Arquivos:

Bolsonaro Presidente » Policial » Política

Bolsonaro diz ter ouvido áudio que mostraria interesse do PCC em facada

O presidente Jair Bolsonaro disse que teve acesso a áudios obtidos por setores de Inteligência que mostrariam interesse da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) em relação ao atentado a faca de que foi vítima em setembro de 2018, durante a campanha eleitoral.

Bolsonaro fez as afirmações durante um café da manhã realizado hoje com 11 jornalistas selecionados pelo Palácio do Planalto. O UOL esteve presente. O presidente não disse que o PCC estaria envolvido no atentado. Mas afirmou que setores de inteligência apontaram que o PCC tinha interesse na ação e que gostariam que Bolsonaro não vencesse as eleições.

Bolsonaro também disse que não poderia dar mais detalhes sobre o caso.

Em São Paulo, um dos promotores que investiga o PCC, Lincoln Gakyia, não confirmou, nem negou ligação do grupo com o atentado contra Bolsonaro —disse não ter conhecimento dessa informação. A investigação da facção criminosa é realizada por diferentes órgãos estaduais e federais.

Até o momento, investigações da Polícia Federal trabalham com a hipótese de que Adélio Bispo, autor do atentado, tenha agido sozinho.

Bolsonaro disse esperar que novas informações sejam descobertas sobre o esfaqueador com investigações e análises do imposto de renda do suspeito —que poderiam demonstrar se houve financiador do ato.

Estratégia

O presidente também afirmou que as autoridades aproveitaram divisões internas do PCC para transferir o alegado líder do grupo, Marcos Herbas Camacho, o Marcola, de um presídio de segurança máxima em Presidente Venceslau (a 611 quilômetros de São Paulo) para um presidio federal no último dia 13.

O presidente e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno Pereira, disseram que a transferência foi favorecida por não ter havido vazamento de informações.

Bolsonaro disse que a transferência marca um momento de inflexão do domínio do PCC em São Paulo.

Experiência

Questionado se sentiu medo ao receber a facada, Bolsonaro a comparou a um assalto “com arma na cabeça” que sofreu em 1995 no Rio de Janeiro. Disse que sentiu uma pancada e não percebeu o sangramento porque “foi para dentro”.

Bolsonaro disse que receou deixar seus filhos órfãos.

“Tenho muita sorte porque meu atendimento foi excepcional, agradeço a Deus, às orações e aos profissionais de saúde que me operaram”, disse.​

Folhapress
Ceará » Policial

Médico é preso suspeito de jogar pedra em cabeça de criança de um ano

O médico deve responder por lesão corporal grave e tentativa de homicídio — Foto: Edson Freitas

O médico suspeito de jogar uma pedra na cabeça de um bebê de 1 ano foi preso na manhã desta quinta-feira (28), no Crato, na região do Cariri cearense. A agressão ocorreu após uma discussão entre ele e o pai da criança. O bebê sofreu traumatismo craniano e está internado há nove dias.

A agressão aconteceu no último dia 19 de fevereiro. Em depoimento na Delegacia Regional do Crato, o pai da criança informou que foi com a esposa e o filho a uma propriedade fazer uma cobrança de uma dívida no valor aproximado de R$ 1 mil, referente a serviços prestados ao suspeito, o médico e empresário. Por causa da dívida, os dois discutiram e entraram em luta corporal.

Ainda conforme o depoimento, o médico pegou um pedaço de madeira e espancou o pai da criança, que reagiu ferindo-o com um canivete. A esposa da vítima, ao ver a discussão, se aproximou dos dois com a criança nos braços. Foi quando o médico atirou uma pedra que acabou atingido a cabeça do bebê.

O pai relatou ainda que, ao virar as costas para socorrer o filho, foi atingido por trás com uma paulada um choque de taser elétrico. Mesmo assim, ele conseguiu correr para o carro com a mulher e levaram o bebê para um hospital em Barbalha.

Desde então, o bebê foi submetido a pelo menos duas cirurgias, a última na noite desta quarta-feira (27), e está em coma induzido.

Festa de aniversário

A festa de aniversário de um ano da criança estava marcada para o dia seguinte, segundo relato prestado à polícia. Os pais também disseram que passaram sete anos tentando gerar a criança. O bebê continua internado na Unidade de Terapia Intensiva da Maternidade de São Vicente, em Barbalha.

