Arquivos:

Copa do Mundo 2018 » Esporte » Futebol

França bate Croácia na final, fatura bicampeonato mundial e eleva patamar

A vitória sobre a Croácia por 4 a 2, na final da Copa da Rússia, neste domingo, no estádio Luzhniki, coloca a França em um novo patamar no futebol mundial. O time entra agora em clube seleto e qualificado dos bicampeões mundiais, ao lado de Argentina e Uruguai. A seleção deixa para trás Espanha e Inglaterra, donas de uma conquista cada uma. Com uma bela atuação ofensiva, o time sofreu pouco diante da Croácia e conquista seu segundo título exatamente 20 anos depois da vitória de 1998, quando venceu em casa. A França foi consistente do começo ao fim da Copa.

A exemplo do que aconteceu nos jogos anteriores, o time de Didier Deschamps conseguiu equilíbrio entre ataque e defesa e teve poucos momentos de sofrimento na partida. As boas atuações de Griezmann e Mbappé garantiram a folga no placar. A Croácia mostrou desgaste físico após a disputa de três prorrogações na Copa do Mundo, lutou até o final, mas sempre esteve atrás no marcador.

A França adotou uma estratégia arriscada no início do jogo e deixou que a Croácia ficasse com a bola. O time de Didier Deschamps começou a marcar atrás linha da bola e claramente esperava uma chance para contra-atacar. Foi uma atitude inesperada para a equipe favorita antes do início do jogo em função da campanha que fez na Copa: cinco vitórias e um empate. Foi esse estilo que o goleiro belga Courtois criticou após as semifinais, mas depois reconsiderou.

Para abrir o placar, a França usou o mesmo expediente que havia garantido sua classificação à final com a vitória suada sobre a Bélgica: a bola parda. Após cobrança de falta, em um lance polêmico aos 18 minutos, o artilheiro Mandzukic cabeceou para trás e fez gol contra. O mesmo atacante que garantiu a vaga da Croácia na final, marcando diante da Inglaterra na prorrogação, deixou a França à frente no placar.

As arquibancadas do estádio de Luzhniki mostraram divisão. Embora croatas e franceses estejam em grande número, torcedores de diversos países, como México, Argentina, Colômbia e Alemanha, marcaram presença e se dividiram entre os finalistas. Os brasileiros, também em grande número, penderam para o lado croata.

A Croácia mostrou boa movimentação e continuou melhor no jogo. Mesmo depois de três prorrogações nas fases anteriores, o time mostrava um jogo dinâmico com boa variação de jogadas pelos lados do campo. Rakitic, melhor do time no primeiro tempo, apostava nos lançamentos para Perisic. Após cobrança de escanteio, o time croata conseguiu o empate aos 27 minutos. Perisic driblou e chutou firme de perna esquerda. Foi seu terceiro gol em sete jogos.

Grande novidade do Mundial, o VAR (árbitro assistente de vídeo) teve interferência na final da Copa no segundo gol da França. Diante das reclamações dos franceses de toque de Perisic após cobrança de escanteio, o árbitro argentino Nestor Pitana ouviu as recomendações dos assistentes de vídeo e foi à beira do campo para rever o lance. Após muita indecisão, em que voltou ao vídeo por duas vezes, o argentino assinalou o pênalti. Na cobrança, Griezmann deslocou o goleiro Subasic e colocou a França em vantagem novamente. Foi seu quatro gol no Mundial. Foi o primeiro pênalti durante o tempo normal em uma final de Copa desde 2006.

A Croácia quase conseguiu o empate no primeiro em duas cobranças de escanteio que levaram perigo. Embora tenha finalizado o primeiro tempo com 61% de posse de bola e sete finalizações, os croatas acertaram apenas uma vez o alvo.

Com a vantagem no placar, a França voltou a apostar no contra-ataque. O arco era Pogba; a flecha, Mbappé. Com essas peças, o time conseguiu o terceiro gol no início do segundo tempo. Aos 14 minutos, o camisa 6 lançou Mbappé. Após rebatida da zaga, Pogba chutou de perna esquerda. Depois de afirmar que estava fazendo sacrifícios no Mundial, fazendo funções mais defensivas antes de chegar ao ataque, Pogba fez seu primeiro gol na Copa.

Sem a organização e o equilíbrio tático dos últimos jogos, a Croácia deu espaço – muito espaço – para um time mortal no contra-ataque. O quarto gol saiu rapidamente, cinco minutos depois. O astro do time, Kyllian Mbappé, chutou de fora da área, de longe para estabelecer a goleada: 4 a 1. O lance foi construído em grande jogada do lateral Hernandez.

Mesmo em uma final recheada de alternativas técnicas e táticas, os erros também apareceram. Erros grotescos. O goleiro Lloris tentou driblar o atacante Mandzukic e perdeu a bola na pequena área. Gol da Croácia: 4 a 2. Foi provavelmente a única grande falha defensiva da França na Copa.

