Arquivos:

Crise Hídrica » Governo

Governo confirma priorizar segurança hídrica no RN

As obras e ações que garantem a sustentabilidade hídrica do Rio Grande do Norte são prioridade do Governo do RN, especialmente, na região do Seridó, onde os efeitos da estiagem são mais severos. É o que confirmou o titular da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), João Maria Cavalcanti, durante despachos administrativos nessa quarta-feira (16), quando recebeu dois representantes de mandatos do legislativo potiguar.

Pela manhã, ele se reuniu com o Deputado Vivaldo Costa e discutiu ações e o apoio do Estado para garantir a segurança hídrica do Seridó, entre elas, a recuperação da Barragem de Passagem das Traíras, em São José do Seridó. Na ocasião, João Maria ressaltou a preocupação do Governo em estruturar os municípios para a convivência com possíveis períodos de seca, já que a região é uma das mais castigadas.

“A Governadora Fátima está muito empenhada em garantir um ritmo acelerado das obras que estão em andamento e vão promover a sustentabilidade Hídrica da região, entre elas, a Barragem de Oiticica e os Estudos para implantação de adutoras e suas interligações no Seridó”, frisou.

No início da tarde, o secretário recebeu o Senador Jean Paul Prates para uma conversa de compartilhamento de informações sobre as obras e o planejamento de ações da pasta como perfuração de poços, instalação de dessalinizadores e na área de resíduos sólidos. “Conversamos sobre a estrutura e as frentes de trabalho da Semarh e o senador colocou seu mandato à disposição para nos ajudar a cumprir demandas em Brasília, caso necessário”, disse João.

Numa articulação liderada pela Governadora e com apoio da Semarh, no início desse mês, o senador Jean Paul se reuniu o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, a fim de sensibilizar o governo federal sobre a necessidade urgente de liberação dos R$ 101 milhões, já empenhados, e que vão garantir o prosseguimento das obras da barragem de Oiticica.

Crise Hídrica

Seca suspende abastecimento em sete cidades do interior

Adutora Serra de Santana fica localizada no Seridó do estado.

Adutora Serra de Santana fica localizada no Seridó do estado.

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) suspendeu, na última sexta-feira (9), o fornecimento de água para as cidades atendidas pela adutora Serra de Santana: Florânia, São Vicente, Tenente Laurentino, Bodó, Cerro Corá, Lagoa Nova e Jucurutu e mais 170 comunidades rurais inseridas na microrregião denominada Serra de Santana. A parada no abastecimento foi ocasionada pela falta de água no ponto de captação na Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, em consequência do quinto ano consecutivo de seca.

A companhia está trabalhando com máquinas de grande porte e operários, inclusive fins de semana, na dragagem do manancial com o objetivo de formar um canal até o ponto de captação. Com esse esforço a empresa acredita que poderá retomar o abastecimento gradativamente.

Seca

Com a entrada das sete cidades em colapso, a quantidade de sistemas paralisados soma 33. Já na lista de rodízio, hoje, estão 60 cidades. Quando não há atendimento da Caern, a população passa a ser atendida pelas Defesas Civis Estadual e Municipais, assim como pelo Exército através de carro-pipa.

Crise Hídrica » Rio Grande do Norte

Barragens chegam ao volume morto no RN

barragem

Em três meses, o número de reservatório de superfície que secaram no Rio Grande do Norte quase dobrou. Em agosto, oito mananciais com capacidade de reserva igual ou superior a cinco milhões de metros cúbicos dispunham de água suficiente para o consumo humano, animal ou para irrigação. Hoje, o número chega a 15. A maioria deles abastecia cidades das regiões Seridó e Oeste, que entraram em colapso e atualmente são abastecidas por carros-pipas ou em sistema de rodízio. A barragem de Armando Ribeiro Gonçalves, o maior reservatório do estado, amarga o índice mais baixo de carga hídrica da história: 16,62%. Dos 2,4 bilhões de metros cúbicos possíveis de serem armazenados no reservatório, hoje existem 398,82 milhões de metros cúbicos.

A evaporação natural, aliada aos ventos fortes que sopram entre os meses de agosto e setembro aceleram o processo de secagem de algumas reservas hídricas. O quantitativo de reservatórios em volume morto, cuja barragem ou açude não tem capacidade de verter água pela comporta sem a necessidade do acionamento de bombas, é de 16 atualmente. Até p fim deste ano, de acordo com o instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (Igarn), outros três deverão se enquadrar na mesma categoria e piorar, ainda mais, a situação do abastecimento no interior do estado.