O mandado de prisão foi expedido na noite desta quarta-feira (27) e a prisão realizada nesta quinta-feira, quando o médico estava fazendo exercícios físicos em uma academia do Crato.

O suspeito vai ser ouvido e deve responder por lesão corporal grave e tentativa de homicídio, de acordo com o delegado Diogo Galindo, responsável pelo caso. Ainda segundo Galindo, o médico não esboçou nenhuma reação durante a prisão e foi conduzido “com muita tranquilidade, pois havia muitos populares”.

G1 CE
Operação Godela » Policial » Rio Grande do Norte

OPERAÇÃO GODELA: PF desarticula esquema de fraude com “carros de estouro”

Operação da Polícia Federal foi deflagrada no início da manhã desta quinta-feira (28) — Foto: PF-RN/Divulgação

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (28) uma operação de combate à prática de crimes de associação criminosa, obtenção de financiamento de veículos mediante fraude e uso de documentos falsos.

A ação, batizada de ‘Operação Godela’, cumpre 3 mandados de prisão preventiva, 5 de busca e apreensão domiciliar e 5 de busca e apreensão de veículos.

Segundo a PF, as ordens judiciais foram expedidas pela 2ª Vara da Justiça Federal nas cidades de Natal e Ceará-Mirim. Na ação, foram empregados 20 policiais federais.

O esquema, popularmente conhecido como ‘carro de estouro’ ou ‘carro finan’, consiste na aquisição de veículos mediante financiamento com utilização de documentos falsificados em nome de terceiros, que normalmente desconhecem a transação.

Ainda de acordo com a PF, as parcelas do financiamento usualmente não são pagas e os automóveis são revendidos por preços muito abaixo dos praticados no mercado.

Carro de Estouro

O esquema, popularmente conhecido como ‘carro de estouro’ ou ‘carro finan’, consiste na aquisição de veículos mediante financiamento com utilização de documentos falsificados em nome de terceiros, que normalmente desconhecem a transação.

Ainda de acordo com a PF, as parcelas do financiamento usualmente não são pagas e os automóveis são revendidos por preços muito abaixo dos praticados no mercado.

A investigação desse tipo de crime, anteriormente tipificado como estelionato, não cabia à Polícia Federal. Porém, a apuração passou para a PF a partir de meados de 2018, tendo em vista a consolidação de jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, que entendeu tratar-se de crime financeiro.

As medidas cumpridas nesta manhã têm por objetivo prender três investigados, coletar outras provas das práticas das infrações penais, identificar os demais membros da associação criminosa, além de apreender os veículos produtos do crime.

Currais Novos » Policial

Operação Cancão acontece em Currais Novos e cidades do Seridó

A cidade de Currais Novos é o foco da Operação Cancão, deflagrada nesta quinta-feira (28), pelo Ministério Público com apoio da Polícia Militar.

A ação tem o objetivo de combater ações criminosas de uma facção que age a partir dos presídios do estado. Entre os crimes, estão, roubos, furtos, tráfico de drogas e até assassinatos. Várias pessoas já foram presas.

As 10hs, o Ministério Público vai realizar uma entrevista coletiva para detalhar a ação.

Judiciário » Policial » Trânsito

MPRN recomenda que PM apreenda veículos que forem flagrados praticando poluição sonora em município no interior

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) publicou, no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (27), recomendação para que a Polícia Militar, por meio do Comando de Upanema, efetue a apreensão dos veículos e dos respectivos instrumentos sonoros que forem flagrados produzindo sons ou sinais acústicos capazes de incomodar o trabalho ou o sossego alheios no município.

A recomendação deve ser cumprida independentemente da época em que a legislação for violada, principalmente no período festivo do Carnaval 2019. A autoridade responsável pela apreensão deverá realizar o procedimento de autuação e encaminhamento do equipamento de som e do veículo para um local seguro e adequado. Sendo possível desconectar o som do veículo sem danos no momento da ocorrência, a autoridade policial poderá se restringir à apreensão da aparelhagem sonora.

Durante o período diurno, o limite de tolerância ficará condicionado às reclamações de populares, que precisarão se identificar à autoridade policial no momento da reclamação, para fins de viabilizar configuração da contravenção penal.

