Arquivos:

Coronavírus

Vacina contra Covid-19 estaria em ‘estágios finais’ em Israel

Foto: Divulgação

Uma vacina contra a Covid-19 está sendo desenvolvida por cientistas em Israel.

Em entrevista ao jornal The Jerusalem Post, o chefe da equipe, Chen Katz, disse que pretende iniciar em junho os testes em humanos.

“Nós já estamos nos estágios finais e em poucos dias teremos as proteínas, os componentes ativos da vacina.”]

Por O Antagonista

Coronavírus

Espanha tem mais de 10 mil mortes por coronavírus

Esse é o terceiro dia seguido que a Espanha tem um pico na contagem de mortos

O Ministério da Saúde espanhol informou nesta quinta-feira (2) que o país registrou 10.003 mortes por Covid-19. Nas últimas 24 horas, número de mortes foi 950, o mais alto até o momento.
Esse é o terceiro dia seguido que a Espanha tem um pico na contagem de mortos. Na terça (31), a o país registrou 849 mortos, e na quarta (1º) o número foi a 864.

Ainda de acordo com as autoridades de Saúde, a Espanha registrou – desde o início da pandemia – mais de 110 mil confirmações de infecção pelo novo coronavírus.

Com esta cifra, o país ibérico fica atrás apenas da Itália que registrou, até o momento, mais de 13 mil mortes pelo coronavírus, segundo o levantamento da universidade norte-americana Johns Hopkins.

G1
Coronavírus

Com coronavírus, empresário faz festa com cerca de 15 pessoas no RN; ‘Errei feio, fui irresponsável’

Empresário potiguar Francisco Chagas Neto – Foto: Redes Sociais

O empresário potiguar Francisco Chagas Neto, de 28 anos, fez uma festa com cerca de 15 pessoas enquanto estava em isolamento com suspeita de coronavírus. O resultado do exame dele saiu um dia após a festa e deu positivo para a Covid-19.

O evento aconteceu na cidade de Carnaubais, no Oeste potiguar, onde ele mora, no dia 28 de março. O resultado do exame saiu no dia 29 de março.

O empresário, que trabalha com materiais de limpeza, conta que começou a apresentar sintomas de gripe comum como tosse, coriza e febre leve no dia 15 de março. Quatro dias depois, com a piora do quadro, ele decidiu se isolar em casa. Ele procurou atendimento médico e foi submetido ao teste para identificar contaminação pelo coronavírus.

Ainda no período de isolamento e aguardando o resultado do exame, o empresário organizou a festa com os amigos, contrariando todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde para evitar o contágio pela Covid-19.

Ao G1, o empresário confessou estar arrependido. “Errei. Errei feio, fui irresponsável e assumo o meu erro. O que eu posso fazer é pedir perdão aos meus amigos e à sociedade. Quem me conhece sabe que sou uma boa pessoa, de boa índole e nunca quis fazer mal a ninguém. Agora, o que eu posso fazer é orar e pedir para que nada de pior aconteça”, explica. Após receber o diagnóstico da doença, Chagas fez uma transmissão ao vivo pela internet para pedir desculpas.

Chagas afirma ainda que não apresenta mais sintomas da doença há uma semana. “Como sou um empresário que viaja o estado inteiro, acho que me infectei em uma dessas viagens de trabalho a Natal. Quando eu fiz o exame já estava bem, sem nenhum sintoma, por isso que me reuni com os meus amigos”, conta. Os amigos do empresário são moradores da própria Carnaubais e de Alto do Rodrigues, cidade vizinha. Juntos, os dois municípios tem 18 casos suspeitos para a Covid-19.

A Secretaria Municipal de Carnaubais informou que havia recomendado isolamento ao paciente e aos familiares e que pessoas que participaram da festa já foram identificadas. Ainda de acordo com a secretaria, essas pessoas assinaram um termo se comprometendo a cumprir o isolamento por 14 dias.

“Todos estão me julgando agora, mas ninguém enxerga o que fiz semanas atrás. Juntamente com o pessoal da minha empresa distribuí materiais de limpeza na cidade para ajudar a população. Também faço eventos beneficentes para arrecadar alimentos para os mais carentes. Não quero esconder meu erro, mas quero que as pessoas vejam que não sou o que estão falando porque não tenho maldade no coração. Eu fui irresponsável, mas sou uma pessoa muito responsável. Foi um ato isolado. Se tiver que responder judicialmente não irei fugir. Sei que errei, mas sou trabalhador e não vou me esconder em nenhum momento”, afirmou Francisco Chagas Neto”.

Medidas restritivas

Por causa do coronavírus, a governadora Fátima Bezerra restringiu atividades coletivas como festas, carreatas e outras manifestações que possam gerar aglomerações para impedir a propagação da doença no RN. A primeira prisão por descumprimento ao decreto estadual 29.541 aconteceu no domingo (29), quando 23 pessoas foram detidas em uma festa.

