Arquivos:

Greve » Saúde

GREVE: Médicos da rede pública de Natal e Parnamirim entram em greve por tempo indeterminado

greve-dos-medicosOs médicos que atuam nas prefeituras de Natal e Parnamirim, além dos que estão lotados na Secretaria de Saúde do Estado, estão de braços cruzados. O início da greve foi definido em assembleia do sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed RN) e os serviços já estão prejudicados.

O Sinmed informou que as principais pautas de reivindicações são o pagamento dos salários que estão atrasados por parte das prefeituras e do Estado, melhorias nas estruturas das unidades de saúde e das condições de trabalho.

Ainda de acordo com o Sindicato, a greve é geral e ocorre por tempo indeterminado suspendendo todos os atendimentos eletivos e mantendo os atendimentos com 50% dos casos de “muita urgência e emergência”, dentro das capacidades de cada unidade.

 

Tribuna do Norte
Agente Penitenciário » Greve

Agentes penitenciários entrarão em greve por tempo indeterminado a partir de sábado

Divulgação

Divulgação

Os agentes penitenciários do Rio Grande do Norte realizaram uma assembleia geral, na tarde desta terça-feira (5), e decidiram realizar uma greve por tempo indeterminado. O movimento terá início a partir do próximo sábado (9), em todas as unidades prisionais do Estado.

A decisão foi tomada durante votação na assembleia. Os agentes penitenciários reivindicam o cumprimento da Lei 566, que é o Estatuto da categoria, aprovado no final do ano passado pela Assembleia Legislativa e sancionado no início deste ano pelo Governo do Estado.

De acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários do RN (Sindasp-RN), o Estatuto foi aprovado, mas não está sendo cumprido.

“O Governo do Estado nem mesmo estabelece um cronograma para cumprir o que determina a Lei. Nós já protocolamos vários ofícios no Gabinete Civil, tentando encontrar com o governador Robinson Faria, mas até agora não obtivemos êxito. Inclusive, reconhecemos os esforços do secretário Walber Virgolino em intermediar e de sensibilizar o Governo. O que os agentes querem é o tratamento igual a outras categorias. Isso porque o Governo tem cumprido leis aprovadas ainda em governos passado, mas não feito isso em relação a nossa classe”, justifica Vilma Batista, presidente do Sindasp-RN.

Vilma indica que o Estatuto dos Agentes Penitenciários foi confeccionado de uma maneira diferente, sendo o único a ter um dispositivo que leva em conta a Lei de Responsabilidade Fiscal. “Recentemente, porém, o vice-governador sancionou o Estatuto de outra categoria sem esse dispositivo. Foi um grande gesto dele e justo, por isso, queremos que o governador Robinson dê o mesmo tratamento aos agentes penitenciários”.

A presidente do Sindasp-RN ressalta que um dos principais pontos é a atualização dos quinquênios, que consta no Estatuto, mas até agora não saiu do papel. Além disso, a categoria pede a atualização dos níveis, melhorias no Sistema Penitenciário e nas condições de trabalho.

“Os agentes penitenciários, que desempenham uma função altamente estressante e perigosa têm se sentido desprestigiados pelo governador Robinson Faria. Lutamos tanto para que o Estatuto fosse aprovado, mas, na prática, ele ainda não foi efetivado, o que não serve em nada para valorizar os agentes. O resgate do Sistema Penitenciário, que é o que é esperado por toda a sociedade, passa fundamentalmente pelo cumprimento desse Estatuto”, completa Vilma Batista.

Com a greve marcada para a partir do próximo sábado, apenas os serviços essenciais serão mantidos, como fornecimento de comida para os detentos e atendimentos de urgência, bem como os 30% que determina a lei. As visitas e atendimentos externos estarão suspensos.

Greve » Rio Grande do Norte » Saúde

No RN, servidores estaduais da Saúde entram em greve

Paralisação começou na manhã desta quarta-feira (22) (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Paralisação começou na manhã desta quarta-feira (22) (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Servidores da Saúde do Rio Grande do Norte iniciaram uma greve na manhã desta quarta-feira (22). A decisão foi tomada durante uma assembleia geral realizada nesta terça (21) no Hospital Walfredo Gurgel. Os servidores cobram o pagamento em dia dos salários, concurso público e reajuste salarial.

De acordo com o Sindicato dos Servidores em Saúde (Sindsaúde/RN), um ato será realizado às 9h em frente à Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). No local, os grevistas farão um ‘arraia da saúde’, como forma de protesto contra a falta de verbas no setor.

Outras reinvidicações da categoria são a garantia de recursos, o adiantamento da primeira parcela do 13º e a retirada do Projeto de Lei da Previdência Complementar da Assembleia Legislativa.

G1 RN
Greve » Natal » Transporte

Seturn e rodoviários fecham acordo para fim da greve de ônibus em Natal

greve_2sQn8Hx

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN) e o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município (Seturn) entraram em um acordo pelo fim da greve dos motoristas e cobradores de ônibus. A greve começou nesta terça-feira (7) em Natal e 30% da frota circulou durante todo o dia. A expectativa é que na madrugada desta quarta (8) toda a frota volte a rodar.

