Arquivos:

Lagoa Nova » Meio ambiente

LAGOA NOVA: Luciano Santos participa de Audiência Pública com o MP para tratar do consórcio de resíduos sólidos e abatedouro

O Prefeito eleito de Lagoa Nova, Luciano Santos, esteve presente na Audiência Pública promovida pelo ministério público para tratar sobre o abatedouro municipal e o destino dos resíduos sólidos do município. O evento contou com a presença de diversos prefeitos atuais e eleitos da região e suas equipes. No decorrer das atividades, foi apresentado detalhadamente aos presentes orientações e exigências do MP, exigências essas que os municípios devem se adequar para o quadriênio 2017/2020.

“O problema do destino dos resíduos sólidos é um grande problema dos municípios brasileiros, entendemos que o “lixo” deve ter o melhor destino possível para evitar doenças e agressões ao meio ambiente, como é o caso de Lagoa Nova, onde o “lixão” da cidade infelizmente é localizado no sangradouro da nossa lagoa. Esperamos que essa realidade mude com a implantação do aterro sanitário do seridó, onde os municípios vizinhos incluindo Lagoa Nova destinarão seus resíduos sólidos para esse aterro a ser implantado na cidade de Caicó, acabando de vez com a triste realidade e o problema dos lixões nos nossos municípios. Mesmo assim, estamos buscando medidas imediatas em parceria com a iniciativa privada, pois a questão do “lixão” no sangradouro da lagoa é um problema que requer solução já no nosso mandato, antes da solução definitiva que é o aterro sanitário do seridó.

Sobre o abatedouro, vamos nos adequar às exigências do ministério público: segurança sanitária, abate humanizado, higienização, destino correto dos dejetos e a melhoria nas condições de trabalho dos funcionários. Tudo isso garantirá para os munícipes carne segura para o consumo, atendendo todas as exigências sanitárias que nosso povo merece”, enfatizou Luciano Santos.

Currais Novos » Meio ambiente

Prefeitura de C. Novos em parceria com Acauã Mineração e Granja São Sebastião realizam plantio de árvores em praças e canteiros

Plantio de mudas de Ipê e Craibeira, na Praça Cristo Rei

Plantio de mudas de Ipê e Craibeira, na Praça Cristo Rei

A Prefeitura, através da Infraestrutura/SEMAAB com o apoio da Acauã Mineração e Granja São Sebastião vem fazendo o plantio de mudas de Ipê Amarelo, Peroba Rosa, Maçaranduba e Craibeira nos canteiros e praças da cidade.

Com a seca que castiga o sertão há quatro anos, várias árvores morreram por falta de água.

O prefeito Vilton Cunha vem acompanhando o trabalho de plantio das mudas.

plantio de mudas de Ipê amarelo, Peroba rosa e Maçaranduba, na Rua Professora Maria José Varela

Plantio de mudas de Ipê Amarelo, Peroba Rosa e Maçaranduba, na Rua Professora Maria José Varela

Agricultura » Currais Novos » Meio ambiente

MEIO AMBIENTE: Discentes de Alimentos do IFRN realizam sensibilização sobre o perigo do uso de agrotóxicos na Zona Rural de C. Novos

Orientadores e alunas realizando oa sensibilização

Orientadores e alunas realizando oa sensibilização

As estudantes Poliana Salustiano Araujo e Flaviana Rozi de Araújo, do curso Superior de Tecnologia em Alimentos e do curso técnico integrado em Alimentos, respectivamente, realizaram uma oficina de sensibilização sobre os efeitos deletérios do uso de agrotóxicos, tanto para o meio ambiente, como para a qualidade dos alimentos e consequentemente à saúde dos consumidores. As estudantes são estagiárias da Unidade Familiar de processamento de polpa da associação do Povoado Cruz e desenvolvem além das atividades internas relacionadas ao processamento, ações de esclarecimentos sobre Boas Práticas Agrícolas, junto aos agricultores familiares que fornecem as matérias-primas para a Unidade.

Ressalte-se aqui, o fato das estudantes serem da comunidade e seus familiares estarem diretamente envolvidos na produção desses alimentos, o que configura um alcance social quanto ao fortalecimento das comunidades através da Educação Tecnológica.

O Estágio está sob a orientação técnica do Professor Saint Clair Lira Santos, do IFRN Currais Novos e do Técnico da EMATER Raimundo Hernestino Medeiros.

