Arquivos:

Economia

OPORTUNIDADE: Ótica Visão seleciona pessoas para vagas de trabalho; salário de até R$ 2.500

VENDEDOR LIDER

• Pró atividade, comprometimento;
• Aplicar e monitorar as práticas comerciais;
• Abertura e Fechamento da loja;
• Buscar o atingimento das Metas;
• Atender com excelência;
• Monitorar e motivar equipe Interna e Externa;
• Fazer Parcerias Pessoas físicas e Jurídicas;
• Responsável pelo controle caixa, estoque e patrimônio;
• Cuidar do Aspecto Visual da Loja;
• Buscar desenvolvimento da equipe (administração de conflitos, postura, disciplina e outros);
• Explorar com eficiência todos os canais de venda;

• Noção de gestão de ações e pessoas
• Ensino Médio Completo;
• Habilitação carteira
• Boa Dicção;
• Ser Organizado;
• Ter conhecimento em informática.

Informações: (84) 9.9644-6160 / Currículos: andersonalexandrino@hotmail.com – selecaorn@outlook.com

Média Salarial: Mínimo garantido de 1.500,00 e média de 2.500,00.

Economia » Gasolina

Preço médio da gasolina atinge menor valor em seis meses

Consumidores já percebem queda nos preços dos combustíveis.

Dados divulgados pela Agência Nacional de Petróleo, ontem sexta-feira (8), mostram que o preço médio da gasolina terminou a semana em queda nos postos pelo país e atingiu o menor valor em mais de seis meses.

O levantamento semanal revela que o preço médio por litro no país passou de R$ 3,670, na semana passada, para R$ 3,647, queda de 0,62%. É o menor patamar desde a última semana de setembro (R$ 3,638) e desde que a Petrobras iniciou sua nova política de preços, em outubro.

Em relação ao etanol, a queda do preço médio foi de 1,15%, de R$ 2,691 por litro para R$ 2,66.

Na mesma semana, o preço do diesel também apresentou queda, passando de R$ 3,028 por litro em média para R$ 3,018 – redução de 0,33%.

Bodó » Economia

BODÓ: Falta de Alvará poderá deixar 140 desempregados em mineração

Trabalhando atualmente com uma produção de 60 toneladas de minério por dia e empregando cerca de 140 pessoas, a Bodó Mineração poderá encerrar as atividades por falta de um Alvará.

Segundo Maurício França, diretor e sócio da Bodó Mineração, existe todo um tramite baseado no Art. 174 do código de postura, dentro da lei orgânica do município de Bodó, seguido pela mineradora. Hoje para se ter a liberação por parte do exercito brasileiro do projeto de aquisição e o armazenamento de explosivos e de combate a incêndio, é necessário o alvará da prefeitura do município onde a empresa está locada, esse alvará vinha sendo fornecido pelas gestões anteriores dos prefeitos Avamar e Tinhá, mas esbarrou na liberação da atual gestão do município.

Ainda segundo Maurício França, a Bodó Mineração solicitou a renovação da licença ambiental junto ao IDEMA no dia 02 de março de 2016. Maurício comenta que a licença em questão teria expirado no dia 22 de setembro de 2016. Porém, ele argumenta ainda que a legislação do setor garante o funcionamento das operações da mineração enquanto o órgão responsável pela emissão da licença (IDEMA), não tenha emitido parecer final, como é o caso.

Na última segunda-feira (02 de abril), o setor jurídico da empresa protocolou junto ao IDEMA o pedido para que fosse emitida uma certidão atestando a validade da licença ambiental. O órgão ainda não se pronunciou. Além da morosidade por parte do IDEMA, Maurício França aponta ainda as dificuldades enfrentadas pela empresa diante da Prefeitura de Bodó. Maurício afirma que o executivo municipal tem se negado a conceder o Alvará Municipal, documento que, segundo o gestor, garante a compra, transporte e armazenamento de explosivos, material necessário na cadeia produtiva do minério.

“O código de postura do município solicita a Inscrição Estadual, o CNPJ, o mapa da companhia e o Contrato Social. Não satisfeitos, solicitaram o laudo do Corpo de Bombeiros e a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) das obras. Esses documentos foram disponibilizados à Prefeitura. Porém, o pedido agora recaiu sobre o licenciamento ambiental que está há cerca de um ano parado no IDEMA”, aponta Maurício França.

O empresário comenta que os cerca de 140 funcionários da Bodó Mineradora estão de licença remunerada por enquanto. No entanto, com a produção paralisada desde o dia 31 de março, a empresa não poderá sustentar a folha de pagamento por muito tempo, já que 98 funcionários trabalhavam diretamente no subsolo da mina. Maurício França diz lamentar a situação, uma vez que o município de Bodó, que tem cerca de 2.400 habitantes, é diretamente beneficiado com a geração de emprego e renda proveniente da mineradora.

