Abastecimento » Estiagem

Currais Novos aguarda concretização de promessas para sanar escassez de água

Gargalheiras e outros açudes da região encontram-se com capacidade mínima d'água (Foto: ProFilme)

Gargalheiras e outros açudes da região encontram-se com capacidade mínima d’água (Foto: ProFilme)

Após inúmeros encontros e reuniões para discutir a escassez de água no município de Currais Novos, eis que surge uma alternativa que está gerando expectativa em todos os cidadãos para a solução definitiva do problema.

No mês de março, em Natal, representantes da Prefeitura, CDL, Câmara Municipal e demais lideranças políticas da terra da Scheelita, participaram de uma reunião na Governadoria para dar continuidade à discussão acerca da solução imediata do abastecimento da cidade. Em maio, o prefeito em exercício, João Gustavo, participou do encontro entre o Governos Federal (Ministério da Integração), Estadual e Municipal, e mais uma vez foi solicitado empenho e sensibilidade para a causa que aflige o Seridó.

Paralelo às solicitações, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Currais Novos – CDL, que já havia mobilizado os comerciantes e sociedade curraisnovense para vestirem a camisa da causa, através do movimento “SOS Adutora”, promoveu nos dias 22 e 23 de maio o “I Seminário Água e Sustentabilidade: os desafios para o abastecimento de Currais Novos”, tendo como objetivo a debate da gestão de recursos hídricos no RN, o problema do desabastecimento de água e os efeitos da seca.

O evento contou com a presença de autoridades políticas, instituições públicas e privadas, além da sociedade civil e vários veículos de comunicação. Os primeiros inícios que de que realmente os problemas serão de fato resolvidos começaram a surgir. A Governadora Rosalba Ciarlini também participou do Seminário e mencionou sua participação na audiência com o Ministro da Integração Nacional, Francisco Coelho Teixeira, para tratar sobre as adutoras emergencial (engate rápido) e definitiva (Barragem de Oiticica) para a Princesa do Seridó, solicitando a inclusão destas obras no PAC III, além da conversa com o Presidente da Caern, Yuri Tasso e do Secretário da Semarh, Luciano Cavalcanti, reforçando o apoio dos mesmos.

Para a adutora de engate rápido, o montante de R$ 25 milhões já estão assegurados pelo Ministério da Integração, conforme foi anunciado durante o Seminário. Ela partirá próximo ao município de Florânia, sendo um paliativo para amenizar um possível colapso decorrente da falta de água, enquanto seguem as obras para a conclusão da Barragem de Oiticica, com 30% em andamento. Com a conclusão da adutora definitiva, haverá a tão sonhada segurança hídrica para o abastecimento de municípios como Currais Novos, Acari, São Vicente, São José do Seridó e Cruzeta, pelos próximos 50 anos.

As soluções técnicas já surgiram e os recursos já foram anunciados, agora é esperar que as obras definitivamente saiam do papel e se dê início ao seu processo de concretização. Aí sim, será possível ter a certeza que verdadeiramente existe a possibilidade de sanar um problema que vem se arrastando ao longo de muitos anos.

Do Jornal Expresso RN - Lílian de Souza

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!