Arquivos:

Copa do Mundo » Mobilidade urbana

Na véspera da Copa, apenas 50% das obras de mobilidade foram entregues

Faltando um dia para o início da Copa do Mundo no Brasil, apenas 50,6% das obras de mobilidade urbana e aeroportos nas cidades-sede foram entregues, segundo um levantamento feito pelo G1. Dos 44 projetos inaugurados, 14 estão incompletos por causa de atrasos e cancelamentos.

Das 74 ações de mobilidade e 13 obras em aeroportos, 33 foram descartadas para a Copa e devem ficar prontas somente depois da competição. A inauguração de outras dez deve acontecer até a quinta-feira (12) ou durante os jogos, segundo os gestores.

Projeto no Rio de Janeiro ainda passava por obras no início de junho.

Projeto no Rio de Janeiro ainda passava por obras no início de junho.

Entre as justificativas apontadas pelos gestores para o atraso ou cancelamento das obras estão burocracia, imprevistos, disputas judiciais sobre desapropriações, modificação nos projetos, problemas com as empresas contratadas, entre outros.

No Rio Grande do Sul, de 11 obras, nove devem ser entregues apenas depois da Copa. Em dezembro de 2013, a Prefeitura de Porto Alegre já havia admitido que a maioria dos projetos será entregue somente após o Mundial. Agora, o Executivo diz estar concentrado nas obras do entorno do Estádio Beira-Rio, cuja finalização está prevista para o próximo domingo (15), durante a competição.

Em Mato Grosso, das dez obras previstas em Cuiabá, sete também devem ser concluídas apenas depois da Copa. Entre elas, está a ampliação do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, que sofreu atrasos por causa de adequações ao projeto. A obra deve ser concluída em agosto.

Já no Rio, três das quatro obras previstas foram entregues — sendo duas incompletas.  A Estação Multimodal, única não entregue, deve ser inaugurada no domingo.

Verbas federais e falhas nos projetos
De acordo com o Ministério das Cidades, desde 2007, o Governo Federal destinou R$ 143 bilhões para investimentos em mobilidade, sendo que R$ 102 bilhões são para obras nas cidades-sede. A responsabilidade da execução das obras é dos governo estaduais e municipais.

“Todas as obras previstas inicialmente continuam com recursos de financiamento público com juros subsidiados disponíveis e serão concluídas conforme cronograma de execução. Até o momento, oito obras de mobilidade urbana já estão concluídas e 18 empreendimentos estão em operação. O restante das obras de mobilidade urbana está em execução pelos governos estaduais e municipais e serão entregues na medida em que forem concluídas por parte das cidades-sede”, informou a pasta, sem dar detalhes sobre as obras.

O ministério aponta como uma das principais dificuldades para o andamento das obras a fragilidade ou a falta de projetos de qualidade. “No desenvolvimento dos projetos básicos, o Governo Federal observou necessidade de readequações, seja pela necessidade de redução do número de desapropriações/reassentamentos, por questões ambientais ou de engenharia.”

Sobre as desapropriações e conflitos de habitação, um dos principais motivos dos atrasos e bandeira de protestos realizados pelo país contra a realização da Copa, o ministério informou que “cada cidade deve realizar equilíbrio entre as soluções para o transporte coletivo e as demandas habitacionais”.

Aeroportos
Dos 13 aeroportos das cidades-sede (incluindo o de Viracopos, em Campinas, que é acesso para São Paulo), nove foram entregues, de acordo com o levantamento. Destes, quatro ainda têm pendências e obras inacabadas.

De acordo com o secretário executivo da Secretaria de Aviação Civil, Guilherme Ramalho, a pasta está “satisfeita e otimista” com o andamento das obras. Segundo ele, considerando todos os aeroportos que atendem as capitais brasileiras, foram investidos R$ 11,3 bilhões entre 2011 e 2014. Foram construídos 1,4 milhão de m² de novos pátios, e a área de terminal dobrou.

