Arquivos:

Dinheiro

Bancos oferecem antecipação do 13º salário

A pouco mais de dois meses para que as empresas, por lei, depositem a primeira parcela do 13º salário deste ano para os trabalhadores, bancos investem na publicidade da antecipação do benefício, que pode ajudar quem precisa do dinheiro com urgência para quitar algum débito.

Vale destacar, porém, que quem contrata esse tipo de crédito pega agora o valor com o banco e devolve — com juros — quando receber o abono natalino completo (na 2ª parcela), em dezembro. Os especialistas em finanças, no entanto, recomendam cautela.

Dinheiro

Governo paga nesta sexta parte do décimo que deve desde o ano passado

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte paga nesta sexta-feira, 17,  o décimo-terceiro de 2017 para quem recebe entre R$ 3 mil e R$ 4 mil, atingindo o número de 84 mil servidores ativos e inativos com décimo pago, equivalente a 75% do total de 111 mil servidores.

No último dia 10 de julho receberam antecipação de 40% do décimo terceiro de 2018 os servidores da Educação e dos órgãos da Administração Indireta com arrecadação própria.

Dinheiro » STF

Congresso deve votar reajuste de salário de ministros do STF

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou, hoje (31), que o Congresso Nacional vote o aumento de salário aprovado pelos ministros da Corte junto com a proposta do Orçamento Geral da União de 2015. A ministra atendeu a pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para que o reajuste seja incluído na proposta original do orçamento, sem modificações.

De acordo com entendimento da ministra, os projetos de lei devem ser apreciados dentro da proposta. “Defiro o pedido de medida liminar, para assegurar que as propostas orçamentárias originais, encaminhadas pelo Poder Judiciário, incluído o Conselho Nacional de Justiça, pelo Ministério Público da União e pelo Conselho Nacional do Ministério Público, anexas à Mensagem Presidencial nº 251/2014, sejam apreciadas pelo Congresso Nacional como parte integrante do projeto de lei orçamentária anual de 2015”, decidiu a ministra.

Segundo a PGR, os projetos de lei enviados pelo Judiciário ao Executivo, nos quais constam pedidos de aumento de salário, não foram incluídos, na íntegra, no orçamento. De acordo com o Ministério do Planejamento, as propostas originalmente encaminhadas pelo Judiciário e pelo Ministério Público da União foram encaminhadas em anexo ao texto enviado ao Congresso, “para conhecimento final e deliberação sobre a matéria”.

Conforme a proposta aprovada, em agosto, pelo STF, a partir do dia 1º de janeiro do ano que vem, os ministros da Corte passariam a ganhar R$ 35.919,00, caso o reajuste fosse aceito pelo Congresso Nacional. O salário atual é R$ 29.462,25. Para calcular o aumento, os ministros levaram em conta a recomposição inflacionária de 16,11%, referente ao período de 2009 a 2014. A proposta também contempla os servidores do Judiciário. A proposta aumenta, ainda, os vencimentos dos procuradores da República.

Outro reajuste para os ministros está previsto para o dia 1º de janeiro de 2015, de acordo com a Lei 12.771, de 28 de dezembro de 2012, que definiu o valor dos vencimentos dos ministros até 2015. Os vencimentos vão passar para R$ 30.935,36.

Agência Brasil/Blog do BG
Dinheiro » Recomendação

Sonho de muitos: Bilionário recomenda semana de três dias de trabalho

Carlos Slim revela a receita do sucesso.

Carlos Slim revela a receita do sucesso.

Sonho de muitos trabalhadores, uma semana de trabalho de três dias é a receita do bilionário Carlos Slim, que alterna com Bill Gates o posto de homem mais rico do mundo, para reduzir os índices de desemprego e permitir que as pessoas inovem mais, além de passar mais tempo com a família. Neste modelo, a jornada de trabalho seria de cerca de 11 horas por dia.

A proposta não é nova. Em junho de 2012, em uma conferência na sede da ONU, em Genebra, o magnata das telecomunicações defendeu a jornada de três dias por semana, com “dez ou 11 horas, para ter livres os outros quatro dias e dedicá-los à família, a inovar, a cultivar-se o criar”.

Do blog: Será que cola?

O Globo
Dinheiro » Política » Posses

Com patrimônio de R$ 15 milhões, Felipe Maia é considerado o deputado federal mais rico

Felipe Maia multiplicou seu patrimônioanos de alguns  pra cá.

Felipe Maia multiplicou seu patrimônioanos de alguns anos pra cá.

Boatos já rondavam sobre isso, mas agora as fontes são seguras e essa informação circula por toda a imprensa. O deputado federal mais rico do RN é Felipe Maia, filho do senador e presidente nacional do DEM, José Agripino Maia. O democrata tem um patrimônio de, aproximadamente, R$ 15 milhões. O valor declarado para as eleições deste ano é R$ 7 milhões maior que o patrimônio que Felipe Maia declarou em 2010, quando foi reeleito deputado federal pelo DEM.