Até esta quarta-feira (1º), o RN tem 92 casos confirmados para o novo coronavírus, além de 1.777 suspeitas. O estado já registrou duas mortes por Covid-19: um professor de química, de 61 anos e um jovem gastrólogo de 23 anos, que morreu em Natal.

Por G1-RN

Coronavírus

Número de casos de covid-19 no Brasil chega a 6.836 e mortes somam 241

Foto: Agência Brasil

O número de casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus no país subiu para 6.836 nesta quarta-feira (1°), de acordo com os dados mais recentes do Ministério da Saúde. O número de mortes por covid-19 chegou a 241. O índice de letalidade ficou em 3,5%.

Ontem, o país contabilizava 201 óbitos e 5.717 casos confirmados da doença. Os novos casos somaram 1.119, um pouco menos do que os 1.138 novos no balanço ontem.

As mortes estão assim distribuídas pelos estados brasileiros: São Paulo (164), Rio de Janeiro (28), Ceará (8), Pernambuco (8), Piauí (4), Rio Grande do Sul (4), Paraná (3), Amazonas (3), Distrito Federal (3), Minas Gerais (3), Bahia (2), Santa Catarina (2), Rio Grande do Norte (2), Alagoas (1), Maranhão (1), Mato Grosso do Sul (1), Goiás (1), Paraíba (1) e Rondônia (1).

Coronavírus

RN tem fila de 1.000 testes de coronavírus aguardando resultado

Foto: Divulgação

O Rio Grande de Norte tem cerca de 1 mil pacientes aguardando resultados de testes do coronavírus. A informação é da Secretaria Estadual de Saúde Pública do Estado (Sesap). O RN tem 82 casos confirmados e uma morte por coronavírus, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta terça (31).

No RN os testes de coronavírus são feitos no Lacen e no Instituto de Medicina Tropical da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A Sesap explica que o exame se divide em duas partes: a primeira é a extração do material genético, que o Estado tem a capacidade para fazer 192 amostras por dia. Na segunda parte, que é o PCR, onde é detectado o vírus, o Estado tem, junto com a UFRN, capacidade de fazer até 336 testes por dia.

Coronavírus

Números de infectados pela Covid-19 no RN sobe para 92; mortes são 2

Foto: Reprodução

Subiu de 82 para 92 o número de casos confirmados de pessoas com o novo coronavírus em 14 cidades do Rio Grande do Norte. Há ainda dois casos confirmados de pessoas residentes no Recife e em Fortaleza, e que foram atendidas no RN antes de voltarem para suas cidades.

O RN possui ainda duas mortes causadas pela doença. Ao todo, são 1.777 casos suspeitos em 121 cidades. Outros 416 casos foram descartados.

Os dados foram atualizados no início da tarde desta quarta-feira (1º) pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap).

O boletim epidemiológico na íntegra, com os dados atualizados, está disponível no site da Sesap.

Por Agora RN

Coronavírus

Após se curar da Covid-19, mulher abre perfil em rede social para conversar e acalmar pacientes

Foto: Divulgação

A fotógrafa potiguar Isadora Aragão, de 28 anos, foi uma das primeiras pacientes diagnosticadas com o novo coronavírus no Rio Grande do Norte, ainda em meados de março. Hoje, sem sintomas, abriu seu perfil no Instagram (@isadoraaragao) para prestar apoio emocional às pessoas que estão sentindo os efeitos da doença, para tentar acalmá-las.

“Como já sofro de ansiedade, chegou uma hora que eu não sabia o que era sintoma do vírus e o que era da ansiedade. Então é importante que todos fiquem tranquilos. Abri meu perfil e tenho recebido muita mensagens, tanto com dúvidas sobre os sintomas, quanto em busca desse apoio emocional”, conta.

Isadora começou a sentir os sintomas da Covid-19 em 15 de março, 10 dias após ter contato com uma pessoa que também testou positivo para o novo coronavírus. No primeiro dia, teve dores abdominais. No segundo, veio a tosse seca e no terceiro dor de cabeça. Febre, diarréia, perda do olfato e paladar, além do cansaço, chegaram no 4º dia.

Segundo Isadora, o cansaço era tanto que só de sair de um cômodo para outro, tomar banho ou até mesmo levantar para ligar a TV já se sentia ofegante. “Mas é importante dizer também que esses foram os meus sintomas. Não necessariamente vai ser assim com todo mundo”.

Isadora Aragão relata que foi aí que procurou o Hospital Giselda Trigueiro, referência em infectologia no RN, onde ficou internada e dormiu por uma noite. Foi no Giselda também que fez o exame para confirmar a doença. Contudo só recebeu o resultado seis dias depois.