Tribuna do Norte
Crise Hídrica » Notícias

RN mantém situação de emergência nos 153 municípios em colapso

O Governo do Estado decidiu em reunião, na manhã desta quarta-feira (16), pela manutenção, por mais 180 dias, da Situação de Emergência nas áreas atingidas pela falta de água, através da publicação de um novo Decreto. Participaram da definição, instituições ligadas ao Plano Emergencial de Segurança Hídrica, que é coordenado pelo Gabinete Civil. Na ocasião, foram apresentados relatórios sobre a real situação das regiões afetadas pela seca no Rio Grande do Norte.

De acordo com o secretário estadual de Recursos Hídricos, Mairton França, não houve melhora no cenário dos 153 municípios que estão em emergência devido à escassez de chuvas e 21 cidades continuam em colapso total. Ainda segundo o estudo apresentado, até fevereiro de 2017 serão 80 municípios nessa condição.

Medidas de combate à seca, como a Operação Vertente, que vai distribuir água potável nas áreas urbanas de cidades em colapso, estão sendo aceleradas. Já está em andamento, inclusive, a licitação para a contratação dos carros-pipa, bem como da empresa que fará a fiscalização dessa distribuição. Para a execução dessa Operação, o Ministério da Integração destinou R$ 4 milhões.

Crise Hídrica

Sobe para 19 o número de cidades em colapso por falta de abastecimento no RN

As cidades de Marcelino Vieira, Almino Afonso e Francisco Dantas, localizadas no Alto Oeste, entraram em colapso de abastecimento. Os açudes que abasteciam a zona urbana destes municípios estão com quantidade de água insuficiente para distribuição. O Rio Grande do Norte possui 19 cidades em colapso de abastecimento, sendo 14 no Alto Oeste e cinco no Seridó. Outras 72 cidades estão em rodízio, ou seja, recebem água em dias alternados. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) faz a cobrança da conta de água apenas do período em que forneceu água. A partir do momento em que deixa de distribuir o produto, a cobrança é suspensa.


CIDADES EM COLAPSO

Acari; Almino Afonso; Antônio Martins; Cerro Corá; Cruzeta; Currais Novos; Francisco Dantas; Frutuoso Gomes; Jardim do Seridó; João Dias; Luiz Gomes; Marcelino Vieira; Martins; Paraná; Pilões; Rafael Fernandes; São Miguel; Serrinha dos Pintos e Tenente Ananias.


CIDADES EM RODÍZIO

Afonso Bezerra; Água Nova; Alto do Rodrigues; Angicos; Assú; Barcelona; Bodó; Caiçara do Rio do Vento; Caicó; Campo Grande; Carnaúba dos Dantas; Carnaubais; Coronel João Pessoa; Dr. Severiano; Encanto; Equador; Espírito Santo; Fernando Pedrosa; Florânia; Guamaré; Ielmo Marinho; Ipanguaçu; Ipueira;

Itaú; Janduís; Jardim de Angicos; Jardim de Piranhas; José da Penha; Jucurutu; Lagoa de Velhos; Lagoa Nova; Lajes; Lucrécia; Macau; Messias Targino; Olho d´Água dos Borges; Ouro Branco; Paraú; Parelhas; Passagem; Patu; Pau dos Ferros; Pedra Preta; Pedro Avelino; Pendências; Portalegre; Rafael Godeiro; Riacho da Cruz; Riacho de Santana; Riachuelo; Rodolfo Fernandes; Ruy Barbosa; Santa Maria; Santana do Matos; Santana do Seridó; São Fernando; São Francisco do Oeste; São João do Sabugi; São José do Seridó; São Paulo do Potengi; São Pedro; São Rafael; São Tomé; São Vicente; Severiano Melo; Taboleiro Grande; Tenente Laurentino; Timbaúba dos Batistas; Triunfo Potiguar; Umarizal; Venha Ver e Viçosa.

Portal no Ar
Crise Hídrica

Mais três cidades do Alto Oeste entram em colapso de abastecimento

As cidades de Marcelino Vieira, Almino Afonso e Francisco Dantas, localizadas no Alto Oeste, entraram em colapso de abastecimento. Os açudes que abasteciam a zona urbana destes municípios estão com quantidade de água insuficiente para distribuição. O Rio Grande do Norte possui 19 cidades em colapso de abastecimento, sendo 14 no Alto Oeste e cinco no Seridó. Outras 72 cidades estão em rodízio, ou seja, recebem água em dias alternados. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) faz a cobrança da conta de água apenas do período em que forneceu água. A partir do momento em que deixa de distribuir o produto, a cobrança é suspensa.