Inicialmente, o Sintro queria 15% de aumento no salário. Na tarde desta terça-feira (7), em uma audiência realizada na Superintendência Regional do Trabalho o Seturn ofereceu reajuste de 10% nos salários de motoristas, cobradores e despachantes. O Sintro acatou a proposta.

O acordo prevê o retorno imediato ao trabalho e que não haja retaliação aos grevistas. “Nós vamos realizar uma assembleia nas garagens às 4h desta quarta para comunicar aos trabalhadores a assinatura do acordo, mas para isso eu preciso do papel assinao para levar para eles”, disse Junior Rodoviário, presidente do Sintro.

 

G1 RN
Greve » Natal

Natal amanhece com apenas 30% da frota de ônibus em circulação

Divulgação

Divulgação

Quem utiliza o transporte coletivo para se locomover em Natal precisará ter muita paciência nesta terça-feira (7).

Desde a meia noite a categoria está em greve após não ter aceitado a proposta salarial dada pelas empresas.

Os trabalhadores estão cobrando de seus superiores um aumento salarial de 15,6%, enquanto o Sindicato das Empresas de Ônibus de Natal (Seturn) oferece pouco mais de 4%.

Atualmente, os motoristas recebem R$ 1.712,70 e os cobradores R$ 1.027,62, além de vales alimentação de R$ 230,00 e R$ 170,00, respectivamente.

Respeitando a Lei da Greve, o Sindicato dos Rodoviários do RN (Sintro) colocou 30% da frota nas ruas.

Greve » Policial

Polícia Civil decreta greve no Carnaval em Pernambuco

Os policiais civis de Pernambuco decretaram estado de greve, na noite de ontem, em assembleia na sede do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol), em Santo Amaro. A categoria promete cruzar os braços a partir da 0h do Sábado de Zé Pereira. Somente flagrantes serão realizados e em esquema lento. Na quinta-feira, às 15h, agentes, escrivães e auxiliares legistas farão uma passeata de protesto da sede do Sinpol até o Palácio Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco.

De acordo com o presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, o Governo desrespeitou o acordo coletivo firmado em dezembro, não realizou as reuniões de negociação que foram progamadas e deixou de encaminhar o projeto de lei que prevê a revisão de Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos da categoria para a Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Diario de Pernambuco‎
Greve

Servidores do ITEP paralisam atividades por tempo indeterminado

Os servidores do ITEP paralisaram suas atividades, nesta segunda-feira (14), e movimento será realizado por tempo indeterminado. De acordo com a categoria, a greve só será suspensa quando o Governo do Estado resolver a questão do enquadramento dos servidores no Estatuto do ITEP. Com a greve, apenas 30% dos serviços estão sendo realizados, que são os casos de flagrantes, recolhimento de cadáveres e exames de corpo delito em suspeitos de crime ou em vítimas de crimes. “Os serviços essenciais estão mantidos, como determina a lei. Os demais, como emissão de documentos, foram suspensos e permanecerão suspensos durante toda a greve”, explica Paulo César de Macedo, presidente do SINPOL-RN.

Nesta segunda-feira, os servidores se concentraram na frente da sede principal do ITEP, na Ribeira, em Natal. Além disso, equipes foram para as centrais do cidadão orientar a população sobre a suspensão das atividades. “Infelizmente, chegamos ao ponto de termos que deflagrar uma greve, pois o governador Robinson Faria ao invés de cumprir com a palavra dada quando ainda era candidato e também depois de eleito, de que iria enviar a minuta que estava pronta desde 2013, não o fez. Ao contrário disso, ao longo deste ano de 2015, este atual Governo criou outras cinco minutas, todas elas gerando grandes prejuízos a maioria dos servidores. E isso a categoria não vai aceitar de maneira nenhuma”, declara.

Os servidores do ITEP alegam que as minutas apresentadas pelo Governo do Estado exclui a maioria dos profissionais que trabalham naquele órgão, contemplando apenas uma pequena parcela que entrou através de concurso. “O SINPOL-RN, representante legal dos servidores do ITEP, por diversas vezes apresentou ao Governo do Estado contrapropostas e alternativas para resolver essa questão, de forma que o Estatuto fosse construído da maneira mais justa possível, porém, o Governo insiste em não querer enquadrar os servidores”, avalia.

Diversos » Greve

Servidores do ITEP iniciam greve nesta segunda-feira

O servidores do Instituto Técnico-Científico de Polícia iniciaram esta segunda-feira (14) deflagrando greve. A categoria aguarda pelo Estatuto que regulamenta o órgão e que enquadraria os servidores como parte do ITEP.

Com a greve, a maioria dos serviços está suspensa, como atendimento nas centrais do cidadão. “Somente os 30% exigidos por lei serão mantidos, como nos casos de atendimento de flagrantes”, explica Paulo César de Macedo, presidente do SINPOL-RN.

