Coronavírus

Bebê seria 1ª pessoa infectada por Covid-19 no Brasil, apontam dados da Saúde

Fachada do Hospital das Clínicas de São Paulo

O primeiro caso oficial da Covid-19 no Brasil seria uma bebê que hoje tem um ano e um mês de idade. O exame PCR, usado para detecção do vírus causador da doença, confirmou a presença do novo coronavírus no dia 20 de fevereiro de 2020, segundo a base de dados Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) do Ministério da Saúde.

Dessa forma, ela se tornou a primeira paciente infectada do Brasil. A descoberta foi feita pelo médico Ricardo Parolin Schnekenberg, que atualmente pesquisa a Covid-19 pelo grupo do Imperial College, a instituição que orienta a política pública sobre a pandemia no Reino Unido. A informação foi confirmada pelo Núcleo de Jornalismo de Dados e Investigativo da CNN. Além desse, mais um caso de Covid-19 foi notificado antes do primeiro caso do dia 26 de fevereiro, de um senhor de 61 anos, que até hoje era o primeiro caso oficial do Brasil.

O pesquisador, que mora na cidade de Oxford, explica que descobriu o caso, nesta quarta-feira (15), durante o processo de escrever um artigo científico sobre a evolução da Covid-19 no Brasil.

“Eu tive que olhar qual a data dos primeiros casos confirmados na plataforma de SRAGs. Então fiquei surpreso quando notei que o primeiro caso ali representado era um bebê de 9 meses, muito diferente dos casos que ganharam a mídia brasileira na última semana de fevereiro”, disse Ricardo em entrevista à CNN.

Segundo o Sivep-Gripe, a criança foi internada no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) no dia 19 de fevereiro. No dia seguinte, coletou PCR de swab nasal que foi analisado para um painel de múltiplos vírus. Ainda de acordo com a plataforma, a amostra foi negativa para influenza, positiva para rinovírus e também positiva para a Covid-19. A data de resultado do exame do novo coronavírus consta no sistema como no mesmo dia da coleta, dia 20 de fevereiro. A paciente sobreviveu e recebeu alta dois dias depois, mas o caso só foi encerrado no Sivep, no dia 11 de junho.

Além desta bebê, um menino de um ano e dois meses, da cidade de Itabuna, na Bahia, também teve o diagnóstico da doença confirmado. A notificação dele é do dia 24 de fevereiro, dois dias antes do até então primeiro caso oficial e quatro dias após o a confirmação da bebê de nove meses.

Sobre o perfil de contaminação da paciente, o pesquisador indaga sobre a necessidade do caso ser investigado e se provar verdadeiro. “É interessante que não se falou mais sobre isso até agora. Sendo uma bebê de 9 meses, gostaria de entender como é que essa criança se contaminou. Se os familiares testaram positivo ou foram investigados, mesmo restrospectivamente. Se tiveram histórico de viagem ao exterior. Reconstruir o histórico de contatos que levou a essa contaminação em uma época quando os casos ainda eram extremamente raros”. explica.

O novo primeiro caso oficial antecipa o início da pandemia no Brasil em seis dias e traz mais perguntas para o pesquisadores e para o poder público. “E se o caso foi diagnosticado como COVID em análise retrospectiva das amostras daquela época, quais outras amostras testaram positivo que não foram divulgadas? E como isso altera a linha do tempo que conhecemos da chegada do COVID no Brasil? Como esse caso parece ter sido positivo para dois vírus respiratórios, um deles o SARS-CoV-2, imagino que tenha sido uma análise retrospectiva de amostras daquela época, e que provavelmente a família dessa paciente não tenha nem conhecimento do diagnóstico, e provavelmente nem a família nem a equipe médica tenha feito isolamento ou tomado as devidas precauções.”, conclui Ricardo.

Em nota conjunta, a Secretaria de Saúde de São Paulo e o Hospital das Clínicas informaram que “a bebê, nascida em 27/5/2019, realizou um Painel Viral em 20/2/2020, exame que coleta PCR para diferentes tipos de vírus, entre elas, quatro variantes de coronavírus humano – 229E (Cor229), HKU1 (HKU), NL63 (Cor63) e OC43 (Cor43). Não houve nesta data, portanto, coleta para Sars-Cov-2. Também não houve retestagem para este vírus e nem reexame do material colhido por parte do HC. O HCFMUSP vai apurar se houve algum erro de registro no sistema, que tenha partido do próprio hospital ou de outro centro”.

Procurados pela reportagem, o Ministério da Saúde informou que vai consultar a área técnica da pasta e pediu até esta quinta-feira (16) para resposta. A pasta afirma que, até o momento, trabalha com a data de 26 de fevereiro como o primeiro caso oficial da Covid-19.

CNN

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!