Arquivos:

Bancos » Economia » Nordeste

Com taxa de juros subsidiada, Banco do Nordeste tira espaço do BNDES

O Banco do Nordeste (BNB) tem ocupado o espaço do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no financiamento de projetos de infraestrutura na região. Uma medida provisória, convertida em lei no mês passado, reduziu os juros do BNB e provocou uma corrida de investidores por empréstimos da instituição, que até 2016 tinha restrições para atuar em algumas áreas, como energia elétrica. Só no primeiro semestre deste ano, o banco contratou R$ 12,4 bilhões, 77% de todo o volume fechado em 2017 – desempenho tem incomodado a cúpula do BNDES.

Nos últimos meses, antigos e potenciais clientes do banco nacional de fomento desistiram de continuar o processo na instituição e foram bater na porta do BNB em busca de custos mais baixos. Esse movimento começou a se intensificar no ano passado, com a Medida Provisória 812/17, que mudou a fórmula de cálculo das taxas de juros para os empréstimos concedidos com recursos de fundos constitucionais, como é o caso do crédito oferecido pelo Banco do Nordeste.

A medida, proposta do governo, atrelou esse tipo de empréstimo à Taxa de Longo Prazo (TLP) – que é a mesma taxa de juros do BNDES. A TLP, em vigor desde janeiro, foi criada para se igualar às taxas de mercado, em substituição à TJLP, que era subsidiada pelo Tesouro. A MP, no entanto, criava uma diferença entre os dois bancos: o texto incluiu no cálculo da taxa de juros do Banco do Nordeste um redutor para compensar desigualdades regionais.

“O objetivo principal foi alinhar essas taxas às tendências de juros praticados no restante da economia e, ao mesmo tempo, permitir que os fundos cumpram sua missão de oferecer taxas adequadas ao padrão de renda das regiões atendidas”, explicou o Banco Central, em nota.

Durante a tramitação no Congresso, a bancada do Nordeste – liderada pelo deputado Julio Cesar (PSD-PI) – fez pressão para dar ainda mais competitividade aos financiamentos do BNB. Eles conseguiram incluir o fator de localização, que beneficia regiões menos favorecidas economicamente e reduz ainda mais a taxa de juros. Para se ter ideia, enquanto a taxa do BNDES em um projeto de geração de energia pode ficar na casa de 10% ao ano, a do BNB fica em cerca de 6%.

A MP que reduziu os juros do Banco do Nordeste teve 35 emendas e virou lei em 19 de junho deste ano. Uma semana depois, o grupo de energia Equatorial já anunciava contrato de R$ 1,1 bilhão com o BNB para financiar linhas de transmissão na região. Em seguida, foi a vez da francesa Vinci fechar empréstimo de R$ 516 milhões para as obras do Aeroporto de Salvador (BA). Antes disso, a italiana Enel já havia conseguido R$ 678 milhões para três parques solares.

Fonte: Agora RN

Emprego » Nordeste » Oportunidade

EMPREGO: Nordeste tem mais de 6 mil vagas abertas para concurso; salários de até R$ 10 mil no RN

No RN, vagas com salário de R$ 10 mil

Pelo menos 6,6 mil vagas de concurso público estão abertas na região Nordeste. No RN, a Prefeitura de Coronel Ezequiel/RN oferece vaga de emprego com remuneração que chega a R$ 10 mil para o cargo de médico. No total são 74 vagas para todos os níveis de escolaridade. A desvantagem é que para participar da seleção o interessado deve se inscrever pessoalmente. Ou seja, precisa ir à prefeitura até o dia 1º de dezembro, das 8h às 13h, na sede da Secretaria Municipal de Administração, que fica no centro da cidade.

Também no Rio Grande do Norte, o Instituto Técnico-Científico de Perícia do Estado (ITEP-RN) tem remuneração que varia de R$ 2.807,36 a R$ 7.440,00. O órgão oferece oportunidades para nível médio e superior, o que totaliza 165 vagas. Os candidatos podem concorrer a cargos como agente de necropsia, agente técnico forense, perito criminal, perito médico legista e médico psiquiatra. A inscrição pode ser feita no site do Instituto AOCP (www.institutoaocp.org.br) até o dia 19 de dezembro.

Já o estado da Bahia oferece metade das vagas ofertadas no Nordeste. Só a Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC), oferece 3.740 vagas para professores e coordenadores pedagógicos. Os demais certames têm oportunidades para níveis fundamental, médio e superior e contemplam quem quer seguir carreiras que vão de técnico-administrativo até auditor de contas públicas. As remunerações ultrapassam os R$ 8 mil em alguns casos.

