Arquivos:

Rio Grande do Norte

RN tem mais de 10 mil candidatos registrados nas Eleições 2020; número é 12% maior que em 2016

O Rio Grande do Norte superou a marca de 10 mil candidatos nas eleições de 2020. São 10.263 concorrentes aos cargos de prefeito e vereador registrados até a manhã desta segunda-feira (28) no sistema da Justiça Eleitoral.

O número é um recorde, e supera em 12% a quantidade de pleiteantes nas eleições municipais de 2016, quando o estado teve 9.126 registros de candidatura. Os dados disponibilizados pelo sistema da Justiça Eleitoral são a partir das eleições de 2004.

Embora o prazo tenha encerrado no último sábado (26), o sistema pode receber atualização de dados até às 19h e, portanto, o número de candidatos ainda pode aumentar.

Há 507 candidatos disputando 167 vagas de prefeito, e 507 candidatos a vice. Um total de 9.249 pessoas que buscam às 1.522 vagas de vereador e ou vereadora nas Câmaras Municipais. A concorrência é de três candidatos por vaga no Executivo e seis no Legislativo

Somente a capital potiguar registrou mais de 720 candidaturas, sendo 14 a prefeito, 15 a vice-prefeito e 693 a vereador. Dois candidatos já aparecem como inaptos por terem pedido renúncia da candidatura. O recorde na capital já era esperado, já que as convenções partidárias aprovaram mais de 700 candidaturas apenas para vereador.

As mulheres representam 33,7% das candidaturas no estado. Elas são 3.456, mas os homens ainda representam maioria dos candidatos, com 6.807 registros. 47,69% dos candidatos se declaram de cor parda e 41,5% de cor branca. Outros 9,02% se dizem de cor preta e 10 se autodeclaram indígenas.

Mais de 40% dos candidatos têm o ensino médio, 24,87% têm ensino superior completo e 193 disseram que apenas sabem ler e escrever. Estes representam 1,88% das candidaturas.

G1 RN
Coronavírus

Covid-19: Brasil tem 142.058 mortes e 4,74 milhões de infectados

Foto: Reprodução

Após romper a triste barreira das 140 mil mortes por Covid-19, o Brasil segue ocupando uma das piores colocações do mundo em rankings negativos da doença. O país é o segundo com mais mortes e o terceiro em número de casos. Mesmo com queda nas médias móveis de registro, os ainda altos registros devem levar o Brasil a ultrapassar a Bolívia em mortalidade nos próximos dias. Nesta segunda-feira (28/9) foram acrescentadas mais 317 fatalidades e 13.155 infecções, totalizando 142.058 óbitos e 4.745.464 positivos para a doença desde o início da pandemia.

A taxa de mortalidade brasileira, de 3%, coloca o Brasil na quinta pior posição do mundo entre os países com mais de um milhão de habitantes. Mesmo com a queda da média móvel, a atualização de mortes na casa de 700 por dia indica que o país está cada vez mais perto de ultrapassar os números da Bolívia e da Espanha, países que ocupam o quarto e terceiro lugar do ranking negativo, respectivamente. De acordo com levantamento do site de estatística World o Meters, por milhão de habitantes, são 666 brasileiros que não resistiram ao vírus, enquanto na Bolívia o índice é de 671 e na Espanha de 672.

Por outro lado, o fechamento da semana epidemiológica 39 mostrou quedas em relação à semana anterior. Com 4.874 óbitos no acumulado dos sete dias, a média móvel semanal fechou em 696 mortes. Isso representa uma diminuição de 8,4% nas perdas em relação à semana anterior. Ao fazer o cálculo dos 14 dias fechados em comparação com as duas semanas anteriores, a queda foi de 5,1%. Ao se falar em infecções os números caíram 10,7% da semana 38 para a 39 e a média móvel ficou em 27.107 novos casos a cada atualização.

Estados

Com os elevados números de mortes, o país tem 23 das 27 unidades federativas somando mais de mil mortes cada. Somente quatro estados ficam de fora dessa lista: Tocantins, com 922 mortes, Amapá, com 702 óbitos, Acre, com 657, e Roraima, com 637. Do lado contrário, no topo da tabela, São Paulo e Rio de Janeiro são as únicas unidades federativas com mais de 10 mil mortes. O estado paulista lidera o ranking negativo de mortes provocadas pela covid-19, com 35.125 vidas perdidas pelo novo coronavírus; no Rio são 18.291 vítimas.

