Arquivos:

Coronavírus

ESPERANÇA: Anticorpo que neutraliza o novo coronavírus é identificado por cientistas em testes de laboratório

Em meio a notícias de mortes pela Covid-19, um fio de esperança surge. Pesquisadores da Universidade de Utrecht, do Erasmus Medical Center e do Harbor BioMed, divulgaram nesta segunda-feira, na Nature Communications, que identificaram um anticorpo totalmente humano capaz de impedir o coronavírus de contaminar células em culturas cultivadas. A descoberta pode ajudar na criação e um tratamento para combater a doença.

O otimismo é grande, mas o trabalho ainda precisa passar por testes em seres humanos para ter sua eficácia comprovada.

“Esse anticorpo neutralizante tem potencial para alterar o curso da infecção no hospedeiro infectado, apoiar a eliminação do vírus ou proteger um indivíduo não infectado que é exposto ao vírus”, afirmou Berend-Jan Bosch, líder da pesquisa, em comunicado.

De acorco com o estudo dos pesquisadores, a ação foca em anticorpos conhecidos por combaterem o Sars-CoV, causador da Sars, que surgiu na China em 2002. Os especialistas identificaram que um desses anticorpos também é capaz de neutralizar a infecção por Sars-CoV-2, causador da Covid-19, em culturas celulares.

Bosch observou que o anticorpo se liga a uma propriedade existente tanto no Sars-CoV quanto no Sars-CoV-2, o que explica sua capacidade de neutralizar os dois microrganismos: “Esse recurso de neutralização cruzada do anticorpo é muito interessante e sugere que ele pode ter potencial na mitigação de doenças causadas por coronavírus — potencialmente emergentes no futuro”.

Extra – O Globo
Coronavírus » Rio Grande do Norte

Aumento dos casos de Covid-19 faz Governo do RN prorrogar regras de isolamento até o dia 20; VEJA

Imagem ilustrativa

Foi publicada na edição desta terça-feira (5) do Diário Oficial do Estado a prorrogação das regras de isolamento social e das medidas de combate ao novo coronavírus no Rio Grande do Norte. Segundo o Governo do RN, o novo decreto leva em consideração o fato de a doença ter aumentado exponencialmente em todo o país como também em território potiguar.

“A situação não é fácil, está piorando e o colapso da rede hospitalar pode ocorrer rapidamente. A população precisa aumentar o isolamento, ficar em casa e adotar as medidas protetivas”, afirmou o secretário adjunto de Saúde Petrônio Spinelli, durante a última coletiva do Governo do Estado com a atualização das ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Ainda segundo Spinelli, o decreto estadual em vigor já permitiria o isolamento de 60% da população e bastaria o seu cumprimento para diminuir a circulação de pessoas – o que diminuiria a escalada de casos da Covid-19. No entanto, o isolamento tem oscilado entre 45% e 50%, segundo o governo.

O secretário alerta que, mesmo com o aumento da oferta de leitos, como ocorreu na semana passada nos hospitais da Polícia Militar e Giselda Trigueiro, em Natal, e no Hospital São Luiz, em Mossoró, a capacidade de atendimento fica fortemente comprometida.

Agora RN
Coronavírus

Brasil ultrapassa marca de 101 mil infectados e mortes chegam a 7.075

Imagem ilustrativa

Levantamento feito nesta segunda-feira (4) junto às secretarias estaduais de Saúde revela que o Brasil registra 7.075 mortes provocadas pela Covid-19, e 102.155 casos confirmados da doença em todo o país.

No sábado (2), haviam sido registrados 97.100 infectados e 6.761 mortes.

