Arquivos:

Economia

Gol anuncia novos voos para o RN

AVIÕES DA GOL NO AEROPORTO DE NATAL. FOTO – INSTAGRAM-EVANDROBFREITAS

A Gol Linhas Aéreas anunciou nesta quarta-feira (4) que está trazendo novos voos para o Rio Grande do Norte. O anúncio foi dado à governadora Fátima Bezerra. Atualmente, a companhia é responsável pela maior quantidade de voos para o estado, sendo beneficiada com a redução sobre o imposto do QAV, pagando uma alíquota de 9%. Pelo programa de benefícios, em que quanto mais a empresa oferece uma contrapartida, mais tem desconto no ICMS, a alíquota da Gol fica agora em 5% para a empresa.

O novos voos representam um aumento de 18,75% das frequências da Gol no RN. Segundo a companhia, o maior custo da aviação é no combustível que chega a 40% pago em dólar no Brasil.

De acordo com o anúncio da Gol, será implantado um novo voo para o Rio (Galeão) três vezes por semana e serão implantados na alta temporada voo adicional para Brasília (de dezembro a março), voo adicional para Congonhas (de dezembro e janeiro), voo duas vezes por semana para Goiânia e voo adicional para Buenos Aires uma vez por semana. “Nós já solicitamos essa nova frequência Natal-Buenos Aires, e aguardamos a autorização dos órgãos competentes”, comentou o CEO da Gol, Paulo Kakinoff. “A decisão de iniciar as operações em um novo destino é uma análise mútua do Governo, que escuta a população; e da companhia aérea, que faz os estudos de viabilidade econômica”, completou.

Portal no Ar
Economia

MEI é única fonte de renda para mais de 84 mil famílias potiguares

FOTO: ARQUIVO/PORTAL NO AR
FOTO: ARQUIVO/PORTAL NO AR

Realidade na economia brasileira há 10 anos, o Microempreendedor Individual (MEI) responde pela única fonte de recursos de mais de 84,7 mil famílias potiguares. Isso significa que 255 mil pessoas no Rio Grande do Norte dependem da renda de um MEI. Em todo o Brasil, são 5,4 milhões de pessoas que estão na dependência do desempenho de um negócio enquadrado nessa categoria jurídica.A renda média familiar é de até três salários mínimos para 42% dos microempreendedores potiguares.

Isso é o que aponta a 6ª edição da pesquisa “Perfil do MEI”, que é realizada pelo Sebrae, em todos os estados brasileiros, e foi divulgada nesta segunda-feira (2). Foram ouvidos 10.339 empreendedores, 383 somente no Rio Grande do Norte, sondagem que alcança 95% de nível de confiança e 1% de margem de erro, delineando as principais características desses empreendedores.

Nacionalmente, o levantamento, feito entre 1º de abril e 28 de maio deste ano, mostra que 61% dos MEI se formalizaram atraídos pelos benefícios do registro (ter uma empresa formal, possibilidade de emitir nota, poder fazer compras mais baratas) 25% por conta dos benefícios previdenciários e 14% por outros motivos diversos.

Os resultados do levantamento mostram que 33% dos MEI estavam na informalidade (como empreendedores ou empregados) antes de optarem pelo registro como MEI. Deste universo, 48% empreendiam sem CNPJ por 10 anos ou mais. O levantamento também aponta que a formalização contribuiu diretamente para o aumento das vendas dos negócios para 71% dos entrevistados. Outros 72% indicaram melhoria nas condições de compra junto aos fornecedores.

Os jovens, na faixa etária de 18 a 29 anos de idade, lideram o ranking dos que procuram autonomia financeira como MEI (41%). Contudo, o percentual de Microempreendedores cai à medida que o empreendedor envelhece. Entre 30 a 39 anos, (37%); dos 40 a 49 (32%) e os com mais de 50 anos registram 21%.

Sobre o quesito renda, é possível afirmar que o percentual daqueles que ingressaram na atividade por necessitarem de uma fonte de renda é acentuado nos MEI com mais de 50 anos (42%). Todavia, os índices caem expressivamente dentre aqueles que abriram um negócio porque queriam praticar seus conhecimentos profissionais, 9% entre os mais jovens e 8% na faixa entre 30 a 49 anos.