Existem também concursos em aberto no Pernambuco, Ceará e Paraíba.

Especialistas aconselham que é preciso pensar antes de tomar a decisão. “Isso (mudar de cidade) envolve família constituída, amizades, venda de imóveis. Muda toda a realidade”. Caso nada prenda o concurseiro, vale investir. O motivo é que os certames público ainda são a melhor opção para quem quer estabilidade, tanto mais em um cenário de mudança de leis trabalhistas.

DICAS PARA SEGUIR EM FRENTE:

1. Simulado – Para se acostumar ao estilo de prova e não saber como administrar o tempo na hora H, aposte em simulados. Eles vão te ajudar a se sentir mais preparado para a hora da prova e ainda será uma importante ferramenta de revisão.

2. Banca – A organizadora do concurso nunca pode ser ignorada. Isso porque cada uma tem uma forma de aplicar as provas. Sendo assim, faça avaliações de anos anteriores e observe como ela cobra os assuntos.

3. Videoaulas – Você não tem dinheiro para pagar um cursinho? Aposte em videoaulas. Alguns canais oferecem o serviço por um custo mais baixo e ainda é possível encontrar materiais gratuitos. A vantagem é que você poderá adaptar as aulas a sua rotina.

4. Todos os dias – Estuda um dia e folga dois? Para manter a sua mente ligada nos assuntos evite dar longos intervalos. Mesmo que não tenha muitas horas disponíveis, dedique pelo menos 15min por dia ao estudo. Isso facilitará a fixação do conteúdo.

5. Na véspera – Fuja do álcool, de comidas pesadas ou que nunca experimentou antes. Como isso pode influenciar o seu estado no dia da prova (ressaca, problemas digestivos e afins), é melhor evitar.

6. Fique de olho – O edital saiu e são 10 páginas? Deixe a preguiça de lado e leia tudo detalhadamente. Ali existem informações importantes. Uma delas é o horário de início da avaliação. Para não se atrasar, assim que o cartão sair, conheça o local da prova.

Nordeste » Seca

SITUAÇÃO CRÍTICA: Nordeste enfrenta sua maior seca dos últimos 100 anos, aponta estudo

Seca na cidade de Equador, interior do RN.

Valdecir João da Silva, de 53 anos, conta os cadáveres do seu pequeno rebanho que não resistiu à fome, à falta de água e às doenças causadas pela desnutrição. Em uma área afastada da pequena casa onde vive com a família, ele juntou 12 animais mortos ao longo dos últimos meses. De alguns, restam os ossos. De outros, mais recentes, os corpos inchados. “Morreram de fome”, resume ele, que prefere deixá-los aos urubus a enterrá-los. Ele tenta salvar os 20 animais que restam com mandacaru, a planta símbolo do Nordeste. “Ração não dá para comprar, pois está muito cara. O saco de milho que custava R$ 18 há dois anos hoje sai por R$ 65.”

No sertão de Petrolina, quinta maior cidade de Pernambuco, não choveu por 11 meses. Em meados de dezembro, caiu uma chuva forte, mas logo parou. O receio dos sertanejos do semiárido é de que se repita o ocorrido em janeiro passado, quando a chuva veio forte, “sangrou” açudes, mas durou só duas semanas.

“Plantei 60 quilos de milho e de feijão, mas não choveu mais e perdi tudo. Não deu nem palha”, diz Josilane Rodrigues, de 25 anos, enquanto expõe 11 ovelhas em uma feira em Dormentes, a 130 km de Petrolina. Quer vendê-las, mesmo a preço baixo, por não ter como alimentá-las.

“Vou vender a qualquer preço porque não quero voltar com eles”, afirma Francisco Agostinho Rodrigues, de 64 anos, que levou à feira 23 de seus 60 animais. “A gente vende algumas para dar de comer às outras”. A feira semanal de Dormentes reúne, em média, 3,6 mil animais e atrai compradores da região e de outros Estados. Em tempos bons, tudo é vendido. Agora, em razão da crise e da seca, o número de animais expostos caiu à metade e muitos voltam para casa por falta de interessados, diz João Batista Coelho, da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária.

Após cinco anos seguidos de volume de chuvas abaixo da média histórica, a seca do semiárido já é considerada a maior do século. A região inclui Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe e o norte de Minas Gerais e conta com cerca de 23 milhões de habitantes.

Água. Grandes reservatórios do Nordeste – com potencial de armazenar mais de 10 bilhões de litros de água – operam, em média, com 16, 3% da capacidade, porcentual que era de 46,3% há cinco anos. Dos 533 reservatórios da região monitorados pela Agência Nacional de Águas (ANA), 142 estão secos.