Blog do BG
Lava Jato » Policial » Política

Lava Jato intima Lula a depor sobre delação de Palocci

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi intimado a depor no dia 22 de março em inquérito da Polícia Federal embasado nas delações premiadas do ex-ministro Antonio Palocci Filho e da empreiteira Odebrecht. Em delação, o homem forte de governos petistas afirmou ter feito entregas de dinheiro vivo ao ex-presidente.

O delegado da Lava Jato em Curitiba Felipe Pace ainda quer informações que corroborem com o acordo da construtora e documentos do doleiro Álvaro José Novis sobre supostas entregas a codinomes inseridos na planilha Italiano – uma espécie de conta corrente de supostas propinas delatada pela Odebrecht em benefício do ex-presidente.

A Polícia Federal quer mais detalhes sobre repasses que constam na planilha da Odebrecht. Entre as senhas que os emissários teriam de utilizar para retirar os valores, que variam de R$ 500 mil a R$ 1,5 milhões, estão “espaguete”, “pasta”, “massa”, “pene” e bambino”. Para tanto, os investigadores querem ouvir o doleiro Álvaro José de Novis, que era contratado pela empreiteira para efetuar as entregas de dinheiro.

“É imprescindível que as respostas sejam apresentadas com riqueza de detalhes a permitir, na medida do possível, a identificação do recebedor dos recursos, o efetivo endereço das entregas, o valor, as senhas e responsável (com dados qualificativos) pelas entregas dos valores”, diz o delegado.

Até 8 de março, a PF quer que Marcelo Odebrecht e Benedicto Júnior, da Odebrecht, entreguem detalhes de e-mails que envolvam os repasses.

Delação

Em depoimento prestado ano passado, Palocci afirmou ter repassado “em oportunidades diversas” R$ 30 mil, R$ 40 mil, R$ 50 mil e R$ 80 mil em espécie para o próprio Lula”. Palocci detalhou duas entregas de dinheiro a Lula, uma no Terminal da Aeronáutica, em Brasília, no valor de R$ 50 mil, “escondidos dentro de uma caixa de celular”.

A outra entrega teria ocorrido em Congonhas. Ele contou que se recorda de que a caminho do aeroporto “recebeu constantes chamadas telefônicas de Lula cobrando a entrega”.

Segundo Palocci, os repasses a Lula teriam ocorrido em 2010. Palocci também narrou à PF que Lula tinha uma conta corrente de propinas com a Odebrecht de R$ 300 milhões. O ex-ministro afirmou que Lula tinha um “pacto de sangue” com o patriarca Emílio Odebrecht.

Defesa

Com a palavra, o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende Lula

A defesa afirma afronta à Súmula Vinculante 14 do STF, que assegura à defesa o direito de ter acesso a toda prova já documentada. E no caso tivemos negado o direito de acesso ao acordo de leniência da Odebrecht. Tal acesso é fundamental para sabermos a cadeia de custódia dos discos dos sistemas de informática da Odebrecht e também para verificarmos se a Odebrecht pagou os valores que o MPF quer impor a Lula.

Estadão
Esporte » Judiciário » Policial

Prefeitura do Rio de Janeiro interdita CT do Flamengo, o Ninho do Urubu, local do incêndio que matou dez jovens da base

O Ninho do Urubu fica em Vargem Grande | Reprodução

A Prefeitura do Rio de Janeiro está interditando neste momento o CT do Flamengo, o Ninho do Urubu, local do incêndio que matou dez atletas do clube no dia 8.

Os fiscais da prefeitura estão no CT acompanhados da Guarda Municipal para garantir que a ordem seja cumprida.

No dia 15, a prefeitura já havia determinado que o Flamengo fechasse todo o CT, cumprindo uma ordem dada há dois anos. O clube não acatou a ordem nem em 2017, e nem na semana retrasada, apesar do incêndio.

O edital de interdição que agora lacra o CT tem o mesmo texto do edital de 2017. Nele, está escrito que o Flamengo não possui “o competente alvará de licença”.

Lauro Jardim – O Globo
Policial » Rio Grande do Norte

RN tem redução de 19% em mortes violentas em 2018, mostra levantamento

O Brasil teve uma redução de 13% no número de mortes violentas em 2018. É o que mostra um levantamento feito pelo G1 com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. Foram registrados 51.589 assassinatos no ano passado, ante 59.128 em 2017.

