Arquivos:

Internacional » Rio Grande do Norte

Depois dos chineses, russos querem investir no RN

GOVERNO RECEBE MISSÃO RUSSA PARA DISCUTIR NEGÓCIOS E PARCERIAS. FOTO: DEMIS ROUSSOS/ASSECOM/

O Governo do Estado recebeu, nesta sexta-feira (26), o presidente do Conselho Municipal de Kupchino (distrito de São Petesburgo, Rússia), Mikhail Cherepanov, para discutir potenciais investimentos estrangeiros no Rio Grande do Norte e articular a participação de uma delegação potiguar no 1º Fórum Internacional dos Municípios dos Países do BRICS. O BRICS é um agrupamento econômico e político que envolve Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

O RN foi um dos três estados brasileiros visitados pela missão russa, ao lado da Paraíba e de São Paulo, para tratar das parcerias e receber o convite para o Fórum Internacional, que será realizado entre 19 e 23 de setembro em São Petesburgo. O evento é uma iniciativa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, que destacou Cherepanov para articular a participação dos representantes das cidades dos cinco países do bloco econômico.

Para a governadora Fátima Bezerra, a possibilidade de parcerias e investimentos no Fórum é importante para o projeto de crescimento do estado. “Esse evento representa um fortalecimento dos BRICS. No que estiver ao alcance do Governo não mediremos esforços para contribuir e formar parcerias”, destacou.

O evento, segundo o plano apresentado por Mikhail Cherepanov, é voltado para a criação de uma plataforma que integre os projetos dos municípios e empreendedores russos e de outros países europeus. “A proposta do Fórum é ampliar a força e a influência dos BRICS no mundo. A ideia é que, em três anos, contemos com 12 mil participantes, entre municípios, representantes regionais e empresários. Ficaremos muito felizes se a governadora e representantes do estado possam participar”, pontuou o político russo.

O foco do evento é mediar projetos de médio porte em setores como construção civil, turismo e energia. O Governo e da Federação dos Municípios do RN (Femurn), que esteve representada pelos prefeitos Túlio Lemos (Macau) e Berg Lisboa (Goianinha), destacaram os potenciais turísticos do litoral e do interior potiguar, o que foi bem acolhido pela missão russa. Um portfólio de potenciais investimentos será formulado em conjunto e deverá ser enviado antes da realização do Fórum, para facilitar a mediação e encaminhar reuniões com os empreendedores russos. “Essa filosofia de articular projetos de médio porte casa diretamente com a nossa política de interiorização do turismo”, completou a governadora Fátima Bezerra.

A missão russa contou ainda com os representantes do evento no Brasil, Henrique Domingues, e no RN, Josiel Nilo, além da assessora Victoria Krylova. Por parte do Governo participaram o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, e o assessor técnico Pedro Lima.

Portal no Ar
Internacional

Terremoto de magnitude 6,3 é registrado no Japão

Um terremoto de magnitude 6,3 foi registrado nesta sexta-feira (10) na região sudoeste do Japão.

A Agência de Meteorologia do Japão informou que o tremor ocorreu dentro e em volta das províncias de Miyazaki, Kumamoto e Kagoshima. Uma intensidade entre 4,5 e 5,0, na escala japonesa que vai de 0 a 7, foi registrada nas cidades mais atingidas, Miyazaki e Miyakonojo, na província de Miyazaki. A agência afirma que não existe ameaça de tsunami, embora possam ocorrer algumas mudanças no nível do mar.

A Companhia de Energia Elétrica de Kyushu disse que não existem irregularidades na usina de energia nuclear de Sendai, na Província de Kagoshima, e que os reatores estão operando normalmente.

Acrescentou que a usina de Genkai, na Província de Saga, está operando normalmente.

A Companhia de Energia Elétrica de Shikoku também relatou que não foram registradas irregularidades na usina de energia nuclear de Ikata, na Província de Ehime.

Portal no Ar
Internacional

Ciclone mata 30 pessoas em Moçambique e deixa rastro de destruição

Ciclone destruiu estradas e casas na cidade de Beira, em Moçambique (Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho via REUTERS/Direitos reservados)

Chove sem parar há três dias na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, já severamente afetada pela passagem, quinta-feira, do ciclone Kenneth.

O governo estima que um milhão de pessoas tenham sido afetadas.