Economia

ECONOMIA: Para cortar despesas, governo cria o Táxigov para transporte de servidores

Cronograma para que ministérios façam a transição para o novo sistema vai até março de 2018.

O Ministério do Planejamento determinou às demais pastas que não prorroguem contratos com empresas de transporte de servidores. No lugar disso, está sendo implementado o sistema Táxigov, uma espécie de táxi do governo.

A expectativa com a adoção do sistema é de gerar economia de R$ 20 milhões por ano aos cofres públicos. Os ministérios gastam hoje R$ 32 milhões com transporte. Em média, são feitas 490 mil corridas por ano. O cronograma prevê que ministérios e Presidência migrem para o Táxigov até março de 2018. Os táxis poderão ser chamados por meio de um aplicativo.

O calendário define que o ministério da Defesa será o último ministério a aderir ao Táxigov, entre fevereiro e março de 2018. A Presidência migra entre outubro e novembro deste ano.

Agência Estado
Campo Redondo » Economia

CAMPO REDONDO: Prefeito retoma programa de rádio e anuncia antecipação do pagamento dos servidores

Alessandru Alves, prefeito de Campo Redondo/RN

Dentro da programação da Semana da Emancipação Política de Campo Redondo, o prefeito Alessandru Alves (PROS) retomou a apresentação do ‘Programa Avança Campo Redondo’, de responsabilidade da prefeitura municipal. Em seu primeiro programa, que agora além da Rádio Vale das Serras está sendo retransmitido pela Santa Cruz AM, Alessandru anunciou a antecipação do pagamento dos servidores municipais. A boa notícia foi comemorada pelos funcionários que estarão na grande festa de emancipação, que acontece domingo (26), com dinheiro no bolso.

“Autorizei o pagamento dos salários, referente ao mês de março, para esta sexta-feira, dia 24. Desse modo, nossos funcionários poderão fazer a melhor programação para as festas que irão acontecer neste sábado, com o show gospel da cantora Aline Maciel e no domingo, com Forró Xegado, KM Mulekeiros, Banda Cavalo de Pau e Avine Vinny”, contou. O Programa Avança Campo Redondo vai ao ar todas as sextas as 18h45min nas rádios Vale da Serras e Santa Cruz.

Currais Novos » Economia

COMUNICADO: Grupo Construnovos Currais Novos começa atender em novo horário; confira

O Grupo Construnovos, empresa que vem realizando o sonho da casa própria em Currais Novos, pensado na melhoria e na qualidade dos seus serviços informa que a partir do dia 25 reste mês estará atendendo também aos sábado em horário comercial, das 08:00 h as 12:00 h.

Atendemos também via WhatsApp (84) 99874-7123

Grupo Construnovos, realizando seu sonho com qualidade. Aguardamos sua visita!

Economia » Política

Câmara aprova terceirização para qualquer atividade em empresas públicas e privadas

A Câmara aprovou, na noite desta quarta-feira, 22, a redação final do projeto de lei de 19 anos atrás que permite terceirização irrestrita em empresas privadas e no serviço público. A proposta também amplia a permissão para contratação de trabalhadores temporários, dos atuais três meses para até nove meses – seis meses, renováveis por mais três.

O texto principal do projeto foi aprovado por 231 votos a 188. Houve ainda oito abstenções. O placar mostra que o governo terá dificuldades para aprovar as reformas trabalhista e, principalmente, a da Previdência, que será votada por meio de Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que exige um mínimo de 308 votos favoráveis na Câmara.

A Câmara não pôde incluir inovações no texto. Isso porque a proposta, de 1998, já tinha passado uma vez pela Casa, em 2000, e pelo Senado, em 2002. Com isso, deputados só puderam escolher se mantinham integral ou parcialmente o texto aprovado pelo Senado ou se retomavam, integral ou parcialmente, a redação da Câmara.

O texto final aprovado, que seguirá para sanção do presidente Michel Temer, autoriza a terceirização em todas as atividades, inclusive na atividade-fim. Atualmente, jurisprudência do Tribunal Superior do Trabalho (TSE) proíbe terceirizar a atividade-fim da empresa. Por exemplo, um banco não pode terceirizar os atendentes do caixa.

No caso do serviço público, a exceção da terceirização será para atividades que são exercidas por carreiras de Estado, como juízes, promotores, procuradores, auditores, fiscais e policiais. Outras funções, mesmo que ligadas a atividade-fim, poderão ser terceirizadas em órgãos ou empresas públicas.

O projeto final também regulamentou a responsabilidade “subsidiária” da empresa contratante por débitos trabalhistas e previdenciários dos trabalhadores terceirizados, como acontece hoje. Ou seja, a contratante só será acionada a arcar com essas despesas se a cobrança dos débitos da empresa terceirizada contratada fracassar.

O texto que segue para sanção prevê ainda um escalonamento do capital social mínimo exigido de uma empresa de terceirização, de acordo com o número de funcionários. O capital social mínimo exigido vai de R$ 10 mil, para companhias com até 10 funcionários, a R$ 250 mil, para empresas com mais de 100 trabalhadores.