TAXA DE OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI

  • Acre – 23,3% em todo o estado em 28/04;
  • Alagoas – 36% em todo o estado em 29/04;
  • Amazonas – 94% em todo o estado em 1/5;
  • Bahia – 53% em todo o estado em 2/5;
  • Ceará – 98% em todo o estado em 26/04;
  • Espírito Santo – 83% em todo o estado em 29/04;
  • Maranhão – 79% em todo o estado em 29/04;
  • Mato Grosso – 4,8% dos leitos de UTI da rede pública em todo o estado em 23/04;
  • Mato Grosso do Sul – 2,6% em todo o estado em 27/04;
  • Minas Gerais – 58% em todo o estado em 28/04;
  • Pará – 84% em todo o estado em 15/04;
  • Paraíba – 28% em todo o estado em 25/04;
  • Paraná – 29% em todo o estado em 30/04;
  • Piauí – 26,7% em todo o estado em 29/04;
  • Pernambuco – 98% em todo estado em 29/04; além disso, 99% dos leitos de UTI da rede pública dedicados aos pacientes infectados pelo novo coronavírus também estão ocupados;
  • Rio de Janeiro – 92% em todo o estado em 27/04;
  • Rio Grande do Norte – 33% em todo o estado em 22/04;
  • Rio Grande do Sul – 54,5% em todo o estado em 22/04;
  • Rondônia – 29,6% em todo o estado em 29/04
  • Santa Catarina – 20,20% dos leitos em todo o estado em 3/05;
  • São Paulo – 68,7% em todo o estado em 29/04;
  • Sergipe – 6 leitos ocupados em 23/04;
  • Tocantins – 10% dos leitos ocupados em 28/4;
  • Amapá, Distrito Federal, Goiás e Roraima não divulgaram a taxa de ocupação.
G1
Coronavírus

No Brasil, 1.500 pessoas já se ofereceram para se infectar com coronavírus

Um farmacêutico dá a Jennifer Haller, à esquerda, a primeira dose de uma potencial vacina para a Ccovid-19

Quando Josh Morrison decidiu recrutar voluntários dispostos a se infectar com Covid-19 não imaginava que a procura seria tão alta, muito menos de pessoas nascidas no Brasil.

Em pouco menos de um mês, 6.000 voluntários, 1.500 deles brasileiros, se inscreveram para participar dos chamados desafios humanos, nos quais indivíduos saudáveis são infectados com uma determinada doença para receber uma vacina ou um tratamento ainda não aprovado.

Formado em direito na Universidade Harvard, nos EUA, o americano de 34 anos fundou a plataforma 1 Day Sooner em 30 de março, depois de ler artigo na revista científica The Journal of Infectious Diseases sobre experimentos que poderiam acelerar a produção de vacinas contra a Covid-19.

“Moro em Nova York e a situação aqui é bem ruim” – nesta terça (28), eram mais de 292 mil casos e 17 mil mortes no estado. “A ideia de poder acelerar esse processo de vacina foi muito significativa para mim”, afirmou Morrison à Folha.

O objetivo do americano é criar um grupo de pessoas confiantes e aptas a participar, caso esses estudos aconteçam nos próximos meses.

A inscrição online na plataforma fundada por Morrison é apenas a primeira demonstração de interesse do voluntário. Nesta semana, ele explica, serão enviados estudos acadêmicos para que as pessoas se informem sobre o tema e os riscos dos possíveis testes, além de questionários para que a equipe conheça os perfis.

Segundo Morrison, os inscritos são de 52 países, a maioria é jovem, de 20 a 35 anos, com ensino superior completo, mas há casos de pessoas com 50 e até 80 anos.

No entanto especialistas afirmam que o desafio humano deve ser feito apenas com pessoas jovens e saudáveis e, mesmo assim, há riscos.

“As pessoas querem fazer alguma coisa que ajude nessa crise terrível, elas se sentem mais empoderadas com essa possibilidade e essa é a motivação mais comum de quem se voluntaria”, diz o americano.

Considerados situação-limite, os estudos de desafios humanos começaram a ser cogitados por cientistas diante da busca por soluções contra a Covid-19, que já infectou mais de 3 milhões de pessoas no mundo todo e matou mais de 213 mil.

O processo de desenvolvimento de uma vacina normalmente leva muito tempo, com diversas fases que incluem testes in vitro e em animais antes de experimentos em humanos.

Há cientistas que preveem entre 12 e 18 meses para a produção de uma vacina eficaz, mas há especialistas que afirmam que mesmo esse prazo pode ser considerado recorde.