Portal IFRN
Meio ambiente » Seridó

MPF/RN atua para acabar com os lixões na região do Seridó

Os lixões são um dos grandes problemas do Brasil

Os lixões são um dos grandes problemas do Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) em Caicó ajuizou uma ação civil pública buscando solucionar o problema dos lixões existentes em 25 municípios potiguares, sendo 23 da região do Seridó. Esses espaços de descarte de resíduos a céu aberto estão instalados em locais inadequados, levando diversos riscos à população, e alguns até mesmo em áreas de preservação que compõem a bacia do Rio Piranhas-Açu. Os danos ambientais podem ser graves e irreversíveis, pois os lixões funcionam em “condições absurdamente periclitantes”.

A ação do MPF, de autoria do procurador da República Bruno Lamenha, ressalta que a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída em 2010, previa o fim dos “lixões” e a instalação de aterros sanitários regularizados em todos os municípios do país até agosto de 2014. Além disso, desde 2009 o MPF e o MP Estadual vinham firmando termos de ajustamento de conduta (TACs) com Ibama, Idema e 12 municípios da região: Acari, Caicó, Cruzeta, Florânia, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, Ouro Branco, Parelhas, São João do Sabugi, São José do Seridó, Serra Negra do Norte e Timbaúba dos Batistas.

O Plano Estadual de Resíduos Sólidos, que divide o estado em cinco áreas e prevê a construção de um espaço de descarte para cada região, criou cinco consórcios que ficariam responsáveis por esses aterros. No Seridó, o consórcio foi instalado em 2009, reunindo os 25 municípios réus na ação, mas teve suas atividades praticamente paralisadas após as eleições de 2012.

O aterro previsto seria construído em Caicó, atendendo às demais cidades através de seis estações de transbordo, localizadas em Cerro Corá, Currais Novos, Jardim do Seridó, Jucurutu, São João do Sabugi e Florânia. A obra não saiu do papel e todos os prazos contidos nos TACs se esgotaram. O MPF executou judicialmente os acordos e mesmo com a Justiça aplicando parte das multas previstas em razão do descumprimento, os lixões irregulares continuam sendo o destino dos resíduos.

São réus na ação do MPF, além do Consórcio Regional de Resíduos Sólidos do Seridó, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), o Governo do Estado, os 12 municípios que assinaram TACs e ainda Bodó, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Equador, Ipueira, Jucurutu. Lagoa Nova, Santana do Matos, Santana do Seridó, São Fernando, São Vicente e Tenente Laurentino Cruz. Estes, mesmo sem terem assinado acordos, vêm desrespeitando a legislação ambiental.

Dinheiro devolvido – O MPF alerta para o risco de uma verba de R$ 22 milhões ter de ser devolvida à União. Ela foi destinada à construção do “Sistema de Aterros Sanitários Coletivos referentes ao Seridó e à região do Alto Oeste” e os recursos foram viabilizados por meio de convênio entre Funasa e Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh/RN), porém a vigência se encerra no próximo dia 13 de dezembro deste ano e os valores só serão liberados com a aprovação técnica dos projetos de engenharia e da regularização dos terrenos, ainda pendentes.

Riscos à população – Vistorias do Ibama nos atuais lixões apontam o descarte de carcaças de animais, material hospitalar, resíduos dos matadouros e diversas áreas com sinais de que tem ocorrido a queima ilegal do lixo. A análise evidencia que nenhum dos espaços atende a critérios mínimos estabelecidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

A existência dessas áreas favorece a proliferação e atração de urubus, mosquitos, moscas, bactérias, fungos, dentre outros vetores de doenças transmissíveis aos seres humanos. Somado a isso, não são promovidas quaisquer ações de redução dos danos ambientais.

Prazos e indenização – A ação proposta pelo MPF requer, entre outras providências, o estabelecimento, dentro de 60 dias, de um cronograma para que o aterro sanitário venha a ser construído (juntamente com as seis estações de transbordo) e que seja fixado um prazo máximo de 18 meses para a conclusão da obra.

Reconhecendo os prejuízos ambientais e sociais causados pelos lixões, o MPF solicita ainda a cobrança de uma indenização por dano moral coletivo em um valor mínimo de R$ 375 mil a ser rateado de acordo com a população de cada cidade. O pedido do MPF é que, preferencialmente, esse dinheiro seja destinado ao fomento de coleta seletiva nos municípios réus e à capacitação dos catadores que atuam nos lixões, para que esses profissionais possam trabalhar com o sistema de aterros sanitários.

A ação tramita na Justiça Federal sob o número 0800691-57.2016.4.05.8402.

Assessoria de Comunicação Procuradoria da República no RN
Currais Novos » Meio ambiente

SEMEADORES DA CAATINGA: Agricultores plantam quatro mil árvores em comunidade rural de Currais Novos

Luiz de Medeiros, presidente da Assossiação, mostra com orgulho centenas de mudas que serão plantadas.

