Arquivos:

Política » Saúde

Bolsonaro assina hoje MP que libera quase R$ 2 bilhões para vacina

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro vai assinar nesta quinta-feira a medida provisória que vai garantir mais bilhões de reais em recursos para a produção de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 produzida pela Fiocruz em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

A sanção da chamada “MP da Vacina” pelo presidente está marcada para acontecer às 17h.

O acordo entre a Fiocruz, o Ministério da Saúde e a AstraZeneca sobre a transferência de tecnologia e produção da vacina caso seja comprovada a sua eficácia e segurança foi assinado na semana passada.

O Ministério da Saúde prevê um repasse de 522,1 milhões de reais para o processamento da vacina. Outro 1,3 bilhão é referente à encomenda tecnológica, que permitirá o recebimento do Ingrediente Farmacêutico Ativo e a transferência de tecnologia.

Além disso, serão repassados 95,6 milhões de reais para adaptações necessárias às áreas produtivas e de controle de qualidade do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos.

Blog do BG
Lagoa Nova » Luciano Santos » Política

Pesquisa Exatus: Luciano Santos lidera intenções de voto para a Prefeitura de Lagoa Nova

Atual prefeito, Luciano Santos, tem a preferência do eleitorado e deve ser reeleito em 15 de novembro, mostra pesquisa Exatus/Agora RN

O atual prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos, seria reeleito para o cargo caso as eleições municipais fossem hoje. É o que mostra a mais recente pesquisa do Instituto Exatus, encomendada pelo Jornal Agora RN para medir o cenário de pré-campanha no município, que fica localizado na região Seridó Potiguar, a 150 quilômetros de Natal.

Segundo o levantamento, o prefeito Luciano Santos lidera a preferência do eleitorado em todos os cenários testados, com margem de pelo menos 25 pontos percentuais para o segundo mais citado.

No primeiro cenário da pesquisa estimulada – quando são apresentados nomes de possíveis candidatos –, Luciano Santos aparece com 49,5% das intenções de voto. Ele é seguido pelo ex-secretário de Obras Hélio Costa, que tem 24,5%. Depois deles, estão o vereador Val Araújo, com 5,3%, e o sargento Jean Carlos, com 2,7% das citações.

Nesse cenário, 11% dos entrevistados disseram não saber em quem votar ou não quiseram responder à pesquisa e 7% afirmaram que pretendem votar em branco, nulo ou em nenhum dos possíveis candidatos apresentados.

Considerando apenas os votos válidos (isto é, sem indecisos, brancos e nulos), Luciano Santos tem 60,4% das intenções de voto, seguido por Hélio Costa (29,9%), Val Araújo (6,4%) e Sargento Jean Carlos (3,3%).

Em outro cenário, a pesquisa Exatus/Agora RN mediu a preferência do eleitorado de Lagoa Nova considerando apenas um confronto direto entre Luciano Santos e Hélio Costa. Neste duelo, o prefeito aparece com 52,3% das intenções de voto contra 27,3% do ex-secretário. 11,4% disseram não saber em quem votar ou não quiseram responder à pesquisa e 9% afirmaram que pretendem votar em branco, nulo ou em nenhum dos possíveis candidatos apresentados.

Considerando apenas os votos válidos, neste segundo cenário, Luciano Santos tem 65,7% das citações e Hélio Costa tem 34,3%.

A pesquisa Exatus/Agora RN ouviu 400 eleitores de Lagoa Nova entre os dias 27 e 28 de julho de 2020. O levantamento tem margem de erro de 4,5%, para mais ou para menos, e índice de confiança de 95%. A sondagem está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte sob o código RN-03165/2020.

Espontânea

Na pesquisa espontânea, quando os entrevistados podem citar qualquer nome, Luciano Santos aparece com 44,3% das intenções de voto. Ele é seguido por Hélio Costa, que foi citado por 19,8% dos entrevistados; pelo ex-prefeito Erivan Costa, com 4,8%, por Val Araújo, com 3,5%, e pelo sargento Jean Carlos, com 2,5%.

