Arquivos:

Gargalheiras

Barragem Gargalheiras passou dos 25% de sua capacidade hídrica

barragem Gargalheiras chegou a 25% de sua capacidade – Foto: Redes Sociais

Na manhã desta quarta-feira (25) Gargalheiras passou dos 25% de sua capacidade hídrica.

Seu volume atual já chaga a 11.240.352m³, num total de 25,30%. Para atingir sua lâmina, falta 5,96 metros.

A esperança é que o Gargalheiras receba muita água ainda este ano, haja vista que as fortes chuvas estão previstas para o mês de abril. Quem sabe aquela paisagem de 2011 (última sangria) volte a encantar os acarienses em 2020.

Acari » Currais Novos » Gargalheiras

Após quase cinco anos, Gargalheiras volta a abastecer Currais Novos

O Gargalheiras não abastecia Currais Novos desde setembro de 2015. Desde então, apenas a cidade de Acari era abastecida pelo açude

Após quase cinco anos, o reservatório Marechal Dutra – conhecido como Gargalheiras – voltou a abastecer a cidade de Currais Novos, complementando a água fornecida pelo Açude Dourado. A informação foi confirmada pela Caern. .

De acordo com a Caern, ambos os mananciais tiveram uma recarga importante na última semana: o Gargalheiras saiu do volume morto e praticamente seco para quase 14,61% de sua capacidade, segundo o boletim mais recente do Instituto de Gestão das Águas (Igarn); enquanto o Dourado passou de 2% para seu volume total de armazenamento, atingindo a sangria.

Com este cenário positivo, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) retomou o fornecimento de água pelo Gargalheiras para Currais Novos, o que não interfere no abastecimento de Acari, que continuará a receber água com a mesma vazão.

O Gargalheiras não abastecia Currais Novos desde setembro de 2015. Desde então, apenas a cidade de Acari era abastecida pelo açude.

Essa gestão na distribuição da água disponível também vai amenizar o impacto da seca em Currais Novos, que atualmente funciona em um sistema de rodízio quinzenal, dividindo a cidade em dois setores.

Atualmente, a Companhia está captando para Currais Novos, 200 metros cúbicos de água, o equivalente a 200 mil litros de água, por hora (200m³/h) durante 24 horas, e completando com 120 a 150 mil litros de água (m3/h) do Gargalheiras, por aproximadamente 10 horas por dia.

G1 RN
Acari » Gargalheiras

Seridó: Açude Gargalheiras de Acari continua recebendo água

A última cheia do reservatório ocorreu em abril de 2009

O Açude Gargalheiras de Acari continua recebendo um bom volume de água com as chuvas do fim de semana. O reservatório chegou a secar, mas com a chegada do período invernoso, reacende a esperança da população que aguarda ansiosa pela descida do “veu da noiva”.

A última cheia do reservatório ocorreu em abril de 2009 e atraiu vários seridoenses que foram conferir de perto o espetáculo das águas.

Blog do Ismael Medeiros
Gargalheiras

Açude Gargalheira já tomou 13 metros faltando 14 metros para atingir a sangria

Foto: Job Drone

No total o açude Marechal Eurico Gaspar Dutra, o Gargalheiras já recebeu até o presente 13 metros, medição da parede do reservatório. No total são 27 metros. Em números percentuais já tomou cerca de 10 por cento, considerando as infiltrações no solo. A pegada de inverno ocorre nos meses de março e abril o que aumenta a esperança de um inverno rigoroso e que o véu de noiva venha a sangrar.

Com informações: Nelder Medeiros

BLOG A VOZ DO POVO
Acari » Gargalheiras » Obras

DNOCS/RN Conclui recuperação do Gargalheiras, em Acari

A obra teve duração de um ano e custo de R$ 1,4 milhão — Foto: Currais Novos em Foco

O Açude Marechal Dutra (Gargalheiras) de Acari está pronto para receber as águas das chuvas, após ser recuperado pelo DNOCS/RN. A obra teve duração de um ano e um custo de R$ 1,4 milhão.

Todas as fissuras externas e internas que comprometiam a segurança da Barragem foram integralmente preenchidas, todos os equipamentos hidromecânicos da tomada d’água e da jusante foram integralmente recuperados. E ainda houve investimento na rua de acesso à entrada da barragem para melhorar a segurança.