Saindo de casa

Mais de dois em cada cinco entrevistados (40%) têm a própria residência como local de trabalho, mas isso vem caindo nos últimos quatro anos (53% em 2015, 45% em 2017), o que demonstra um gradativo processo de profissionalização, principalmente em municípios com menor IDH, Índice de Desenvolvimento Humano. A pesquisa revela ainda que, diferentemente do esperado, nos municípios mais carentes, é mais comum o MEI atuar em um estabelecimento comercial (49%). Essa opção, no geral, soma 28%, enquanto os MEI atuante na casa ou empresa do cliente são 17%. Os ambulantes são 11% e os que atuam em feiras, shopping popular e outros locais representam 4%.

De acordo com a pesquisa do Sebrae, o perfil do MEI é predominantemente caracterizado por pessoas com o ensino médio (48%). Os dois extremos do aspecto da escolaridade também são expressivos em termos percentuais (22% têm até o nível fundamental e 31% concluíram o nível médio e chegaram – pelo menos – a ingressar em uma universidade). Esses dados confirmam uma grande heterogeneidade desses profissionais.

Números da pesquisa Perfil do MEI

76% dos MEI têm na atividade empresarial como MEI sua única fonte de renda.

28% dos MEI têm na sua atividade a única fonte de renda de toda a família.

1,7 milhão de famílias e 5,4 milhões de pessoa são sustentadas exclusivamente por um MEI.

R$ 4,4 mil é a renda familiar média da família do MEI.

A renda per capita do MEI é de R$ 1.375,00 mensais. Em 2018, o rendimento domiciliar per capita (por pessoa) do Brasil ficou em R$ 1.373,00 segundo o IBGE.

33% dos entrevistados estavam na informalidade antes de virarem MEI.

48% daqueles que saíram da informalidade atuaram sem CNPJ por 10 ou mais anos

40% dos MEI trabalham em casa.

28% estão em um estabelecimento comercial.

Para 71%, a formalização como MEI contribuiu para aumentar as vendas.

Portal no Ar
Economia

Novas regras trabalhistas serão elaboradas por técnicos, diz Rogério Marinho

FOTO: FABIO RODRIGUES POZZEBOM/AGÊNCIA BRASIL

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse nesta segunda-feira, 2, que a próxima rodada de mudanças nas regras trabalhistas será elaborada apenas por técnicos, economistas e especialistas. Segundo ele, representantes dos patrões e dos trabalhadores só serão chamados para opinar após a conclusão da proposta pelo grupo de trabalho que será instalado na próxima quinta-feira, 5.

Sem adiantar o teor das propostas, Marinho voltou a dizer que o objetivo é modernizar o mercado de trabalho, incluindo os profissionais que hoje trabalham por meio de diversos aplicativos, como os de transporte ou entrega.

Marinho adiantou que o governo Bolsonaro pretende fazer uma reforma sindical.

Ele voltou a dizer que o objetivo é acabar com a unicidade sindical, abrindo a possibilidade para que os profissionais escolham qual sindicato os representará. “Precisamos disso até mesmo para cumprir a Convenção 87 da OIT”, disse o secretário ao deixar o edifício-sede do Ministério da Economia.

Estadão Conteúdo
Economia

Governo reduz previsão do aumento do salário mínimo para 2020

O Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) de 2020 apresentado nesta sexta-feira (30), pelo Ministério da Economia, prevê o salário mínimo em R$ 1.039 em 2020. O valor fica em R$ 1 a menos do que o que foi aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020, pela qual o salário passaria dos atuais R$ 998 para R$ 1.040 no próximo ano, com a correção do valor apenas pela inflação. Ou seja, sem aumento real no piso salarial.

A correção do salário mínimo prevista no PLOA considera apenas a inflação. Até o ano passado, a política de reajuste do salário mínimo considerava o crescimento do PIB, além da variação de preços.