Em seguida estão: Ceará (8.921), Pernambuco (8.190), Minas Gerais (7.240), Pará (6.551), Bahia (6.648), Rio Grande do Sul (4.648), Goiás (4.529), Paraná (4.378), Amazonas (4.031), Maranhão (3.735), Espírito Santo (3.524), Mato Grosso (3.372), Distrito Federal (3.203), Paraíba (2.804), Santa Catarina (2.765), Rio Grande do Norte (2.377), Piauí (2.101), Alagoas (2.062), Sergipe (2.025), Rondônia (1.340) e Mato Grosso do Sul (1.278).

Jair Sampaio
Notícias

Sargento Alencar é levado para UTI do Walfredo Gurgel; na madrugada

A Unidade de Suporte Avançado (USA – SAMU) que transportou o Sargento Alencar para uma UTI do hospital Walfredo Gurgel, Natal, fez uma boa viagem.

Escoltados por uma viatura do 3ºDPRE/CPRE/CAICÓ, os samuzeiros da USA chegaram na unidade hospitalar da capital por volta de 01:51h da madrugada

“Foi feita uma nova tomografia e o neurologista juntamente com o neurocirurgião nos falaram que, no momento, não é caso de cirurgia. Que pela manhã, logo cedo, ele será reavaliado para saber se houve alguma evolução no quadro ou não, mas que a cirurgia não está descartada”, disse um dos militares que acompanharam a equipe.

Jair Sampaio
Currais Novos

Currais Novos é citado em documentário sobre ditadura militar

O jornalista Dermi Azevedo no documentário “Atordoado, Eu Permaneço Atento

Dermi Azevedo não tem rancor, tem memória. Diz isso com a voz entrecortada pela Doença de Parkinson, mas também pela emoção de ter sua vivência de tortura contada em um filme que concorre a melhor curta-metragem no 48º Festival de Cinema de Gramado.

Dirigido por Lucas H. Rossi dos Santos e Henrique Amud, “Atordoado, Eu Permaneço Atento” traça um perfil da militância desse jornalista e cientista político levado ao DEOPS (Departamento de Ordem Política e Social) em 14 de janeiro de 1974, depois de agentes encontrarem em sua casa no bairro do Campo Belo, em São Paulo, o livro “Educação Moral e Cívica e Escalada Fascista no Brasil”, coordenado pela educadora Maria Nilde Mascellani e com a digital intelectual de Dermi e da esposa, Darcy.

A obra trazia uma análise da Educação Moral e Cívica (EMC) como disciplina imposta pelo regime militar em todos os currículos escolares do país. Os militares teriam ficado particularmente irritados com a informação de que o estudo fora enviado ao Conselho Mundial de Igrejas, com sede em Genebra, na Suíça, para ser divulgado mundialmente.

Infância roubada

Era a segunda detenção de Dermi. A primeira ocorreu em 1968, no Congresso da União Nacional de Estudantes (UNE), em Ibiúna, quando era líder estudantil. Além das agressões na própria carne, o que o dilacerou e dilacera é a violência com o que os agentes da repressão trataram seu primogênito, Carlos Alexandre Azevedo — o Cacá — na segunda prisão. A mãe de Cacá, a pedagoga Darcy Andozia, também tinha sido encarcerada, e o bebê de apenas 1 ano e 8 meses havia ficado em casa com a babá. Porque chorava de fome, a criança recebeu um soco na boca. Com os lábios sangrando, também foi “conduzida” ao DEOPS, onde teria levado choques elétricos, segundo relato de outros presos.

Ao ser entregue aos avós maternos em São Bernardo do Campo, Cacá foi jogado ao chão. “Tudo isso o marcou profundamente”, diz Dermi. O filho desenvolveu fobia social. Em 2013, aos 40 anos, suicidou-se com uma overdose de medicamentos.

O filme, elaborado numa linguagem metafórica, com cenas de conflito entre policiais e manifestantes, céus avermelhados e cogumelos atômicos, não entra nesses detalhes e traz uma ou outra foto de família. Entre elas, uma imagem pueril de Cacá aos 5 anos, com os pés mergulhados num açude em Currais Novos, no sertão do Rio Grande do Norte — cidade de criação de Dermi e para onde a família se mudou depois da prisão. Dali, foram para Natal. Na UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), Dermi se formou em jornalismo. Só retornaram a São Paulo em 1984.

O casal teve outros três filhos: Daniel, Estevão e Joana. Dermi e Darcy se separaram — entre outros motivos, diz Lucas, por desavenças quanto à divulgação do acontecido com a criança. Darcy queria preservar Cacá ao máximo, Dermi entendia que era preciso denunciar a crueldade. “A tortura é um crime contra a humanidade que não pode ficar escondido”, diz.

