Arquivos:

Política » Rio Grande do Norte

Debate na Assembleia Legislativa aponta caminhos para promoção da cultura de paz

A contribuição que o Poder Público pode dar no enfrentamento da violência e a promoção de uma cultura de paz, aspectos abordados pela Campanha da Fraternidade de 2018, foram discutidas na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (28), em audiência pública proposta pela deputada Márcia Maia (PSDB).

“Precisamos tratar a raiz dos problemas, não só o sintoma, por isso, debater o assunto é fundamental para apontar caminhos e promover a união em torno da questão para superar esse mal. Violência não é causa, meus amigos, é consequência. Para vencer a violência, é preciso compreender os fatores que a impulsionam, como as drogas”, argumentou a parlamentar.

Para o deputado Hermano Morais (MDB), outras formas de violência colaboram para o agravamento do cenário. “Pois há também a violência política, a econômica, a violência de direitos que, quando somadas ao quadro agudo de violência urbana, recrudescem o contexto de desvalorização e degradação da vida que temos visto ultimamente”, declarou ele.

Coordenador arquidiocesano da Pastoral da Juventude, o padre Anderson Madson louvou a iniciativa do debate, na medida em que abre possibilidades para o diálogo, pensamento enfatizado pela representante da Secretaria Estadual de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), a delegada Erlândia Moreira.

“Apenas um diagnóstico integrativo, entre as diversas esferas de poder e órgãos da sociedade civil, poderá nos dar os caminhos para o enfrentamento da violência e a promoção da cultura de paz, pois as ações paliativas não resolverão o problema enquanto as particularidades de cada local não forem consideradas”, defendeu a delegada.

Para o debate, a representante da Secretaria Estadual do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Natalie Medeiros, apresentou a ideia de que os órgãos envolvidos na discussão se unam para fomentar os projetos de prevenção que a pasta tem pleiteado junto ao Governo Federal, o que minimizaria investimentos em políticas corretivas.

Por outro lado, o defensor público Daniel Dutra atacou algumas ações paliativas, como as prisões cautelares. Para ele, elas servem para reforçar o encarceramento, permitindo que facções criminosas arregimentem presos.

Representantes da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac) e da Polícia Civil concordaram que o debate deve ser ampliado com mais participação de setores da sociedade civil organizada. Posicionamento também externado pela deputada Larissa Rosado (PSB), que destacou a importância da violência doméstica constar permanentemente na pauta das discussões promovidas pelo legislativo potiguar.

Política » Rio Grande do Norte

Presidente da AL cobra transferência de policiais civis para Currais Novos

O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), voltou a cobrar a reposição do quadro de policiais civis em Currais Novos. Na tarde desta quarta-feira (28), o parlamentar teve encontro com a secretária de Segurança do Estado, Sheila Freitas, e com o comandante da Polícia Militar, coronel Osmar de Olivera, que trataram sobre questões de segurança no interior potiguar. O presidente saiu satisfeito do encontro.

“O retorno dos policiais civis que saíram de Currais Novos é um pleito que fizemos logo quando ocorreu a transferência. Os profissionais tinham o bom trabalho reconhecido na cidade e região, por isso insistimos com o pedido. Contamos com o retorno dos agentes o mais rapidamente possível”, disse Ezequiel.

O primeiro pedido para o retorno do profissionais a Currais Novos foi feito em dezembro do ano, logo após o parlamentar tomar conhecimento da transferência de dois policiais civis de um efetivo já reduzido na cidade. Desde então, Ezequiel solicita da Sesed o retorno dos policiais, que atendem Currais Novos, Lagoa Nova e Cerro Corá, no Seridó potiguar. No encontro desta quarta-feira, Sheila Freitas garantiu que o pedido será atendido.

“O deputado já nos cobra isso há alguns meses e até o fim de março a situação estará resolvida. Os policiais haviam sido transferidos para Acari, mas a própria população da cidade (Currais Novos) também queria o retorno deles, por serem pessoas já experientes e com o trabalho reconhecido. O pleito será atendido”, explicou a secretária Sheila Freitas.

Economia

Frete dos Correios deve subir 51% em março, segundo Mercado Livre

Em nota, empresa diz que média de reajuste é de 8% e refere-se ao aumento dos custos para a prestação do serviço como combustível, pessoal e aluguéis de imóveis

O aumento afetaria mais ainda os consumidores que moram longe dos grandes centros, locais para os quais as taxas são mais caras.

Principal distribuidor de mercadorias do Brasil, os Correios preparam um aumento de 51% nas tarifas a partir de 6 de março. A informação foi divulgada, inicialmente, pelo site de comércio eletrônico Mercado Livre, em seu site oficial. O acréscimo 17 vezes superior à inflação do último ano – apurada em 2,95% – o fato gerou indignação.

Rio Grande do Norte

Filme conta história de baronesa abolicionista no interior do RN no século 19

Obra “A baronesa de Serra Branca” será lançada até abril desse ano e conta com artistas do Alto Oeste do estado.

Um filme potiguar que será lançado até meados de abril desse ano, reconta a história de um casal abolicionista que viveu na cidade de Assu, no Alto Oeste potiguar, durante o século XIX. Valorizando os artistas locais, o longa-metragem tem como protagonistas o mister da cidade e uma professora de música.

