Arquivos:

Água » Currais Novos » Zona Rural

Abastecimento: Poços são perfurados na zona rural de Currais Novos e beneficiam diversas famílias

A perfuração de poços tem se dado com o intuito amenizar os problemas de abastecimento d'água em comunidades rurais do município de C. Novos.

A perfuração de poços intui amenizar os problemas de abastecimento d’água em comunidades rurais do município de C. Novos.

A Prefeitura de Currais Novos em parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH) realizou no mês de junho a perfuração de poços na zona rural do município para o abastecimento de algumas comunidades, dentre elas Mirador, Lagoa dos Santos, Quandú, Malhada Limpa e São Rafael foram contempladas com esta ação.

A perfuração e instalação dos poços foram conquistados através de termo de cooperação assinado em maio de 2013 entre o governo estadual e a prefeitura em solenidade na AMSO com a participação de prefeitos de toda a região do Seridó, que também assinaram convênio. De acordo com o coordenador da Secretaria Municipal de Agricultura, Joadi Silva, alguns poços apresentaram uma ótima vazão. “No Mirador, o poço apresentou 5 mil litros/hora, o que é muito bom para aquela comunidade”, disse.

Ações de convivência com a estiagem estão sendo promovidas pela gestão em parceria com diversos órgãos para amenizar os problemas de abastecimento em todas as comunidades rurais do município. No mês de maio, a Prefeitura de Currais Novos foi contemplada com a implantação de 03 sistemas de dessalinização e 09 de abastecimento de água, o que garantirá à população rural o acesso a água potável de qualidade.

João Bezerra/ ASSECOM
Abastecimento » Água

Operação Pipa da Defesa Civil do RN não será renovada

Municípios beneficiados com carros-pipa do Estado estão sendo orientados a procurar o Exército.

Municípios beneficiados com carros-pipa do Estado estão sendo orientados a procurar o Exército.

Os 23 municípios abastecidos pela Operação Pipa da Defesa Civil do Estado não contam com este atendimento desde fevereiro deste ano, quando foram esgotados os recursos enviados pelo Governo Federal ao Rio Grande do Norte entre 2012 e 2013. Três meses depois, não há perspectiva de retorno dos carros-pipa para estas cidades, de acordo com o coordenador da Defesa Civil, o tenente-coronel Josenildo Acioli. “Nós recomendamos aos municípios que procurem a Secretaria Nacional de Defesa Civil e o Exército”, colocou. As regiões Oeste e Seridó concentram a maior parte da população que era beneficiada pelo programa.

A medida foi tomada por dois fatores, de acordo com Acioli. O primeiro seria a falta de estrutura de logística e humana para atender à demanda de trabalho, além de problemas contratuais. “Nós não temos efetivo suficiente para fiscalizar, o que em uma operação como essa é muito importante. E alguns municípios também não mandaram documentações”, colocou. O segundo ponto é a falta de recursos. Entre o final de 2012, até fevereiro deste ano, o Governo geriu cerca de R$ 3,5 milhões enviados pela União para este tipo de abastecimento. Em outubro, uma nova solicitação foi realizada junto à Secretaria Nacional de Defesa Civil, mas até o momento não houve resposta, de acordo com o coordenador. Por mês, para manter o programa, eram utilizados cerca de R$ 300 mil.

 

Abastecimento » Água

No RN, oito cidades estão em colapso e 22 em rodízio d’água

Vinte e dois municípios potiguares convivem, atualmente, com dificuldades no abastecimento de água para o consumo humano. O número foi confirmado ontem, dia 23, pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). De acordo com números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o racionamento atinge uma população estimada em 267 mil pessoas. Com a medida preventiva, a Caern espera assegurar, nessas cidades, uma quantidade mínima do líquido até o próximo inverno.

Além das 22 cidades onde há sistema de rodízio no abastecimento, o estado possui 8 municípios em colapso total, ou seja, a água não chega às residências através das torneiras. É preciso usar carros-pipa, cisternas ou chafarizes públicos para abastecer as caixas d’água das residências.

De acordo com o diretor técnico da Caern, Ricardo Varela, o racionamento nos municípios é uma medida preventiva para tentar evitar o colapso. “A gente adota o rodízio para segurar a quantidade de água pelo menos até o próximo inverno. É uma maneira de se antecipar ao que pode acontecer no futuro”, garantiu.

Abastecimento » Água

Dilma visita obras da transposição do rio São Francisco

Obras de transposição do rio São Francisco.