Na espontânea, 21% dos entrevistados declararam que não sabem em quem votar ou não quiseram responder à pesquisa. Outros 4,1% pretendem votar nulo ou em branco.

Considerando apenas os votos válidos, Luciano Santos lidera com 59,2%. Em seguida, estão Hélio Costa (26,4%), Erivan Costa (6,4%), Val Araújo (4,7%) e Sargento Jean Carlos (3,3%).

Liderança política e rejeição

A pesquisa Exatus/Agora RN também mediu o apreço do eleitorado de Lagoa Nova pelas lideranças políticas da cidade. Neste quesito, Luciano Santos também está à frente. Segundo o levantamento, 44% dos entrevistados gostam mais do prefeito do que de outras lideranças.

O ex-prefeito Erivan Costa foi o mais lembrado por 18,5%. Já Hélio Costa tem o apreço de 13% da população. Por fim, Val Araújo é preferido por 3,8% da população, enquanto que o sargento Jean Carlos foi citado por 1,5% dos entrevistados. Outros 19,2% não souberam ou não quiseram responder à pesquisa.

No quesito rejeição, a situação se inverte. De acordo com a pesquisa Exatus/Agora RN, Sargento Jean Carlos é o mais rejeitado pelo eleitorado de Lagoa Nova. Segundo o levantamento, 28,8% disseram que jamais votariam nele.

Em segundo lugar, está Val Araújo, rejeitado por 14%. Na sequência, aparecem Luciano Santos, com 13,3%; Hélio Costa, com 8,3%; e Erivan, com 1%. O PMDB – antigo nome do MDB – também foi citado, sendo rejeitado 0,5% dos entrevistados. 34,1% não souberam ou não quiseram responder à pesquisa.

Avaliação da gestão

O levantamento encomendado pelo Jornal Agora RN também perguntou aos entrevistados como eles avaliam as gestões municipal, estadual e federal.
Segundo o Instituto Exatus, 74,5% disseram aprovar a gestão do prefeito Luciano Santos. Outros 17,5% desaprovam o trabalho da gestão municipal e 8% não souberam ou não quiseram responder.

No âmbito estadual, a governadora Fátima Bezerra também tem a aprovação da maioria dos eleitores de Lagoa Nova. Segundo a pesquisa, a governadora é aprovada por 52,5% e reprovada por 32,3%. Outros 15,2% não souberam ou não quiseram responder à pesquisa.

Apesar do resultado, a maioria dos entrevistados disse que não votaria em um candidato apoiado por Fátima Bezerra em Lagoa Nova. Segundo a Exatus/Agora RN, 39,3% não votariam em alguém apoiado pela governadora e 1% não votaria “de maneira nenhuma”. Já 26,8% disseram que votariam e 6,5% votariam “com certeza”. Outros 24,3% disseram que “talvez” votariam. Por fim, 2,1% não souberam ou não quiseram responder.

Já a gestão federal tem a reprovação da maioria dos entrevistados. Segundo a pesquisa, 47% desaprovam o presidente Jair Bolsonaro, enquanto 45% aprovam. Outros 8% não souberam ou não quiseram responder.

Agora RN
Política

CURRAIS NOVOS: Vereadora Zefinha Moura conseguiu mais de um milhão de reais para a cidade

É comum atribuir aos Vereadores apenas as funções de legislar e fiscalizar. Ou seja, para muitos, esses Parlamentares trabalham para criar leis que tornem a sociedade mais justa, além de fiscalizar as atividades realizadas pelo Poder Executivo Municipal.

Mas o que muitos não sabem é que o Vereador é a voz do povo e que deve estar sempre a serviço da população, no sentido de concretizar os anseios dos munícipes. E, para que isso aconteça, ele deve buscar parcerias que beneficiem a coletividade. Essa é a nova forma de fazer política. Não basta apenas solicitar, é preciso ir além, principalmente na busca de Emendas Parlamentares.

E sobre esse trabalho em parceria, somando esforços para a busca de recursos através de Emendas Parlamentares, a Vereadora Zefinha Moura entende do assunto. Liderando o ranking das solicitações de Emendas para o município de Currais Novos, a Vereadora não mede esforços e até o momento já conseguiu ultrapassar a soma de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para as Pastas da Saúde e Infraestrutura.