Contudo, o fato de ter dobrado, em quatro anos, o já milionário patrimônio, não é a única coisa que chama a atenção, até porque boa parte dos candidatos também fez o mesmo. O que se destaca mesmo nas informações de renda de Felipe Maia, disponibilizadas pela Justiça Eleitoral (por meio do DivulgaCand, do TSE) são as várias plicações financeiras e os mais de R$ 500 mil em dinheiro em espécie que o parlamentar guarda.

Dinheiro » Eleições 2014

Campanha para o Senado deverá custar mais de R$ 1 bilhão

A campanha eleitoral para o Senado deverá custar mais de R$ 1 bilhão, segundo as estimativas de despesas entregues pelos candidatos à Justiça Eleitoral. Levantamento do G1 nos 26 estados e no DF mostra que os 178 candidatos preveem desembolsar, juntos, até R$ 1.035.384.167,16 para se eleger.

O valor é pouco superior ao que pretendem gastar os 11 candidatos à Presidência (R$ 916 milhões) – Dilma Rousseff, Aécio Neves e Eduardo Campos estimam gastar, juntos, quatro vezes o valor que os oito adversários somados. Para a campanha aos governos dos estados, a cifra estimada é de R$ 2,43 bilhões.

No Rio Grande do Norte, os candidatos ao Senado preveêm gastar uma bagatela de R$30.420.000,00.

Dinheiro » Economia » Finanças

Historiando: Plano Real, a moeda que mudou o Brasil, completa 20 anos

Moedas e Cédulas passaram por algumas transformações, e o real já passa pela sua segunda família.

Moedas e Cédulas passaram por algumas transformações, e o real já alcança sua segunda família.

Há exatos 20 anos, no dia 1º de julho de 1994, eram colocadas em circulação as primeiras cédulas do real. A nova moeda tinha com um de seus objetivos conter a inflação oficial, que apresentou alta de 2.477% ao final do ano anterior. Logo, para entender a criação do real, é necessário voltar para o ano de 1986, quando o cruzeiro deu lugar para o cruzado.

Aquela moeda, lançada um ano após o fim da Ditadura Militar, pelo então presidente José Sarney, tinha com principal objetivo conter a inflação, que assombrou a população ao longo do período ditatorial. De acordo com o professor de economia da Fundação Getulio Vargas, Samy Dana, a situação econômica do País em 1994 era bastante “caótica”. “A moeda não tinha valor, todo mundo saia correndo atrás de dólares e também tinha o problema de não servir como valor de troca, completou.

Entre o cruzado e o real, outras três moedas diferentes passaram pelos bolsos dos brasileiros, todas elas com a mesma intenção: conter a inflação que tanto prejudicava a população nacional. Assim, o cruzado foi aceito até o cruzado novo entrar em circulação (1989 – 1990). A moeda foi ainda substituída pelo cruzeiro (1990 – 1993), cruzeiro real (1993 – 1993) e, finalmente, pelo real (1994). Na ocasião, R$ 1 tinha valor equivalente a 2.750 cruzeiros reais.

Entre os principais nomes envolvidos na criação da nova moeda, ainda em 1993, estavam o do presidente Itamar Franco e do ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso, que ganharia a eleição para assumir o comando do Brasil no ano seguinte. Além dos dois nomes mais citados, também tiveram participação efetiva na criação da moeda o ministro da Fazenda durante as duas gestões de FHC, Pedro Marlan; o assessor especial do ministro da Fazenda ao longo da criação do plano, Edmar Bacha; e o secretário de política econômica adjunto do Ministério da Fazenda, Gustavo Franco.

Uma das medidas utilizadas pelos “pais do real” foi a criação da Unidade Real de Valor, que visava corrigir a desvalorização inicial da moeda, e a unidade era uma espécie de moeda virtual desenvolvida para ajudar na passagem do cruzeiro real para o real. De fato, o real já passa pela sua segunda família. Na primeira delas, lançada em 1994, as características eram semelhantes em todas as moedas, com alteração somente dos tamanhos. Já na segunda família, as moedas colocadas no mercado em 2002, ganharam cores diferentes e brilho adicional.

Já na parte das cédulas, a reformulação aconteceu em 2010, quando entraram em circulação as novas notas de R$ 50 e R$ 100. Dois anos mais tarde foram reformuladas as notas de R$ 10 e R$ 20. As cédulas de R$ 5 e R$ 2 foram as últimas novidades e entraram no bolso da população, em 2013. Apesar da modificação, as moedas emitidas na primeira geração continuam aceitas, com exceção dos extintos R$ 0,01 (moeda) e R$ 1,00 (cédula), que foi substituído pela moeda com borda dourada, devido ao custo que diminuí devido à maior durabilidade das moedas.

