Arquivos:

Meio ambiente

Ibama anuncia proibição de captura e comercialização de guaiamum

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) informou nesta terça-feira que partir do dia 14 desse mês fica proibida a captura, transporte, armazenamento, manejo e comercialização da espécie Cardisoma Guanhumi, conhecido como guaiamum e demais espécies de peixes e invertebrados. A proibição faz parte de portaria do Ministério do Meio Ambiente, nº 445 de dezembro de 2014, publicado no Diário Oficial da União de 18 de dezembro de 2014.

Decorrido com este prazo, os estoques existentes nos estabelecimentos comerciais como bares, restaurantes, hotéis, peixarias e criadouros deverão ser declarados em até 30 dias em qualquer unidade do Ibama. Os espécimes, portes, produtos e subprodutos constantes dos estoques declarados ao Ibama poderão ser comercializados em até um ano após a publicação.

O não cumprimento desta portaria constitui infração sujeita as penalidades previstas nas Leis nº 5.197, de 3 de Janeiro de 1967 e, 9.605, de fevereiro de 1998, de acordo com a mercadoria apreendida.

 

Diário de Pernambuco
Chuva » Currais Novos » Meio ambiente » Natureza

Pequenos açudes da zona rural de Currais Novos já receberam bastante água; veja as fotos

Açude de pequeno porte na comunidade Malhada Limpa.

Açude na comunidade Malhada Limpa.

O Mocó sobe no telhado de uma casa abandonada para conferir a paisagem verde.

 Mocó no telhado de uma casa abandonada apreciando a paisagem.

Dando uma voltinha neste domingo (22) pela zona rural de Currais Novos, acompanhado dos amigos Vilton Cunha e Valmir Dantas, pude apreciar a paisagem verde e conferir de perto o quanto os açudes de pequeno porte receberam de água, alguns deles já quase transbordando devido as últimas chuvas caídas no fim de semana.

Com o  clima chuvoso, animais que normalmente não são vistos reaparecem.

Clique aqui e veja todas as fotos!

Meio ambiente » Pirangi » Poluição

Em Pirangi, o desmantelo continua com o esgoto jorrando a vontade para o mar

O mar recebendo esgoto "a vontade".

“O mar de Pirangi recebendo esgoto a vontade”. (Foto: Jailson Pontes).

As fotos (acima) do esgoto a céu aberto na praia Pirangi são realmente impressionantes. O estado em que se encontra a praia é lamentável.

Nas últimas duas semanas, o blog do BG vem mostrando a indignação dos veranistas e turistas com esta situação. A prefeitura de Parnamirim lançou um comunicado nesta terça, 17, explicando que ligações clandestinas realizadas irregularmente na rede de drenagem teria provocado isto.

Foto: (Jailson Ponte).

Um rio de dejetos poluindo a praia de Pirangi. (Foto: Jailson Ponte).

Com informações BG
Juazeirinho » Meio ambiente » Natureza

Batata-doce pesando quase 16 kilos foi enocontrada no quintal de uma residência no Seridó paraibano

Batata-doce com quase 16 quilos foi doada à Casa de Cultura da cidade de Juazeirinho/PB. (Foto: Jabel Costa).

Batata-doce com quase 16 quilos foi doada à Casa de Cultura da cidade de Juazeirinho/PB. (Foto: Jabel Costa).

Uma batata-doce pesando 15,7 quilos foi encontrada no quintal de uma casa no município de Juazeirinho, no Seridó paraibano.

Na mesma colheita outras três batatas-doce pesando mais de três quilos também foram encontradas.

A fruta foi encontrada por Carlos Edmundo, de 50 anos, que ficou surpreso colheu a batata-doce.

“Fui arrancar a rama e quase não acreditei. Não imaginava nunca que iria colher algo com este peso e este tamanho. Acho que a genética da rama é alterada”. Esta foi a primeira vez que Carlos plantou o alimento no quintal de casa.

Ele comentou que lhe intriga também o fato de nunca ter cuidado ou zelado pela batata e mesmo assim ter obtido esse resultado. “Apenas plantei e deixei lá”, disse.

Carlos doou a batata-doce de quase 16 quilos para a Casa de Cultura de Juazeirinho, onde ficará exposta. As outras três batatas menores ele entregou a parentes.

Economia » Meio ambiente

Ministério da Agricultura declara RN “Área livre do Moko da Bananeira”

O RN é o segundo maior produtor de banana no Brasil.

O RN é o segundo maior produtor de banana no Brasil.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Instrução Normativa SDA Nº23, reconheceu nesta quinta-feira, 4, o estado do Rio Grande do Norte como “Área Livre da praga Ralstonia solanacearum, raça 2”, conhecida como Moko da Bananeira.

O RN é o segundo maior produtor de banana no Brasil, e o reconhecimento vai garantir ainda mais qualidade na exportação do produto. “Tudo isso é resultado de um trabalho sério que fizemos nos últimos quatro anos para criar, no campo, condições de desenvolvimento da agricultura e, consequentemente, de emprego e renda. Fico muito feliz com mais essa conquista”, declarou a Governadora Rosaba Ciarlini ao receber a Instrução Normativa do Ministério.

Além do Moko da Banananeira, o Rio Grande do Norte possui, ainda, três outras áreas livres: Área Livre da Aftosa com vacinação, reconhecida pela Organização Internacional de Saúde Animal; Área Livre da mosca das frutas (Anastrepha grandis), e Área livre da Sigatoka Negra.

As especificidades credenciam o estado como importante pólo exportador de produtos frutícolas para a Europa, Mercosul, Chile e Estados Unidos, países que possuem Lesgislação Fitossanitária altamente exigentes.

“Essa é uma grande conquista para o estado porque agora poderemos exportar banana para outros países”, comemorou a Diretora Geral do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN), Maria Leonice.

Meio ambiente » Policial

A caça predatória de arribaçãs mata também os filhotes

Com a caça predatória, milhares de filhotes morrem de fome.

Com a caça predatória, milhares de filhotes morrem de fome.

Nessa época de reprodução das aves de arribação, quando se mata uma, o caçador também está interrompendo a proliferação da espécie. Isso porque a maior parte das aves abatidas são as mães que estão a procura de alimento para seus filhotes. Se são mortas pelos caçadores, os filhotes também morrem, de fome, além de milhares de ovos que deixam de ser chocados.

Meio ambiente » Policial

MEIO AMBIENTE: Em São José do Seridó, policiais prendem caçadores e apreendem armadilhas para captura de arribaçãs

Após a apreensão, as armadilhas foram destruídas.

Após a apreensão, as armadilhas foram destruídas.

No início da manhã de ontem (20) policiais militares do 2º Pelotão de Proteção Ambiental realizaram a apreensão de centenas de armadilhas para arribaçãs no Município de São José do Seridó.

As aves e as armadilhas foram apreendidas durante uma fiscalização realizada pela equipe da Polícia Ambiental comandada pelo Aspirante PM Victor.
No total, foram apreendidas 100 aves da espécie Zenaida auriculata, conhecidas por avoante ou arribaçãs, e muitas armadilhas para a captura desses animais.
No Brasil, a caça dessa espécie é considerado crime ambiental com punição de multa de R$ 500 por unidade apreendida e prisão.

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!