Vale ressaltar que através das Emendas requeridas por Zefinha Moura o município já dispõe de um moderno aparelho de Raio-X, que tem sido de grande importância para este momento da pandemia, auxiliando no diagnóstico de problemas pulmonares; a implantação de uma sala de ginecologia e de pequenas cirurgias na Policlínica, além da aquisição de um automóvel para o CAPS e recursos para pavimentação contemplando as Ruas José Sales Sobrinho, Vivaldo Pereira, Vovó Nena, Severina Maria Dantas, Manoel Engomador, Molibidênio, Rutênio e Antimônio.

A implantação do Café Cidadão também foi uma conquista da Vereadora Zefinha Moura, atendendo os pedidos da população. “Quando trabalhamos em prol de uma causa justa, não faltam parcerias para a vinda de recursos. Esse é o diferencial do nosso trabalho, desde o início de nosso mandato, pois acreditamos que para desenvolver ações geradoras de muitos frutos, precisamos ir além nessa união”, afirmou.

Política

Lei do RN que interrompe cobrança de empréstimos consignados é suspensa

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, em foto de arquivo

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, deferiu medida cautelar em duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs 6484 e 6495) para suspender a eficácia de leis estaduais do Rio Grande no Norte (RN) e do Rio de Janeiro (RJ) que interromperam o pagamento de contratos de crédito consignado em decorrência da pandemia da Covid-19. Segundo o ministro, as normas, a pretexto de estabelecer medida de contrapartida social em razão do isolamento social experimentado pelos servidores públicos, adentraram em matéria de Direito Civil, de competência privativa da União. As decisões cautelares serão submetidas ao referendo do Plenário.

As duas ADIs foram ajuizadas pela Barroso, a Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif). Na ADI 6484, da relatoria do ministro Luís Roberto Barroso, o objeto é a Lei estadual 10.733/2020 do Rio Grande do Norte, que suspendeu por até 180 dias a cobrança das consignações voluntárias contratadas pelos servidores públicos estaduais com instituições financeiras não cooperativas. Já a ADI 6495, da relatoria do ministro Ricardo Lewandowski, contesta a Lei estadual 8.842/2020 do Rio de Janeiro, que autorizou o Poder Executivo a suspender pelo prazo de 120 dias os descontos das mensalidades dos empréstimos celebrados e de empréstimos consignados.

Toffoli observou que tanto a lei do RN, ao determinar a transferência das parcelas em aberto para o final dos contratos sem a incidência de juros e multa, quanto a norma do RJ, quando pretendeu incrementar a circulação de renda em âmbito estadual para estimular o crescimento da economia fluminense, se projetam sobre campo de incidência temático reservado à União, o que implica rearranjo da política de crédito (artigo 22, inciso VII, da Constituição Federal).

O presidente do STF solicitou informações ao governador do Estado do Rio de Janeiro e à Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte. Após, determinou vista, sucessivamente, no prazo de três dias, ao advogado-geral da União e ao procurador-geral da República. As decisões tiveram como base o artigo 13, inciso VIII, do Regimento Interno do STF, que autoriza o presidente a decidir questões urgentes nos períodos de recesso ou de férias.

Histórico

O projeto de lei é de autoria do deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) e foi promulgado pela Assembleia Legislativa do RN. No entanto, a lei não foi sancionada pela governadora Fátima Bezerra.

O texto prometia a suspensão da cobrança de empréstimos contraídos por servidores públicos ativos, inativos e pensionistas por seis meses. A Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif) ajuizou no Supremo Tribunal Federal (STF), no último dia 14, ação de inconstitucionalidade contra a lei.

Agora RN
Política

‘Não vamos aumentar impostos’, diz Guedes sobre reforma tributária

Reunião aconteceu nesta quarta-feira (29)

O ministro da Economia Paulo Guedes afirmou nesta quarta-feira (29) que governo não vai aumentar os impostos com a reforma tributária.