CIDADES EM COLAPSO

Acari; Almino Afonso; Antônio Martins; Cerro Corá; Cruzeta; Currais Novos; Francisco Dantas; Frutuoso Gomes; Jardim do Seridó; João Dias; Luiz Gomes; Marcelino Vieira; Martins; Paraná; Pilões; Rafael Fernandes; São Miguel; Serrinha dos Pintos e Tenente Ananias.

CIDADES EM RODÍZIO

Afonso Bezerra; Água Nova; Alto do Rodrigues; Angicos; Assú; Barcelona; Bodó; Caiçara do Rio do Vento; Caicó; Campo Grande; Carnaúba dos Dantas; Carnaubais; Coronel João Pessoa; Dr. Severiano; Encanto; Equador; Espírito Santo; Fernando Pedrosa; Florânia; Guamaré; Ielmo Marinho; Ipanguaçu; Ipueira;

Itaú; Janduís; Jardim de Angicos; Jardim de Piranhas; José da Penha; Jucurutu; Lagoa de Velhos; Lagoa Nova; Lajes; Lucrécia; Macau; Messias Targino; Olho d´Água dos Borges; Ouro Branco; Paraú; Parelhas; Passagem; Patu; Pau dos Ferros; Pedra Preta; Pedro Avelino; Pendências; Portalegre; Rafael Godeiro; Riacho da Cruz; Riacho de Santana; Riachuelo; Rodolfo Fernandes; Ruy Barbosa; Santa Maria; Santana do Matos; Santana do Seridó; São Fernando; São Francisco do Oeste; São João do Sabugi; São José do Seridó; São Paulo do Potengi; São Pedro; São Rafael; São Tomé; São Vicente; Severiano Melo; Taboleiro Grande; Tenente Laurentino; Timbaúba dos Batistas; Triunfo Potiguar; Umarizal; Venha Ver e Viçosa.

G1 RN
Crise Hídrica » Rio Grande do Norte

Martins, RN, entra em colapso no abastecimento de água

17 cidades do RN estão em colapso no abastecimento de água (Foto: Anderson Barbosa/G1)

17 cidades do RN estão em colapso no abastecimento de água (Foto: Anderson Barbosa/G1)

O município de Martins, localizado na região Oeste do Rio Grande do Norte, entrou em colapso no abatecimento de água. De acordo com a Companhia de Águas e Esgotos (Caern), a cidade teve o sistema de abastecimento paralisado na quarta-feira (9) em decorrência do baixo nível do manancial que a abastecia. Junto com Frutuoso Gomes e Lucrécia, Martins tem o fornecimento de água vindo do Açude Lucrécia.

Das três, apenas Lucrécia continua com o sistema funcionando, mas em situação de racionamento. O abastecimento é feito de segunda a sexta-feira, com paralisação no final de semana. Frutuoso Gomes encontra-se em colapso.

Com a entrada de Martins, sobe para 17 o número de cidades em colapso no Rio Grande do Norte. As demais cidades são Acari, Antônio Martins, Carnaúba dos Dantas, Currais Novos, João Dias, Luiz Gomes, Paraná, Pilões, Rafael Fernandes, São Miguel, Tenente Ananias,Frutuoso Gomes, Serrinha dos Pintos, Cruzeta, Jardim do Seridó e Equador.

Em rodízio de abastecimento tem 74 cidades. Sendo elas: Afonso Bezerra; Água Nova; Almino Afonso; Alto do Rodrigues; Angicos; Assú; Barcelona; Bodó; Caiçara de Rio do Vento; Caicó; Campo Grande; Carnaubais; Cerro Corá; Coronel João Pessoa; Dr. Severiano; Encanto; Espírito Santo; Fernando Pedrosa; Florânia; Timbaúba dos Batistas; Jardim de Piranhas; Francisco Dantas; Guamaré; Ielmo Marinho; Ipanguaçu; Ipueira; Itaú; Janduís; Jardim de Angicos; José da Penha; Jucurutu; Lagoa de Velhos; Lagoa Nova; Lajes; Lucrécia; Macau; Marcelino Vieira; Messias Targino; Olho D´água dos Borges; Ouro Branco; Paraú; Parelhas; Passagem; Patu; Pau dos Ferros; Pedra Preta; Pedro Avelino; Pendências; Portalegre; Rafael Godeiro; Riacho da Cruz; Riacho de Santana; Riachuelo; Rodolfo Fernandes; Ruy Barbosa; Santa Maria; Santana do Matos; Santana do Seridó; São Fernando; São Francisco do Oeste; São João do Sabugi; São José do Seridó; São Paulo do Potengi; São Pedro; São Rafael; São Tomé; São Vicente; Severiano Melo; Taboleiro Grande; Tenente Laurentino; Triunfo Potiguar; Umarizal; Venha Ver e Viçosa.