O PLOA também estima redução no que estava previsto para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na LDDO. Agora, a previsão é de que no próximo ano será de 2,17%. A projeção se refere à última estimativa oficial, feita pela pasta em julho. Na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a previsão ainda estava em 2,74%.

A estimativa da equipe econômica para a Selic média em 2020 é de 5,62% ao ano, ante 7,47% na LDO.

O PLOA também traz a projeção de um câmbio médio de R$ 3,79 no próximo ano, ante R$ 3,71 na LDO. A estimativa de alta da massa salarial nominal é de 6,28% em 2020 (era 6,86%).

Já a projeção da PLOA para a inflação medida pelo IPCA em 2020 é de 3,91%, ante 4,0% estimado na LDO.

Para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) de 2020, a previsão é de 4,10% na proposta de Orçamento, acima da anterior, de 4,01

***Com informações do Estadão Conteúdo
Economia

Conselho aprova fim de preço diferenciado para gás de cozinha

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) decidiu, nessa quinta-feira (29), revogar uma resolução de 2005 que permite a prática de preços diferenciados do gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de cozinha, a partir de 1º de março de 2020. Na prática, o gás de cozinha deixará de ter preço diferenciado no Brasil.

A medida será aplicada na venda de botijões de até 13 quilos (kg), entre o comercializado e o vendido a granel. De acordo com o CNPE, a iniciativa “corrige distorções no mercado e incentiva a entrada de outros agentes nas etapas de produção e importação de GLP, ambas concentradas no agente de posição dominante”.

O CNPE considerou ainda que a decisão deve corrigir uma distorção nos preços do mercado brasileiro de gás de cozinha, considerados acima das cotações internacionais. Enquanto no país o GLP é distribuído por, aproximadamente, R$ 24, a cotação internacional varia entre R$ 10,60 e R$ 16,56. Para o consumidor brasileiro, o preço médio do gás de cozinha é de R$ 68,78, chegando a R$ 90 em algumas cidades

Caberá à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) reforçar as ações de monitoramento dos preços praticados pelos agentes econômicos. Nos casos em que ficar configurado indício de infração da ordem econômica, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e os demais órgãos competentes deverão ser notificados para adotar as “providências cabíveis, no âmbito da legislação pertinente”.

Enxofre

O CNPE decidiu ainda acatar a determinação da Organização Marítima Internacional (IMO), da qual o Brasil faz parte, e reduzir o teor de enxofre do óleo combustível marítimo (bunker) usado por navios. “O acordo ratificado estabeleceu que o limite deve passar dos atuais 3,5% para 0,5%, a partir de 2020. Na prática, a medida faz com que a emissão de poluentes dos navios diminua, melhorando a qualidade do ar”, explicou o CNPE

Para acompanhar o processo, o CNPE instituiu um Comitê de Avaliação do Abastecimento de Combustíveis Aquaviários, que avaliará as condições de fornecimento do bunker. No prazo de 60 dias, o comitê deve encaminhar ao CNPE a análise e a conclusão, bem como eventuais recomendações, medidas e ações necessárias para garantir o adequado fornecimento desse combustível.

Por Luciano Nascimento/Agência Brasil
Economia » Rio Grande do Norte

Governo conclui salário de agosto e injeta R$ 127 milhões na economia do RN nesta sexta-feira

O Governo do Estado conclui nesta sexta-feira (30) o pagamento salarial do mês de agosto do funcionalismo estadual. Serão R$ 127 milhões depositados para mais de 60 mil servidores, de um total de R$ 495 milhões da folha.

Recebem nesta sexta, ao longo do dia, os servidores lotados em pastas com recursos próprios e da Educação, e ainda os 70% restantes de quem recebe acima de R$ 3 mil (valor bruto).

Para o mês de setembro, as datas e valores de pagamento permanecerão em duas datas pré-agendadas: dia 16 (com parcela de 30% de quem recebe mais de R$ 3 mil (bruto) e dia 30 (os 70% restantes e o integral aos servidores lotados em órgãos com recursos próprios).

“O Governo do Estado segue em trabalho diário na busca de recursos extras com medidas e ações planejadas para quitar o passivo deixado com três folhas restantes em atraso”, informou a administração estadual.

