Arquivos:

Alerta » Rio Grande do Norte

Casos de picadas de escorpião no RN, registra aumento de 22% nos últimos três anos

O Rio Grande do Norte registra um acidente com escorpião a cada duas horas, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). Ao longo dos últimos três anos, todos os municípios registraram incidentes causados por este tipo de animal, o que significa uma taxa média é de 100 pessoas picadas escorpiões por grupo de 100 mil habitantes – uma das altas do País.

De acordo com os números da Sesap, Natal é a cidade com o maior número acidentes em todo o Rio Grande do Norte. Em 2018, o Estado contabilizou 4.711 casos. A capital potiguar, no mesmo período, registrou 2.731 casos, o que representa 57% do total de acidentes com o animal artrópode.

“É um número alto. Mas também precisamos da cooperação da população. É como no caso do combate da dengue, por exemplo. As pessoas precisam tomar medidas para evitar a proliferação deste animal, como o descarte irregular de lixo e o desmatamento de áreas verdes. Temos de evitar o aumento da quantidade de baratas nas áreas urbanas, que é o principal alimento dos escorpiões”, diz Josimeire Josino, responsável técnica do núcleo de animais peçonhentos da Subcoordenadoria da Vigilância Ambiental da Sesap.

Ao longo dos últimos três anos, o número de pessoas feridas por picadas de escorpiões aumentou 22% no Rio Grande do Norte – foram 3.859 casos em 2016. O número reflete uma escalada nos acidentes com o aracnídeo em todo o Brasil. Em todo o ano de 2018, segundo dados do Ministério da Saúde, o país registrou 141 mil acidentes com escorpiões. O número é 13% maior que o do ano de 2017, com 124 mil casos.

A espécie mais encontrada no Rio Grande do Norte é a Tityus stigmurus, o animal tem reprodução sexuada e é vivíparo – as fêmeas têm uma espécie de “útero” para o desenvolvimento dos filhotes. Entretanto, a espécie também tem uma característica incomum: a capacidade da partenogênese. Desta forma, caso fêmea não encontre parceiros, ela é capaz de gerar outras fêmeas por si só.

A preocupação das autoridades é que, entre os meses de dezembro e fevereiro, há uma maior proliferação destes animais pelas áreas urbanas, o que pode gerar novos acidentes. A explicação é simples: calor e umidade aceleram o metabolismo do escorpião. “As altas temperaturas deixam os animais agitados”, reforça Josimeire Josino.

Além disso, os animais são de hábitos noturnos e, no período das chuvas, buscam alojamento em locais mais protegidos, o leva ao aumento das ocorrências dentro de residências. Desta forma, os acidentes acontecem, geralmente, quando a pessoa encosta a mão ou pé no escorpião, quando este se encontra dentro de sapatos, peças de roupas, armários ou gavetas, por exemplo.

Em Natal, caso o ocorra um acidente com este tipo de animal peçonhento, a Secretaria Estadual de Saúde orienta que o público procure uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Em outras regiões do Estado, a orientação é buscar serviços de urgência ou emergência. “Houve a descentralização dos atendimentos para este tipo caso. Aí, antes disso, todo mundo procurava o Hospital Giselda Trigueiro, em Natal. Mas, caso se necessite do soro escorpiônico, o médico deve encaminhar o paciente para o Hospital Giselda Trigueiro.

Com relação aos óbitos, ainda de acordo com o Ministério da Saúde, quatro em cada 10 mil pessoas picadas morrem. No Rio Grande do Norte, segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), seis pessoas morreram em decorrência de ataques de aracnídeos ou artrópodes em 2016, data mais recente da pesquisa – a pesquisa inclui aranhas, escorpiões, centopeias e outros animais semelhantes.

O Centro de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde não tem ações específicas para o controle de escorpiões. O controle químico deste tipo de animal não é recomendado pelo Ministério da Saúde, pois os inseticidas são considerados ineficientes.

Uma das razões é de que os escorpiões têm a capacidade de fechar os estigmas pulmonares, responsáveis pela respiração, e evitar, com isso, a internalização do veneno. Outra contraindicação é o fato de que a aplicação excessiva de inseticida pode fazer com que tenham maior resistência aos produtos químicos.