Ramalho ressaltou que o setor, que está com um crescimento médio de 10% ao ano, deve continuar em obras pelos próximos dez anos. “A Copa funcionou como um catalisador, mas não fizemos investimento para ela, tanto que temos obras que vão continuar depois. Não faz sentido fazer aeroporto só para a Copa, não é como estádio”, diz.

Entre os aeroportos das cidades-sede, o caso mais emblemático é o de Fortaleza, cujo contrato de obra foi rescindido. Um terminal provisório remoto apelidado de ”puxadinho” vai ser usado como uma das áreas de embarque durante a Copa. A estrutura custou R$ 1,79 milhão.

Apesar dos atrasos, Ramalho afirma que Fortaleza está preparada para receber os turistas na Copa, assim como as outras capitais. “Quanto tem um conjunto de obras desse tamanho, há dificuldades. Às vezes dá azar. Em Fortaleza aconteceu isso. Suprimimos a obra do terminal, que deu problema com a empresa contratada, com uma estrutura provisória.”

Além disso, o projeto de Fortaleza foi contratado com o prazo de entrega para 2017, segundo o secretário executivo. “O que se previa é que tivesse uma entrega parcial, de 25%, em junho de 2014. Não foi entregue, mas a parte de pátio foi concluída, o que aumentou a capacidade”, diz Ramalho.

G1
Mobilidade urbana » Natal

Complexo viário no entorno da Arena das Dunas será entregue hoje

Prefeitura de Natal promete concluir e já liberar para tráfego de veículos a maioria das obras no entorno da Arena das Dunas.

Prefeitura de Natal promete concluir e já liberar para tráfego de veículos a maioria das obras no entorno da Arena das Dunas.

Nesta segunda-feira (9), a Prefeitura do Natal vai entregar o complexo viário no entorno da Arena das Dunas. Porém, nem todas as intervenções estarão finalizadas e prontas para o uso da população. Apesar da liberação, nem todos os trechos estarão acessíveis e, nos dias de jogo, toda a área estará bloqueada. Faltando apenas cinco dias para o início da Copa do Mundo, os natalenses não sabem ao certo como ficará o tráfego de veículos naquela área.

Composto de seis túneis, dois viadutos e duas passarelas, o complexo Dom Eugênio de Araújo Salles foi construído em apenas seis meses. Das dez obras, pelo menos uma – o viaduto na marginal da BR-101 –  não estará pronta até o fim da Copa e outra – o túnel da rua Raimundo Chaves – não será liberado para o tráfego amanhã. De acordo com a secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), a  previsão de entrega do túnel é o dia 15 de junho e o viaduto da BR-101 deve ter tráfego liberado no fim de julho.

O secretário adjunto de Operações da Semopi, Caio Múcio Pascoal, garante que a partir de amanhã a Prudente de Morais não terá mais as complicadas intervenções de trânsito que tanto prejudicaram a vida de milhares de natalenses. O trânsito será livre com liberação do viaduto estaiado e dos túneis no cruzamento da avenida Capitão Mor Gouveia e da rua Lima e Silva.

As construções dos equipamentos que serão entregues hoje já estão concluídas e, de acordo com a Semopi, passam por serviços de limpeza, acabamento e sinalização. Até ontem, 1.450 trabalhadores estavam realizando atividades relacionadas às obras de mobilidade.

Não foi necessário nenhum aditivo no recurso na obra orçado em R$ 222 milhões. De acordo com a Prefeitura, o Regime Diferenciado de Contrato (RDC) – sistema de licitação adotado para estas obras – contempla o objeto contratado com as exigências impostas pelo contratantes. No caso, a empresa teria que entregar no dia previsto já em licitação independente das medidas tomadas para o cumprimento.

Hoje, serão inaugurados o viaduto estaiado, de 325 metros de extensão; o túnel da avenida Lima e Silva com a avenida São José; o túnel da avenida Jerônimo Câmara em direção a avenida Prudente de Morais e a passarela nesta mesma avenida. Com estas entregas será liberada toda a avenida Prudente de Morais.