Portal no Ar
Economia » Rio Grande do Norte

Fátima recebe empresários do setor eólico para tratar de chegada de novos parques

Governadora está tratando da instalação dos novos parques no Rio Grande do Norte

A governadora Fátima Bezerra recebeu nesta segunda-feira, 26, a diretoria da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica) para tratar dos investimentos no Rio Grande do Norte, que vai receber 60 novos parques nos próximos anos. Com a presidente-executiva da ABEEólica, Elbia Gannoum e com o seu diretor técnico, Sandro Yamamoto, a governadora tratou da logística de transporte das peças para as torres, licenças ambientais e segurança.

Os novos parques eólicos no RN vão contar com a tecnologia mais recente que ampliou o dimensionamento das torres, que passarão a ter pás de 74 e 93 metros de comprimento. Até agora as pás têm 50 metros. Isso exigirá uma logística diferenciada para o transporte do porto de Natal até os campos no interior do Estado.

“Estamos tratando dos novos investimentos para o Estado que vão gerar crescimento econômico, renda e oportunidades de trabalho. Nossa administração dialoga e é parceira do setor empresarial. Juntos podemos agilizar procedimentos, desobstruir gargalos e favorecer os investimentos que irão beneficiar toda a sociedade”, afirmou Fátima Bezerra.

O RN hoje é líder nacional em potência eólica, com 152 parques com 1500 turbinas em operação que geram 4 GW (gigawatts), o que é mais do que o dobro necessário para abastecer o estado, e 30% da produção de energia eólica no Brasil. A geração eólica representa 86% da energia produzida pelo RN, 14% restantes são divididos em solar e termoelétrica.

A reunião, na sede da Governadoria contou com a participação dos secretários de Estado do Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, da Infraestrutura, Gustavo Coelho, Segurança Pública, Francisco Araújo, Tributação, Carlos Eduardo Xavier, diretor geral do Idema, Leonlene Aguiar, do CEO da Dois A Engenharia e consultor da ABEEólica, Sérgio Azevedo, e Sérgio Caetano, que esteve representando o senador Jean Paul Prates.

Agora RN
Economia » Governo do Estado

Governo do RN vende operação da folha de pagamento ao Banco do Brasil por R$ 251 mi

Novo acordo do Governo do RN com o Banco do Brasil foi firmado nesta segunda-feira (26) — Foto: Demis Roussos

O Governo do Rio Grande do Norte renovou nesta segunda-feira (26) a venda do gerenciamento da folha de pagamento ao Banco do Brasil. O novo contrato para administração da conta única do governo será de cinco anos (válido até dezembro de 2024) e foi acordado por R$ 251 milhões, dinheiro que será usado, segundo o Executivo, para contribuir com o pagamento de parte dos salários atrasados dos servidores estaduais.

O acordo foi assinado na tarde desta segunda-feira pela governadora Fátima Bezerra (PT) e pelo superintendente de Varejo do Banco do Brasil, Gustavo Arruda. Atualmente, são 108 mil servidores estaduais.

Desse valor total, cerca de R$ 102 milhões serão usados para pagar uma dívida com o Banco do Brasil referente aos empréstimos consignados. Aproximadamente R$ 23 milhões pagam pela rescisão do antigo contrato, que terminaria em abril do próximo ano. Dessa forma, restarão cerca de R$ 123 milhões, valor esse que será usado para pagar parte dos salários atrasados.

O valor vai entrar na conta do Governo do RN em dezembro, mês em que será definido quais os atrasados que serão pagos e quando. “Esses R$ 123 milhões que vão entrar nas contas em dezembro são exclusivamente para pagar servidor. Então é uma receita extraordinária que a gente vai usar no final do ano para pagar nossos servidores”, disse Carlos Eduardo Xavier, secretário de Tributação.

Atualmente, estão atrasados os salários de novembro de 2018 para uma parte de quem ganha mais de R$ 5 mil, de dezembro de 2018 para todos os funcionários, além do 13º salário de 2018 para todos. Ao todo, a dívida é de aproximadamente R$ 850 milhões.

