Brasil » Lixo

Brasil é o quarto país que mais produz lixo no mundo, diz Fundo Mundial para a Natureza

A WWF – World Wide Wide Fund for Nature (Fundo Mundial para a Natureza) revelou que o Brasil produziu 11,3 milhões de toneladas de lixo plástico, ficando atrás apenas dos Estados Unidos da América, China e Índia.

Os números apontam ainda que o país sul-americano apenas recicla 145 mil toneladas, o que equivale a 1,28% desse lixo.

“O plástico não é inerentemente nocivo. É uma invenção criada pelo homem que gerou benefícios significativos para a sociedade. Infelizmente, a maneira como as indústrias e os Governos lidaram com o plástico e a maneira como a sociedade o converteu numa conveniência descartável, de uso único, transformou esta inovação num desastre ambiental mundial”, escreveu a WWF, na sua página da internet.

No Brasil, o destino de 7,7 milhões de toneladas de plástico são os aterros sanitários e outras 2,4 milhões de toneladas são descartadas de forma irregular, sem qualquer tipo de tratamento, em lixeiras a céu aberto.

“Aproximadamente metade de todos os produtos plásticos que poluem hoje o mundo foram criados após o ano 2000. Este problema tem apenas algumas décadas e, ainda assim, 75% de todo o plástico produzido já foi descartado”, explica a organização não-governamental.

O estudo realizado pelo WWF analisou a relação com o plástico em mais de 200 países e apontou que o Brasil produz, em média, um quilo de lixo plástico por habitante a cada semana.

O Fundo Mundial para a Natureza lança o alerta para a necessidade de adotar medidas: “O próximo passo para que haja soluções concretas é trabalharmos juntos, através de marcos legais, que chamem à ação os responsáveis pelo lixo gerado. Só assim haverá mudanças urgentes na cadeia de produção de tudo o que consumimos”, afirmou diretor executivo do WWF no Brasil, Mauricio Voivodic.

O volume de plástico que vai parar aos oceanos todos os anos é de aproximadamente 10 milhões de toneladas, o que equivale a 23 mil aviões Boeing 747 a aterrarem nos mares e oceanos todos os anos – são mais de 60 por dia, comparou a organização não-governamental.

Neste ritmo, até 2030, encontraremos o equivalente a 26 mil garrafas de plástico no mar por cada km2, revela o estudo conduzido pelo WWF.

A proposta para um acordo global com o intuito de conter a poluição por plásticos será votada na Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEA-4), que será realizada em Nairóbi, no Quênia, de 11 a 15 de março.

JN

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!