“Nós não vamos aumentar os impostos. Nós podemos redistribuir, criar uma base ampla, nova, e aí você pode, se criar uma base ampla e nova e tributar um pouco ali, você pode reduzir o Imposto de Renda, eliminar alguns IPIs”, afirmou depois da primeira reunião com o relator da reforma no Congresso, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

Além de Guedes e Aguinaldo, participaram da reunião o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e o secretário da Receita, José Tostes. Segundo a secretaria de Governo da Presidência da República, a reunião ocorreu no Palácio do Planalto para auxiliar os trabalhos da Comissão Mista criada em fevereiro deste ano pela Câmara e Senado.

Guedes ainda afirmou que “quando todos pagam [impostos], todos pagam menos”. “Se houver uma base ampla nova, ela permite extinguir vários impostos: fogões, geladeiras, máquinas de lavar roupa, aumentar a faixa de isenção [do Imposto de Renda]. Muita coisa pode ser feita se conseguirmos uma base ampla que tribute quem não pagava antes e permita pagar menos aqueles que já pagaram”, disse.

O ministro acrescentou que governo está “confiante” com reforma ampla e que manhã de reunião foi “produtiva”.

Guedes quer antecipar para agosto o envio de proposta de desoneração da folha com a criação de uma nova contribuição de base mais ampla do que a extinta CPMF, de acordo com o assessor do ministro, Guilherme Afif Domingos. O potencial de arrecadação é de R$ 120 bilhões, diz Afif.

* Com informações da Agência Estado e do R7
Política

Fábio Faria comete gafe e diz que Amazônia é “87%” Mata Atlântica”

Fábio Faria é o atual ministro das Comunicações de Bolsonaro

O atual ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN) cometeu uma gafe em entrevista à CNN nesta quinta-feira (9), ao tentar defender a agenda ambiental do governo, motivo de represália internacional com ameaças de retirada de investidores estrangeiros.

O potiguar, conhecido por ser genro de Sílvio Santos, Faria afirmou que 87% da Amazônia era coberta de “Mata Atlântica”, para justificar que “muitos jornalistas” focam em buscar as regiões onde teriam “algumas queimadas”.

“Hoje nós mostramos um mapa [na reunião com investidores estrangeiros], que ficou muito claro para eles, né? onde estava preservado… o tamanho, a dimensão que é toda a Amazônia, o que representa pro Brasil… Nós temos hoje, se você for chegar em Manaus e pousar, e se você quiser pedir um avião. “Ah, eu quero aqui ver Mata Atlântica”, você fica ali três horas sem parar vendo Mata Atlântica atrás de Mata Atlântica. Mas também se você quiser fazer o que muitos jornalistas fazem no exterior, alguns artistas, “Ah, eu quero ver aqui queimadas”, também tem. Ele vai mostrar ali a região onde tem algumas queimadas que, no total da Amazônia 87%. Nós tínhamos 87% de Mata Atlântica e 13 de queimadas”, discursou.

A Mata Atlântica é um bioma que se distribui ao longo da costa brasileira, em partes que vão da região Sul e se estendem até o Nordeste. De acordo com a Fundação SOS Mata Atlântica, o desmatamento deste bioma já chegou a 88% no país.

Agora RN
Política

Adiamento das eleições para novembro é oficializado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (à dir.) concede entrevista coletiva ao lado do presidente do TSE, Luís Roberto Barroso (à esq.) e do senador Weverton

Uma decisão amadurecida a partir do diálogo e de consensos entre profissionais da área da ciência, do Direito Eleitoral e o Congresso Nacional. Foi assim que os presidentes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, e do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, definiram, em sessão solene do Congresso, as negociações que levaram à aprovação da PEC 18/2020, que deu origem à Emenda Constitucional 107, que adiou as eleições municipais deste ano de outubro para novembro. Antes previstos para os dias 4 e 25 de outubro, os dois turnos das eleições agora serão realizados nos dias 15 e 29 de novembro.

— A vida e a democracia saem fortalecidas com a promulgação da emenda — explicou Davi, em sua fala em Plenário.

Da mesma forma, Barroso destacou o entendimento, ressaltando ainda que a maior razão para o adiamento foi proteger a população da pandemia do coronavírus.