De manhã foi para casa, porém os sintomas persistiram. A fotógrafa diz que percebeu que eles se intensificaram por causa da ansiedade. “Por isso é importante ficar tranquilo. Procurar ajuda médica e se acalmar”, reforça.

Ela voltou ao médico mais duas vezes, na rede particular, onde fez exames que constataram que não tinha agravamento da doença. Isadora também procurou ajuda psicológica. A fotógrafa afirma que ficou em isolamento desde os primeiros sinais da Covid-19. “É importante isso: as pessoas, às vezes, continuam saindo de casa mesmo apresentando os sintomas iniciais. O isolamento social é muito importante”, disse.

Não houve ministração de medicamentos. Ainda de acordo com Isadora, ela se manteve em repouso, em casa, até que ficou curada, pois seu quadro não se agravou. A Secretaria de Estado da Saúde Púbica (Sesap) explica que a orientação do tratamento para os casos menos graves é para que os pacientes permaneçam em suas residências, isolados. Passados 14 dias, se não apresentarem mais os sintomas, são considerados curados clinicamente. Não existe um exame que ateste isso, mas a própria Sesap faz esse acompanhamento, por telefone.

Mesmo agora, livre da doença, Isadora Aragão segue em quarentena, para estimular que outras pessoas também permaneçam em isolamento.

“O isolamento social precisa ser feito para evitar o grande número de contaminação e a superlotação dos leitos, que é o que está sendo preocupante em outros países. A gente sabe que o sistema de saúde não tem vaga para um número grande de doentes. Então é importante seguir as recomendações do Ministério da Saúde e da OMS e permanecer em casa”, alerta.

Atualmente, a cidade de Natal tem 42 casos de novo coronavírus confirmados, dos quais 14 pacientes já receberam alta, outros quatro estão internados e os demais seguem cumprindo a quarentena. O Rio Grande do Norte registrou duas mortes por Covid-19, uma em Mossoró e outra em Natal, na noite de terça-feira (31). Ao todo, são 82 casos de Covid-19 no estado potiguar.

Ajude aí

Além de disponibilizar o seu perfil no Instagram para trocar ideias sobre o novo coronavírus, a fotógrafa Isadora Aragão também se vinculou a um projeto social que surgiu em Natal por causa da doença. É o Ajude Aí, que tem o perfil @ajudeai também no Instagram.

O projeto arrecada dinheiro para a compra de cestas básicas e kits de higiene para moradores de bairros periféricos da capital que estão em isolamento e precisam de ajuda. Em sua maioria, conta Isadora, os beneficiados são vendedores ambulantes, que precisaram largar o trabalho para ficar em casa.

A fotógrafa diz que em uma primeira ação mais de 80 cestas foram doadas no bairro de Mãe Luíza, na Zona Leste. A intenção é continuar trabalhando durante o período de pandemia e estender as doações também à Redinha, na Zona Norte, e ao Planalto, Zona Oeste.

As doações são feitas em uma conta bancária e o contato com o projeto é realizado pelo Instagram.

Por G1-RN

Coronavírus

Cientistas chineses anunciam descoberta contra covid-19

Foto: Divulgação

Um grupo de cientistas chineses isolou vários anticorpos que considera “extremamente eficientes” para impedir a capacidade do novo coronavírus de entrar nas células, o que pode ser útil tanto para tratar quanto para prevenir a covid-19. Atualmente, não existe tratamento comprovadamente eficaz para a doença, que surgiu na China e está se proliferando pelo mundo na forma de uma pandemia que já infectou mais de 850 mil pessoas e matou 42 mil.

Zhang Linqi, da Universidade Tsinghua, de Pequim, disse que um remédio feito com anticorpos como os que sua equipe descobriu poderia ser usado de forma mais eficaz do que as abordagens atuais, incluindo o que ele chamou de tratamentos “limítrofes”, como o plasma. O plasma contém anticorpos, mas é limitado pelo tipo de sangue.

No início de janeiro, a equipe de Zhang e um grupo do 3º Hospital Popular de Shenzhen começaram a analisar anticorpos do sangue colhido de pacientes recuperados da covid-19, isolando 206 anticorpos monoclonais que mostraram o que ele descreveu como uma capacidade “forte” de se ligar às proteínas do vírus.

Coronavírus

“Não há motivo para temor”, diz Moro sobre novo coronavírus em prisões

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou nesta terça-feira (31) que não há nenhum registro ou suspeita de infecção pelo novo coronavírus em presídios do país e que as medidas adotadas pelo governo federal e pelos governos estaduais devem minimizar a disseminação da doença nas unidades prisionais.
“Não existe nenhum motivo para um temor infundado em relação ao sistema penitenciário. Não existe nenhum caso confirmado de infectado. Recebi a notícia hoje de um preso, em Bagé (RS), que teria supostamente testado positivo. Se esse fato se confirmar, era um preso que estava em prisão domiciliar e teria sido infectado após ser hospitalizado, ou seja, não aconteceu dentro do ambiente do cárcere. O que temos visto no mundo inteiro é que o número de infectados dentro do sistema prisional é muito pequeno”, afirmou em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto.