Ele casou novamente em 2011 com a pedagoga Elis Regina Brito Almeida, que agregou o sobrenome Azevedo. É cofundador do Núcleo Maximiliano Kobe, voltado à defesa dos direitos humanos e da justiça social e, nessa toada, em 2018, lançou o livro “Nenhum Direito a Menos” com o subtítulo “Direitos Humanos – Teoria e Prática”. Cinco anos antes, havia gerado “Travessias Torturadas”, um registro autobiográfico e político do período entre 1964/1985.

“A ditadura afetou e afeta até hoje minha família, meu pai tem delírios de que vêm sequestrá-lo novamente”, afirma Estevão Azevedo, autor de contos e romances que se prepara para lançar seus primeiros livros infantis. “É imprescindível resgatar essas histórias, afinal, as práticas e os pensamentos que conduziram à tragédia da ditadura civil-militar ainda estão muito vivos”, completa.

É esse o principal mote de Dermi e dos diretores de “Atordoado”: alertar para a normalização da tortura e para o clima de ódio que paira na atmosfera brasileira. Lucas afirma que a ideia do filme surgiu logo depois da eleição de Jair Bolsonaro. “Temos um presidente que defende a ditadura, que levanta a bandeira do Ustra (coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra). Eu queria falar sobre esse desgoverno, e a história do Dermi estabelecia um paralelo entre os anos de chumbo e os tempos atuais.”.

Uol/Bol
Currais Novos

Açude Currais Novos é contemplado com melhorias do Governo

A Barragem tem grande importância para a região, tanto para abastecimento humano e animal quanto para a irrigação agrícola e local de lazer

Com as chuvas que caíram em 2020, a estrutura física do Açude Currais Novos, popularmente conhecido como Açude do Governo, era uma preocupação constante dos moradores da localidade.

O Ministério do Desenvolvimento Regional finalizou as obras de recuperação e revitalização da barragem Currais Novos no RN, por meio do Departamento Nacional de Obras Contra A Seca (DENOCS). A pasta investiu mais de 374 mil reais na estrutura, que vai atender cerca de 45 mil pessoas da região de Currais e região.

A Barragem tem grande importância para a região, tanto para abastecimento humano e animal quanto para a irrigação agrícola e local de lazer.

IBGE

Quase 13 milhões de brasileiros voltaram ao trabalho presencial, diz IBGE

Atualmente, o número de pessoas ocupadas e afastadas do trabalho é de 3,4 milhões – o equivalente a 4,2% – Foto ilustrativa

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que quase 13 milhões de brasileiros afastados do trabalho em maio por causa da pandemia já retomaram as atividades presenciais. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (25) e são um recorte do período de maio a setembro.

Em maio, o número de pessoas ocupadas, mas afastadas do trabalho era de 20% da força de trabalho. Atualmente, o número de pessoas ocupadas e afastadas do trabalho é de 3,4 milhões – o equivalente a 4,2%.

A mesma pesquisa mostrou que cerca de seis milhões de pessoas não tomaram qualquer medida de restrição para evitar o contágio pela Covid-19. O levantamento também mostra que a população desocupada estabilizou em 13 milhões.

CNN Brasil
Notícias

Assembleia Legislativa registra 111º aniversário da rede federal de educação

O deputado estadual Francisco do PT registrou, em pronunciamento na sessão ordinária desta quinta-feira (24), presidida por Ezequiel Ferreira, na Assembleia Legislativa do RN, o 111º aniversário da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (comemorado no dia 23 de setembro). A Rede é reconhecida no Brasil e internacionalmente e conta hoje com mais de 1 milhão de estudantes de todos os níveis e cerca de 80 mil servidores (professores e técnico-administrativos).

O parlamentar destacou a história recente do Instituto Federal no Rio Grande do Norte. “Queria destacar que antes dos governos de Lula e Dilma o Rio Grande do Norte tinha apenas dois campi – o campus central em Natal e um em Mossoró. E havia um decreto, de número 2.208/97, da época de FHC, que proibia a expansão da educação profissional e que só permitia a expansão através de uma parceria. E isso inviabilizava a expansão não só no RN, mas em todo o país”, apontou. O RN conta com 21 Institutos Federais prontos e mais um em construção.

Rio Grande do Norte

Governo e Sebrae RN firmam acordo para capacitar beneficiários das queijeiras no Seridó

Foto: Assecom/Governo do RN

A partir de acordo de cooperação firmado entre o Governo do Estado e o Sebrae RN, as queijeiras beneficiadas pelo Edital de Leite e Derivados, do Projeto Governo Cidadão e da Secretaria de Agricultura e Pesca (Sape RN), receberão capacitações que vão desde a confecção de toda a identidade visual dos produtos beneficiados nas indústrias de agricultores familiares, passando pelos materiais de expediente e papelaria, até a fachada do empreendimento. A construção da imagem terá um apelo artesanal, destacando peculiaridades das comunidades onde as queijeiras estão inseridas.