Segundo Raul Fritz, da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), “não se via seca tão severa para um período consecutivo desde 1910”, quando dados sobre as chuvas passaram a ser coletados. O Ceará é o Estado em pior situação. Seus reservatórios têm apenas 7% da capacidade armazenada. Nos últimos cinco anos, choveu em média 516 milímetros no território, enquanto a média mínima é de 600 milímetros. “E o Ceará é o retrato do que ocorre nos demais Estados”, diz Fritz.

Vários rios e açudes também secaram. Muitos moradores, inclusive em grandes cidades, só têm acesso à água fornecida por caminhões-pipa bancados pelos governos federal e estaduais.

De 2012 a 2015, o Nordeste registrou prejuízos de R$ 104 bilhões com a seca. O valor equivale a quase 70% das perdas em razão desse fenômeno em todo o Brasil, segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM). Os valores de 2016 ainda não foram contabilizados.

Em Pernambuco, onde boa parte dos 185 municípios está em situação de emergência, a perda chega a R$ 1,5 bilhão só na pecuária. O rebanho bovino, formado por 2,5 milhões de cabeças em 2011, diminuiu em 554 mil cabeças no ano passado.

Ainda que caprinos e ovinos tenham sofrido com a estiagem, como os do criador Silva, o rebanho cresceu por ter substituído o gado, que é menos resistente à seca. O número de cabras, bodes e cabritos passou de 1,9 milhão para 2,4 milhões em quatro anos. O de ovinos saltou de 1,8 milhão para 2,4 milhões.

Agência Estado
Caicó » Nordeste » Política » Sem categoria

CAICÓ: Batata cumpre promessa de campanha e vai a posse de moto-taxi

O prefeito eleito de Caicó/RN Robson Araújo o “Batata” chegou ao prédio da Câmara de moto-táxi como havia prometido durante a disputa eleitoral. Batata foi recebido festivamente pelo povo que cantava as músicas de sua campanha, ele foi abraçado e posou para fotos com várias pessoas que o aguardavam na entrada da Câmara.

Júlio Gregório, vereador mais velho da casa presidio a sessão, ele deu posse aos vereadores e presidiu a eleição da nova mesa diretora, com a chapa vencedora de Odair Alves Diniz, assumindo os trabalhos para dar posse ao prefeito, Robson Araújo “Batata”, que já chegou quebrando todos os protocolos, para a simpatia do povo caicoense.

Cultura » Nordeste

Senado aprova calendário especial para PEC da vaquejada

Proposta busca reverter recente decisão do STF contrária à realização de vaquejadas pelo país

Proposta busca reverter recente decisão do STF contrária à realização de vaquejadas pelo país

Foi aprovada em Plenário nesta quarta-feira (30) calendário especial de tramitação para a proposta de emenda à Constituição (PEC) 50/2016, que transforma a vaquejada em prática desportiva reconhecida como patrimônio cultural imaterial brasileiro. Com isso, é possível reduzir o prazo de tramitação da PEC – que é de cinco sessões de discussão antes da votação em primeiro turno e mais três sessões de discussão em segundo turno, além do interstício entre as duas votações.

De iniciativa do senador Otto Alencar (PSD-BA), a PEC busca reverter recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contrária à realização de vaquejadas pelo país, por considerar haver “crueldade intrínseca” contra os animais. A proposta prevê que não podem ser consideradas cruéis práticas desportivas que utilizem animais, “desde que sejam manifestações culturais registradas como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro, devendo ser regulamentadas por lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos”.

Nordeste » Política

Em discurso, Fábio Faria defende vaquejadas com medidas que protejam os animais

Fábio Faria (PSD)

Fábio Faria (PSD)

O deputado federal Fábio Faria (PSD) levou nesta segunda-feira (10) à Câmara Federal a preocupação com o possível fim das vaquejadas, atividades tradicionais na região nordestina, que também se manifestam em outras partes do país. Vários parlamentares do Nordeste têm utilizado o tempo no plenário para defender a regulamentação da prática, depois dela ter sido considerada inconstitucional em decisão do Supremo Tribunal Federal.

“Só no Rio Grande do Norte, 50 mil empregos diretos e indiretos podem ser prejudicados sem as vaquejadas. No Nordeste, 600 mil. Temos nas cidades potiguares uma média de 400 eventos do tipo por ano, que movimentam, na economia local, milhões de reais”, ressaltou. “Defendo essa prática desde que existam as devidas medidas para proteção aos animais, que não podem ser penalizados”.