— Essa mudança é a consequência de um encontro extremamente feliz da ciência, da política e do Direito. Ouvimos os cientistas e acatamos a orientação de que era importante adiar as eleições por algumas semanas. Foi a partir daí que eu busquei o diálogo com os presidentes Rodrigo Maia [da Câmara dos Deputados] e Alcolumbre, visando construir a solução. Agora cabe ao TSE e aos Tribunais Regionais Eleitorais organizarem as eleições com segurança, numa situação tão complexa. O que posso garantir aos cidadãos é que tudo o que é possível visando a segurança de eleitores, mesários e colaboradores já está sendo feito — disse o presidente do TSE.

O vice-presidente do Congresso, deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP), lembrou que era o mais ferrenho opositor, no Parlamento, ao adiamento das eleições. Mas que foi convencido após ouvir argumentos de cientistas, médicos e epidemiologistas.

— Nenhum congressista deu mais entrevistas à imprensa contra o adiamento da eleições do que eu. Mas a força da democracia está no diálogo. Depois de me reunir com os presidentes Alcolumbre e Barroso, e de participar de reuniões com autoridades da área da saúde do estado de São Paulo, por exemplo, me convenci que as datas precisavam mudar. Depois passei a trabalhar para mudar votos também na minha bancada e em outras bancadas — explicou.

Como fica

Com o novo calendário, a propaganda eleitoral começa no dia 26 de setembro, inclusive na internet. Cabe aos partidos e a cada candidato, em 27 de outubro, divulgar um relatório tratando das transferências do Fundo Partidário e do Fundo de Campanha, além de outros recursos recebidos, assim como os gastos realizados e previstos para a campanha.

Vai até 15 de dezembro o prazo para o encaminhamento à Justiça Eleitoral das prestações de contas de candidatos e partidos, relativos ao primeiro e, onde houver, ao segundo turno das eleições.

Se houver necessidade de adiamento maior em determinada cidade, a Emenda Constitucional 107 prevê que, após pedido do TSE instruído por autoridade sanitária, o Congresso deverá aprovar um decreto legislativo para remarcar o pleito, tendo como limite o dia 27 de dezembro (confira outras datas importantes no quadro abaixo).

Serão eleitos prefeitos e vereadores nas 5.570 cidades brasileiras, com a posse dos eleitos mantida para 1º de janeiro.

Agência Senado
Política » Saúde

Prefeito de Itabuna (BA) afirma que vai reabrir o comércio “morra quem morrer”

Prefeito de Itabuna, Fernando Gomes

O prefeito de Itabuna (a 436 Km de Salvador), Fernando Gomes, afirmou que irá autorizar a reabertura do comércio da cidade a partir do dia 9 de julho “morra quem morrer”.

As declarações foram dadas em uma entrevista na qual ele anunciou uma postergação das medidas restritivas por mais sete dias por causa do alto índice de ocupação de leitos na cidade.

“Eu não posso abrir uma coisa que eu não tenho cobertura. Então, na dúvida, com os nossos morrendo por causa de um leito em Itabuna, eu vou transferir essa abertura. […] Mandei já fazer um decreto e no dia 9 (de julho) abre, morra quem morrer”, afirmou.

A cidade de Itabuna possui 30 leitos de tratamento intensivo para atendimento de pacientes com Covid-19 em três hospitais.

Até esta quinta (2), a cidade tinha 2,6 mil casos de Covid, com 67 óbitos.

Auxílio » Política

Bolsonaro deve anunciar mais duas parcelas de R$ 600 nesta terça (30)

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro fará nesta terça-feira o anúncio oficial da prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600 pago aos trabalhadores informais, autônomos, desempregados, além dos beneficiários do Bolsa Família.
Segundo integrantes do governo, a tendência é que Bolsonaro anuncie mais duas parcelas mensais de R$ 600, totalizando R$ 1.200, porque este é o valor definido na lei que criou o auxílio.