Dinheiro » Direito » Economia

Prazo para saque do abono salarial no valor de R$724 termina hoje (30)

Finaliza nesta segunda (30) o prazo pra que os trabalhadores que têm direito ao abono salarial façam o saque do benefício, referente a 2013, no valor de R$724. Para ter direito é preciso obedecer aos seguintes critérios: estar cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos; ter trabalhado com carteira assinada ou ter exercido cargo público durante pelo menos 30 dias em 2013; e ter recebido até dois salários mínimos mensais.

Trabalhadores inscritos no PIS recebem o abono nas agências da Caixa. Os que estão inscritos no Pasep podem fazer o saque no Banco do Brasil. Para retirar o dinheiro, é preciso apresentar documento de identidade e o número de inscrição no PIS ou no Pasep. Quem possui o cartão cidadão com senha cadastrada também poderá sacar o benefício em casas lotéricas, caixas de autoatendimento e postos da Caixa.

Copa do Mundo » Dinheiro » Economia

Economia: Copa rende R$ 12 bi aos bares em junho

O evento, que tem abrangência mundial, gerou aumento na economia do Brasil.

O evento, que tem abrangência mundial, gerou aumento na economia do Brasil.

Com a bola rolando e sem o registro de grandes manifestações e protestos violentos, os bares comemoram o movimento que a Copa do Mundo levou aos estabelecimentos. Diante da demanda acima das expectativas, o segmento deve faturar R$ 12 bilhões no mês do Mundial de futebol, segundo previsão da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes.

No ano passado, a Copa das Confederações já havia incrementado a receita de bares e restaurantes, que ficou entre R$ 8 bilhões e R$ 9 bilhões no período entre junho e julho. No balanço da entidade para as primeiras duas semanas do Mundial, o movimento nos bares cresceu em média 70% nos dias de jogos do Brasil — mas alguns locais receberam número de clientes duas ou até três vezes maior que o normal. O tempo de permanência dos clientes também é maior.

Seleções campeãs como Uruguai e Itália e até menos favoritas como Irã têm atraído torcedores. Daqui para frente, com menos jogos na segunda fase da Copa, a animação deve ser menor, mas a expectativa continua alta. Já nos restaurantes, o impacto não tem sido grande. Há algumas razões para as perdas nos restaurantes. Em primeiro lugar, o horário dos jogos (muitos às 13h ou 19h) fez com que muita gente migrasse para o barzinho. Os feriados também reduziram o movimento corporativo, grande público de restaurantes. A exceção é a pequena parcela de estabelecimentos próximos a pontos turísticos.

A opção por comer em casa também ajuda a explicar a baixa nos restaurantes. “Mesmo quando não é dia de jogo, o consumo na cidade de São Paulo continua aquecido pela presença dos turistas”, diz o gerente de economia e pesquisas da Apas, Rodrigo Mariano.

Na hotelaria, o dinheiro despejado pelos turistas pode salvar o setor em um ano de provável estagnação ou até queda no faturamento. O evento deve injetar R$ 650 milhões no setor. Apesar disso, a CVC, maior empresa do setor de viagens, afirma que a vinda de 600 mil estrangeiros estimada inicialmente não deve se concretizar. A menor demanda teria levado, segundo a CVC, hotéis e companhias aéreas a baixarem os preços, barateando os pacotes nacionais, com descontos de até 40%.

R7
Dinheiro » Tecnologia

A serviço da população, tecnologia permite identificar notas falsas pelo celular

Agora é possível identificar notas falsas de dinheiro através de um aplicativo no celular.

Agora é possível identificar notas falsas de dinheiro através de um aplicativo no celular.

As inovações tecnológicas tem surgido e ajudado muito a população, prova disso é que o celular vem sendo um grande aliado dos turistas que encontram-se no Brasil durante os jogos da Copa do Mundo. Cerca de 85 mil usuários, em apenas duas semanas, usaram um aplicativo do Banco Central que auxilia no reconhecimento das características presentes em notas de dinheiro verdadeiras.

A ferramenta, chamada Dinheiro Brasileiro, se torna ainda mais útil em um momento em que 3,7 milhões de visitantes estão movimentando um valor estimado em R$ 6,7 bilhões no país durante o Mundial segundo o Ministério do Turismo, especialmente em restaurantes, pontos turísticos e hotéis. Para fazer o reconhecimento das cédulas, basta aproximar a câmera do aparelho da cédula monetária.

O aplicativo destaca os detalhes da nota sobre os quais o cidadão deve redobrar a atenção, entre eles a marca d’água, o alto relevo e microimpressões, que podem ser vistos com uma lente de aumento. Disponível em português, inglês e espanhol no site do Banco Central, o aplicativo pode ser baixado gratuitamente nas versões iOS e Android.

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!