Arquivos:

Brasil » Criminalidade » Fraude » Notícias

CRIME: Cédulas falsas são colocadas à venda em site, suspeito envia para todo o Brasil

Notas de dinheiro falsificadas são colocadas à venda no site de compra e vendas OLX. Em uma publicação feita no dia 13 deste mês, o anunciante, que se identifica como Nelson Kiyoshi 144, faz uma espécie de propaganda do seu negócio ilegal. Em vídeo enviado ao G1, o suspeito mostra as características das notas e a forma em que são feitas, garantindo até a qualidade da falsificação.

Em uma conversa também registrada pelo G1, por meio de mensagens em um aplicativo de celular, o suspeito explicou que o envio do dinheiro é feito pelos Correios, porque segundo ele, o detector da empresa de correspondência não identifica as notas. “Sou de São Paulo. Faço o envio via Sedex 10. Não tem problema. O raio X dos Correios não pega papel. Após o depósito, eu envio em até dois dias úteis. Mando lacrado e chega lacrado”, disse.

Em outro trecho da conversa, o suspeito afirma que o pagamento pode ser efetuado com depósito ou transferência bancária, mas a conta não chegou a ser informada pelo autor das mensagens. “Me passa seu endereço certinho aí. Cidade, bairro, ponto de referência, nome da pessoa que vai receber. Após isso, te passo a conta para a transação”, escreveu.

A pessoa informou que trabalha com a falsificação de notas há 10 anos e que tem clientes por todo o Brasil. “Mano eu trampo (trabalho) com isso. Tenho referência do meu trampo. Tenho um cliente de Teresina, eu uso DDD de todo estado”, relatou.

Ao final da conversa, o suspeito explicou quanto custa os pacotes de notas falsas, as características das cédulas falsas. “A cada R$ 200 (em notas verdadeiras) vai R$ 2.000 (falso). R$ 300 vai R$ 4.000 até R$ 800 vai R$ 1.4000. Tamanho, recorte, alinhamento, texturas e cores perfeitas, marca d’agua, passa na caneta, fita de segurança dentro realista, fita holográfica idêntica original e não é grossa, na grossura ideal”, descreveu.

De acordo com o artigo 289 do Código Penal, falsificar, fabricar ou alterar moeda metálica ou papel moeda de curso legal no país ou no estrangeiro é crime. A pena varia de três a 12 anos de prisão e multa. Estará sujeito à mesma pena quem importar ou exportar, adquirir, vender, trocar, ceder, emprestar, guardar ou introduzir na circulação moeda falsa. Mesmo tendo recebido de boa fé, comete crime, com pena prevista de seis meses a dois anos e multa, quem a recebe e a mantém em circulação, repassando a outros.

(Foto: Reprodução/OLX)

G1 PI
Fraude

Licitação para Restaurantes Populares é suspensa após prisões de empresários

Licitação era para fornecimento e distribuição dos alimentos.

Licitação era para fornecimento e distribuição dos alimentos.

A licitação para fornecimento e distribuição das refeições dos Restaurantes Populares foi suspensa após oito pessoas serem presas suspeitas de fraudes no processo. De acordo com a Secretaria do Estado de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), a investigação é restrita aos empresários que participavam da licitação e não há acusações contra os servidores da pasta.

As prisões aconteceram na manhã desta sexta-feira (18) no momento da abertura das propostas na sede da Sethas. Segundo as informações preliminares do Ministério Público, os empresários são suspeitos de combinarem preços anteriormente para apresentarem durante a licitação, de aproximadamente R$ 21.118.284,00 para o fornecimento e distribuição de refeições para o programa Restaurante Popular do Rio Grande do Norte.

Porém, o esquema foi descoberto antes que a licitação fosse finalizada e a Polícia Civil junto ao Ministério Público realizou as prisões no local onde haveria a abertura das propostas.

Todos foram levados para a Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária (Deicot), onde prestarão esclarecimentos. A Polícia Civil dará mais informações sobre o caso ainda nesta sexta-feira.

Tribuna do Norte
Finanças » Fraude

Começou a ‘Black Fraude’: empresas alertam para golpe de falsos perfis no Instagram

Nesta edição da Black Friday, além das falsas promoções de algumas lojas, um novo problema deve aborrecer o consumidor. Circulam no Instagram diversos perfis falsos de grandes companhias que tentam atrair seguidores oferecendo grandes descontos durante o evento.

O problema é que não é verdade. A Azul, a Gol, a Netshoes e a Vans Brasil alertaram em suas contas oficiais sobre o golpe. Os perfis oficiais de tais companhias são, respectivamente: @azulinhasaereas, @gollinhasaereasoficial, @netshoes e @vansbrasil. Os perfis falsos, em geral, levam o nome da empresa mais a palavra Black Friday.

Apelidada de “pegadinha do Instagram“, na verdade, trata-se de um golpe. O objetivo, no entanto, não se sabe. Segundo especialistas, perfis falsos são criados todos os dias para as mais diversas finalidades, desde divulgar links maliciosos, fazer phishing, mandar spam, etc.

A boa notícia é que é possível facilitar a vida do Instagram e denunciar tais conteúdos. Basta tocar na fotografia ou vídeo e abrir o menu da imagem no ícone dos três pontinhos (“…”). Lá, há a opção de “denunciar conteúdo impróprio”. Veja abaixo as mensagens divulgadas pelos perfis verdadeiros das empresas, denunciando as falsas promoções.

Estadão
Economia » Fraude

Brasil registrou mais de 171 mil tentativas de fraude em maio

O índice registrou alta de 9,4% e queda de 1,8% no  ano das tentativas de roubo de identidade.

O índice registrou alta de 9,4% e queda de 1,8% no ano das tentativas de roubo de identidade.

Em maio foram registradas 171.325 tentativas de roubo de identidade, segundo informações do indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraude divulgadas nesta sexta (20). O roubo de dados pessoais para firmar negócios sob falsidade ideológica ou obter crédito com a intenção de não honrar os pagamentos representa uma tentativa de fraude a cada 15,6 segundos no país.

O índice registrou alta de 9,4% na comparação com abril e queda de 1,8% no acumulado do ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Na comparação com maio de 2013, houve queda de 2,9%. É comum que as pessoas forneçam seus dados pessoais em cadastros na internet sem verificar a idoneidade e a segurança dos sites. Os golpistas também costumam comprar telefone para ter um endereço e comprovar residência.

Entre as principais tentativas de golpe com uso de identificação falsa ou roubada estão emissão de cartões de crédito; financiamento de eletrônicos; compra de celulares; abertura de conta; compra de automóveis e abertura de empresas de fachada para aplicação de golpes no mercado.  Por isso, a empresa orienta o consumidor a tomar cuidados básicos como não fornecer dados pessoais para pessoas estranhas; não fornecer ou confirmar suas informações pessoais ou número de documentos por telefone; não perder de vista seus documentos de identificação quando solicitados para protocolos de ingresso em determinados ambientes ou quaisquer negócios; não deixar que atendentes de lojas e outros estabelecimentos levem seus cartões bancários para longe de sua presença sob a desculpa de efetuar o pagamento.

O órgão orienta ainda a tomar cuidado com a exposição de dados em redes sociais, pois isso facilita que golpistas se passem pela pessoa utilizando essas informações. É preciso ainda manter o antivírus do computador atualizado, diminuindo os riscos de ter seus dados pessoais roubados por arquivos espiões; e evitar realizar qualquer tipo de transação financeira utilizando computadores portáteis conectados em redes públicas de Internet.

Agência Brasil

Últimos Eventos

03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!