G1 RN
Crise Hídrica » Notícias » Rio Grande do Norte

Seca faz subir para 18 número de cidades em colapso no RN

Município de Equador entrou em colapso nesta quinta (Foto: Anderson Barbosa/G1)

Município de Equador entrou em colapso nesta quinta
(Foto: Anderson Barbosa/G1)

Subiu para 18 o número de cidades em colapso de abastecimento no Rio Grande do Norte. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) anunciou nesta quinta-feira (3) que a cidade de Equador, localizada na região do Seridó potiguar, está com o abastecimento suspenso.

De acordo com a companhia, o abastecimento regular foi suspenso em virtude do esgotamento do Açude Mamão, que abastecia a região. Com a escassez de chuvas, o açude não tem mais reserva para o bombeamento de água.

Por meio de nota, a companhia informou que serão adotadas “medidas emergenciais de socorro aos habitantes da cidade”, no entanto não especificou as estratégias que serão implantadas.

Ainda de acordo com a Caern, 18 cidades em colapso, oito estão no Seridó e dez no Alto Oeste. Outras 73 cidades estão sendo abastecidas em sistema de rodízio. Dos municípios em sistema de rodízio, 38 estão localizadas na região Oeste, 11 na região Agreste, 12 na Central e 13 no Seridó.

G1 RN
Crise Hídrica » Política

Garibaldi participa de sessão especial para debater crise hídrica

A TV Senado transmitirá a partir das 11 horas, sessão temática agendada para discutir a crise de escassez de água no país. A iniciativa do debate foi dos senadores Cristovam Buarque (PDT-DF) e Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), referendada por diversos outros parlamentares, entre eles o senador Garibaldi Filho. Foram convidados para participar da sessão a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira; o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi; e o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo.

No requerimento protocolado solicitando a realização da sessão, os senadores destacaram que o Brasil passa, desde 2014, por uma crise de falta de água, apesar de o país ser considerado a maior potência hídrica do planeta. O problema, além de ser causado por fatores climáticos e geográficos, seria resultado do uso irracional e da má gestão dos recursos hídricos. O desperdício está avaliado em 35%, com vazamentos nas redes de distribuição e ligações clandestinas.

Crise Hídrica » Rio Grande do Norte

Seca faz subir para 17 número de cidades em colapso no RN

Vegetação seca faz parte da paisagem do Seridó potiguar (Foto: Anderson Barbosa/G1)

Vegetação seca faz parte da paisagem do Seridó
potiguar (Foto: Anderson Barbosa/G1)

A escassez de água fez subir para 17 o número de cidades em colapso no Rio Grande do Norte. Os novos municípios que integram a lista são Cruzeta, e Jardim do Seridó, ambas localizadas na região do Seridó potiguar. A situação das cidades foi atualizada nesta quinta-feira (26) pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern).

Cruzeta, que tem pouco mais de 8 mil habitantes, estava sendo abastecida pelo açude local, que secou. A Caern vinha atendendo em esquema de rodízio, mas o baixo nível do manancial inviabilizou o abastecimento. De acordo com o gerente da Regional de Caicó da Caern, Rosy Gurgel, técnicos da companhia vão realizar a limpeza de um conjunto de poços desativados localizados na bacia do açude. Os poços estavam submersos e ressurgiram com a baixa do nível da água.

O gerente acrescenta que a limpeza será feita na próxima semana. Depois, será feita uma análise para saber se a água está própria para consumo.

Jardim do Seridó entrou em colapso depois que o nível do açude Passagem das Traíras tornou inviável a captação. A Caern já havia feito a mudança do ponto de captação a fim de permitir que o fornecimento fosse feito por mais tempo. No entanto, a situação não permite nova realocação.

G1RN

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!