O próprio presidente chegou a sugerir mais três parcelas nos valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, de forma a reduzir gradualmente a ajuda do governo federal para os mais necessitados durante a crise na economia causada pela pandemia do novo coronavírus. Na prática, o valor somado dessas três parcelas daria a mesma quantia de R$ 1.200.

O martelo vai ser batido em reunião com o presidente e as áreas envolvidas na manhã desta quarta-feira. Para interlocutores, a escolha pelas duas parcelas, além de cumprir o que está na lei, contaria com apoio do Congresso Nacional, que sempre defendeu mais duas parcelas de R$ 600.

A lei que criou o auxílio foi de iniciativa do Congresso e prevê três parcelas mensais de R$ 600. Inicialmente, a equipe econômica propôs um voucher de R$ 200. Os senadores elevaram o valor para R$ 300 e os deputados por sua vez para R$ 500. Na última hora, Bolsonaro subiu o valor para R$ 600.

O impacto nas contas públicas até agora está estimado em cerca de R$ 150 bilhões. Com a prorrogação, o gasto subirá mais R$ 100 bilhões.

O programa teve vários problemas, com fraudes, atrasos e filas nas agências bancárias. O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, chegou a admitir que milhões de filhos da classe média estavam recebendo o benefício indevidamente. Criminosos também receberam o benefício.

O Globo
Política

Reitor argentino diz que ministro da Educação não concluiu doutorado

Ministro da Educação do Brasil, Carlos Alberto Decotelli

O reitor da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina, Franco Bartolacci, afirmou nesta sexta-feira (27) que o novo ministro da Educação do Brasil, Carlos Alberto Decotelli, não obteve o título de doutor na instituição, como consta em seu currículo. Ao Estadão, o reitor disse que o ministro não cumpriu as etapas necessárias. “Cursou o doutorado, mas não o concluiu, pois lhe falta a aprovação da tese. Portanto, ele não é doutor pela Universidade Nacional de Rosário, como chegou a se afirmar”, afirmou Bartolacci.

Mais cedo, no Twitter, Bartolacci disse que era preciso “esclarecer” uma publicação feita na quinta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro. Nela, menciona que Decotelli é “doutor em Administração pela Universidade de Rosario”. “Informo a nomeação do Professor Carlos Alberto Decotelli da Silva para o cargo de @MEC_Comunicacao. Decotelli é bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, Mestre pela FGV, Doutor pela Universidade de Rosário, Argentina e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha”, escreveu o presidente.

Procurado pelo Estadão, Decotelli reafirmou ter o título e enviou à reportagem uma cópia de um certificado da universidade argentina. O documento é datado de 7 de fevereiro de 2009 e diz que o Decotelli “cursou todas as disciplinas do doutorado em Administração”. “É verdade. Pergunte lá para o reitor”, limitou-se a dizer Decotelli. Questionado se ele apresentou a tese, necessária para a conclusão do curso, o ministro não respondeu.

O MEC informou que “o ministro Carlos Alberto Decotelli da Silva concluiu, em fevereiro de 2009, todos os créditos do doutorado em Administração pela Faculdade de Ciências Econômicas e Estatística da Universidade Nacional de Rosário, na Argentina”. Na lista de títulos de Decotelli também consta pós-doutorado na Universidade de Wuppertal, na Alemanha. Também procurada, a instituição de ensino alemã não respondeu ontem. Pelas regras brasileiras, se uma pessoa não apresentou tese, não pode ser considerada doutor em uma universidade. Já o preenchimento do currículo Lattes é feito pelo profissional, de forma autodeclaratória.

Outros casos. Não é a primeira vez que uma autoridade tem o currículo contestado. Em 2009, a então ministra da Casa Civil Dilma Rousseff precisou corrigir informações de que havia feito doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Ela havia feito apenas algumas disciplinas, sem ter chegado ao fim do curso.

No ano passado, o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), também precisou explicar por que incluiu um doutorado em Ciência Política na Universidade Federal Fluminense (UFF), com um período de intercâmbio em Harvard, nos Estados Unidos. Witzel nunca cursou a universidade americana. Após questionamentos, Witzel afirmou que incluiu a menção a Harvard no currículo porque tinha a intenção de estudar lá.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!