Obras de transposição do rio São Francisco.

Em tempos de seca em São Paulo, a presidente Dilma Rousseff fez ontem uma visita a obras do projeto de transposição de águas do São Francisco que está sendo tocando para  garantir segurança hídrica em 390 municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte, que sofrem com a seca frequentemente. Durante visita ao Túnel Cuncas II, em São José de Piranhas, na Paraíba, Dilma afirmou que a obra é uma demonstração de que o Nordeste se “preparou para conviver com a seca”.

Ela aproveitou a oportunidade para citar a situação de São Paulo, que tem sofrido com a seca do reservatório Cantareira. “Estamos vendo uma situação muito difícil ser passada no estado mais rico da Federação”, afirmou Dilma, que estava acompanhada do governador Ricardo Coutinho (PSB) e do atual ministro da Integração Nacional, Francisco José Teixeira, além do titular da pasta no governo Lula, Ciro Gomes (PSB).

A presidente disse que o Nordeste hoje tem o mérito de ter tido consciência do problema da estiagem e ter investido em planejamento para tentar minimizar o impacto da seca. Sem citar nome de adversários políticos, como o governador paulista Geraldo Alckmin (PSDB), Dilma fez críticas “aos que hoje cobram do governo federal” ajuda para a questão hídrica. “Acontece uma coisa engraçada: quem nunca fez desanda a cobrar de quem fez. É isso que estamos assistindo. Gente que nunca fez cobrar de quem está fazendo”, disse.

De acordo com a presidente, o Projeto de Integração do Rio São Francisco vai beneficiar 12 milhões de pessoas. “Não é um obra qualquer, tem uma envergadura fundamental”, afirmou. “Como a seca é recorrente, essas obras são cruciais para garantir o convívio com a seca, não o combate”, reforçou.

Dilma destacou o conjunto de obras que estão sendo feitas na região e afirmou que o governo federal está investindo para “garantir que a falta d’água não seja uma surpresa”. Segundo a presidente, por se tratar de uma obra que tem uma extensão de 477 quilômetros, há uma série de problemas conjugados ao longo da obra, que estão sendo resolvidos.

A presidente visitou ainda a estação de bombeamento de água de Cabrobó, em Pernambuco (EBI-1) e o canal de Jati, no Ceará.

De acordo com o Ministério da Integração, a região possui 28% da população brasileira e apenas 3% da disponibilidade de água. E o rio São Francisco apresenta 70% de toda a oferta regional. O projeto estabelece a interligação da bacia hidrográfica do Rio São Francisco – que apresenta relativa abundância de água (1.850 m2/segundo de vazão garantida pelo reservatório de Sobradinho) – com bacias inseridas no Nordeste Setentrional.

O projeto atingiu um efetivo de 10.394 trabalhadores atuando ao longo dos 477 quilômetros de extensão. Com 3.140 equipamentos em operação, novas frentes de serviço em período integral também foram criadas para dar mais celeridade ao empreendimento que é a maior obra de infraestrutura do governo.

Abastecimento » Água

RN tem 1.565 poços perfurados, mas não instalados

RN ainda apresenta um déficit alto de poços instalados.

RN ainda apresenta um déficit alto de poços instalados.

O Governo do Estado entregou ao Ministério Público um plano emergencial de fornecimento hídrico para 46 municípios do Rio Grande do Norte. Poços artesianos é a principal solução de combate à seca. Consta na Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) que o Estado possui 2.010 poços instalados e ainda 1.565 perfurados com água e não instalados. Se eles estivessem em funcionamento, quase que dobraria a capacidade de vazão de água para abastecimento.

O plano foi entregue ao Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Meio Ambiente (CAOP do Meio Ambiente) na última segunda-feira (05) em cumprimento ao que foi requerido através do inquérito civil aberto pela 1ª Promotoria de Justiça de Currais Novos, que tem como titular Mariana Marinho Barbalho. Ela argumenta como justificativa da investigação, “a causa da seca e da decretação de situação de emergência em 160 municípios no Rio Grande do Norte”.

Após o cumprimento das primeiras diligências, o MPRN promoverá reunião conjunta com as entidades envolvidas sobre essa questão, a própria Semarh, a Caern, Dnocs, Conisa (Consórcio Intermunicipal de saneamento de Serra de Santana) e representantes do movimento SOS Adutora Currais Novos.