As obras de todo o Complexo Viário de Natal estão orçadas em R$ 222,4 milhões, sendo R$ 179,9 milhões repassados pelo Governo Federal por meio de recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e R$ 42,5 milhões de contrapartida da Prefeitura do Natal. A obra é de responsabilidade do consórcio constituído entre a Construtora Queiroz Galvão (60%) e Ferreira Guedes (40%) e foi estimada para ser concluída dentro do prazo de 330 dias.

Tribuna do Norte
Mobilidade urbana

Obras começam a ser entregues no próximo domingo

Com a concretagem praticamente pronta, operários iniciaram a aplicação do asfalto no túnel.

Com a concretagem praticamente pronta, operários iniciaram a aplicação do asfalto no túnel.

A partir deste domingo, 25, o túnel da Romualdo Galvão está liberado para o tráfego. É a primeira das dez obras da mobilidade urbana no entorno da Arena das Dunas a ser entregue. Segundo o secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, engenheiro Tomaz Pereira de Araújo Neto, só será permitirá o trânsito de veículos, em apenas duas possibilidades: a partir do acesso à Lima e Silva, de onde os veículos seguem até a rua Norton Chaves, em Nova Descoberta, para pegarem a direção da Zona Sul, ou então  realizarem o retorno ao centro da cidade pela avenida Salgado Filho e dai para a avenida Hermes da Fonseca. O motorista também poderá seguir para o anel viário do campus do universitário e daí pegar a avenida Roberto Freire até Ponta Negra.

Mais oito equipamentos estarão concluídos até 31 de maio, mas o titular da Semob confirmou que só serão liberados ao tráfego de veículos depois de pintados e sinalizados, o que deve ocorrer dia 8 de junho, quatro dias antes do início da Copa do Mundo.  No fim da tarde de ontem, máquinas e homens trabalham em ritmo acelerado no túnel da Romualdo Galvão para concluir a pavimentação asfáltica à saída daquela estrutura.

“A gente começou às 8 horas e já passaram oito caçambas de asfalto por aqui”, disse um funcionário do consórcio Queiroz Galvão/Ferreira Guedes, que estava acompanhando o trabalho dos operários. Outras máquinas também se movimentavam no interior do túnel, que está com a camada de concreto praticamente pronta, faltando apenas a colocação do  asfalto. Esse é o primeiro dos seis túneis em construção no entorno do Arena das Dunas a ser entregue.

Por volta das 16 horas, as máquinas já haviam passado uma camada de asfalto no lado direita da avenida Romualdo Galvão, no sentido de quem vem do estádio Arena das Dunas, até a rua Miguel Castro. O túnel da Romualdo Galvão vai escoar o tráfego de veículos quem vêm do centro da cidade e de bairros como Petrópolis, Tirol, Cidade Alta, Barro Vermelho, Lagoa Seca e Alecrim, para a Zona Sul de Natal. Os carros acessam a rua Lima e Silva e fazem o contorno por baixo do viaduto estaiado, que está sendo construído na avenida Prudente de Morais, a fim de terem acesso à  rodovia federal BR-101.

“A obra está completa e só estou finalizando os asfaltos dos acessos, finalizei o lado da Romualdo Galvão e a parte em direção a Norton Chaves finalizaremos neste sábado”, disse  Tomaz Neto. Segundo o secretário, nenhum desses equipamentos de mobilidade urbana será entregue ao tráfego de veículos sem pintura e, principalmente, sinalização. “Isso seria um perigo. Se ocorrer um acidente  vão responsabilizar o gestor”, disse.

Já o fluxo de veículos a partir da marginal da  BR-101 por baixo do viaduto só será aberto em 30 de junho, depois que ocorrer a cura do concreto e retirada dos escoramentos. “As aberturas em baixo do viaduto vão ser oferecidas durante a Copa para os torcedores que se destinam a pé para o estádio”. Para o período do evento, ele será envelopado, com tapumes até a altura de 3 metros.