Até o momento, há 38 mortos, mas o número deverá aumentar nas próximas horas à medida em que o socorro chega a povoações mais distantes.

A devastação foi generalizada e deve se agravar por causa das inundações. O desespero marca a ordem do dia para a população e para os que vão prestar auxílio.

A ONU – Organização das Nações Unidas – admitiu grandes problemas em fazer chegar ajuda à região.

É uma situação “incrivelmente difícil”, explicou o gabinete das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários.

As chuvas contínuas, que caem desde a madrugada de domingo, tornaram quase impossível a missão de entregar auxílio às populações afetadas.

EBC
Internacional

Novo ciclone atinge Moçambique

Apenas seis semanas após o ciclone Idai ter devastado parte da costa de Moçambique, o país banhado pelo Oceano Índico é novamente afetado por um fenômeno meteorológico. O ciclone Kenneth atingiu o norte de Moçambique nessa quinta-feira (25) e colocou o país em “alerta vermelho”.

O ciclone Kenneth atingiu o Continente Africano com rajadas de 270 km por hora e ventos máximos contínuos de até 220 km/h, informou o Centro da Junta de Aviso de Tufão (JTWC, um órgão americano de informações meteorológicas), depois de ter passado pelas ilhas Comores, onde três pessoas morreram.

O ciclone tem força equivalente a um furacão de categoria 4 na escala Saffir-Simpson, de acordo com a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês), que acompanha a tempestade. Os especialistas acrescentaram que “esta é a primeira [e mais forte] tempestade com força de furacão” a atingir a região. Ciclones dessa magnitude são raros no local, e não há registros de dois em tão curto espaço de tempo.

Kenneth resultará, nos próximos dez dias, no dobro de chuvas das que foram originadas pelo ciclone Idai, segundo o porta-voz do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA), Herve Verhoosel. “Estima-se registrar até 600 milímetros de chuvas, o dobro do mesmo período após a passagem do ciclone Idai, no mês passado”, disse Verhoosel.

Informações preliminares indicaram ao menos uma pessoa morta na cidade de Pemba, no norte de Moçambique, devido à queda de um coqueiro pelos fortes ventos. O relato de uma segunda vítima, também na província de Cabo Delgado, não foi confirmado. A falta de energia e dificuldades na comunicação tem dificultado a análise da situação.

Relatos locais apontam para elevados estragos na região, com casas precárias destruídas, levadas pelo vento forte e chuva intensa, e com famílias ao relento no arquipélago das Quirimbas, especialmente na Ilha do Ibo, e ainda nos distritos continentais de Quissanga, Mucojo, junto à costa, e Macomia, um pouco mais para o interior do país.

As Nações Unidas alertaram que, embora o ciclone tenha perdido intensidade, ele continua provocando fortes chuvas, e persiste elevado risco de enchentes e deslizamentos de terra no extremo norte de Moçambique.

“O ciclone Kenneth pode exigir grande operação humanitária paralelamente à resposta em curso ao ciclone Idai”, afirmou o Escritório das Nações Unidas para os Assuntos Humanitários (Ocha).

Autoridades alertaram que vários rios, bem como cursos de águas costeiras, podem transbordar e colocar centenas de milhares de pessoas em risco. A diretora do Instituto Nacional de Gestão de Desastres de Moçambique (INGC), Augusta Maita, afirmou que as ordens de evacuação estavam em vigor na província de Cabo Delgado.

“Todas as medidas serão implementadas para salvar vidas”, disse Maita. “Vamos garantir que as pessoas sejam retiradas, mesmo que isso signifique uma evacuação forçada. Temos mais de 36 mil famílias em áreas de risco.”

O ciclone Kenneth atingiu a cidade portuária de Pemba, mais ao norte de onde o ciclone Idai atingira Moçambique no início de março. No entanto, autoridades alertaram que os danos causados pelas duas tempestades podem ter impacto cumulativo.

“Estamos especialmente preocupados com o possível impacto do ciclone Kenneth em Moçambique, onde as comunidades ainda estão se recuperando da devastação do Idai”, disse Fatoumata Nafo-Traore, diretor regional para a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

Em março, o Idai atingiu Moçambique perto da cidade da Beira, na província de Sofala, e causou centenas de mortes – números oficiais indicam mais de 600, mas estimativas superam as mil vítimas – e deslocou milhares de pessoas. As inundações também levaram a surtos de cólera. O ciclone Idai também atingiu Madagascar, Malawi e Zimbábue. No total, a tempestade matou mais de mil pessoas e afetou mais de 3 milhões.