“Fazemos orientações com relação aos cuidados e prevenção contra os acidentes com escorpiões. Não temos ferramentas químicas para o controle populacional. Com isso, nós contamos com a colaboração da população, pois o escorpião está ligado à sujeira. Se determinada residência tem muito entulho, lixo que atraia baratas, aí teremos escorpiões em grande quantidade”, detalha Alessandre Medeiros, do diretor do Centro de Zoonoses.

Ainda de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, para orientação como proceder em caso de acidente, a população pode solicitar informações através do telefone (084 98803 4140).

Dicas de prevenção – Dentro da residência (área interna)

Inspecione vestimentas, roupas de cama, toalha de rosto e banho, calçados, tapetes e panos de chão antes de usa-los;

Afaste camas e berços no mínimo, 10 cm da parede;

Não deixe lençóis ou cobertores sobre camas e berços que encostem ao chão, os escorpiões podem utiliza-lo como apoio para subir e abrigar-se no colchão ou entre lençóis de cama e travesseiros;

Limpe periodicamente ralos de banheiro, cozinha, caixas de gordura e quintal;

Feche frestas nas paredes, móveis e rodapés para que não sirvam de esconderijo para os escorpiões;

Evite acumulo de lixo, elimine restos de comidas nas mesas e no piso após as refeições;

Fora da residência (área externa)

Retire entulhos e folhas secas do quintal;

Coloque o lixo em sacos plásticos fechado para evitar baratas, principal alimento do escorpião;

Onde tem baratas, vai aparecer escorpiões;

Não coloque as mãos em buracos na terra, árvores e cupinzeiro entre espaços situados em montes de lenhas ou pedras, caso seja necessário mexer nesses locais, é sugerido o uso de pedaço de madeira, enxada e etc.
Evite queimadas em terrenos baldios, pois desalojam os escorpiões;

Preserve os inimigos naturais dos escorpiões (galinhas, gansos, corujas e sapos etc);

No local que aparece escorpião, use sapato fechado;

Caso entre em contato com escorpião, afaste-se com cuidado, e evite tocá-lo, mesmo que esteja morto.

Alerta » CAERN

Vinte e três toneladas de lixo indevido são despejadas na rede de esgotos, alerta Caern

As redes de esgotamento da Companhia de Água e Esgoto do Rio Grande do Norte (CAERN) são devidamente planejadas para receber somente água servida e dejetos humanos. Mas, na prática, alguns usuários da rede acabam negligenciando esse uso, depositando coisas além do que a rede está dimensionada para receber.

Para se ter uma ideia, no processo de tratamento de esgoto são retiradas aproximadamente 23 toneladas de lixo sólido na rede por mês, apenas no Sistema de Esgotos da capital. A técnica em controle ambiental da Caern, Maiara Pereira, explica que os materiais mais encontrados vêm das redes domésticas, sendo os mais comuns: óleo de cozinha, copo descartável, saco plástico, garrafa pet, absorventes e preservativos.

E, se somada a quantidade de areia, decorrente de ligações indevidas de água de chuva na rede de esgoto, essa quantidade pode mais do que dobrar, em alguns meses chegando a 50 toneladas de material indevido na rede.

“Em período de inverno o número de lixo encontrado pode chegar a triplicar, em função dessas ligações clandestinas de água de chuva na rede de esgotos. Isto porque que a chuva naturalmente arrasta entulhos e lixo em geral da via, além de areia e outros materiais. Tudo isso acaba indo para a rede de esgotos, que tem uma dimensão menor”, elenca Maiara.

Estes descartes ocasionam obstruções e pode acarretar transbordamentos para a via ou até mesmo para dentro dos imóveis, trazendo riscos à saúde da população, além de prejuízos materiais.

ÓLEO DE COZINHA: VILÃO À PARTE

O óleo de cozinha, além de ser um dos maiores inimigos da rede de esgoto, também tem capacidade para poluir um milhão de litros de água com apenas um litro do produto despejado na pia da cozinha.

Isto porque quando o óleo entra em contato com a rede de esgoto, ele se concentra ao redor da tubulação, petrifica e entope o canal de passagem dos efluentes. Por isso, a recomendação é de que o óleo usado seja devidamente armazenado e descartado em pontos de coleta específicos, para que possam ser reciclados e transformados em sabão biodegradável.