No artigo do Journal of Infectious Diseases que chamou a atençao de Morrison, pesquisadores afirmam que os desafios humanos podem acelerar a aprovação de uma vacina contra o novo coronavírus, encurtando a terceira e última fase do processo, geralmente a mais demorada.

Nessa etapa, milhares ou centenas de milhares de voluntários são recrutados para o teste. Parte deles recebe a vacina e parte, um placebo. Essas pessoas ficam expostas à infecção natural e, em até dois anos, os cientistas verificam a eficácia da vacina.

No desafio humano, são infectadas menos pessoas, em ambiente controlado, acelerando esses testes.

Os riscos dos desafios humanos são mais baixos quando se trata de doenças conhecidas, o que não é o caso da Covid-19.

No site do 1 Day Sooner, os organizadores afirmam que o desafio humano expõe deliberadamente os participantes à infecção com o objetivo de estudar e testar vacinas ou tratamentos e que esse tipo de experiência foi usada durante epidemias de influenza, malária, febre tifoide, dengue e cólera.

Eles ponderam os “riscos incertos” no caso da nova pandemia e dizem que os voluntários ficariam isolados em uma estrutura hospitalar e seriam monitorados para não transmitir a doença para o resto da população, com possibilidade de atendimento médico rápido, caso necessário.

Em março, a OMS (Organização Mundial da Saúde) anunciou que 3,4% dos casos confirmados de Covid-19 resultam em morte, mas essa taxa pode ser maior, já que vários países não tem alta capacidade de testagem, o que gera subnotificação de diagnósticos.

Ainda de acordo com a organização, há 76 vacinas contra a Covid-19 sendo desenvolvidas atualmente, 71 em estágio pré-clínico e 5 em fase clínica.​

Folha de S. Paulo
Coronavírus

País se aproxima de 80 mil pessoas infectadas; mortes vão a 5.513

Imagem ilustrativa

Levantamento junto às secretarias estaduais de saúde mostra nesta quinta-feira (30) que já foram registradas 5.513 mortes provocadas pela Covid-19 e 79.685 casos confirmados da doença em todo o Brasil.

O número de mortes no país superou o da China, que registrou 4.632 fatalidades pela Covid-19.

Taxa de ocupação de leitos de UTI

  • Acre – 23,3% em todo o estado em 28/04
  • Alagoas – 36% em todo o estado em 29/04
  • Amazonas – 96% em todo o estado em 23/04
  • Bahia – 78% em todo o estado em 29/04
  • Ceará – 98% em todo o estado em 26/04
  • Espírito Santo – 83% em todo o estado em 29/04
  • Maranhão – 96,4% em todo o estado em 27/04
  • Mato Grosso – 4,8% dos leitos de UTI da rede pública em todo o estado em 23/04
  • Mato Grosso do Sul – 2,6% em todo o estado em 27/04
  • Minas Gerais – 58% em todo o estado em 28/04
  • Pará – 84% em todo o estado em 15/04
  • Paraíba – 28% em todo o estado em 25/04
  • Paraná – 33% em todo o estado em 27/04
  • Piauí – 26,7% em todo o estado em 29/04
  • Pernambuco – 98% em todo estado em 27/04; além disso, 99% dos leitos de UTI da rede pública dedicados aos pacientes infectados pelo novo coronavírus também estão ocupados
  • Rio de Janeiro – 92% em todo o estado em 27/04
  • Rio Grande do Norte – 39,5% em todo o estado em 28/04
  • Rio Grande do Sul – 54,5% em todo o estado em 22/04
  • Rondônia – 29,6% em todo o estado em 29/04
  • Santa Catarina – 16,83% dos leitos na rede pública em todo o estado em 27/04
  • São Paulo – 68,7% em todo o estado em 29/04
  • Sergipe – 6 leitos ocupados em 23/04
  • Tocantins – 10% dos leitos ocupados em 28/04
Agora RN / G1
Coronavírus » Currais Novos

CURRAIS NOVOS: Secretaria municipal de saúde confirma sexto caso de Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, recebeu no início da noite desta quarta-feira (29), a confirmação do sexto caso do novo Coronavírus (Covid-19), aqui na cidade de Currais Novos.