Abastecimento » Água

MP vai acompanhar capacidade de abastecimento de Caicó, Timbaúba dos Batistas e São Fernando

O Ministério Público Estadual, por intermédio da promotora Ana Jovina de Oliveira, vai acompanhar o sistema de abastecimento nas cidades de Caicó, Timbaúba dos Batistas e São Fernando.

Os três municípios são atendidos pela bacia hidrográfica Piranhas-Assú, que é perenizada pelo sistema Coremas-Mãe d’Água. A água é distribuída pela adutora Manoel Torres. A representante ministerial quer averiguar qual a capacidade de abastecimento e as garantias para manutenção do serviço.

Abastecimento » Água » Natureza

Paisagem verde e água nos açudes da zona rural de Currais Novos

Açude da Malgada da Areia já recebeu uma boa qiantidade água este ano.

Açude da Malhada da Areia já recebeu uma boa qiantidade água este ano.

Com as chuvas caídas nas últimas semanas, a paisagem verde ressurge e os pequenos açudes já comportam uma boa quantidade de água.

Na comunidade Malhada da Areia, a 10 km de Currais Novos, o cágado que há muito tempo não era visto por lá, haja vista que o principal açude da comunidade estava seco desde outubro do ano passado, reapareceu nas águas acumuladas com as chuvas deste ano.

A irrigação do plantio de hortaliças ficou facilitada com o acúmulo de água no açude.

A canoa ainda não precisou ser usada, já que o açude ainda não tem peixe porque os últimos morreram no fim do ano quando o reservatório ficou totalmente seco.

Como ainda não tem peixes, a canoa não foi utilizada este ano.

Como ainda não tem peixes, a canoa não foi utilizada este ano.

O cágado que era visto há muito tempo na região, reapareceu.

O cágado que não era visto há muito tempo na região, reapareceu.

O plantio de hortaliças cresceu com o acúmulo de água no açude.

O plantio de hortaliças cresceu com o acúmulo de água no açude.

Abastecimento » Água » Currais Novos

Poços são perfurados pela CAERN em Currais Novos

Vários poços serão perfurados em bairros de C. Novos.

Vários poços serão perfurados em bairros de C. Novos.

Com o baixo nível dos reservatórios que abastecem Currais Novos, um deles já desativado desde novembro passado, a CAERN iniciou a perfuração de poços em alguns bairros da cidade. A iniciativa tem como propósito amenizar o abastecimento de água no município, já que, o único reservatório que abastece a cidade, o Açude Gargalheiras, conta atualmente com pouco mais de 11% de sua capacidade.

Água » Mobilização

Movimento SOS Adutora Currais Novos acontece na amanhã desta quinta (10)

Movimento promete parar C. Novos na manhã desta quinta-feira.

Movimento promete parar C. Novos na manhã desta quinta-feira.

Fomentar a concretização de uma adutora que supra as necessidades dos curraisnovenses e evitar um colapso no abastecimento d’água durante o período de escassez. Este é o objetivo da mobilização “S.O.S Adutora Currais Novos” que acontece na manhã desta quinta-feira (10), a partir das 8 horas, em três pontos estratégicos da cidade: nas entradas de acesso e centro.

Idealizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) em parceria com o Sindicato do Comércio Varejista, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Igrejas, Associações, Instituições municipais e sociedade civil, impulsionada pela imprensa local e regional, a mobilização é um ato democrático e pacífico em que o comércio fechará suas portas para chamar a atenção da classe governista que vê a questão com descaso.

De acordo com a Presidente da CDL, Loura, “o protesto tem como principal objetivo chamar a atenção das autoridades para a urgência na construção dessa adutora que ainda não saiu do papel”. Ela salienta que a participação da população saindo às ruas, vestindo roupas brancas, é indispensável nesta ação, uma vez que o movimento acontecerá de forma pacífica e todos estarão unidos por um só ideal: a construção da Adutora para Currais Novos.

Acontecendo simultaneamente em três pontos estratégicos, nas saídas para Natal (BR 226) e Caicó (BR 427) equipes estarão paralisando o trânsito por alguns minutos, em seguida se encontrarão com um grupo formado por empresários e representantes das escolas públicas e privadas que os aguardam no centro da cidade, para caminharem juntos até o Ministério Público, onde será entregue um documento pedindo ao órgão que também vista esta camisa, afinal, o benefício da água é de todos, mas o problema é meu, é seu, é nosso!

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!