DICAS SOBRE USO CORRETO DA REDE

Para um melhor funcionamento da rede de esgotamento é simples: basta não jogar lixo sólido no esgoto e lembrar que a rede coletora depende de todos, já que cada cidadão tem responsabilidade de descartar corretamente seu lixo produzido.

Lixo: Para evitar o mau uso do lixo é recomendado que todo material sólido seja deixado nos pontos de coleta, não na rede de esgoto. Este material é recolhido periodicamente pelos órgãos de coleta do Município, sendo em Natal, a Urbana.

Produtos de limpeza: Prefira os produtos de limpeza do tipo “biodegradáveis”, como por exemplo o sabão, de modo a evitar que formem muita espuma no esgoto, o que dificulta o processo de tratamento.

Caixa de gordura: O uso da caixa de gordura é necessário para reter óleos, gorduras e restos de comida, de modo a proteger a rede de esgoto. Para manter a caixa limpa, deve ser feita periodicamente a retirada desses resíduos, e depositados no lixo de coleta específico. Em caso de entupimento, é aconselhado que não sejam usados produtos químicos, pois eles são corrosivos e podem danificar a rede.

Abastecimento » Água » Alerta » Cerro Corá

CERRO CORÁ: responsável local anuncia, “só teremos água na zona urbana até o final de fevereiro”

Açude Pinga em colapso
A COMPANHIA DE ÁGUAS E ESGOTOS DO RIO GRANDE DO NORTE CAERN – SERVIÇO DE ÁGUA DE CERRO CORÁ/RN, Informa que; devido o Açude Pinga responsável pelo abastecimento se encontrar no seu volume morto a cerca de 01 ano, e no momento com reserva de água insuficiente, só teremos água para a abastecer a zona urbana da cidade de Cerro Corá/RN, até o final deste mês de fevereiro 2017.

Atenciosamente,

ANTONIO DA SILVA

CHEFE DO ESCRITORIO LOCAL C. CORÁ

Alerta » Rio Grande do Norte

Suspeitos de explodir caixas eletrônicos no RN são capiturados na Paraíba


Um bando de assaltantes foi preso durante confronto com a Polícia Militar na noite dessa sexta feira, entre Brejo do Cruz e Belém do Brejo do Cruz. De acordo com as primeiras informações, houve troca de tiros entre polícia e bandidos e um dos integrantes da quadrilha de arrombamento a bancos ficou ferido, mas não resistiu.

O bando, composto por oito integrantes, foi levado para o batalhão de Catolé do Rocha. A polícia desconfia que a quadrilha é responsável pelas explosões a agências bancárias e assaltos a blindados no sertão da Paraíba e no Rio Grande do Norte.

Alerta » Policial

ALERTA: Presídios do RN estão em alerta para possíveis rebeliões no fim de semana

FOTO: Reprodução/Whatsapp

FOTO: Reprodução/Whatsapp

Os agentes penitenciários e diretores de unidades prisionais do Rio Grande do Norte (Coape) encaminhou a todas os presídios, cadeias e centros de detenção provisória uma circular, assinada pelo coordenador Zemilton Pinheiro da Silva, solicitando cuidados extras nas unidades e determinando que todos os agentes penitenciários fiquem em sobreaviso para possível acionamento.

Na circular, a Coape fala que há a possibilidade de motins ou rebeliões durante o fim de semana e, por isso, será necessária atenção extra. No documento, no entanto, não está exposto o motivo pelo qual a secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) acredita na hipótese de ocorrerem as rebeliões.

A provável causa para a medida preventiva da Coape são áudios que circularam em redes sociais e aplicativos de troca de mensagens que falam sobre possível “salve geral” dos presos após o posicionamento de torres para bloqueio de sinal de celular no Presídio Estadual de Parnamirim (PEP). No entanto, o secretário da Sejuc, Walber Virgolino, negou que as torres sejam para esse fim, afirmando que os equipamentos são para monitoramento infravermelho.

Apesar de negar que as torres sejam para o bloqueio do sinal de celular, Wallber Virgolino afirmou que o Estado dará “resposta dura” em caso de revolta dos presos.