Com o pagamento da dívida com o Banco do Brasil, os servidores vão poder voltar a fazer empréstimos consignados, com carência de seis meses, a partir da próxima semana, segundo o Governo do RN.

“O desconto dos consignados passará a ser administrado por um sistema que foi totalmente desenvolvido pelos técnicos da Secretaria Estadual de Administração, sem a participação de empresas terceirizadas. E todo o recurso arrecadado será usado para investimentos em tecnologia para o Estado”, disse a secretária de Administração, Virgínia Ferreira.

O valor da venda neste ano é cerca de 10% menor do acordo assinado em 2015, que foi de R$ 280 milhões para o gerenciamento da folha única. A redução foi explicada pelo secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier. “Principalmente pela característica do mercado, que é uma facilidade hoje de se mudar de banco. E nas vendas de folha, em todos os estados que nós tivemos acesso a esse tipo de contrato, realmente caiu o valor. Então é uma característica de mercado”, disse.

G1 RN
Economia

Aposentados do INSS começam a receber primeira parcela do 13º

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa a pagar nesta segunda-feira (26) a primeira parcela do 13º salários dos aposentados e pensionistas. A data de pagamento varia de acordo com o número final do benefício. O dinheiro será depositado junto com a folha mensal de agosto.

A antecipação vai beneficiar aqueles que, durante o ano, tenham recebido auxílio-doença, auxílio-acidente, aposentadoria, auxílio-reclusão ou pensão por morte e demais benefícios administrados pelo INSS que também façam jus ao abono anual. A parcela dos 50% restantes será paga no fim do ano.

“É o cronograma normal de pagamento. Você recebe sua aposentadoria, ou sua pensão, acrescido dos 50% [do décimo terceiro]”, disse o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, ao anunciar a medida no último dia 5 de agosto, em entrevista à imprensa.

Segundo Marinho, o presidente Jair Bolsonaro, ao assinar a Medida Provisória (MP) 891/2019, transformou a antecipação dos pagamentos em regra. Anteriormente, a gratificação em agosto era determinada com assinatura de decreto presidencial a cada ano.

“Com a medida, a partir de agora, haverá previsibilidade para que, no futuro, os aposentados e pensionistas do INSS possam se programar, uma vez que terão uma garantia real de que receberão esse adiantamento no mês de agosto. Não dependerão mais do poder discricionário do presidente da República na ocasião”, disse o secretário.

A antecipação representará uma injeção de R$ 21,9 bilhões na economia neste terceiro trimestre. Terão direito à primeira parcela do abono anual cerca de 30 milhões de benefícios. Não haverá desconto de Imposto de Renda nessa primeira parcela, que será cobrado apenas em novembro e dezembro, quando for depositada a segunda parte do abono.

EBC
Economia

RN tem saldo positivo de empregos em julho

FOTO:DIVULGAÇÃO

O Rio Grande do Norte contratou mais que demitiu em julho de 2019. É o que aponta o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que teve os dados divulgados nesta sexta-feira (23). No último mês, o número de admissões superou as demissões em 788.

De acordo com os números, no estado, foram 13.174 novos trabalhos formais no sétimo mês do ano contra 12.386 saídas dos empregos, resultando em pequena variação positiva de 0,19%.

O setor que melhor contribuiu para o dado positivo foi a agropecuária, que contratou 1.105 pessoas. Em seguida, aparecem o comércio (362), construção civil (29), extrativa mineral (25), serviços industriais de utilidade pública (23).

Por outro lado, o setor de serviços foi o “vilão”, com 513 vagas fechadas em julho. Além desse, os setores de indústria de transformação (-241) e administração pública (-2) também tiveram números negativos.

Apesar do resultado positivo em julho, o ano de 2019 ainda segue no vermelho para o RN. De janeiro a julho foram encerrados 4.384 postos de trabalho no estado.

Em contrapartida, os números dos últimos 12 meses – entre agosto/2018 e julho/2019 -, são positivos, com mais de 4 mil vagas abertas no RN.

Portal no Ar

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!