EBC
Internacional

Ciclone Kenneth pode atingir Moçambique hoje

O ciclone Kenneth deverá atingir hoje (25) o norte de Moçambique, sendo provável que chegue com força à província de Cabo Delgado.

A diretora-geral do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades, Augusta Maita, disse que já posicionados meios logísticos para socorrer as mais de 600 mil famílias que poderão ser assoladas pelo mau tempo.

A companhia Linhas Aéreas de Moçambique cancelou a ligação Maputo-Pemba, depois que foi emitido um alerta vermelho pelo Instituto Nacional de Meteorologia de Moçambique.

O ciclone tropical Kenneth deve atingir a costa de Cabo Delgado nesta quinta-feira com ventos de mais de 200 quilômetros por hora.

Agência Brasil
Internacional » Policial

Polícia prende suspeitos de ataques a igrejas e hotéis no Sri Lanka

Um idoso de 74 anos foi morto durante um assalto em um sítio na zona rural de São Fernando, no interior potiguar. O crime aconteceu na noite deste último sábado (20). José de Medeiros Fernandes foi baleado pelo menos três vezes.

De acordo com a polícia, ele e seus familiares estavam na propriedade, quando foram surpreendidos por uma quadrilha de assaltantes. Pelo menos quatro homens armados invadiram o sítio e anunciaram o assalto.

O major da Polícia Militar Albervan Cirne, que comanda o policiamento na região, disse que há informações desencontradas sobre o momento dos disparos. “Algumas pessoas dizem que ele reagiu ao assalto, outras que não”, relata o oficial.

Os criminosos recolheram pertences, como celulares e cordões de ouro, e fugiram. José Fernandes morreu no local. Ainda segundo o major Cirne, quatro homens foram detidos pela PM e conduzidos à delegacia de Caicó.

Eles foram ouvidos pelo delegado e encaminhados ao Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), para fazer um exame residuográfico, procedimento que indica se há vestígios de pólvora nas mãos da pessoa examinada. Além disso, também foram coletadas amostras das impressões digitais dos suspeitos. Em seguida, eles foram liberados.

DW Brasil
Internacional » Morte

Ex-presidente do Peru morre após dar tiro na cabeça ao ser preso

O ex-presidente do Peru Alan García morreu hoje (17) durante cirurgia, depois de dar um tiro na cabeça ao receber ordem de prisão em sua casa, no bairro Miraflores, em Lima. Ele era acusado de corrupção em caso envolvendo a empresa brasileira Odebrecht. García foi levado com urgência ao Hospital Casimiro Ulloa, na capital peruana, mas não resistiu.

De acordo com informações médicas, o ex-presidente, 69 anos, teve três paradas cardíacas e foi reanimado. Ele deu entrada no hospital às 6h45, com perfurações de entrada e saída de bala no crânio.

O presidente do Peru, Martín Vizcarra, lamentou no Twitter a morte de Alan García. “Consternado com a morte do ex-presidente. Envio minhas condolências à família e pessoas queridas”

EBC
Cultura » incêndio » Internacional

Após tragédia, França vai criar fundo para reconstrução da Notre-Dame

O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou ontem (15) que a Catedral de Notre-Dame será reconstruída com a ajuda de “grandes talentos”. Macron informou que será criado um fundo nacional e além-fronteiras para buscar a reconstrução do que foi destruído nesta segunda-feira por um grande incêndio. Macron disse que o “pior foi evitado”, mas admitiu que as “próximas horas serão difíceis”.

Emocionado, o presidente falou por pouco mais de 5 minutos, ressaltando que a construção, parcialmente atingida pelo incêndio, representa a história dos franceses.

“É a nossa história, a nossa literatura e nosso imaginário”, destacou Macron. “Notre-Dame é parte da nossa vida.”

Macron visitou o local acompanhado por religiosos e autoridades. Abalado, o presidente pediu aos franceses que mantenham a esperança e a fé na reconstrução da catedral. “Vamos reconstruir a Notre-Dame”, disse, ao lembrar que este “é um momento difícil.”

O incêndio começou por volta das 18h50 (horário local), aproximadamente 13h50 em Brasília. A torre principal desabou.