Essa também foi a final de Mundial com maior número de gols desde 1958, quando o Brasil derrotou a Suécia por 5 a 2, em solo sueco, para ganhar o seu primeiro título.

FICHA TÉCNICA
FRANÇA 4 x 2 CROÁCIA

FRANÇA – Lloris; Pavard, Varane, Umtiti e Hernandez; Kante (Nzonzi), Pogba, Matuidi (Tolisso), Griezmann e Mbappé; Giroud (Fekir). Técnico: Dider Deschamps.

CROÁCIA – Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida e Strinic (Pjaca); Brozovic, Rakitic, Perisic, Modric e Rebic (Kramaric); Mandzukic Técnico; Zlatko Dalic.

GOLS – Mandzukic (contra), aos 18, Ivan Perisic, aos 27, e Griezmann, aos 37 minutos do primeiro tempo; Pogba, aos 14, e Mbappé, aos 19, e Mandzukic, aos 24 minutos do segundo.

CARTÕES AMARELOS – Kanté, Hernandez e Vrsaljko.
ÁRBITRO – Nestor Pitana (ARG).
PÚBLICO – 78.011 torcedores.
LOCAL – Estádio Luzhniki, em Moscou.

Fonte: Agência Brasil

Copa do Mundo 2018 » Esporte » Futebol

Com gol de Umtiti, França bate a Bélgica e avança à final

A França está na final da Copa do Mundo pela terceira vez em sua história. Dona de um título (1998) e um vice (2006), a seleção francesa bateu a Bélgica por 1 a 0 nesta terça-feira, em São Petersburgo, e agora espera o vencedor de Croácia e Inglaterra, que se enfrentam nesta quarta, em Moscou. A final será no domingo, às 12h de Brasília, no estádio de Lujniki, em Moscou. A decisão do terceiro lugar será no sábado, às 11h, em São Petersburgo. Umtiti fez o gol da classificação francesa, lembrando outro defensor, Thuram, responsável pelos dois gols da França na semifinal de 1998, contra a Croácia. Umtiti foi eleito o melhor em campo na votação da Fifa.

Fonte: Globoesporte.com

Bancos » Copa do Mundo 2018

Em sexta de jogo do Brasil na Copa, bancos funcionam em horário especial

As agências bancárias abrem nesta sexta-feira (6) das 9h às 13h. O atendimento em horário especial é devido ao jogo da Seleção Brasileira de Futebol, às 15h, contra a Bélgica, em busca de vaga nas semifinais da Copa do Mundo.

Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), não há atendimento durante os jogos do Brasil “por motivo de segurança das agências e de transporte de valores”. A definição dos horários em dias de jogos da Copa foi feita de acordo com circular do Banco Central.

A Febraban lembra que os bancos deverão afixar nas agências aviso sobre o horário de atendimento nos dias de jogos do Brasil com antecedência mínima de 48 horas. Lembra ainda que as instituições bancárias oferecem aos clientes alternativas como caixas eletrônicos, internet banking, aplicativo no celular (mobile banking) e operações bancárias por telefone. Esses canais de atendimento funcionam normalmente em horários de jogos.

Fonte: Blog do BG/Agência Brasil

Copa do Mundo 2018 » Esporte » Futebol

Bélgica leva susto, mas despacha Japão no último lance e será a adversária do Brasil nas quartas

De todos os jogos de oitavas de final, o que parecia ter maior disparidade técnica era Bélgica x Japão – o duelo entre a “poderosa geração belga”, dona da melhor campanha na primeira fase da Copa do Mundo, contra o Japão, que se classificou com apenas quatro pontos, superando Senegal no Grupo H por conta do número de cartões amarelos.

A partida em Rostov, porém, foi dramática. E a classificação dos belgas veio de virada, no fim da partida, por 3 a 2 – o Japão chegou a abrir 2 a 0 no início do segundo tempo, mas acabou cedendo ao jogo físico da Bélgica.

Haraguchi e Inui fizeram os gols japoneses no início do segundo tempo. Vertonghen, Fellaini e Chadli (nos acréscimos) viraram para os belgas, que serão os adversários do Brasil nas quartas de final.

Fonte: Globo Esporte.com

Copa do Mundo 2018 » Esporte » Futebol

Faltam três! Seleção deslancha no segundo tempo, tem atuação segura, vence México com gols de Neymar e Firmino e está nas quartas de final

Neymar comemorou seu gol, o que abriu o caminho da vitória por 2 a 0 sobre o México e da classificação para as quartas de final da Copa do Mundo, nos ombros de Paulinho.

Foi quase uma retribuição simbólica do volante (e de todo o time) por ter visto seu grande jogador resolver nesta segunda-feira um confronto muito difícil no forte calor de Samara. Depois, ele ainda participou de forma decisiva para que Roberto Firmino, quase nos acréscimos, fechasse a conta.