Luiz de Medeiros, presidente da Assossiação, mostra com orgulho centenas de mudas que serão plantadas.

Para aproveitar as chuvas que estão caindo na região Seridó, membros da Associação dos agricultores familiares do Sítio Trangola, no município de Currais Novos, estão plantando quatro mil mudas de espécies nativas da Caatinga. A ação está inserida no projeto Terra Viva, coordenado pela Emater-RN, e que consiste na recuperação de solos degradados pela agropecuária e pela desertificação na região Seridó.

O projeto que envolve 11 famílias de agricultores, cerca de 40 pessoas, já está sendo desenvolvido e já foram plantadas cerca de mil mudas próximas a rios e riachos, onde o projeto Terra Viva é desenvolvido desde 2015. Serão plantadas mudas de crabeira, jucá, aroeira, baraúnas, pereiro, além de frutíferas, como mangueiras, azeitona, tamarindo e goiabeiras, e a moringa, para forragem (alimentação animal).

As árvores auxiliarão a recompor a mata ciliar e onde os solos foram mais atingidos pelo processo de erosão. Além dos adultos, as crianças e jovens das famílias rurais se envolvem na ação, com o apoio dos técnicos do escritório local da Emater-RN em Currais Novos e de alunos da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ – UFRN).

O presidente da Associação, Luiz José de Medeiros, 45 anos, explicou que toda a comunidade abraçou o projeto: “Todos estão empenhados para que a região volte a ser arborizada, para que as próximas gerações não sofram com os efeitos do desmatamento”, falou.

Agregado ao projeto de arborização, a associação também quer inserir, em breve, o turismo rural, atraindo visitantes para participar de trilhas ecológicas, além de conhecer e degustar da culinária típica seridoense.

A atividade faz parte das ações recomendadas para a construção da Política Pública Defesa da Caatinga, desenvolvida pela Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), desenvolvidas pela professora Magda Maria Guilhermino, coordenadora do Grupo de Estudos em Sistemas de Produção Animal Sustentável do Rio Grande do Norte.

Cerca de mil mudas já foram plantadas.

Cerca de mil mudas já foram plantadas.

Jamilson Pacheco e Jean Souza visitando o projeto, ao lado dos integrantes do Projeto.

Jamilson Pacheco e Jean Souza visitando a comunidade, ao lado dos integrantes do Projeto.

Pássaros típicos da região se deliciam com o fruto do mandacaru.

Pássaros típicos da região se deliciam com o fruto do mandacaru.

Fátima Souza - Jornal Expresso
Meio ambiente

Em João Pessoa, comerciante encontra jacaré embaixo de carro

Jacaré foi encontrado por comerciante em João Pessoa na madrugada de ontem (23).

Jacaré foi encontrado por comerciante em João Pessoa na madrugada de ontem (23).

Em João Pessoa um comerciante encontrou um jacaré de aproximadamente um metro de comprimento. O animal estava embaixo de uma caminhonete.

O comerciante chamou um amigo e juntos conseguiram imobilizar o jacaré, que segundo ele, estava bastante estressado. Logo após acionaram a Polícia Militar Ambiental.

O jacaré apreendido é do tipo papo-amarelo. O animal foi recolhido sem lesões pela Polícia Ambiental.

Meio ambiente

PEGANDO FOGO: Ano de 2015 deve se tornar o mais quente desde 1880

Os especialistas atribuem a grande quantidade de anos quentes em sequência ao aquecimento global.

Os especialistas atribuem a grande quantidade de anos quentes em sequência ao aquecimento global.

As temperaturas globais em 2015 estão bastante acima das registradas no ano passado, que foi o mais quente já registrado. Ou seja, pelo andar da carruagem, teremos um novo recorde de temperatura anual.

Dos dez meses mais quentes da história, seis aconteceram em 2015: setembro (1º lugar), fevereiro (3º), março (4º), agosto (5º), junho (6º) e maio (9º lugar).

Os especialistas atribuem a grande quantidade de anos quentes em sequência ao aquecimento global. Em dezembro, uma conferência internacional sobre o assunto ocorrerá em Paris.

Os países buscarão um acordo para cortar as emissões de gases-estufa como o CO2, que esquentam o planeta. Neste ano, há ainda um forte fenômeno El Niño, que se caracteriza pela elevação da temperatura do oceano Pacífico.

Caicó » Meio ambiente » Policial

CAICÓ: Polícia Ambiental apreende dezenas de pássaros em residência de empresário

A Companhia Independente de Polícia Ambiental (CIPAM) com sede na Ilha de Santana, cumpriu mandado de busca e apreensão em desfavor do empresário do ramo de Bonés, e segundo consta, o motivo seria a criação de aves silvestres, caracterizando crime contra a fauna.