Muitos turistas e franceses acompanharam o trabalho dos mais de 400 bombeiros no local. Os olhares eram de perplexidade e tristeza. A Catedral de Notre-Dame é um dos monumentos mais visitados por turistas em todo o mundo. Em 1991, foi declarada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) patrimônio da humanidade.

Agência Brasil
incêndio » Internacional

Incêndio consome a Catedral de Notre Dame, em Paris

A Catedral de Notre Dame, em Paris, pegou fogo nesta segunda-feira (15). Agências internacionais e jornais locais confirmaram o incêndio, que ainda não teve as causas divulgadas.

Em vídeos divulgados nas redes sociais, a torre aparece pegando fogo. Não se sabe a dimensão do incêndio nem quanto da igreja foi danificada.

R7
Brasil » Internacional

Banco Mundial alerta para aumento da pobreza no Brasil

Relatório do Banco Mundial divulgado nesta quinta-feira (04) afirma que a pobreza aumentou no Brasil entre 2014 e 2017, atingindo 21% da população (43,5 milhões de pessoas).

O documento intitulado Efeitos dos ciclos econômicos nos indicadores sociais da América Latina: quando os sonhos encontram a realidade demonstra que o aumento da pobreza no período foi de 3%, ou seja, um número adicional de 7,3 milhões de brasileiros passou a viver com até US$ 5,50 por dia.

No ano de 2014, o total de brasileiros que viviam na pobreza era de 36,2 milhões (17,9%). O quadro negativo teve início com a forte recessão que o país atravessou a partir do segundo semestre daquele ano, que durou até o fim de 2016.

O Banco Mundial avalia que o fraco crescimento da América Latina e Caribe, especialmente na América do Sul, afetou os indicadores sociais no Brasil, país que possui um terço da população de toda a região.

Mesmo assim, o Banco Mundial manteve as previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, com altas de 2,2% em 2019 e 2,5% em 2020. As projeções são melhores do que as de outros países, como o México (1,7%), mas ficam abaixo de nações como a Colômbia (3,3%). Os países com previsão de queda no PIB são a Argentina (- 1,3%) e a Venezuela (-25%).

Para a região da América Latina e Caribe, o crescimento deve ser menor do que o do Brasil. As estimativas iniciais eram de 1,7%, mas, no mais recente relatório, elas despencaram para 0,9%, puxadas pelo péssimo desempenho da Venezuela. O crescimento da América do Sul também deverá sentir os efeitos da crise venezuelana, ficando em apenas 0,4%.

O relatório destaca as incertezas quanto à reforma da Previdência, afirmando que sua aprovação “depende da formação de coalizões”, uma vez que o partido governista não tem maioria no Congresso. A instituição elogia o Brasil por buscar um programa “ambicioso” de reformas, mas afirma que o país é o caso mais preocupante na região depois da Venezuela.

O Brasil deverá ter um déficit fiscal de 6,9% do PIB em 2019 e um déficit primário de 1,2% do PIB. A dívida pública deve corresponder a 80% do PIB.

“As perspectivas de crescimento para este ano não mostram uma melhora substancial em relação a 2018, como consequência do crescimento débil ou negativo nas três maiores economias da região – Brasil, México e Argentina – e do colapso total na Venezuela”, afirma o relatório. Se excluídos os números venezuelanos, o PIB da América do Sul teria alta de 1,8% em 2019.

O relatório afirma que os programas sociais podem ser os mais eficazes amortecedores dos choques econômicos. Segundo o economista-chefe do Banco Mundial para a América Latina e Caribe, Carlos Végh, essas iniciativas são comuns em países desenvolvidos, mas não nessa região.

“A região deve desenvolver, além dos programas estruturais existentes, ferramentas de rede de segurança social que possam apoiar os pobres e os mais vulneráveis durante o ciclo de baixa nos negócios”, afirma o relatório.

O Banco Mundial afirma que a América latina e Caribe é a região com os indicadores mais voláteis em todo o mundo por ser exposta a fatores externos (como preços das commodities e liquidez internacional) e instabilidades institucionais e políticas.

O Banco Mundial analisou três indicadores: taxa de desemprego, pobreza e necessidades básicas insatisfeitas (habitação, educação e saneamento).

EBC

Últimos Eventos

03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!