As informações nutricionais terão um capítulo à parte nestas qualificações, que antes de serem impressas nos rótulos, precisarão passar pela análise e aprovação do Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn), finalizando com capacitação nas áreas de gestão (tributária e fiscal) e financeira. Os membros das duas cooperativas beneficiadas pelo Edital, Cooperativa Agropecuária do Seridó (Capesa) e Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Seridó (Coafs), receberam a notícia nesta quarta-feira (23), com a visita dos entes envolvidos.

“Esse tipo de iniciativa é de fundamental importância no fortalecimento da cadeia produtiva do Leite no Seridó, afinal, se trata de uma região em que a pecuária leiteira é muito forte, e onde é produzido os melhores e mais deliciosos queijos artesanais. É preciso fomentar o trabalho desse nosso povo”, pontuou a governadora Fátima Bezerra.

Para cada uma das cooperativas será investido o valor de R$ 134 mil sendo, em ambos os casos, R$ 94 mil de subsídio do Sebrae-RN e R$ 40 mil como contrapartida da cooperativa, viabilizada pelo Executivo estadual com recursos do acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

“Estamos prontos para mais esse desafio na busca por melhorias para esses pequenos produtores do RN. O objetivo é de que o beneficiamento não pare ao final das construções, adequações e aparelhagem das queijeiras, mas que promovam a sustentabilidade em seus negócios, possibilitando a competição e o acesso a novos mercados”, explicou o secretário de Gestão de Projetos e Metas do RN, Fernando Mineiro, durante visita a queijeiras beneficiárias do Edital, nos municípios de Sant’ana do Seridó e em São João do Sabugi, no Seridó.

“A ideia das capacitações é de fazer com que as queijeiras comecem a funcionar de forma profissional, sabendo lidar com questões burocráticas, financeiras, mostrando também a importância de se estar com as identidades visuais estabelecidas”, destacou o gerente do Sebrae Caicó, Pedro Medeiros. O diretor do Sebrae RN, João Hélio Cavalcanti completou: “Além disso, receberão consultorias que possibilitarão a construção de um quadro nutricional informativo e claro, que esteja, assim como a própria estrutura da indústria da agricultura familiar, dentro dos padrões sanitários vigentes”.

O secretário de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf RN), Alexandre Lima, finalizou reforçando o compromisso do Executivo estadual para a continuidade das ações após o término do Projeto Governo Cidadão, em maio de 2021. “Mesmo com a finalização do acordo de empréstimo, as iniciativas serão mantidas, sempre com o foco na sustentabilidade dos negócios de nossos agricultores familiares. Nós entendemos que esse é um de nossos deveres”.

Também estiveram no encontro, o gerente e supervisora técnica da Unidade Executora de Serviços (UES Sape), Fabiano Lima e Paloma Araújo.

Assecom/Governo do RN
Eleições 2020

Eleições 2020: 95 municípios poderão realizar segundo turno para escolher prefeito este ano

Noventa e cinco municípios do país com mais de 200 mil eleitores podem ter de promover um segundo turno de votação para escolher os prefeitos e vice-prefeitos nas Eleições Municipais de 2020. É o que aponta o TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Segundo a Constituição, nos municípios com menos de 200 mil eleitores, os prefeitos e vice-prefeitos são eleitos em primeiro turno. Ganha aquele que tiver o maior número de votos.

Já nas cidades que têm mais de 200 mil eleitores, o candidato não precisa apenas ter mais votos do que os seus concorrentes. É necessário obter a maioria dos votos válidos — os votos válidos são aqueles que excluem os votos em branco e os votos nulos. Se ninguém alcançar essa marca no primeiro turno, os dois mais votados vão para a disputa em segundo turno.

É o que explica Gianpaolo Melo, advogado. “Nessa hipótese — eleições para prefeito no município com mais de 200 mil eleitores — [se] o candidato com maior número de votos não obtiver a maioria absoluta, deverá ser realizado segundo turno entre os dois candidatos mais votados.” O especialista em direito eleitoral acredita que a norma é positiva. “A exigência da maioria absoluta visa dar maior representatividade ao eleito”, completa.

Números

Entre as capitais, 25 têm mais de 200 mil eleitores e podem ter de realizar um segundo turno, de acordo com o TSE. As exceções são Brasília — em que não há pleito — e Palmas, no Tocantins, que não tem a quantidade mínima de eleitores para realizar um segundo turno. Os moradores da capital tocantinense vão eleger os responsáveis pelo município já no primeiro turno.