Economia

Coreia do Sul volta atrás e retoma compra de carne de frango do Brasil

Depois de anunciar, nesta segunda (21), a suspensão das compras de carne de frango do Brasil, em consequência da Operação Carne Fraca, o governo da Coreia do Sul voltou atrás, na manhã desta terça (21) na Ásia, ao ter a confirmação por parte do Ministério da Agricultura brasileiro de que nunca adquiriu produto estragado do país.
O país asiático, no entanto, decidiu intensificar a fiscalização do produto brasileiro.

Nesta segunda, China, União Europeia e Chile também anunciaram restrições à carne brasileira.
Depois do anúncio das restrições, o Ministério da Agricultura suspendeu a licença de exportação dos 21 frigoríficos que estão sob investigação na Operação Carne Fraca. O governo brasileiro permitirá, no entanto, que as mesmas fábricas continuem a vender o produto no mercado interno.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou que iria conversar com representantes dos mercados nesta semana para tentar evitar que o bloqueio atinja fábricas não atingidas pela operação.

Essas 21 unidades estão sob um “regime especial de fiscalização” do governo. “Não posso simplesmente acabar com nosso sistema produtivo por uma suspeição”, disse Maggi. “Nenhum deles está na lista [da PF] por adulteração de produtos.”

O ministro acrescentou: “São problemas de relacionamento de fiscais com donos de frigoríficos. Não dá para dizer que a suspeição é sobre a qualidade de produtos”.

A China decidiu reter em seus portos toda carne do Brasil, independentemente da fábrica de origem. Técnicos do ministério planejavam se reunir por teleconferência com os chineses na noite desta segunda (20). “Esperamos que com essa conversa consigamos minimizar a situação.”

Em relação à UE, Maggi afirmou que a decisão foi de suspender as importações das 21 unidades sob suspeita. Destas, só 4 exportam atualmente para esse mercado. “Não há retaliação por parte dos europeus, só preocupação.”

Corrupção » Economia

União Europeia pede reunião de emergência com o Brasil sobre fraude da carne

Em entrevista exclusiva ao diretor de redação da Globo Rural, Bruno Blecher e ao jornalista Fernando Andrade, da Rádio CBN, na tarde desta sexta-feira (17/3), o ministro da Agricultura e Pecuária, Blairo Maggi, disse que hoje cedo já recebeu uma ligação do adido da União Europeia no Brasil para uma reunião de emergência.

Maior consumidor mundial da carne brasileira, a UE quer esclarecimentos sobre a operação Carne Fraca da Polícia Federal. Maggi disse que ainda não marcou data, mas o encontro deve ocorrer até segunda-feira.

O ministro da Agricultura disse que conversou por telefone com membros da diretoria da BRF, uma das gigantes do setor de carnes que está envolvida no escândalo desvendado pela Polícia Federal.

“Conversei hoje por telefone com Pedro, da BRF, e com Abílio Diniz, presidente do conselho da empresa, e disse a eles da minha preocupação e da transparência que vou tratar esse assunto. Eles me garantiram que têm procedimentos internos para tratar disso e que há quatro anos não têm notícias de desvio desse tipo de conduta e que vão trabalhar em conjunto para esclarecer tudo isso”, disse o ministro.

Com a JBS, Maggi disse não ter tido contato sobre o assunto. “A BRF se mostrou muito mais preocupada nesse momento, não só com o nome mas com o complexo do negócio mundo afora. Esse problema afeta e afetará a todos nós. Não sei dizer nem qual a consequência disso. Vamos ter problemas, mas vamos trabalhar para minimizar o máximo. Temos um sistema robusto e que é validado por compradores internacionais. O sistema é bom, rígido, porém falha quando as pessoas se corrompem. É lamentável o que aconteceu”, disse Maggi.

Visivelmente indignado com as revelações da Polícia Federal, Maggi falou que a notícia coloca em xeque o maior negócio do Brasil, que é o agronegócio. “Fico extremamente desapontado. As próprias indústrias devem ser controladoras e defender o maior capital dels, que é a qualidade do produto”, disse.

Currais Novos » Economia » Educação

Energia que Transforma tem inscrições abertas para professores de Currais Novos e região até esta segunda (03)

Curso gratuito de Eficiência Energética para professores de C. Novos e região

Professores de Currais Novos e cidades vizinhas podem se inscrever para o curso Energia que Transforma até esta segunda-feira (03).

Oferecido gratuitamente pela Cosern, o projeto capacita educadores para mobilizarem os alunos na aprendizagem do uso consciente dos recursos naturais e combate ao desperdício de energia. Nesta edição, o Energia que Transforma conta com a parceria da WWF-Brasil para falar sobre meio ambiente e sustentabilidade.

O curso faz parte do Programa de Eficiência Energética da Cosern, regulado pela Aneel.

Clique aqui e inscreva-se.

Cosern

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!