insultos relacionados à cor da pele, orientação sexual, religião, etc.

O Governo Federal irá criar um serviço para receber denúncias sobre o crime de racismo, o Disque Igualdade Racial.  O anúncio foi feito nesta sexta (20) pela ministra chefe da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros. As ligações poderão ser feitas para o número 138 e todas as denúncias de racismo serão encaminhadas para a notificação das autoridades responsáveis pela solução do caso. Luiza Bairros disse que o serviço estará disponível nos próximos meses, mas não informou a data exata.

Racismo

Espanhóis chamam brasileiros de macacos após goleada: “que passem fome”

A dura derrota dos espanhóis na estreia da Copa para a Holanda despertou diversas brincadeiras por parte dos brasileiros, o que revoltou a torcida da Espanha. Nas redes sociais, vários moradores do país europeu fizeram comentários racistas.

“Esses macacos brasileiros, como sabem, não tem nada para fazer, se alegram com a derrota da Espanha e fazem ‘ola’, pobres”, escreveu um torcedor.  “Macacos brasileiros, que passem fome o resto de sua vida”, falou outro.

Na partida desta sexta-feira, a Espanha perdeu por 5 a 1 para a Holanda na Arena Fonte Nova. Boa parte dos torcedores comemoraram o resultado nas arquibancadas.

Durante o jogo, os torcedores também vaiaram durante boa parte do tempo o atacante Diego Costa. O jogador optou por defender a Espanha e não o Brasil.

Essa não é a primeira vez que alguns espanhóis fazem comentários racistas contra brasileiros. Na Copa das Confederações de 2013, após vaias contra a Espanha em campo, frases do tipo já tinham surgido nas redes sociais.

Uol
Acidente » Racismo

MPF investiga comentários racistas sobre acidente de ônibus no Ceará que deixou 18 mortos

O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) instaurou, nesta segunda-feira, 19, procedimento administrativo criminal para investigar a conduta de internautas que teriam feito comentários discriminatórios contra nordestinos em sites de notícias sobre o acidente envolvendo um ônibus de turismo na BR- 020 em Canindé (CE),ocorrido no domingo, 18, e que deixou 18 mortos.

Segundo divulgou o a Procuradoria da República no Ceará, do início de domingo até o fim da tarde desta segunda, o MPF já identificou e coletou dezenas de comentários com insultos a nordestinos nos portais de notícias que veicularam o acidente na BR-020, e ainda deve apurar a conduta de outras dezenas de usuários.

O procurador da República Edmac Lima Trigueiro vai investigar o comportamento dos internautas e, segundo divulgou o órgão, deve pedir a quebra do sigilo telemático dos usuários suspeitos para identificar o IP dos computadores de onde foram publicados os comentários discriminatórios. De acordo com o procurador, o caso poderá ser enquadrado como crime de racismo, que prevê pena de dois a cinco anos de prisão.

A lista dos passageiros que estavam no veículo no momento do acidente foi divulgada nesta segunda-feira, 19, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). O boletim aponta 18 mortos e 21 feridos.

Investigação

Enquanto o Ministério Público Federal apura as condutas de internautas suspeitos de praticarem racismo, o Detran vai avaliar informações do tacógrafo, sistema de GPS, cumprimento das escalas dos motoristas, o Boletim de Acidente de Trânsito da Polícia Rodoviária Federal, bem como o laudo em elaboração pela Perícia Forense do Estado do Ceará para tentar descobrir os motivos do acidente.

De acordo com informações da delegada Giselle Martins, titular da Delegacia Regional de Canindé, o motorista disse, em depoimento neste domingo, que um motoqueiro surgiu de repente na sua frente. Ao tentar desviar da motocicleta, ele freou bruscamente o ônibus, que acabou tombando fora da pista.

Racismo

Dilma elogia Daniel Alves e diz que Brasil quer Copa sem racismo

A presidenta Dilma Rousseff elogiou hoje (28), pelo Twitter, a atitude do jogador brasileiro Daniel Alves, que ontem (27), em uma partida pelo Barcelona, foi vítima de um episódio de racismo. Alves  se preparava para uma jogada, quando a torcida atirou uma banana no campo. O jogador descascou e comeu a fruta.