O parlamentar também destacou a vaquejada como um importante evento cultural, uma tradição no Nordeste que, segundo ele, deve ser preservada. “Deixo aqui todo o meu apoio aos vaqueiros, adeptos e defensores da prática.

Vamos nos unir para reverter a decisão, vamos nos mobilizar”, finalizou Fábio Faria, informando sobre os atos que acontecem em Natal e Brasília nesta terça-feira (11), em prol da regulamentação das vaquejadas.

Cultura » Nordeste

Mais de 20 mil pessoas podem ficar desempregadas só no RN, caso haja o fim da vaquejada

Parque de Vaquejada Dr. Sílvio Bezerra de Melo. (Foto: Pro Filme - Cleto Filho)

Parque de Vaquejada Dr. Sílvio Bezerra de Melo. (Foto: Pro Filme – Cleto Filho)

A Associação dos Vaqueiros Amadores do Rio Grande do Norte (Assovarn) estima que, havendo o fim das vaquejadas, o que acredita não ocorrer, mais de 20 mil pessoas fiquem desempregadas, representando uma redução de algo em torno de R$ 30 milhões injetados mensalmente na economia local só de salários.

De acordo com o presidente da Assovarn, Paulo Saldanha, ocorrendo o fechamento dos postos de empregos, serão atingidos médicos veterinários, domadores, vaqueiros, caseiros, tratadores, motoristas, cozinheiros, tratoristas, donos de bares, casas de show e artistas, mas que os prejuízos serão ainda maiores, porque a vaquejada movimenta toda uma cadeia econômica.

“Esses R$ 30 milhões mensais são somente em salários de funcionários. Serão mais de 20 mil famílias sem uma fonte de renda. Se levarmos em consideração clínicas, lojas de ração e medicamentos veterinários, leilões, indústria têxtil e todos os profissionais envolvidos na logística, transporte, infraestrutura e operacional, os prejuízos serão muito, mas muito maiores. Serão dezenas de milhares de pessoas desempregadas e de dezenas de milhões de reais a menos circulando na economia potiguar todos os meses”, destacou.

Pelos cálculos da Associação, ainda em fase de levantamento, já é possível estimar que a cadeia econômica da vaquejada gere mais de 60 mil empregos indiretos somente no Rio Grande do Norte. No Nordeste, os empregos gerados de forma direta passam de 200 mil e os de forma indireta 600 mil indiretos.

Os responsáveis pelas vaquejadas no Rio Grande do Norte querem desmistificar a acusação de maus tratos, já que atualmente todos os animais são acompanhados por médicos veterinários e todos os eventos possuem um regulamento voltado para o bem estar do animal, que impede qualquer tipo de violência. “Toda vaquejada oficial usa, obrigatoriamente, protetor de calda para não machucar o rabo dos bois, os cavalos não podem ter lesões sob pena de desclassificação, o vaqueiro não pode chicotear o animal, o boi é intocável e só pode ser tocado no protetor, os bois tem água e alimentação disponíveis durante as provas, enfim, são várias as regras”, completou.

Para fortalecer o apoio da classe política na luta a pela regulamentação da vaquejada, na próxima terça-feira (11), pessoas envolvidas na cadeia econômica irão fazer um ato público em frente à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN) a partir das 9h, por entenderem como “injusta” e “preconceituosa” a recente decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que declarou inconstitucional uma lei estadual que regulamenta a vaquejada no Ceará.

Em Currais Novos e região, os adeptos dessa cultura planejam uma mobilização para esta terça-feira (11), a partir das 14h com concentração e saída do Largo Júnior Toscano.

Currais Novos » Esporte » Nordeste

CURRAIS NOVOS: XX COPA Jorge Guimarães reúne mais de 1.500 atletas do Nordeste

Mais de 1.500 atletas participaram da competição, em Currais Novos.

Mais de 1.500 atletas participaram da competição, em Currais Novos.

Se tem um evento que é pouco divulgado, mas que merece os aplausos da população curraisnovense, é a Copa Jorge Guimarães.

A competição, que se consagrou como uma das maiores do Brasil e maior do Norte/Nordeste no segmento do Voleibol amador e escolar, reuniu atletas de cinco estados do Nordeste na Terra da Scheelita.

Durante os dois fins de semana da competição, as pousadas, hotéis, restaurantes e lanchonetes da cidade ficaram lotadas com os mais de 1.500 atletas, além de equipes de apoio e familiares dos esportistas, passando assim das 2 mil pessoas hospedas em Currais Novos, aquecendo a economia do município em cerca de R$ 300 mil e transformando a “Princesa do Seridó” na “Capital do Voleibol Nordeste Brasileiro”.