Apesar da queda, o número de vítimas ainda é alto. São 24,7 mortos a cada 100 mil habitantes.

O levantamento faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O levantamento revela que:

houve uma redução de 7.539 vítimas em um ano

a taxa de mortos a cada 100 mil no país caiu de 28,5 para 24,7

apenas três estados (Amapá, Tocantins e Roraima) tiveram aumento no número de mortes violentas

seis estados apresentaram uma redução superior a 20%

Pernambuco teve a maior a redução no país: 23%

O levantamento é resultado de uma ferramenta criada pelo G1 que permite o acompanhamento dos dados de vítimas de crimes violentos mês a mês no país. Estão contabilizadas as vítimas de homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Juntos, estes casos compõem os chamados crimes violentos letais e intencionais.

Jornalistas do G1 espalhados pelo país solicitaram durante todo o ano de 2018 os dados seguindo o padrão metodológico utilizado pelo fórum no Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Não há hoje uma divulgação desses dados por parte do governo federal – por isso a importância desse projeto.

Os dados coletados pelo G1 mês a mês não incluem as mortes em decorrência de intervenção policial. Isso porque há uma dificuldade maior em obter esses dados em tempo real e de forma sistemática com os governos estaduais. O balanço ainda será realizado dentro do Monitor da Violência, separadamente, como em 2018.

Para Bruno Paes Manso, do Núcleo de Estudos da Violência da USP, a redução das taxas de homicídios ocorrida no Brasil em 2018 joga para as autoridades de justiça e de segurança pública um desafio importante: manter a tendência de queda das mortes intencionais violentas em 2019 e nos próximos anos. “A estabilidade fiscal e política das instituições será fundamental para manter a sustentabilidade da queda por período mais longo. Os riscos de retrocesso e do crescimento da violência são sempre grandes”, afirma.

Samira Bueno e Renato Sérgio de Lima, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, dizem que o Brasil dá mostras de que é possível reagir de forma articulada e inteligente à escalada da violência. “Se o poder público e a sociedade aprenderem com as experiências de cooperação e integração de esforços entre diferentes entes e atores como as levadas a cabo em 2018, temos uma oportunidade ímpar de retomar o caminho para um país mais seguro e menos violento.”

Maior redução

Pernambuco, considerado um dos estados mais violentos do Brasil, foi o que teve a maior redução percentual no número de vítimas de crimes violentos.

Foram 4.170 mortes em 2018, contra 5.427 em 2017. Apesar disso, a taxa de mortes a cada 100 mil habitantes continua alta: 43,9.

“Essa redução é fruto de muito investimento e muito trabalho. Ao longo de 2017 e de 2018, o governo do estado fez grandes investimentos na área de segurança. Foi o maior investimento da história de Pernambuco nessa área. Foram construídas novas estruturas para a Polícia Militar, com batalhões no interior, criação de novas estruturas de delegacias especializadas. Também fizemos investimento em pessoal. Fizemos a contratação de mais de 1,5 mil novos servidores da área policial”, afirma o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

“Nós tivemos condições, mesmo com a crise, de manter programas importantes como o Atitude, que trabalha justamente na prevenção para usuários de drogas. Investimos muito nas escolas de tempo integral para ampliar a condição dos alunos da rede pública de cursarem um curso integral e levar a eles um convívio com a educação, com a cultura, com os esportes”, afirma o governador Paulo Câmara. “Nós temos condições, em 2019, de ter o melhor ano de toda a história do Pacto Pela Vida e esse é nosso objetivo, um trabalho com foco, com meta, com resolutividade na questão dos homicídios.”

Na contramão

Apenas três estados do Brasil registraram um aumento no número de crimes violentos.

Roraima teve a maior alta: 54%. Foram 345 mortes em 2018, contra 224 em 2017. Com isso, o estado, que foi alvo de uma intervenção federal, passou a ter também a maior taxa de mortos a cada 100 mil no país: 59,8.

“Nós tivemos até então um descontrole na ordem dos presídios em 2018. Esse fato permitiu com que as organizações criminosas passassem a dar ordens de dentro do presídio para um confronte entre as facções que se instalaram, principalmente o Comando Vermelho e o PCC se digladiassem na rua. As ordens partiam diretamente do presídio, onde o índice de fugas era enorme”, afirma o secretário da Segurança Pública de Roraima, Márcio Amorim.