Tribuna do Norte
Mobilidade urbana » Natal

Carlos Eduardo volta a prometer entregar obras de mobilidade na próxima semana

O prefeito de Natal, Carlos Eduardo, garante que as obras em torno do estádio Arena das Dunas estão cumprindo o cronograma e serão entregues para a população no final do mês de maio.

Serão seis túneis e dois viadutos, sendo um deles estaiado, que vão eliminar oito semáforos na região, trazendo uma maior fluidez do trânsito da cidade. “O primeiro túnel dessa obra será entregue no próximo dia 25 de maio e os demais no dia 31. Até o dia 06 de junho iremos finalizar todos os serviços de sinalização e paisagismo”.

Mobilidade urbana

Semopi corre para entregar nove obras em 10 dias

Obras de mobilidade urbana em Natal estão atrasadas.

Obras de mobilidade urbana em Natal estão atrasadas.

Faltam dez dias para encerrar o prazo de entrega do pacote de obras de mobilidade urbana no entorno da Arena das Dunas. Das dez obras que estão em serviço, nove estarão prontas para o período da Copa do Mundo, em junho. O primeiro a ser entregue será o túnel da Romualdo Galvão, que dá acesso a BR-101, através da Av. Lima e Silva, no domingo, 25. No momento, os operários se concentram em terminar a concretagem do piso do túnel e pintura do equipamento.

Na esquina da av. Romualdo Galvão, com a av. Lima e Silva, trabalhadores se concentram para encerrar a padronização da calçada. Nos postes próximos ao túnel, a Companhia Energética do Rio Grande do Norte opera em transformadores de energia. Acima do túnel, em direção à BR-101, maquinário termina asfaltamento, nas partes que não foram cobertas por piso de concreto.

Saiba Mais

O clima de inauguração para uso das vias se mostra aos poucos. Já foram retirados os tapumes de metais que bloqueavam a av. Romualdo Galvão, separando o fluxo de carros das obras. No espaço dentro da obra, o chão ainda tá coberto pelas máquinas estacionadas, mas já se configura como as novas vias de mobilidade.

Tomaz Neto, secretário de Obras Públicas e Infraestrutura garante que estão seguindo o cronograma e entregarão o complexo dentro do prazo. Previsão de finalização das demais estruturas – viaduto estaiado, os outros cinco túneis e as duas passarelas – é para 31 de maio. No entanto, apesar de concluídas as nove obras só serão liberadas para tráfego nos primeiros dias de junho.

O viaduto da BR-101 não estará pronto a tempo da Copa do Mundo. Para o período do evento, ele será envelopado, com tapumes até a altura de 3 metros. A conclusão do equipamento só vai ocorrer 30 dias após a copa.

Segurança

Uma série de 16 processos estão em andamento para aquisição de materiais destinados a equipar o efetivo policial para a Copa do Mundo. O material é referente a contrapartida do Governo do Estado no reaparelhamento da policia militar, no valor de R$ 37 milhões, acordado na Matriz de Responsabilidade com o governo federal. Segundo informou a assessoria de imprensa da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), a condição é a mesma: estão esperando chegar os equipamentos, mas sem data definida.

Segundo a assessoria, os equipamentos que chegaram ao Estado foram os radiocomunicadores portáteis e as 70 câmeras de monitoramento. As câmeras já estão sendo instaladas, mas a assessoria não precisou o prazo para término da ação.

Além desses equipamentos, faltam ser obtidos, veículos de quatro rodas (com e sem compartimento prisão), motocicletas, pistolas automáticas, fuzis de precisão, coletes refletivos e balísticos, algemas, capacetes para controle de distúrbios civis e  torre de radiocomunicação para o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) e escudos e capacetes para o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).

Tribuna do Norte

Últimos Eventos

06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!