“O jogador Daniel Alves deu uma resposta ousada e forte ao racismo no esporte. Diante de uma atitude que infelizmente tem se tornado comum nos estádios, Daniel Alves teve atitude”, escreveu a presidenta em sua conta pessoal da rede social (@dilmabr).

Ela também citou a campanha #somostodosmacacos, lançada pelo também jogador Neymar, em apoio a Daniel Alves. Neymar fez fotos ao lado do filho comendo uma banana, postou nas redes sociais, e o gesto passou a ser repetido por milhares de internautas. “Neymar lançou a campanha “#somostodosmacacos” para mostrar que temos todos a mesma origem e que nada nos difere, a não ser nossa tolerância com o outro”.

A presidenta voltou a defender o combate ao racismo no futebol e disse que a Copa do Mundo, que o Brasil vai sediar a partir de junho, terá como bandeira o enfrentamento da discriminação racial. “Vamos mostrar que nossa força, no futebol e na vida, vem da nossa diversidade étnica e dela nos orgulhamos. #CopaSemRacismo”, escreveu Dilma.

Esporte » Futebol » Racismo

Ex-técnico de Daniel Alves, Guardiola elogia gesto contra racismo: ‘Fantástico’

Daniel Alves, lateral direito do Barcelona.

Daniel Alves, lateral direito do Barcelona.

A atitude contra o racismo de Daniel Alves, que comeu uma banana atirada por torcedores do Villarreal durante a partida contra o Barcelona, no último domingo, repercutiu na coletiva pré-Uefa Champions League do técnico Josep Guardiola, do Bayern de Munique, nesta segunda-feira. Ex-comandante do lateral, o treinador elogiou a coragem do brasileiro.

“Daniel Alves é um cara fantástico, que teve uma atitude fantástica. Ele é uma pessoa muito alegre, divertida”, disse Guardiola, antes de dizer que o racismo está disseminado por toda a Europa, e não apenas na Espanha.

“(O racismo) Está em todo lugar, não só na Espanha. Toda a sociedade tem culpa nisso. O que aconteceu ontem (domingo) só vai parar quando todos forem educados da maneira correta. De certa forma, somos todos responsáveis pelo que aconteceu”, afirmou.

Após a polêmica partida, Daniel Alves disse que já vem sofrendo com a descriminação há 11 anos, desde que deixou o Brasil para atuar no futebol espanhol, mas assegura que se cansou de vez: “Tenho que rir desses retardados”, disparou.

A atitude do ala da seleção brasileira também foi elogiada pelo atacante Neymar, que usou as redes sociais para iniciar uma campanha contra o racismo.

Com a bola rolando, Daniel participou dos dois tentos de empate de sua equipe, cruzando as bolas na área que acabaram resultando em gols contra do Villarreal, primeiro com o brasileiro Gabriel Paulista, ex-Vitória, depois com Musacchio.

Barça publica nota de apoio a Daniel, mas inocenta Villarreal

Nesta segunda-feira, o Barcelona usou seu site oficial para postar mensagem de apoio a Daniel Alves e condenou os atos racistas no estádio El Madrigal. Apesar disso, absolveu o Villarreal, dono do campo, de qualquer responsabilidade, dizendo que a culpa do racismo é dos torcedores.

“O Barcelona quer manifestar seu total apoio e solidariedade ao jogador Dani Alves depois dos insultos recebidos no último domingo, no campo do Villarreal, por parte de algumas pessoas que estavam assistindo à partida entre a equipe anfitriã e nosso time principal”, escreveram os catalães.

“O FC Barcelona em nenhum caso relaciona os agressores ao clube local, e valoriza muito positivamente o apoio do Villarreal a nosso jogador. […] O Barcelona apoia as mensagens de ‘Respeito’ e ‘Não ao racismo’ da Uefa e encoraja todos os clubes a seguirem lutando contra essa agressão a qualquer esportista por sua raça”, completaram.

Últimos Eventos

06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!