“O patrulhamento foi reforçado com a presença da Força Nacional de Segurança. E há a atuação da Força Tática de Intervenção no sistema prisional, garantindo de forma bastante eficiente a aplicação de uma doutrina aos presídios. Isso trouxe uma redução nas mortes violentas intencionais em janeiro deste ano”, diz.

Tocantins aparece na segunda posição, com uma alta de 44%. Foram 421 casos em 2018, ante 293 em 2017.

O prefeito de Miracema, Moisés Costa da Silva, de 44 anos, foi uma dessas vítimas. Ele foi encontrado morto com um tiro na cabeça dentro de sua caminhonete numa estrada vicinal entre Miranorte e Rio dos Bois em agosto.

“Na próxima semana agora, vai fazer seis meses da morte do Moisés. Seis meses que a família espera angustiadamente por um resultado que não veio até agora no momento”, diz o irmão, Fidel Costa. O autor do crime ainda não foi identificado.

A Secretaria da Segurança Pública do Tocantins diz que, “apesar do aumento de crimes contra a vida, verificou-se efetiva repressão a este tipo criminalidade, com índices de resolutividade atingindo médias superiores a 60% em relação ao número de denúncias do Ministério Público fundadas nos resultados investigativos da Polícia Civil na apuração da autoria dos delitos”.

A SSP afirma ainda que o número de crimes violentos registrados no Tocantins em 2019 já é cerca de 14% menor que o verificado no mesmo período de 2018. “Visando à manutenção deste quadro, têm sido realizadas reuniões periódicas entre as forças de segurança locais para a implementação de ações integradas e a gestão de politicas públicas na área.”

O Amapá completa a lista dos três estados com crescimento no número de mortes em um ano. A alta foi de 10% de 2017 para 2018.

Os dados

Seis estados registraram uma redução superior a 20% no número de mortes violentas. Veja a relação completa (a ordem está da maior redução para a menor; os três estados com alta estão no fim da tabela):

G1
Bolsonaro Presidente » Policial

Bolsonaro recebe delegado que investiga atentado à faca; Moro participará de reunião

O presidente da República, Jair Bolsonaro, deve receber na tarde desta segunda-feira (25) o delegado responsável pelas investigações sobre o atentado à faca sofrido durante evento de campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG), em setembro do ano passado.

Além do delegado Rodrigo Morais, titular do inquérito que investiga Adélio Bispo – o autor do crime -, participarão do encontro o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo.

O encontro está agendado para as 17 horas. O superintendente da Polícia Federal em Minas Gerais, Cairo Costa Duarte, também deve estar presente. O atentado prejudicou o intestino de Bolsonaro, que passou por última cirurgia reparadora no fim de janeiro.

Em vídeo gravado quando ainda estava internado para retirar a bolsa de colostomia, o presidente cobrou da polícia uma resposta sobre o caso. No vídeo, o Bolsonaro citou a necessidade da corporação dar uma resposta para o caso “nas próximas semanas”.

Policial

Chefe de facção criminosa do RJ é preso na Paraíba, onde vivia em casa de luxo

Foi preso nesta sexta-feira (22) Luiz Claudio Sant’anna, o Lico, apontado pela polícia como um dos principais chefes da facção criminosa Comando Vermelho.

Com 42 anotações criminais, a polícia afirma que Lico vivia uma vida tranquila em João Pessoa, capital da Paraíba, no Nordeste.

A investigação indicou que Lico não acreditava que seria preso e, por isso, curtia banhos de sol e se dedicava à pintura de óleos sobre tela. Foragido da Justiça, Lico adotou, inclusive, uma assinatura como artista na Paraíba: Luiz Águia.

O foragido vivia num condomínio considerado de luxo no bairro Tambaú, à beira da praia que tem o mesmo nome, um dos pontos mais valorizados da capital paraibana.

Lico foi preso por policiais civis da 77ª DP (Icaraí), delegacia da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, e também por agentes da Polícia Civil da Paraíba.

O preso é classificado pela polícia como um homem violento e que integra o “primeiro escalão” do Comando Vermelho. A facção se dedica ao comércio ilegal de armas e drogas na região mais violenta de Niterói, no Complexo de favelas do Viradouro.

Últimos Eventos

03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!