“A estratégia está montada. Se agirem como estão dizendo, iremos dar uma resposta dura. Não iremos admitir nenhum vagabundo tirar onda com o Estado”, garantiu.

Tribuna do Norte
Água » Alerta

E agora? Chuvas que caem no litoral não chegam ao interior do RN

O Gargakheiras tem apresentado o nível d'água mais baixo de todos os tempos.

O Gargalheiras tem apresentado o nível d’água mais baixo de todos os tempos.

Segundo notícias da Tribuna do Norte, como as chuvas de junho e julho concentraram-se mais na área litorânea, a coordenadora estadual de Gestão de Recursos Hídricos, Joana D’Arc Freire de Medeiros, admite que o problema de oferta de água no interior continua e pode se agravar depois que passar o chamado período de inverno, a partir de agosto: “No interior, até fica nublado, às vezes, mas não ocorrem precipitações pluviométricas”.

Por ter chovido pouco no interior, a situação é preocupante na maioria dos 48 reservatórios monitorados pela Semarh, como são os casos dos açudes Marechal Dutra (Gargalheiras), em Acari, que está com 7,74% de sua capacidade de armazenamento, e da barragem de Passagem das Traíras, em São José do Seridó, com 5,71%.

Os dois reservatórios podem armazenar, respectivamente, cerca de 44,4 milhões e 49,7 milhões de metros cúbicos de água, mas só estão com R$ 3,4 milhões/m³ (Gargalheiras) e 2,83 milhões/m³ (Passagem das Traìiras). Joana D’Arc Medeiros disse que desde o começo da seca, em 2012, a orientação da Secretaria é de destinar o abastecimento de água somente para o consumo humano, principalmente na região semiárida.

No entanto, segundo ela, os grandes reservatórios de água, como a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no Vale do Açu, que está com 41,91% de sua capacidade ou 1 bilhão/m³, ainda podem ser usados para a geração de riquezas, assim como a Barragem de Santa Cruz, em Apodi, que tem 46,92% de sua capacidade e Umari, em Upanema, com 46,88%.

AS BARRAGENS DO RN
Armando Ribeiro (Assu) – 1,0 bilhão m/³ (41,91%)
Santa Cruz (Apodi) – 281,8 milhões m/³ (46,92%)
Umari (Upanema) – 137,27 milhões m³ (46,88%)
Gargalheiras (Acari) – 3,43 milhões m/³ (7,74%)
Passagem das Trairas (São José do Seridó) – 2,83 milhões/m³ (5,71%)

Água » Alerta » Seca

Seca: Sistema Cantareira baixa para apenas 18,2% do volume morto

A situação da escassez não é só um problema do Nordeste, o Sistema Cantareira em São Paulo encontra-se em estado de calamidade.

A escassez não é só um problema do Nordeste, o Sistema Cantareira em São Paulo encontra-se em estado de calamidade.

O nível nos reservatórios do Sistema Cantareira continua sofrendo quedas diárias, chegando na segunda (14) a 18,2% da sua capacidade de armazenamento, conforme a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo. Todo o volume útil do sistema foi consumido e resta agora apenas o volume morto, chamada de reserva técnica, que era 18,5%. A Sabesp garante o abastecimento até meados de março do próximo ano.

Há um ano, o Cantareira trabalhava com 55,2% da sua capacidade total, contando apenas com o volume útil. Outro manancial paulista, o Sistema Alto Tietê, também registra queda significativa – o nível dos reservatórios está em 23,6% hoje, enquanto a capacidade era 63,4% há um ano. Em março, a Sabesp anunciou a redução da captação do Cantareira e a complementação dele por meio de outros sistemas, incluindo o Alto Tietê.

O Cantareira, além de abastecer 9 milhões de habitantes na grande São Paulo, atende a 5 milhões de pessoas nas bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

Alerta » Índice » Notificação

Assustador: RN já ultrapassa a marca de 850 homicídios no ano

Mais de 850 pessoas já foram mortas neste ano no Rio Grande do Norte. O levantamento de pesquisadores ligados ao Conselho Estadual de Direitos Humanos deu conta de 849 homicídios no estado até o início da manhã da última segunda (23). De la para cá, pelo menos outras três mortes com características de assassinato foram registradas somente no interior do Estado. Segundo o último levantamento do estudioso Ivenio Hermes, do total de 849 crimes contra a vida, a região Leste liderou com 524 casos; seguida pela Metropolitana com 499; Oeste com 220; Agreste com 60; e região Central com 45 homicídios.