De acordo com ele, a decisão da greve foi tomada pelos servidores devido ao não cumprimento do Governo do Estado em atender aos anseios da categoria, no que diz respeito ao enquadramento dos servidores e envio do Estatuto do ITEP para a Assembleia Legislativa.

“Caminhamos para o fechamento de um ano de negociações e, ao invés do governador Robinson Faria cumprir o que já havia prometido antes das eleições, dizendo que iria enviar o Estatuto que estava pronto desde 2013, criou mais cinco minutas, todas elas trazendo graves prejuízos aos servidores, deixando de fora aqueles que ao longo dos anos têm sustentado as atividades do Instituto. Então, a categoria está cansada e decidiu parar as atividades”, ressalta Paulo César.

Portal BO
Greve » Saúde

Servidores da saúde de Natal entram na greve unificada

Os servidores da saúde de Natal e os municipalizados entram em greve nesta segunda-feira (16). A decisão foi tomada em assembleia geral, na última terça-feira (10), no Sindsaúde, motivada pelo congelamento dos salários e pela quebra de isonomia no SUS, com a criação da carreira dos médicos.

Com a decisão, já são quatro sindicatos que fazem parte da greve unificada em Natal: Sindsaúde, Sinsenat, Sindas e Sindicato dos Enfermeiros. Os odontólogos e os guardas municipais estão em estado de greve, participando das atividades e manifestações unificadas.

Nesta terça-feira (17), os sindicatos farão uma vigília durante todo o dia na Câmara Municipal, exigindo que os vereadores se posicionem diante do Projeto de Lei a ser enviado pela Prefeitura, garantindo reajuste aos médicos. Natal é uma das poucas cidades que preserva a isonomia, ou seja, onde o salário-base dos médicos é igual ao dos demais profissionais de nível superior. O acordo com a Secretaria Municipal de Saúde prevê a incorporação de gratificações e reajuste anual aos médicos.

O Sindsaúde cobra ainda que a Prefeitura cumpra o compromisso assumido em junho, enviando o Projeto de Lei que garante as 30 horas da Enfermagem sem perdas, e implante as mudanças de nível vencidas desde 2012, entre outros pontos específicos.

 

Greve » Petrobras

Greve dos petroleiros mantém perdas na produção da Petrobras

A Petrobras informou que, apesar da queda na produção, tem conseguido reduzir os impactos da greve dos petroleiros. Hoje (5) à noite, a estatal estima uma perda de 127 mil barris de petróleo para o fechamento. A perda de ontem, de 134 mil barris de petróleo, significou uma recuperação de 25% na comparação à queda do dia anterior.

Para a Petrobras, casos isolados de ocupação de instalações e de controle da produção, impedem a atuação de equipes de contingência da empresa para restabelecer o funcionamento, mas adiantou que está tomando providências jurídicas.

“A companhia está tomando as medidas jurídicas cabíveis para resguardar seus direitos e continuará atuando para garantir a manutenção de suas atividades, a preservação de suas instalações e a segurança de seus trabalhadores”, informou a Petrobras em nota divulgada às 21h50.

Abastecimento

Os postos revendedores de combustíveis estão com o funcionamento normal. A informação é da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis). Segundo a entidade, até o momento, “não há informações sobre ocorrências de falha no abastecimento”. No município do Rio, o funcionamento foi confirmado pelo Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Lubrificantes e Lojas de Conveniência (Sindcomb).

De acordo com a entidade, hoje (5) chegou a ser noticiado que um posto fechou por falta de diesel, mas a informação foi contestada. O posto interrompeu o funcionamento por causa de uma obra e não estava com falta de combustíveis.

Manifestação

Hoje um grupo de petroleiros fez uma manifestação, organizada pela Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e pelo Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ), em frente ao Estaleiro Inhaúma, no Caju, zona portuária do Rio de Janeiro, para denunciar a transferência de obras para outras partes do Brasil, entre elas, Rio Grande do Sul e Paraná; e até para fora do país, como para a China.

Segundo o secretário-geral da FNP, Emanuel Jorge Cancella, os petroleiros estão preocupados com a possibilidade do Inhaúma ser fechado, o que representará perda de empregos, repetindo o que ocorreu no Estaleiro Eisa-Mauá, em Niterói, e no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), localizado em Itaboraí, na região metropolitana. “Já cortaram 2 mil neste estaleiro e o temor é a perda de mais emprego e fechamento do estaleiro, porque a indústria naval é muito importante para o país e para o estado”, disse o dirigente sindical.

De acordo com a FNP, na década de 1980, o estaleiro, que tinha o nome de Ishibrás, era um dos maiores a receber encomendas no mundo, mas na década de 1990 foi paralisado diante dos impactos da decadência da indústria naval. Somente em 2010 a situação mudou com o arrendamento da Petrobras e a retomada das atividades em 2012, quando o estaleiro se comprometeu a construir a  FPSO-74 para o pré-sal da Bacia de Santos.

Agência Brasil

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!