Diferentemente do português Cristiano Ronaldo e do argentino Lionel Messi, o brasileiro foi decisivo nas oitavas de final e segue adiante.

Bancos » Copa do Mundo 2018

Confira os horários que os bancos funcionarão nesta segunda de jogo do Brasil

Por conta do jogo entre Brasil e México, às 11h, as agências bancárias de todo o país vão funcionar em dois períodos nesta segunda-feira (2 de julho): das 8h30 às 10h30 e das 14h às 16h.

Segundo informou a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), o horário de atendimento foi reduzido a quatro horas nos dias dos jogos da Seleção Brasileira na Copa da Rússia em respeito a uma circular emitida pelo Banco Central (BC), que recomenda o corte por motivos de segurança das agências e de transporte de valores.

Quem tem conta que vence na segunda-feira (2) precisa ficar atento ao horário das agências. Se deixar de pagar, terá de arcar com multa e juros.

Fora do expediente, os bancos oferecem aos clientes opções como os caixas eletrônicos, a internet banking, o aplicativo do banco no celular e operações bancárias por telefone. Esses canais funcionam normalmente para transações bancárias, inclusive durante os jogos do Brasil, de acordo com a entidade.

Fonte: Blog do BG

Copa do Mundo 2018 » Esporte » Futebol

Copa 2018: Brasil, com novidade no time, e Bélgica jogam para espantar zebras

Depois da queda da Alemanha na fase de grupos, mais uma campeã do mundo viu a zebra atacar na Copa do Mundo: a Espanha perdeu nos pênaltis para a Rússia e também deu adeus ao torneio. E a segunda-feira, terceiro dia de oitavas de final, chega com duas seleções de olhos bem abertos. Brasil e Bélgica, líderos invictos de seus grupos e favoritos, encaram México e Japão, respectivamente.

A seleção brasileira encara um dos responsáveis pela queda alemã. Logo na estreia, os mexicanos venceram os atuais campeões, mas chegaram a correr riscos ao levar 3 a 0 para a Suécia, que acabou tomando a ponta. O estilo de jogo permanecerá o mesmo: nada de se defender e esperar contra-ataques.

A Bélgica, invicta há quase dois anos, aposta na boa fase de seu ataque para não ser surpreendido: Mertens, Hazard e Lukaku são as esperanças do melhor ataque da primeira fase, com nove gols marcados. Os japoneses, classificados graças ao critério disciplinar, prometem entrar sem medo contra os europeus.

Fonte: Globo Esporte.com

Copa do Mundo 2018 » Esporte » Futebol

Sem susto: Brasil vence a Sérvia por 2 a 0 e vai enfrentar o México nas oitavas de final

Atuação segura, vitória por 2 a 0 e vaga garantida nas oitavas de final da Copa do Mundo. A tensão do jogo decisivo não atrapalhou a Seleção nesta quarta-feira, muito pelo contrário. O Brasil de Tite controlou o jogo contra a Sérvia em Moscou, venceu com gols de Paulinho e Thiago Silva (um em cada tempo) e vai enfrentar o México na próxima fase. Em uma noite de atuação destacada do quarteto Thiago Silva, Casemiro, Philippe Coutinho e Neymar, a Seleção fez sua melhor apresentação no Mundial até agora. O sonho do hexa segue mais vivo do que nunca. Proxima parada, Samara.

Com sete pontos ganhos em três jogos, o Brasil garantiu a primeira colocação do Grupo E. Vai enfrentar o México nas oitavas de final. O jogo será na próxima segunda-feira, em Samara. A Suíça, segunda colocada na chave, pega a Suécia. Sérvia e Costa Rica deram adeus à competição.

Fonte: GloboEsporte.com

Copa do Mundo 2018 » Esporte » Futebol

Dia #14: com quase todo mundo na briga, Brasil e Alemanha decidem suas vidas

Dia 27 de junho, quarta-feira. O dia #14 da Copa do Mundo apresenta para duas das maiores campeãs um momento de decisão. Isso porque, com um tropeço cada até o momento, Brasil e Alemanha têm seus primeiros jogos de vida ou morte no torneio. A situação brasileira é mais confortável, e um empate contra a Sérvia garante a vaga nas oitavas. Já para os alemães, resta vencer para não depender de um resultado negativo da Suécia.

Os suecos, por sua vez, encaram o México, líder do Grupo F, onde, inclusive, nada está definido. Até mesmo a lanterna Coreia do Sul tem chances de avançar caso surpreenda a seleção alemã. As definições, em jogos simultâneos, acontecem a partir das 11h (de Brasília).

No Grupo E, o do Brasil, a Suíça encara a única seleção que já entra em campo derrotada nesta quarta: a Costa Rica. E um empate também basta para a seleção de Shaqiri e companhia ir às oitavas. A bola rola a partir das 15h.

Fonte: GloboEsporte.com

Últimos Eventos

06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!