Se seguir a tendência das últimas eleições municipais, o número de cidades que vão precisar promover o segundo turno deve crescer este ano. Em 2012, 50 municípios tiveram segundo turno. Já em 2016, foram 55.

Para Gianpaolo Melo, advogado, a realização de um segundo turno é vantajosa sob vários aspectos. Entre eles, o maior tempo para o debate da sociedade em torno dos projetos de cada candidato.

“O segundo turno das eleições é útil por duas razões: dar oportunidade para conhecer melhor as propostas dos candidatos e forçar o entendimento entre as várias facções políticas. O segundo turno é o momento ideal para se discutir os problemas que a próxima administração terá que enfrentar e as possíveis soluções”, avalia.

Datas

Em julho, o Congresso Nacional promulgou a emenda que adiou as Eleições Municipais deste ano. Antes previstas para outubro, as votações em primeiro e segundo turnos ficaram para 15 e 29 de novembro, respectivamente. O motivo é a pandemia da Covid-19.

Vale lembrar que o TSE decidiu ampliar o horário de votação das Eleições Municipais deste ano em uma hora. Os eleitores vão poder ir às urnas escolher os seus representantes das 7h às 17h. No entanto, entre o início da votação e 10h, o horário será preferencial para as pessoas com mais de 60 anos.

Jair Sampaio
Rio Grande do Norte

Sistema prisional do RN ‘zera’ casos de presos e agentes com covid-19

Presídios do RN não têm nenhum caso de Covid-19, segundo a Seap — Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) confirmou neste sábado (26) que não há mais nenhum caso confirmados de Covid-19 na população carcerária do Rio Grande do Norte. Com 10.447 presos, o Estado é um dos primeiros do Brasil sem registros de infeção em internos e policiais penais e o único do Nordeste sem óbitos em razão da pandemia do novo coronavírus, segundo a pasta.

O estado registrou casos confirmados de 529 internos e 186 agentes. Todos já estão curados, segundo a secretaria. Neste sábado (26), houve uma missa em comemoração por não ter ocorrido nenhuma morte. O secretário da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio Filho, afirmou que as 17 unidades prisionais do estado foram isoladas em 13 de março.

“O primeiro registro de infeção entre os servidores aconteceu em 3 de abril e entre as pessoas privadas de liberdade ocorreu em 19 de maio. Já o gráfico com a curva da pandemia começou a cair em meados de agosto”, informou.

Não existe registro de servidor infectado há mais de 20 dias. O secretário ressalta que o efetivo foi testado quase que por completo e que, no Nordeste, segundo dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o RN teve um dos mais baixos índices de infeção entre os policias penais.

“O esforço dos servidores nas unidades foi decisivo para o enfrentamento da infecção. Passados seis meses de pandemia e com os números favoráveis, retomamos as visitas presenciais com todo cuidado e precaução. Não podemos relaxar e vamos permanecer atentos aos protocolos”, disse.

Nas unidades com até 600 presos, as visitas já foram retomadas. Há protocolos. As visitas, por exemplo, se limitam a uma pessoa por interno e não existe qualquer contato físico. Na próxima semana, será a vez das unidades maiores: Penitenciária Estadual de Parnamirim, Cadeia Pública Dinorá Simas, Penitenciária Rogério Coutinho e Penitenciária Estadual de Alcaçuz.

Segundo Pedro Florêncio, as medidas sanitárias e de prevenção continuam: os presídios são desinfectados diariamente; policiais penais, internos e usuários utilizam equipamentos de proteção individual e têm álcool para higienização à disposição; o horário do banho de sol dos apenados foi prolongado; colchões são expostos diariamente ao sol. Os novos internos passam por exames das unidades de saúde e ficam em quarentena.

“Com essa epidemia foi duplicada a higienização, o cuidado com as máscaras, com o fardamento”, conta a Gleyci Laine, de 26 anos, condenada por tráfico de anabolizantes.

Mayara Aracelly, de 31 anos, presa por tráfico de drogas, está sem ver os filhos, crianças, desde março. A distância dos familiares tem feito as apenadas do Complexo João Chaves, na Zona Norte de Natal, se dedicarem ao trabalho de artesanato. As peças são vendidas e o dinheiro destinado aos parentes delas.

“Minha mãe, meus filhos. É difícil passar seis meses sem ver eles, mas temos que compreender que é por segurança”, afirmou Mayara.

G1 RN

Últimos Eventos

21/09/2019
São Vicente/RN
03/03/19
Master Leite
06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!