Corrupção » Justiça

PETROLÃO: Executivo diz ter pago propina de R$ 5 mi a emissário da Diretoria de Serviços

Executivos presos e já liberados pela Polícia Federal.

Executivos presos e já liberados pela Polícia Federal.

Em depoimento à Polícia Federal, o presidente da divisão industrial da construtora Galvão Engenharia, Erton Medeiros Fonseca, afirmou que recolheu propina de 5 milhões de reais destinada à Diretoria de Serviços da Petrobras, à época comandada por Renato Duque, indicado por José Dirceu ao cargo, e que tinha como gerente-geral Pedro Barusco, que já firmou acordo de delação premiada com a Justiça. O dinheiro foi pago a Shinko Nakandakari, apontado como emissário de Barusco.

De acordo com as investigações, Costa e Youssef organizaram um esquema de desvio de recursos da estatal para enriquecimento próprio e para abastecer o bolso de políticos e partidos da base aliada. Isso era feito com a assinatura de contratos fictícios, simulando a prestação de serviços entre empresas de fachada e as empreiteiras envolvidas, sempre com a finalidade de dar aparência legítima ao dinheiro desviado. O ex-diretor Paulo Roberto Costa apontou pelo menos três governadores, um ministro, seis senadores, 25 deputados federais e três partidos políticos (PT, PMDB e PP) como beneficiados pelas verbas desviadas. Eles recebiam 3% de comissão sobre o valor de contratos da petrolífera, de acordo com os depoimentos de Costa prestados no acordo de delação premiada.


Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!