Trata-se de paciente do sexo feminino, com 36 anos, que apresentou sintomas leves e realizou exame de isolamento viral (swab) ficando em isolamento domiciliar desde o último dia 25, e sendo monitorada desde então pela equipe da Secretaria.

Seu estado atual dessa paciente é considerado bom, apresentando um quadro de recuperação satisfatório.
A Gestão Municipal mais uma vez, apela a toda a população, que atentem para as orientações das autoridades em saúde, respeitando o isolamento coletivo e evitando saídas desnecessárias e aglomerações.

Coronavírus » Currais Novos » Saúde

Prefeitura de Currais Novos confirma mais dois casos de Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, confirmou no início da tarde hoje (22), mais dois casos positivos de COVID-19 (Coronavírus) em Currais Novos.

Um dos casos, uma criança do sexo masculino, de 1 ano e 8 meses, que deu entrada no Hospital da Unimed em Natal, no último dia 18, apresentando quadro febril e outros problemas de saúde. A mesma ficou internada e teve seu exame de SWAB realizado no dia 20. O resultado foi positivo para Covid19. Seu quadro é estável e sem complicações até o momento, devendo receber alta nos próximos dias.

O outro caso é de um adulto do sexo masculino, que trabalha na região salineira e voltou para Currais Novos no décimo quarto dia do início dos sintomas. O mesmo foi atendido pela equipe da Vigilância Epidemiológica, sendo realizado o teste rápido, que deu positivo para Covid19. O mesmo está em isolamento domiciliar e está bem, não apresentando mais nenhum sintoma. Seus familiares também estão sendo monitorados e até agora não apresentaram nenhum sintoma para o coronavírus.

A Gestão Municipal reforça o pedido de isolamento coletivo nesse momento, atendendo ao pedido das autoridades de saúde, evitando saídas desnecessárias e aglomerações.

Coronavírus

Ministério corrige números e diz que houve 113 mortos em 24h; total chega a 2.575

De domingo para segunda, foram registrados 1.927 novos casos da doença, um crescimento de 4,9%

O Brasil chegou a 2.575 mortes por Covid-19 nesta segunda-feira (20). O número de casos confirmados é de 40.581. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde por volta das 18h, após o próprio ministério ter divulgado um total de mortes de 2.845 no meio da tarde. No último balanço do governo, no domingo (19), o total de infectados chegava a 38.654 e 2.462 mortes confirmadas. As informações são do jornal O Globo.
De acordo com o Ministério da Saúde, o número incorreto divulgado mais cedo foi um “erro de digitação” nos dados de mortes do estado de São Paulo. Inicialmente, o ministério informou que o número de mortos no estado era de 1.307 casos. Na realidade, segundo o órgão, o total de óbitos em São Paulo é de 1.037.

Com isso, o crescimento no número de mortes nas últimas 24 horas foi de 4,5%. No domingo, eram 2.462 mortes.

De domingo para segunda, foram registrados 1.927 novos casos da doença, um crescimento de 4,9%. No domingo, eram 38.654 casos confirmados.

Os estados com o maior número de casos são: São Paulo (14.580), Rio de Janeiro (4.899), Ceará (3.482), Pernambuco (2.690) e Amazonas (2.160). Os estados com os maiores números de mortes são: São Paulo (1.037), Rio de Janeiro (422), Pernambuco (234), Ceará (198) e Amazonas (185).

Agora RN
Coronavírus

Governo fará 100 mil testes rápidos para mapear coronavírus no país

Os exames adquiridos fornece o resultado em 15 minutos

Enquanto o governo federal não estabelece diretrizes para a retomada das atividades econômicas, quando isso for possível, o Ministério da Saúde organiza a realização de testes e a coleta de dados, que poderão servir para balizar uma tomada de decisão. Em paralelo, pelo menos sete estados já traçam planos para reduzir, ao poucos, as medidas de distanciamento social. A pasta trabalha em três frentes de atuação para melhorar o rastreamento da contaminação em todo o país e auxiliar na construção de um plano sobre as medidas de mobilidade social.
A primeira pesquisa em andamento é um estudo nacional coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) e realizado com apoio do instituto Ibope, que vai entrevistar e realizar testes rápidos de detecção de anticorpos de Covid-19 em quase 100 mil pessoas de todos os estados do país, além do Distrito Federal.