De Fato
Alerta » Currais Novos

Currais Novos: Há um ano buraco em instalação da Telemar ameaça pedestres e causa indignação na população

Cratera em instalação da Telemar, na calçada da Av. Coronel José Bezerra, causa temor e revolta da população.

Cratera em instalação da Telemar, na calçada da Av. Coronel José Bezerra, causa temor e revolta da população.

Um internauta e morador da Av. Coronel José Bezerra, centro da cidade, enviou ao blog sua indignação quanto a um buraco contido na citada localidade, mais pontualmente na calçada, esquina da sua residência, onde ontem (23) uma criança que ia para o parque de diversões pisou nele e torceu o pé.

De acordo com informações repassadas, o buraco se deu em uma das instalações feita pela Telemar tampadas na calçada, que fica numa das principais avenidas da cidade – nesta mesma região se encontra montado o parque de diversões, que veio a cidade para os festejos do município -, e já se encontra lá, cada vez mais aumentando, há aproximadamente um ano.

Do blog: E agora? Alguém tomará iniciativa? Fato é que precisa ser feito algo com urgência, intuindo assim evitar maiores acidentes.

Alerta » Violência

Cenário assustador: Por que acontecem tantos estupros na Índia?

Crimes cometidos contra mulheres na Índia são uma constante.

Crimes cometidos contra mulheres na Índia são uma constante.

Uma mulher em busca de notícias sobre o marido é estuprada por três policiais dentro de uma delegacia. Adolescentes são enforcadas depois de sofrerem abuso sexual. Uma jovem é violentada, obrigada a beber ácido e estrangulada até a morte por vários homens. As chocantes descrições dos crimes cometidos contra mulheres na Índia são uma constante no noticiário sobre o país. E os abusos não se limitam às indianas. Turistas também são vítimas.

Os casos demonstram a degradação das mulheres em um país em que elas são consideradas menos dignas de respeito do que os homens. Quando criança, a menina, deve viver sob a custódia do pai, quando adulta, sob a custódia do marido, e quando viúva, sob os cuidados do filho homem. Diante disso, o pavoroso estupro coletivo de uma universitária de 23 anos que voltava de uma sessão de cinema em Nova Délhi mostrou que qualquer mulher pode ser vítima de violência, até mesmo as que têm a oportunidade de buscar melhores condições de vida. Para outras, a situação pode ser ainda pior, como as adolescentes enforcadas, as quais ocupavam o nível mais baixo do sistema de castas indiano.

O caso da estudante atacada na capital levou milhares de pessoas a expressarem sua indignação nas ruas do país, cobrando ações mais firmes das autoridades. Como resultado, as leis se tornaram mais severas, e passaram a prever pena de morte para alguns casos específicos. O que não se mostrou suficiente para intimidar os criminosos, pois que a Índia é considerada pela ONU como o pior país para uma mulher viver, no grupo das vinte nações mais ricas do mundo.

Números do Escritório Nacional de Registros de Crimes da Índia apontam para a média de um estupro a cada 21 minutos. Em 2012, foram 244.270 casos de violência contra a mulher, entre tentativas de abuso, agressões e assassinatos, além de que cálculos indicam que mais de dois milhões de indianas morrem a cada ano: cerca de 12% ao nascer, 25% na infância, 18% em idade reprodutiva e 45% já adultas.

Segundo a ONU, o país tem umas maiores taxas de infanticídio do mundo e a maioria dos bebês assassinados após o parto são mulheres. Outro dado chocante levantado é que cerca de 100.000 mulheres são mortas por queimaduras a cada ano, e boa parte delas é de famílias que não conseguiram pagar os dotes matrimoniais prometidos. Em represália, a família do noivo queima as mulheres. Apesar dos números alarmantes, muitas vítimas não recorrem às autoridades, principalmente em casos de abuso sexual, por medo de represálias. Uma das maiores democracias e economias do planeta, a Índia ainda se mostra arcaica quando se trata de medidas consideradas para combater os crimes sexuais.

Veja

Últimos Eventos

03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!