Segundo o produtor da obra “A baronesa de Serra Branca”, Paulo Sérgio de Sá Leitão, o barão Felipe Neri de Carvalho Silva e a baronesa Belisária Lins Wanderley marcaram a história do Rio Grande do Norte por terem dado liberdade aos seus escravos em 1885, antes da validação da lei Áurea, que acabou com a mão de obra escrava no Brasil em 1888. Na ocasião, a baronesa serviu os escravos com um banquete para comemorar o feito.

“Apesar do casal ser dono de escravos, eles eram abolicionistas. Nas pesquisas que fiz, eles tratavam os escravos de maneira diferenciada”, disse o produtor, que desde 2015 teve a ideia de reproduzir a história na telona.

O filme também relata os momentos de solidão da Baronesa, que após perder o seu único filho e o esposo, passa os últimos anos de vida sozinha em seu casarão, morrendo aos 95 anos.

A equipe técnica e atores do longa é composta por pessoas da região. A baronesa é interpretada por Josyanne Talita, de 27 anos, que é professora de música e teve nessa produção sua primeira experiência como atriz. “Foi uma responsabilidade muito grande que recebi. Mas todos tiveram paciência e foram no meu tempo, aí fiquei mais confiante a à vontade”, disse ela.

Já Alyson Santos, de 32 anos, é o atual mister de Assu e faz o papel do barão. “Já tenho experiência em peças teatrais, mas foi um grande desafio fazer esse persongem histórico”, relata o ator.

A baronesa de Serra Branca conta ainda com a participação de poetas, seresteiros e grupos de capoeira e dança africana. O financiamento da obra foi através da própria equipe que compõe o filme e contribuição de parceiros.

“Nosso objetivo é lançar o filme no Cine Teatro de Assu e inscrever a obra em festivais”, completa o produtor. Confira abaixo imagens do longa.

 

G1
Política

Em SP, Bolsonaro bate Alckmin e Lula em intenção de votos

O deputado federal Jair Bolsonaro lidera todos os cenários de intenções de voto dos eleitores do estado de São Paulo para a eleição presidencial deste ano, de acordo com o Instituto Paraná Pesquisas.

Sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bolsonaro tem 23,4% das intenções de voto dos paulistas, e fica na frente até do governador do estado, Geraldo Alckmin, que tem 22,1% das intenções de voto. Marina Silva tem 12,3%, e Ciro Gomes, 6,5%.

No cenário que inclui o ex-presidente, Bolsonaro amplia a vantagem: o deputado tem 22,3%; Alckmin aparece com 20,1%; e Lula, com 19,7%.

Política

Justiça penhora bens de Eduardo Cunha para pagar despesas judiciais

Pedido de gratuidade feito pela defesa do ex-deputado foi negado

O deputado cassado Eduardo Cunha tem uma dívida de R$ 8.425,80 com o Tribunal de Justiça do Rio, referente a despesas judiciais com processos. Seus advogados entraram com pedido de gratuidade, alegando que os bens do político estão bloqueados, mas a Justiça negou a solicitação.

A juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cível do Rio, determinou que os bens supérfluos encontrados na residência do ex-deputado sejam penhorados para pagar o débito.

Cunha está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (PR). Ele já foi condenado em segunda instância a 14 anos e seis meses de prisão, em regime inicialmente fechado, no âmbito da Operação Lava Jato, pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Policial

Mentor de estupro coletivo no Piauí é condenado a 100 anos de prisão

Adão José de Sousa, de 43 anos, participou e comandou a violência contra quatro adolescentes em maio de 2015

Três vítimas foram ouvidas. A quarta jovem estuprada, Danielly Rodrigues Feitosa, 17 anos, morreu 10 dias após o crime.

A condenação foi lida pelo juiz Leonardo Brasileiro por volta das 4h desta quarta, após os jurados se reunirem por cerca de duas horas. Formado por cinco mulheres e dois homens, o júri entendeu que Adão de Sousa participou do estupro e comandou os quatro adolescentes que o acompanharam no crime.

A demora ocorreu pela quantidade de crimes imputados ao réu: porte ilegal de arma, estupro qualificado, homicídio qualificado, tentativa de homicídio, corrupção de menores e associação criminosa. Silva nega a participação no crime e diz que não estava na cidade na ocasião.

 

Crime

O crime ocorreu no dia 27 de maio de 2015, quando quatro amigas foram tirar fotos no Morro do Garroto, um dos pontos turísticos do município, e acabaram agredidas, estupradas e arremessadas do alto de um penhasco por Silva e quatro adolescentes.

Os menores infratores foram condenados a cumprir medida socioeducativa por envolvimento nos crimes. Um deles foi assassinado pelos comparsas dentro de um alojamento no Centro Educacional Masculino (CEM), em Teresina (PI).

Últimos Eventos

06/05/18
Parque Dinissauros - Povoado Sto Antonio (Cobra)
Março 2017
Aero Clube
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão
08/07/2017
Parque Exposições - Fotos: Mazilton Galvão

Mais eventos

Jornal Expresso RN

Baixar edições anteriores

Curta Jean Souza no Facebook

Siga Jean Souza no Instagram

Empresas filiadas

Banners Parceiros

Design por: John Carlos
Programação por: Caio Vidal
Botch das divs centrais
X
Experimente o nosso aplicativo para Android. Clique para baixar e aproveite!