Ao todo foram apreendidas 44 gaiolas, 06 viajantes, 03 maletas, 01 sangria, 07 galos de campina, 05 golinhas, 21 canários da terra, 01 papa capim e 01 bigode. Todas as aves, material apreendido e o empresário foram levados à delegacia de plantão (Caicó), para a lavratura de flagrante.

A busca e apreensão se deu na tarde dessa terça-feira (20). O empresário vai responder na justiça pelo ato tipificado em lei de crimes ambientais no Brasil.

 

Jair Sampaio
Currais Novos » Meio ambiente

Fórum sobre recuperação da caatinga no Seridó aconteceu nesta quinta, 01, em Currais Novos

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN através da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ) realizou na manhã desta quinta-feira (01) no auditório da CDL Currais Novos o “5º Fórum permanente de discussão sobre estratégias de recuperação do bioma caatinga da região do Seridó potiguar”, encontro que contou com a presença da professora Dra. Magda Maria Guilhermino, além de alunos da UFRN, estudantes, população, e de autoridades como o prefeito Vilton Cunha e dos vereadores Dadá e Eugênio Lins. O fórum está sendo realizado em algumas cidades da região como forma de debater com a população e os agricultores as estratégias para a recuperação da caatinga, principalmente a mata ciliar (nos rios). Devido o gravíssimo processo de desertificação e problemas como baixa pluviosidade, o fórum, de acordo com a professora Magda, “é um série de debates onde se pretende construir uma política pública sobre o tema”. O prefeito Vilton Cunha afirmou que o debate é “extremamente importante para a conscientização da população e para a construção de uma política pública eficiente para a preservação da caatinga”. A realização do Fórum é do Grupo de Estudos em Sistemas de Produção Animal Sustentável do Rio Grande do Norte, da Escola Agrícola de Jundiaí.

ASSECOM
Currais Novos » Meio ambiente

Currais Novos será um dos polos do “Geoparque Seridó”

O Governo do Estado através da Secretaria Estadual de Turismo realizou durante esta quinta-feira (03) no Centro de Convenções de Natal o “I Workshop Projeto Geoparque Seridó”, onde Currais Novos será um dos municípios seridoenses polos desta área que conjugará geoconservação com desenvolvimento econômico e sustentável e que estimulará o desenvolvimento econômico e social da região. O encontro contou com a presença do secretário da SETUR, Ruy Gaspar, da consultora da rede global de Geoparques da UNESCO, Flávia Fernanda de Lima, do professor da UFRN e coordenador do projeto, Marcos Antonio Leite, do coordenador do Geoparque Araripe, Idalécio de Freitas, além da presença de representantes da EMPROTUR e da Procuradoria de Meio Ambiente do Estado. O vice-prefeito de Currais Novos, João Gustavo, a coordenadora do turismo municipal, Socorro Góes, e o geólogo Getson Luís, participaram do encontro, onde na ocasião foi anunciada que a Prefeitura de Currais Novos irá disponibilizar uma sala para sediar o escritório do projeto na região. “Currais Novos tem um enorme patrimônio paleontológico, geológico, natural e cultural, e este Geoparque será extremamente importante para desenvolvermos ações que estimulem o turismo e fortaleça a economia de forma sustentável”, disse João.

De acordo com o professor e geólogo Marcos Antônio do Nascimento, existem 111 geoparques no mundo e apenas um no Brasil, que fica na região do Araripe no Ceará. Flávia Lima lembrou que os geoparques surgiram na Europa no ano 2000 e que estas áreas serviram de “instrumento para o desenvolvimento local”. “Os geoparques tem como objetivo conservar o patrimônio geológico, promover a pesquisa científica, programas de educação, incentivar o empreendedorismo, estimular o desenvolvimento socioeconômico e cultural, e melhorar as condições da comunidade”, disse. De acordo com a consultora, a UNESCO é instituição mundial que apoia o projeto, e recebe candidaturas de “geoparques aspirantes” que poderão ser incluídos na rede mundial. O Brasil conta com vários projetos, entre eles o do Seridó (RN) que possui 16 geossítios em 06 municípios com locais de beleza espetacular, como a Serra Verde e Vale Vulcânico (Cerro Corá), Mirante de Santa Rita (Lagoa Nova), Pico do Totoró e Canyon dos Apertados (Currais Novos), Açude Gargalheiras em Acari, Xique-Xique e Monte do Galo em Carnaúba dos Dantas, e o Açude Boqueirão em Parelhas.

ASSECOM

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!