Os testes serão feitos em três fases, cada uma separada da outra por um período de duas semanas. Em cada etapa, 33.250 pessoas serão testadas e responderão a um questionário. A primeira deve começar na semana que vem, após o Ibope adquirir os equipamentos de proteção para os 2.600 entrevistadores que farão o levantamento.

Os dados serão coletados em 133 cidades sentinela, termo técnico que define os maiores municípios de regiões intermediárias do Brasil, conforme divisão do IBGE.

— Quando chegar ao domicílio, o entrevistador vai elencar quem mora ali. Haverá um sorteio aleatório e o próprio tablet informa qual pessoa será entrevistada e testada — explica a CEO do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari.— O entrevistador coleta uma gota de sangue e coloca em um aparelho. Se der positivo, vai ter que testar todos os moradores daquele domicílio.

IBGE atuará por telefone

Outra modalidade de pesquisa será feita pelo IBGE: a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua com foco no monitoramento da Covid-19. Pesquisadores do instituto irão entrevistar 200 mil pessoas ao longo de três meses, por telefone. A ideia é entrevistar as mesmas pessoas várias vezes, para saber se elas adoeceram ou não, além de coletar dados socioeconômicos.

As duas pesquisas vão complementar as informações obtidas por meio do TeleSUS, que começou a operar no início de abril. Até ontem, existiam 300 mil pessoas sendo acompanhadas pelo serviço. O próprio sistema do ministério, por meio de inteligência artificial, liga para a população para saber se alguém naquele telefone possui sintomas de síndrome gripal ou Covid-19. Os cidadãos também podem buscar auxílio, por meio do telefone 136 ou por chat. Já foram atendidas 5,2 milhões de pessoas. A meta é chegar a 120 milhões.

Em entrevista ao GLOBO, o secretário da Atenção Primária à Saúde do ministério, Erno Harzheim, afirmou que o ideal é que as medidas de isolamento social sejam mantidas pelo menos até o fim de abril, quando uma parte dos dados estará pronta.

— Sem esses dados mais claros, como a gente vai voltar atrás na orientação de isolamento? Sem ter um pouco mais de informação precisa para tomar essa decisão? Não dá. E a gente está preparando esses três mecanismos (IBGE, UFPEL com Ibope e TeleSUS) para ter um mapeamento mais completo e conseguir tomar as decisões de forma mais precisa e com mais segurança —afirmou Erno Harzheim. — Em 15 dias a gente já vai ter muita informação para poder preparar planos de restrição ou abrandamento, mas sempre vai estar dependente do comportamento futuro. O ideal seria que as medidas de restrição ficassem até o final do mês, mas não para abrir. Para ver o que está acontecendo e tomar decisão — disse ele.

O secretário afirma que os dados ajudarão a definir as políticas de mobilidade e a entender qual é o tamanho da transmissão comunitária.

— O objetivo da pesquisa é ver a velocidade real de transmissão na comunidade e não em quem procura serviço de saúde — explica o secretário. — Por que isso é importante? No momento em que a gente está perto da metade da população imune, a gente está com maior controle da epidemia. Essa informação nos ajuda a definir a melhor política de mobilidade social — diz.

Em vídeo divulgado neste domingo, o ministro Nelson Teich voltou a defender a necessidade de ampliar a testagem no Brasil, mas disse que isso não significa que todos serão testados.

— Embora a gente coloque testes em massa, não é que a gente vai conseguir testar todo mundo. Se a gente olhar a Coreia do Sul, que é considerado um exemplo nessa situação, eles fizeram em torno de 10 mil testes (por milhão de habitantes). A Itália, que viveu uma situação muito mais crítica, tem 21 mil testes por milhão de pessoas — afirmou Teich.

O Globo

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!