Blog A Fonte
Acari » Gargalheiras

Acari entra em estado de emergência devido a seca

O prefeito Isaias Cabral decretou, no dia 24 de agosto, estado de emergência no Município de Acari em razão do longo período de estiagem e da falta de abastecimento de água potável. O Decreto nº 010/2015-PMA-GP foi publicado nesta quinta-feira (27) no diário oficial e traz as seguintes determinações:

Art. 1º – Fica declarada Situação de Emergência no Município de Acari/RN, conforme informações contidas no Formulário de Informações do Desastre – FIDE e demais documentos anexos a este Decreto, em virtude do desastre classificado e codificado como Estiagem.

Art. 2º – Autoriza-se a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário de normalidade de abastecimento de água.

Art. 3º – De acordo com o estabelecido no inciso XXV do artigo 5º da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, ficam autorizadas as autoridades administrativas e os agentes de defesa civil, diretamente responsáveis pelas ações de resposta aos desastres, em caso de iminente perigo público, a usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano.

Art. 4º – Em conformidade com o estabelecido no art. 5º do Decreto-Lei nº. 3.365, de 21 de junho de 1941, autoriza-se o início de processo de desapropriação, por utilidade pública, de propriedades particulares comprovadamente necessárias para melhoria e expansão do sistema de abastecimento de água potável do Município de Acari/RN, mediante justificativa fundamentada, devidamente acompanhada de laudo técnico.

Art. 5º – Com base no inciso IV do artigo 24 da Lei Federal nº. 8.666, de 21 de junho de 1993, sem prejuízos da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar nº. 101/2000), ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários dos desastres, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 (cento e oitenta) dias consecutivos e ininterruptos, contados a partir da caracterização do desastre, vedada a prorrogação dos contratos.

Art. 6º – Durante o período de vigência da “Situação de Emergência” de que trata este Decreto ficam proibidas as seguintes condutas dos usuários dos serviços públicos de abastecimento de água:

I – Lavação de calçadas, frente de imóveis ou vias públicas com água tratada mediante uso de mangueiras ou similares;

II – Lavação de veículos, máquinas e similares com água tratada mediante uso de mangueiras e similares;

III – Utilização de água tratada para lavagem de quintais, áreas externas às residências mediante uso de mangueiras ou similares;

IV – Abastecimento de piscinas e similares com água tratada;

V – Outras situações que não se adéqüem ao uso racional da água para o consumo humano que possam caracterizar desperdício, devendo-se levar em conta sempre o bom senso.

Romeu Dantas
Gargalheiras

Calamidade: Marcas deixadas pela água denunciam baixo nível do Gargalheiras

llllll

O reservatório está com o menor índice d’água desde que foi construído.

Para se ter uma ideia do baixo nível d’água que encontra-se o Gargalheiras, observe a marca que a água deixou no topo da “Pedra do Avião” nos tempos normais, e veja onde está a água agora. Repare que tem um pescador em uma canoa azul próximo a pedra, uma distância de pelo menos 20 metros do nível normal.

Gargalheiras

“Gargalheiras das pedras”: Com o baixo nível d’água ressurgem as rochas que não eram vistas há décadas

kkk

As pedras estão ressurgindo com a falta d’água.

A beleza permanece encantadora para os turistas que visitam o majestoso Gargalheiras, no entanto as imagens que mostram o nível da água são de cortar o coração dos moradores de Acari e Currais Novos, municípios que são abastecidos pelo açude.

A barragem não recebe o líquido precioso há pelo menos dois anos, atingindo assim seu nível mais baixo desde que foi construída, mais de cinco décadas atrás. Com o baixo nível, as pedras que antes não eram vistas hoje estão quase que totalmente descobertas. Uma delas é a “Pedra do Avião”, que aparecia apenas a parte de cima, formato que gerou seu nome.

llll

Onde era um mar d’água, restam apenas pedras.

kkkkk

Foto aérea mostra o baixo nível d’água do Gargalheiras. (Foto: Cleto Filho).

lll

Essa é a imagem mais triste, comporta descoberta.

A famosa "Pedra do Avião" está quase que totalmente descoberta.

A famosa “Pedra do Avião” está quase que totalmente descoberta.

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS FOTOS!

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!