De acordo com o ministro, na China foi registrada a contaminação de 800 detentos, em uma população carcerária de 1,7 milhão, o que representa 0,047% do total. Na Itália, país que já registrou cerca de 10 mil óbitos da doença, o número de presos infectados também é pequeno, apenas 10, em uma população carcerária de 60 mil pessoas.

“Há um ambiente de relativa segurança para o sistema prisional em relação ao coronavírus pela própria condição do preso de estar isolado da sociedade”, acrescentou Moro. Segundo ele, em 26 estados as visitas semanais em presídios foram suspensas, incluindo também todos as cinco penitenciárias federais. Apenas uma unidade da federação ainda mantém visitas, mas com restrições. Segundo o Ministério da Justiça, a população carcerária do Brasil é 752 mil detentos em 1.412 unidades prisionais. Outros 15 mil estão presos em delegacias. O sistema também conta com 7.344 profissionais de saúde e 83 mil servidores prisionais.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, informou, durante a coletiva, que caminhoneiros e população carcerária, além de servidores prisionais, serão parte do público-alvo na próxima etapa da campanha nacional de vacinação contra a gripe, que começa no dia 16 de abril.

Soltura de presos
Sergio Moro também opinou sobre a soltura de presos em meio à pandemia da covid-19. Para ele, é preciso uma análise caso a caso e os juízes não devem liberar detentos envolvidos com facções criminosas

“Não existe nenhum óbice da parte do Ministério da Justiça e Segurança Pública de que solturas pontuais sejam adotadas, relacionadas principalmente a presos que estavam e regime de semi-liberdade, desde que não ofereçam riscos maiores à segurança e, eventualmente, a grupos de risco. O que tem que se tomar um certo cuidado é a soltura de presos que possam oferecer riscos à população, como, por exemplo, membros do crime organizado e, infelizmente, temos visto algumas notícias nesse sentido”, afirmou o ministro. No final da entrevista, ele citou o caso de um detento, em São Leopoldo (RS), que após ter recebido direito de prisão domiciliar, em caráter humanitário, na semana passada, foi preso novamente por porte de ao menos 6 fuzis, 124 quilos de cocaína e 12 quilos de crack.

Uma resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) recomenda que juízes adotem medidas para transferir detentos do regime semi-aberto ou fechado para o regime domiciliar, principalmente gestantes, lactantes, idosos, presos que integrem grupos de risco para o novo coronavírus e presos provisórios encarcerados há mais de 90 dias. A mesma orientação foi dada a juízes que atuam no cumprimento de medidas socioeducativas com crianças e adolescentes.

Higienização e saúde
O ministro da Justiça e Segurança Pública disse ainda que a pasta abriu uma licitação pública, no valor de R$ 49 milhões, para a aquisição de equipamentos de proteção individual destinados aos trabalhadores do sistema prisional em todo o país. Sergio Moro também afirmou que foi autorizado uso de recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen), já distribuído aos estados, para aplicação específica em medidas de combate à covid-19.

“Esses recursos foram transferidos no final do ano passado, com uma vinculação específica. Nós flexibilizamos a utilização para que eles fossem utilizados no combate no coronavírus, no âmbito dos presídios, o que significa a intensificação de medidas de higienização e atendimento a saúde”, explicou.

Força Nacional
Moro anunciou, durante a coletiva, que foi editada uma portaria, a pedido do Ministério da Saúde, para permitir que a Força Nacional de Segurança atue em ações auxiliares aos agentes de saúde, como escoltas de medicamento, guardas de locais estratégicos e promoção de ações sanitárias. Os detalhes da ação conjunta serão discutidos entre as duas pastas.

O ministro também negou que haja riscos de saques no país. “O que eu tenho visto é que não existe crise de abastecimento e nada concreto relacionado a iminência de saques. É inapropriado a gente ficar antecipando caos que não deve acontecer”.

Agência Brasil
Coronavírus

Jovem de 23 anos é o segundo óbito de COVID-19 no RN

Foto: Redes Sociais

A Secretaria Estadual de Saúde Pública – Sesap confirmou que a morte de Matheus Aciole de 23 anos, no Hospital Antônio Prudente, no fim da tarde desta terça-feira foi por causa do coronavírus. É o primeiro óbito causado pelo vírus na capital potiguar.

Ele é o segundo óbito no Rio Grande do Norte provocado pela Covid-19. O primeiro foi o professor universitário Luiz Di Souza (61 anos), em Mossoró.

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!