O evento ocorreu em duas etapas, a primeira de 29 a 31 de julho e a outra nos últimos dias 02, 03 e 04, nos ginásios do CCT, CIVE, Palácio dos Esportes e Agenorzão. A copa tem a chancela da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e da Federação Norte-Riograndense de Voleibol.

O idealizador e coordenador, Afrânio Bezerra, que há 20 anos realiza o evento, se diz ficar surpreso com o crescimento da competição a cada edição. ”Muito grande, hoje somos o maior evento do Brasil de Voleibol amador e escolar”, informou.

Afrânio Bezerra (lado esquerdo) com uma das equipes.

Afrânio Bezerra (lado direito) com uma das equipes.

 

Economia » Nordeste

Robinson defende a integração dos estados do Nordeste para fomentar a economia

Robinson defendeu a integração dos estados na infraestrutura, o que ajudará a fomentar a economia do Nordeste como uma unidade.

Robinson defendeu a integração dos estados na infraestrutura, o que ajudará a fomentar a economia do Nordeste como uma unidade.

O governador Robinson Faria foi um dos painelistas do Diálogo Público Nordeste 2030, realizado durante todo o dia de ontem, 21, em Fortaleza, Ceará. O evento, organizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU), teve o objetivo de apresentar a visão de diferentes atores sobre os desafios e as possíveis soluções para o desenvolvimento sustentável da região. A reunião, da qual participaram todos os governadores, resultou em um documento técnico prospectivo neste sentido.

“O ineditismo que estamos vivenciando neste dia aqui em Fortaleza é histórico. E nós, como governadores, queremos agradecer por essa parceria construtiva, pedagógica e cooperativa com o Tribunal de Contas da União”, destacou Robinson Faria. O chefe do Executivo potiguar participou do painel 5, o último da tarde, acompanhado pelo governador da Paraíba, Ricardo Vieira Coutinho, e pelo Ministro do Tribunal de Contas da União, Benjamin Zymler.

Respondendo perguntas dos participantes, Robinson defendeu a integração dos estados na infraestrutura, o que ajudará a fomentar a economia do Nordeste como uma unidade. Isso em relação, principalmente, ao escoamento do que é produzido nos estados. “Não podemos deixar nossas riquezas adormecidas, esperando anos pela construção de caminhos para sua distribuição”, assinalou, usando como exemplo a energia eólica, que ainda aguarda a conclusão de linhas de transmissão. “É preciso união do Nordeste para diminuir o desequilíbrio da região em relação ao restante do Brasil”, continuou.

O governador do RN destacou também que a divida dos estados nordestinos com a União é pequena e que esse aspecto deveria gerar benefícios à região, e reclamou da desigualdade na distribuição de recursos e responsabilidades entre a Federação, Estados e Municípios. “A reserva do fundo penitenciário não chega aos estados”, ilustrou.

Sobre o que já está sendo feito no Rio Grande do Norte, Robinson citou o Plano Estadual da Educação, aprovado no início deste ano. Ainda falou sobra a elaboração do Plano Plurianual (PPA) com participação popular; do projeto Governança Inovadora, que traz um novo padrão de gasto público e uma nova filosofia de gestão com metas; e do Parque Tecnológico do RN, que será um vetor importante na geração de emprego e no fomento das cadeias produtivas do RN.

O diálogo, que contou com um público de cerca de 300 pessoas, era voltado para gestores da administração pública federal, estadual e municipal, auditores, setor produtivo, sociedade civil organizada, acadêmicos, entre outros.

Chuva » Nordeste

Fenômeno novo indica mais chuvas no Nordeste

Alteração nas previsões foi identificada nesta semana e prevalece para toda a região Nordeste.

Alteração nas previsões foi identificada nesta semana e prevalece para toda a região Nordeste. Rua: Presidente Kennedy na primeira chuva do ano em C.Novos. (Foto: Jean Souza).

Uma “depressão tropical” identificado desde a última quarta-feira (6) está mudando a previsão climática para os próximos dias no Nordeste e indica que poderá haver mais chuvas, com temperaturas reduzidas. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (8) pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa).

De acordo com a Aesa, o fenômeno foi identificado pelo Instituto Nacional do Semiárido (Insa) e se formou no Oceano Atlântico Sul, com nuvens carregadas, com grande desenvolvimento vertical e topo frio associado a áreas de baixa pressão sobre o Nordeste. Desde o último dia 5 de janeiro, o fenômeno meteorológico está sendo monitorado pela equipe do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélites (Lapis), da Universidade Federal de Alagoas, por meio de imagens do satélite Meteosat-10.

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!